Lula recebe visita de Eduardo Duhalde, ex-presidente da Argentina


Lula e o ex-presidente argentino, Eduardo Duhalde

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebe nesta quinta-feira (18) a visita do ex-presidente da Argentina, Eduardo Duhalde. É o quinto ex-chefe de Estado a visitar Lula e denunciar sua prisão política.

No último dia 4, Lula também recebeu outro importante apoio do país vizinho, o candidato à Presidência da Argentina, Alberto Fernandez.8

No domingo, diversos líderes latino-americanos reunidos no México publicaram um manifesto contra a escalada do uso de processos jurídicos para fins políticos, o chamado Lawfare, no continente.

Duhalde visita Lula às 16h, acompanhado do jornalista e escritor Emir Sader. Após o encontro, o ex-presidente argentino deve atender a imprensa na saída da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula é mantido preso injustamente desde abril de 2018.

(…)

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

O gigantesco ‘mar de lixo’ no Caribe com plástico, animais mortos e até corpos


Lixo acumulado no Mar do Caribe
Image captionImagens da ‘ilha de lixo’ no Mar do Caribe viralizaram recentemente | Foto: Cortesia de Caroline Power

Latas, potes, talheres de plástico, roupas velhas, seringas e até animais mortos…

Essa é a cena típica de qualquer lixeira. Mas esta não uma lixeira qualquer.

Trata-se de uma ilha de lixo que flutua no Mar do Caribe, entre as costas de Honduras e Guatemala, um camada de objetos descartados que periodicamente chega às praias e que, ultimamente, tornou-se uma fonte de tensão nas relações bilaterais entre os dois países.

Embora não seja um fenômeno novo, ele é desconhecido de grande parte da comunidade internacional. Até por isso, as imagens do “mar de lixo” no norte de Honduras viralizaram nas redes sociais nas últimas semanas.

A fotógrafa britânica Caroline Power publicou várias fotos que mostravam as águas próximas à ilha turística de Roatán, cobertas de uma massa de detritos de todos os tipos.

Homem mergulha em mar de lixo
Image captionOs governos da Guatemala e de Honduras fizeram uma reunião para tentar resolver o problema | Foto: Cortesia de Caroline Power

Após a publicação das fotos e a chegada do lixo flutuante em vários municípios da costa norte hondurenha, ambos os governos realizaram uma reunião para discutir possíveis soluções para o imbróglio que se estende há mais de três anos, de acordo com as autoridades locais.

Mas as conversas ficaram mais tensas em um ponto fundamental: quem é o principal responsável pelos derramamentos?

De um lado, Honduras acusa seu vizinho de causar a poluição que atinge as praias de Omoa, Puerto Cortés e as Ilhas da Baía. Do outro, a Guatemala diz que é o país vizinho que derrama o lixo que o afeta.

Após as reuniões bilaterais, o governo de Tegucigalpa deu a seu vizinho guatemalteco cinco semanas para controlar os vazamentos.

Caso contrário, dizem, eles recorrerão a organizações e tratados internacionais.

Imagens mostram um gigantesco mar de lixo no Caribe, entre as costas de Honduras e Guatemala

Os efeitos

Carlos Fonseca vive há 60 anos na comunidade de Travesía, no município de Puerto Cortés, no norte de Honduras, e diz que há alguns anos passou a ser rotina limpar o lixo que chega à sua casa.

“Nas estações chuvosas, limpamos logo cedo e à tarde está cheio de lixo de novo, como se não tivéssemos feito nada. São pilhas e pilhas de lixo por todos os lados”, conta à BBC Mundo.

Fonseca diz que são os vizinhos que, na maioria dos casos, são encarregados de limpar o lixo que chega à praia, ante a passividade das autoridades municipais.

Mar coberto de lixo
Image captionMateriais de plástico se acumulam em ‘ilha de lixo’ próximos à Roatán, ilha turística de Honduras | Foto: Cortesia de Caroline Power

“É uma situação infeliz, porque é lixo, traz doenças. Não sei se é daqui ou da Guatemala, mas para a gente é um pesadelo”, diz ele.

José Antonio Galdames, ministro dos Recursos Naturais e Meio Ambiente de Honduras, disse à BBC que o problema do lixo que chega ao país está se tornando “insustentável” não só para o município de Omoa, um dos mais afetados, mas também para algumas ilhas e praias que constituem alguns dos principais destinos turísticos da nação centro-americana.

Na opinião do ministro, a presença de detritos flutuantes tem um impacto negativo em quatro dimensões básicas, pois gera danos ambientais, ecológicos, econômicos e de saúde.

“As pessoas não querem ir à praia porque têm medo da contaminação. Não é bom se deitar em uma areia onde você coloca suas costas e há uma agulha embaixo, ou você entra na água e fica com medo de encontrar algo contaminado”, afirma.

Lixo no mar do Caribe
Image captionOs governos de Honduras e Guatemala fizeram acusações mútuas sobre a origem do lixo | Foto: Cortesia de Caroline Power

Ian Drysdale, engenheiro ambiental que coordena uma iniciativa para a proteção do Sistema Arrecifal Mesoamericano, garante que essa barreira de coral, a segunda maior do mundo, é uma das principais afetadas pelo lixo.

“Devido aos movimentos das correntes marinhas, isso pode ter um impacto negativo em toda a barreira, tanto na parte que pertence a Honduras quanto na que pertence à Guatemala. Eu já encontrei lixo diversas vezes na região dos recifes de coral”, conta à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC.

Atrás do ‘culpado’

Mas de onde vem tanto lixo?

Galdames diz que por trás da poluição atual está o lixo que arrasa o rio Motagua, que atravessa a maior parte da Guatemala e desemboca em Honduras.

“A maior parte da bacia do Motagua está no lado guatemalteco. Dos 95 municípios que estão ao longo do rio, 27 estão despejando resíduos sólidos. Nós temos apenas 3 municípios que fazem fronteira com o rio. Por isso, 86% das descargas provêm deles”, diz o ministro hondurenho.

Lixo flutuando
Image captionAutoridades dizem que a ‘ilha de lixo’ causa uma série de problemas ambientais, ecológicos, econômicos e de saúde | Foto: Cortesia de Caroline Power

Ele acrescenta que, quando as autoridades de seu ministério realizam inspeções, geralmente encontram objetos escritos “Made in Guatemala”.

Mas isso, afirma, não é o pior.

“Estamos recebendo roupas, plástico, lixo hospitalar, objetos manchados com sangue, agulhas, seringas, animais e até mesmo corpos humanos”, diz.

A versão do ministro indica que, na ausência de aterros na maioria dessas comunidades na Guatemala, na época de chuvas, a água drena o lixo para o rio, que o leva ao mar e depois, pelo movimento das correntes marinhas, se move para alguns municípios e ilhas de Honduras.

Rafael Maldonado, do Centro de Ação Jurídica Ambiental e Social da Guatemala, apoia essa teoria e acrescenta que, por trás dessa situação, há políticas equivocadas de sucessivos governos do país.

“A responsabilidade por este conflito do lixo é do governo guatemalteco, que durante anos evitou tomar medidas para evitar novos despejos nos rios”, diz ele.

De acordo com o especialista, para evitar o investimento público milionário para criar um sistema capaz de evitar que o lixo termine nos rios, as autoridades da Guatemala adiam desde 2006 um regulamento para evitar a contaminação do Caribe.

“O que está acontecendo em Honduras é o resultado de uma má gestão ambiental na Guatemala. Honduras está recebendo o lixo de grande parte da Guatemala, incluindo a capital, que despeja seu lixo no rio Motagua e o leva para o mar. Isso acontece há anos e os governos não deram qualquer importância para não ter que fazer o investimento necessário”, diz ele.

Lixo flutuando no mar do Caribe
Image captionApós as reuniões bilaterais, o governo de Tegucigalpa deu a seu vizinho guatemalteco cinco semanas para controlar os vazamentos | Foto: Cortesia de Caroline Power

No entanto, o Ministro do Meio Ambiente da Guatemala, Sydney Alexander Samuels, considera que seu país está tomando as medidas necessárias para controlar os despejos no Caribe e garante que os rios hondurenhos são os principais responsáveis ​​pela atual situação.

“As acusações só levam em conta a parte da Guatemala. Eles também devem considerar o que estão fazendo. Eles têm um rio lá, o Chamelecón, que é praticamente um esgoto de Puerto Cortés e San Pedro Sula. A maior parte do lixo que chegou a Roatán é de Honduras”, disse ele à BBC Mundo.

Samuels sustenta que seu governo nunca recebeu informações sobre a citada descoberta de corpos humanos entre no lixo transportado pelo rio.

“Eu nunca ouvi falar de cadáveres humanos lá. Se for esse o caso, teria que ser investigado de onde eles vieram. Eu não tinha ouvido isso”, diz ele.

“Sim, nós contaminamos o Mar do Caribe através do rio Motagua. Mas eu esclareço que não é só o Motagua, mas também Chamelecón e Ulúa (dois rios de Honduras), e também asseguro que no próximo ano já não estaremos transportando lixo para esse mar, pois teremos toda a infraestrutura para que isso não aconteça”, afirma.

O engenheiro ambiental consultado pela BBC, por outro lado, também acredita que Honduras tem responsabilidade no atual “mar de lixo”.

“Há muitas comunidades em Honduras que não tem nem sequer um caminhão para coletar o lixo. A gente despeja o lixo nos rios e mais de 80% dos rios hondurenhos fluem para o Mar do Caribe. Esse costume de culpar o outro pela sua responsabilidade é muito comum. Acho que o problema do lixo é de todos”, diz ele.

Lixo flutuando no Mar do Caribe
Image captionO lixo flutuante chega a várias localidades da costa norte do Caribe | Foto: Cortesia de Caroline Power

Pressões e soluções

Além da disputa em torno das responsabilidades, outro tema que gera polêmica entre os dois países são as possíveis soluções para essa situação.

O ministro do Meio Ambiente de Honduras, embora não queira ignorar o trabalho do país vizinho para conter o despejo, questiona que as propostas da Guatemala estão orientadas “a médio e longo prazo”.

“Eles estão falando sobre as soluções que entrarão em vigor em 2018. Mas nós pedimos para que eles tomem medidas imediatas: limpar os rios, limpar as praias, parar de jogar o lixo nos rios e fechar os despejos clandestinos. E que estabeleçam um sistema de alerta precoce para que possamos estar preparados para saber que o lixo chegará”, diz ele.

“Não estamos à procura de problemas, não estamos à procura de ações judiciais. Estamos procurando responsabilidades comuns, mas diferenciadas, esse é o princípio. Se você tiver responsabilidade em 86% dessa bacia, deve ser sua responsabilidade procurar uma solução”, acrescenta.

Galdames afirma que, se ele não receber uma resposta positiva até o final de novembro, seu país tomará medidas antes das organizações internacionais.

Ilha de lixo no mar do Caribe
Image captionAlém da disputa de responsabilidades, outro tema que gera polêmica entre os dois países são as possíveis soluções para essa situação | Foto: Cortesia de Caroline Power

“Se eles não fizerem nada em cinco semanas, nos reservamos o direito de proceder de acordo com o estabelecido nos acordos internacionais que existem em águas marítimas, áreas de fronteira compartilhada e todos os acordos internacionais relacionados à proteção da diversidade biológica”, diz.

Mas do lado guatemalteco, medidas imediatas não são contempladas.

“Eu acredito que não há moral aqui para estar falando sobre isso que eles vão processar a Guatemala ou que eles querem compensação, como eles tentaram mencionar, porque eu acredito que os rios deles são os que estão despejando. Nós já estamos agindo e vamos resolver esse problema até agosto do ano que vem. Não sei o que Honduras está fazendo. Honduras não está fazendo absolutamente nada”, disse o ministro Samuels.

Image captionGuatemala diz que vai controlar o despejo de lixo no mar do Caribe a partir do próximo ano | Foto: Cortesia de Caroline Power

“Com que moral eles vêm nos dizer que querem medidas de curto prazo. O que eles querem? Concretamente, não há respostas. O curto prazo é agosto de 2018. Eles não têm nada, nem curto, nem médio, nem longo ou qualquer coisa. Essa é a questão que precisa ser esclarecida”, acrescenta.

Mas enquanto o fim da disputa sobre o despejo de lixo entre os dois países ainda é incerto e se contemplam soluções a nível governamental, um rio silencioso de lixo flutuante continua a chegar às praias de Honduras.

“Agora, chegou uma frente fria e isso vai trazer mais chuva. E sabemos que quando chove a praia fica cheia de lixo. É assim há anos”, diz Carlos Fonseca, da comunidade de Travesía.

‘Não perturbe’: em 12 horas, 250 mil pessoas pediram bloqueio de ligações de telemarketing


Sistema que bloqueia ligações indesejadas de telemarketing entra em operação
Sistema que bloqueia ligações indesejadas de telemarketing entra em operação

Sistema que bloqueia ligações indesejadas de telemarketing entra em operação

Em pouco mais de 12 horas, mais de 247 mil pessoas pediram para não receber mais ligações de telemarketing de empresas de telecomunicação, de acordo com balanço divulgado nesta terça-feira (16) pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil).

O cadastro nacional, criado pelas empresas do setor, ficou conhecido como lista de “não perturbe”. O site entrou no ar nesta terça (saiba como fazer o cadastro ao final desta reportagem).

Segundo o Sinditelebrasil, até o início da tarde, 328 mil pessoas já haviam se cadastrado no site. Dessas, 247 mil já solicitaram o bloqueio.

O sindicato informou que a plataforma tem recebido, em média, 13 mil acessos simultâneos, com pico superior a 40 mil acessos na parte da manhã.

Pouco antes das 14h, o site estava sobrecarregado, o que dificultava a realização de novos cadastros. A mensagem exibida na página era a seguinte: “Devido ao excesso de usuários não foi possível incluir o seu registro, por favor tente novamente”.

O cadastro foi criado pelas empresas de telecomunicações após determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Com a ferramenta, o usuário que solicitar o bloqueio deixará de receber ligações de telemarketing das empresas AlgarClaro/NetNextelOiSercomtelSkyTim e Vivo. No momento do cadastro, o consumidor pode escolher se quer bloquear uma ou todas as empresas. A lista não vale para outros serviços, como ligações de bancos.

O prazo para o bloqueio das ligações é de 30 dias após a solicitação do cliente. As prestadoras que descumprirem a regra podem ser advertidas ou penalizadas com multas de até R$ 50 milhões.

Mensagem exibida em site criado por empresas de telecomunicação — Foto: ReproduçãoMensagem exibida em site criado por empresas de telecomunicação — Foto: Reprodução

Mensagem exibida em site criado por empresas de telecomunicação — Foto: Reprodução

Passo a passo

Para bloquear a ligação das empresas de telecomunicação, o usuário deve acessar o site e se cadastrar, criando um login (com e-mail) e uma senha.

Na sequência, terá de informar o CPF. Depois, basta cadastrar o número do telefone (celular ou fixo) que deseja bloquear – é possível cadastrar mais de uma linha.

No último menu, o usuário pode selecionar quais companhias quer bloquear.

Dallagnol perde a blindagem e órgão do MPF se manifesta contra seus abusos


“A revelação pela imprensa de diálogos mantidos entre agentes públicos do sistema de Justiça no contexto da Operação Lava-Jato reforça a necessidade de compreensão das diversas dimensões dos direitos humanos e de promoção conjunta do enfrentamento à corrupção, do devido processo legal, do direito à informação e da liberdade de imprensa”, diz a nota da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão

Pela primeira vez membros do Ministério Público Federal (MPF) se pronunciaram oficialmente condenando as atitudes que os procuradores da Lava Jato tiveram durante a condução da operação, que foram reveladas por mensagens publicadas pelo site The Intercept Brasil e veículos parceiros. A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) se manifestou através de uma nota tecendo duras críticas a Deltan Dallgnol e o seu grupo.

“A revelação pela imprensa de diálogos mantidos entre agentes públicos do sistema de Justiça no contexto da Operação Lava-Jato reforça a necessidade de compreensão das diversas dimensões dos direitos humanos e de promoção conjunta do enfrentamento à corrupção, do devido processo legal, do direito à informação e da liberdade de imprensa”, diz a nota que foi publicada no site oficial da Procuradoria Geral da República (PGR).

Até então, membros do MPF e da PGR ou se omitiam, ou preferiam desqualificar o teor das mensagens, afirmando que elas seriam adulteradas e obtidas de forma ilegal. O texto publicado nesta segunda-feira (15) não cita Dallagnol ou Sérgio Moro, mas deixar claro que não é tolerável que um juiz exerça o papel de acusador durante um processo.

“Um dos elementos essenciais do devido processo legal reside no direito a um julgamento perante juízes competentes, independentes e imparciais, no qual o réu e seus advogados são tratados com igualdade de armas em relação ao acusador. Portanto, é vedado ao magistrado participar da definição de estratégias da acusação, aconselhar o acusador ou interferir para dificultar ou criar animosidade com a defesa”, afirma outro trecho do texto. Com informações do 247.

Ex-diretor da Odebrecht diz ter sido coagido pelo MP a construir relato no caso do sítio de Atibaia


Mais uma denúncia bombástica atinge a Lava Jato. Em depoimento ao Tribunal de Justiça de São Paulo, o executivo Carlos Armando Paschoal diz ter sido coagido pelo Ministério Público a construir um relato sobre o sítio de Atibaia (SP), que rendeu a segunda condenação ao ex-presidente Lula, que vem sendo mantido como preso político desde abril do ano passado no Brasil

(Foto: Lula sítio Atibaia)

O ex-diretor-superintendente da Odebrecht Carlos Armando Paschoal disse à Justiça de São Paulo que foi “quase que coagido a fazer um relato sobre o que tinha ocorrido” e que teve que “construir um relato” no caso do sítio de Atibaia, aponta reportagem do jornalista Nathan Lopes, no Uol. O caso do sítio rendeu a segunda condenação ao ex-presidente Lula, que vem sendo mantido como preso político desde abril do ano passado.

Paschoal prestou depoimento no TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) no último dia 3 de julho como testemunha. “No caso do sítio, que eu não tenho absolutamente nada, por exemplo, fui quase que coagido a fazer um relato sobre o que tinha ocorrido. E eu, na verdade, lá no caso, identifiquei o dinheiro para fazer a obra do sítio. Tive que construir um relato”, disse ele. Ao explicar o que seria “construir um relato”, Paschoal disse que seria apontar algo como “olha, aconteceu isso, isso, isso e isso; e eu indiquei o engenheiro para fazer as obras”. Paschoal não explicou exatamente como teria sido a coação do MP nem deu mais detalhes sobre se o que teria sido “construído” em seu depoimento. Fonte 247.

EX-DIPLOMATA FILMADO AGREDINDO ATRIZ ALEGA TER SIDO VÍTIMA DE “GOLPE”


Imagem: reprodução

O ex-diplomata e empresário Sérgio Schiller Thompson-Flores classificou como “golpe” a acusação de ter agredido a ex-mulher, a atriz Cristiane Machado, durante entrevista ao programa “Conexão Repórter”, do SBT, que vai ao ar hoje.

O caso de Cristiane Machado ficou nacionalmente conhecido quando ela decidiu filmar as ações do marido com câmeras escondidas instaladas no quarto. As imagens então foram divulgadas pelo programa “Fantástico”, da TV Globo, com ampla repercussão.

Thompson-Flores chegou a ser preso, mas responde a quatro processos criminais que foram movidos por ela em liberdade.

Ao jornalista Roberto Cabrini, Thompson-Flores nega ter agredido a ex-mulher e se diz inocente e injustiçado.

“Eu admito que ao tentar contê-la desesperado, equivocadamente porque eu tinha que ter ido embora, tive que usar a força para afastá-la de mim”, disse ele. “Desse golpe, sem dúvida nenhuma [eu considero uma vítima]”, completou.

Questionado sobre “que golpe”, o ex-diplomata especificou. “O golpe de uma mulher que armou durante meses uma pressão psicológica e agressões físicas até conseguir captar de 5 meses de gravações, 2 minutos e meio das minhas reações, com isso provocar um processo penal contra mim e usar desse processo penal para entrar com ações. Eu acho que ela conseguiu vender pra muita gente imagens de um homem agressor”, pontuou.

A entrevista será exibida, na íntegra, na noite de hoje às 23h45.

 

Morre blogueira que casou sozinha após noivo terminar na véspera


A família de Alinne Araújo confirma que a jovem se suicidou pulando do nono andar de um prédio. Ela sofria de ansiedade e depressão

Morre a blogueira Alinne Araújo na tarde desta segunda-feira, 15. Ela se casou sozinha após noivo terminar relacionamento na véspera do casamento e sofria de depressão e ansiedade. Alinne ficou conhecida depois de compartilhar sua história nas  redes sociais.

Crédito: Reprodução/InstagramMorre blogueira que casou sozinha após noivo terminar na véspera

A estudante de psicologia, que morava no Rio de Janeiro, tinha apenas 24 anos e teria se suicidado ao pular do nono andar de um prédio. As informações foram confirmadas por parentes.

 

“Ela estava em casa com a mãe e com a empregada. A empregada até tentou puxar ela de volta pra salvá-la, mas não conseguiu”, contou a tia da jovem, Saionara Araújo, em entrevista ao jornal O Dia. Policiais do 31º BPM do Recreio dos Bandeirantes foram acionados para o local, assim como a perícia.

Deixada no altar

A cerimônia de casamento estava marcada para este domingo, 14, mas o noivo informou Alinne que o relacionamento havia terminado no sábado. “Vocês sabem a dor de confiar em alguém cegamente e achar que encontrou o companheiro da vida e, um dia antes da celebração do amor de vocês, a pessoa some. Manda uma mensagem pelo WhatsApp e termina todos os sonhos de vocês. Fui pega de surpresa, quis morrer. Ele sempre soube da minha condição, mas não se importou em como eu estaria. Eu recebi a notícia [quando] estava dirigindo, tive uma crise no volante. Poderia ficar aqui chorando, mas tem uma festa linda me esperando, então hoje caso comigo mesmo em nome da minha vida nova. Me desejem sorte. Amo vocês”, escreveu em um post.

“Meu noivo simplesmente sumiu. E ele não vai aparecer na minha festa, que já está paga. Então eu vou casar comigo mesma”, confirmou, em vídeo.

A blogueira usava suas redes sociais para falar sobre como enfrentava a depressão e ansiedade.

Em São Paulo, consumidor compra sabão em pó mas leva cocaína para casa


Imagem divulgação Polícia Militar

Do Agora São Paulo:

Três funcionários e o dono de um mercado foram presos, no momento em que carregavam uma caminhonete com 30 caixas de sabão em pó cheias de pasta base de cocaína. Ao todo, foram apreendidos 80 quilos da droga, cujo valor está estimado em quase R$ 1 milhão. O flagrante ocorreu no mercado, por volta das 15h desta segunda-feira (15), na região de Ermelino Matarazzo (zona leste da capital paulista).

As prisões ocorreram após um cliente comprar uma caixa de sabão em pó e constatar, após abrir o produto, que dentro dela havia um tijolo de pasta base de coca.

Segundo a tenente Ana Tomaz, do 2º Batalhão da PM, o cliente, cuja identidade não foi informada, procurou uma base da PM após encontrar a cocaína na caixa de sabão. “Os policiais que o atenderam fizeram a apreensão e apresentaram a droga no 62º DP [Hermelino Matarazzo]”.

(…)

O caso foi encaminhado ao 62º DP (Hermelino Matarazzo) que vai investigar a ação dos suspeitos na região.

Sob cortes, universidades federais reduzem atividades e ameaçam parar no 2º semestre


UFBA (Foto: Reprodução)

 

Com verbas restritas, parte das universidades federais prevê suspender atividades. A Universidade Federal da Bahia (UFBA), que tem R$ 48 milhões bloqueados, está funcionando em horário especial, neste mês, para economizar água e energia. A instituição suspendeu, ainda, 300 bolsas de monitoria, de R$ 400, que seriam pagas a alunos no segundo semestre, e reduziu a limpeza de áreas externas.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) também prevê suspensão das atividades caso não ocorra desbloqueio. Audiências públicas serão realizadas pela universidade em agosto para informar estudantes e professores sobre o impacto dos cortes. O bloqueio para atividades de manutenção da universidade, como água, luz e segurança, foi de aproximadamente 34,5%.

Na Federal do ABC, os bloqueios deverão “comprometer fortemente” o funcionamento em 2020. A UFABC teve 30% dos valores bloqueados (R$ 15,4 milhões para custeio e R$ 6,9 milhões para investimento).

Na Universidade Federal do Acre (Ufac), que teve R$ 13,1 milhões bloqueados, 75 das 278 bolsas de iniciação científica foram cortadas e os editais para bolsas de extensão e estágio, suspensos. A Ufac prevê fechar o restaurante universitário. Com informações do UOL.

(…)

Número de desabrigados em Coronel João Sá sobe para 2.080


A cidade ficou inundada na última quinta-feira (11), após o rompimento da barragem do Quati, situada no município vizinho de Pedro Alexandre

[Número de desabrigados em Coronel João Sá sobe para 2.080]
Foto : Secom/GOVBA

número de pessoas desalojadas em Coronel João Sá (BA) subiu para 2.080, de acordo com dados divulgados hoje (15) pela Defesa Civil da Bahia. A cidade ficou inundada após o rompimento da barragem do Quati, situada no município vizinho de Pedro Alexandre. Outros 320 estão desabrigados.

Já em Pedro Alexandre, 24 moradores estão desabrigados e 450 desalojados.

De acordo com o Secretário de Comunicação da prefeitura de Coronel João Sá, Waldomiro Júnior, 14.400 pessoas foram afetadas com a inundação. Os moradores foram abrigados nas escolas municipais.

Na última sexta-feira (12), o Governo Federal reconheceu a situação de emergência e calamidade pública das cidades de Coronel João Sá e Pedro Alexandre.

Lideranças e intelectuais reunidos no México denunciam perseguição a Lula e criam comitê de defesa da democracia


Aloizio Mercadante e Fernando Haddad representaram o Brasil

Reunidos em Puebla, no México, lideranças e intelectuais progressistas da América Latina lançaram, no último domingo (14/7), declaração conjunta sobre a necessidade de responder à escalada do lawfare como instrumento de perseguição política no continente.

De acordo com o documento, “a guerra legal que foi desencadeada nos últimos anos contra os líderes progressistas da América Latina é uma forma inédita e agressiva de substituir as armas militares pela manipulação de recursos legais”.

O documento aponta a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o caso mais emblemático da ruptura do Estado de direito.

“Os juízes e investigadores do caso dele, em conivência passível de punição, como ficou demonstrado na recente revelação de conversas no portal “The Intercept”, tem violado sistematicamente as garantias do ex-presidente ao devido processo legal, com a presunção de inocência, o princípio do juiz natural, o direito de defesa, o contraditório e a possibilidade de defender-se em liberdade”, diz a declaração.

“As condições de isolamento em que Lula se encontra neste momento não condizem com a dignidade e o respeito que merece uma pessoa que derrotou a pobreza de seu país, liderou a economia no caminho da competitividade e colocou o Brasil nos cenários regionais e globais de maior importância estratégica”, prossegue o texto.

A declaração é assinada por 25 lideranças e intelectuais da América Latina, de países como México, Chile, Brasil, Equador, Colômbia, Paraguai, Argentina e Uruguai. Representaram o Brasil os ex-ministros Fernando Haddad e Aloizio Mercadante.
Leia a íntegra da declaração:

GRUPO PROGRESSISTA LATINO-AMERICANO 
PUEBLA 2019

Declaração conjunta sobre a necessidade de responder à guerra judicial, o “Lawfare”.

 

A guerra legal que foi desencadeada nos últimos anos contra os líderes progressistas da América Latina é uma forma inédita e agressiva de substituir as armas militares pela manipulação de recursos legais.

O caso mais emblemático dessa ruptura do Estado de Direito é o processo contra o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva. Os juízes e investigadores do caso dele, em conivência passível de punição, como ficou demonstrado na recente revelação de conversas no portal “The Intercept”, tem violado sistematicamente as garantias do ex-presidente ao devido processo legal, com a presunção de inocência, o princípio do juiz natural, o direito de defesa, o contraditório e a possibilidade de defender-se em liberdade.
Da mesma forma, as condições de

isolamento em que Lula se encontra neste momento não condizem com a dignidade e o respeito que merece uma pessoa que derrotou a pobreza de seu país, liderou a economia no caminho da competitividade e colocou o Brasil nos cenários regionais e globais de maior importância estratégica.

Tratando-se de uma séria ameaça contra a democracia regional e o Estado de direito, os dirigentes participantes do Primeiro Encontro do Grupo Latino-Americano Progressivamente, celebrado na cidade de Puebla, México, decidimos constituir o Comitê Latino-Americano pela Defesa da Justiça e da Democracia, integrado por personalidades da região para enfrentar a guerra jurídica que, hoje, aparece como uma das mais sérias ameaças à institucionalidade democrática regional.

Este Comitê vai projetar ações concretas para denunciar os casos de perseguição jurídica contra ex-chefes e chefes de Estado e líderes progressistas no Brasil, Equador, Argentina e outros países latino-americanos. Nos próximos dias, tornaremos públicos os nomes dos seus integrantes.

Assinado na cidade de Puebla em 14 de julho de 2019.

1. Cuauhtémoc Cárdenas Solórzano
2. Karol Aída Cariola Oliva
3. Julián Andrés Domínguez
4. Marco Enríquez-Ominami
5. Carlos Figueroa Ibarra
6. Fernando Haddad
7. Miguel Barbosa Huerta
8. José Miguel Insulza Salinas
9. Camilo Lagos
10. Guillaume Long
11. Clara Eugenia López Obregón
12. Esperanza Martinez
13. Daniel Carlos Martínez Villamil
14. David Méndez Márquez
15. Aloizio Mercadante Oliva
16. Alejandro Navarro Brain
17. René Ortiz
18. Carlos Octavio Ominami Pascual
19. Yeidckol Polevnsky Gurwitz
20. Gabriela Alejandra Rivadeneira Burbano
21. Ernesto Samper Pizano
22. Felipe Carlos Solá
23. Carlos Sotelo García
24. Jorge Enrique Taiana
25. Carlos Alfonso Tomada

O bem retorna para o maqueiro que acalentou idosa


Fotos: GloboPlay e Facebook
Fotos: GloboPlay e Facebook

O bem vai e volta! E não foi diferente com o maqueiro Farofa, que ficou famoso no mês passado depois de aparecer em uma foto acalentando no colo uma idosa que sentia dores. Reveja aqui.

O caso aconteceu em abril no hospital público Professor Eládio Lasserre, em Cajazeiras, Bahia. E neste domingo, o maqueiro Idelmar Pereira dos Santos, de 56 anos, teve o reconhecimento pelo seu trabalho em forma de ajuda.

Marco Antonio Andrade, diretor do hospital onde Farofa trabalha, anunciou que os colegas da instituição se uniram e vão reformar a casa do maqueiro.

“Resolvemos com toda equipe aqui, nos mobilizarmos e vamos dar um presente a você que é a reforma da sua casa. Acho que você merece isso pelo que tem feito ao longo desses 15 anos de trabalho e por seu um exemplo para todo mundo”, disse o diretor em entrevista ao Domingão do Faustão, da TV Globo.

A realidade

Idelmar mora em uma casa simples, sem cama. Ele e o filho dormem em colchões espalhados no chão.

Ele Trabalha em dois hospitais, 12 horas em cada para manter a família.

“Eu trabalho em dois lugares para dar uma educação para o meu filho…. Eu pago colégio para ele ter um preparo melhor, para chegar até um vestibular, pra chegar a um setor melhor na vida”, disse Farofa em entrevista a Fausto Silva.

O maqueiro se emocionou ao receber a notícia de que os colegas do hospital vão reformar a casa dele. Humilde, ele se limitou a agradecer a todos os amigos!

Foto: reprodução/TV Globo

Assista a homenagem a Farofa aqui.

Camelô do Rio procura cliente que pagou balas de R$ 2 com nota de R$ 100


Vendedor de balas dá uma aula de honestidade e empatia

Vendedor de balas dá uma aula de honestidade e empatia

Um camelô que vende balas na Zona Oeste do Rio procura uma cliente que lhe deu uma nota de R$ 100 por um pacote que custa R$ 2. Phellipe Guimarães acredita que a senhora se enganou. Ele mobilizou as redes sociais para localizá-la e devolver o “troco”.

A honestidade de Phellipe viralizou: em cinco dias, a postagem do camelô teve quase três mil compartilhamentos.

“Ela me deu o que parecia ser uma nota de R$ 2. Coloquei na bolsa, como sempre faço. Quando parei para contar meu dinheiro, fui ver que a nota não era de R$ 2, mas de R$ 100, toda dobrada”, detalha.

O camelô Phellipe Guimarães vende balas em ônibus em Vila Valqueire — Foto: Reprodução/Redes sociaisO camelô Phellipe Guimarães vende balas em ônibus em Vila Valqueire — Foto: Reprodução/Redes sociais

O camelô Phellipe Guimarães vende balas em ônibus em Vila Valqueire — Foto: Reprodução/Redes sociais

O caso aconteceu na última quarta-feira (10), na Estrada Intendente Magalhães, em Vila Valqueire. Ele estava em um ônibus da linha 383 (Realengo-Praça da República) quando uma senhora o chamou. Comprou dois saquinhos de bala — uma de café, outra de coco.

Ele ainda tentou correr atrás do ônibus, mas não conseguiu.

O ambulante a descreve como “uma senhora de cabelo ruivo, com uma tatuagem de borboleta na mão, de cor branca” e trazia “uma bolsa de onça”.

Phellipe mora em Vila Valqueire. De manhã, vende balas em sinais do bairro e dentro de ônibus. À noite, dá expediente como chapeiro numa barraquinha de lanches em Padre Miguel.

Phellipe postou a foto da nota dobrada em suas redes sociais — Foto: ReproduçãoPhellipe postou a foto da nota dobrada em suas redes sociais — Foto: Reprodução

Phellipe postou a foto da nota dobrada em suas redes sociais — Foto: Reprodução

Após selinho, Tatá Werneck e Fátima Bernardes sofrem ataques homofóbicos


“O namorado ou namorada vive agarrado com gays, travestis e ela mostrando também quem é. Ela deve ser o homem e ele, a mulher”, disse uma seguidora

[Após selinho, Tatá Werneck e Fátima Bernardes sofrem ataques homofóbicos ]
Foto : Divulgação

Fátima Bernardes e Tatá Werneck foram vítimas de vários comentários homofóbicos após a comediante compartilhar no Instagram uma foto do selinho que deu na boca da jornalista durante as gravações da próxima temporada do “Lady Night”.

A foto, recebeu mais de 600 mil curtidas e também muitos elogios. Porém, alguns seguidores fizeram questão de se manifestar contra o beijo entre elas. “Gosto do programa, mas esse beijo é desnecessário”, iniciou uma seguidora. “Aff, qual a necessidade?”, questionou outra, que recebeu uma resposta ainda mais agressiva: “Quer mostrar que é do vale tudo. O namorado ou namorada vive agarrado com gays, travestis e ela mostrando também quem é. Ela deve ser o homem e ele, a mulher”.

“Horrível essa cena dessas apresentadoras. principalmente de Fátima Bernardes”, escreveu uma internauta. E outro: “Apelaram demais, odiei”. “Bando de lésbicas”, comentou um usuário do Instagram.

Na legenda da imagem, Tata Werneck falou sobre a estreia do programa e elogiou Fátima Bernardes: “Segunda feira dia 15 estreia Lady Night versão especial grávida com hemorroida! Teremos a MARAVILHOSA (sério. Sem palavras. Que mulher) @fatimabernardes como vc nunca viu! Fiquei ainda mais fã! Ela é tão …?❤️❤️❤️❤️ te amo Fatima! Fofa, inteligente, engraçada, espirituosa”. Veja: