Psicanalista disse que Bolsonaro é um solítário que vive a lógica do medo


“O tirano solitário está dependente de uma lógica do medo, de uma lógica da conspiração. Porque ele chegou naquele lugar à base de traição e conspiração”. É assim que o psicanalista Christian Dunker, professor titular da Universidade de São Paulo (USP), analisa clinicamente a figura do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A definição do psicanalista sobre alguém que se sente acuado todo o tempo, é a mesma que Bolsonaro fez representar semanas atrás, quando compartilhou em seu perfil nas redes sociais, um vídeo em que se coloca na posição de um leão, cercado por hienas, que representam partidos políticos de oposição, instituições como o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Isso faz com que ele comece a descartar os seus aliados mais instrumentais e inicie um processo de purificação que termina nele, ele sozinho, seus afetos e suas paixões tristes”, completa o psicanalista.

Em entrevista exclusiva ao Brasil de Fato durante o seminário “Democracia em Colapso”, organizado pela editora Boitempo, Dunker falou sobre a relação de Bolsonaro com os filhos, a psicologia das massas em Freud e o uso das redes sociais, da religião como pano de fundo do conservadorismo e o fim do neoliberalismo. Para ele, as reações de Eduardo, Carlos e Flávio Bolsonaro nas redes sociais e a forma como eles buscam influenciar os debates em torno da gestão do pai, Presidente da República, são uma “patologia nacional”.

“A gente pode ligar com o personagem do Machado de Assis, o pai de Brás Cubas, aquele que exige aparência em público e sanciona os maus-tratos que ele vai ter com os escravos, as mulheres no privado. É o tipo de educação que diz e promete para o filho que ele será uma extensão do pai e que no fundo ele já o pai. É a cultura do herdeiro”, argumentou.

Para o psicanalista, no entanto, “Bolsonaro é uma variante disso”. “Na verdade ele é um pai fraco, que comete bravatas, que fala mais do que pode, que se desdiz constantemente, e que portanto inverte essa relação de dependência, se tornando ele dependente dos filhos, ele incapaz de limitar os filhos”.

Dunker é escritor e mantém um canal no Youtube, no qual fala sobre a psicanálise aplicada ao dia a dia das pessoas.

Fonte Blog do Esmael.

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Menina morre após “brincadeira” na escola e diretor pede atenção sobre conteúdo nas redes


Diretor da instituição de ensino pede para que pais fiquem atentos sobre o que os filhos andam vendo nas redes sociais

Emanuela Medeiros

Emanuela Medeiros, de 16 anos, morreu na tarde da última segunda-feira (11) em Mossoró (RN) após bater a cabeça no chão durante uma “brincadeira” na escola. A adolescente sofreu traumatismo craniano e foi socorrida pela direção da escola e levada ao Hospital Regional Tarcisio Maia, mas não resistiu.

A prima de Emanuela conta que a estudante participava da “brincadeira” com outras duas pessoas que a seguraram e tentaram girá-la, como uma espécie de cambalhota. Durante o giro, ela caiu e bateu a cabeça no chão.

A vítima era aluna do nono ano da Escola Municipal Antônio Fagundes. O diretor da escola afirmou que não tinha conhecimento a respeito da brincadeira e lamentou a situação. “Infelizmente foi uma fatalidade que não tivemos como evitar”, disse. Ele recomendou que os pais fiquem atentos com o conteúdo que circula nas redes sociais.

“É tudo muito triste. Ela morreu de graça. Minutos antes estava feliz, sorridente, cheia de vida, e em uma questão de segundos tudo acabou. Isso mostra como somos frágeis e precisamos cuidar melhor de nós mesmos”, desabafou um estudante, que preferiu não se identificar.

A Secretaria Municipal de Educação de Mossoró decretou luto. A escola voltará a funcionar a partir da próxima segunda (18). A menina foi velada na manhã desta terça-feira (12).

Em uma pesquisa rápida nas redes sociais é possível perceber que a “brincadeira” que matou Emanuela está sendo reproduzida por adolescentes em escolas por todo o Brasil.

Seus filhos

Em 2017, o “jogo da Baleia Azul” se tornou um assunto sério e foi associado diretamente com o aumento de casos de suicídio entre crianças e adolescentes.

Cerca de 80% dos pais não sabem o que os filhos acessam na internet, segundo uma pesquisa do Cyber Handbook. De acordo com Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio e autora do livro Educação na Cibercultura, você precisa estar antenado e participar do mundo digital e acompanhar o seu filho.

Uma pesquisa da TIC Kids Online Brasil mostrou que 71% dos usuários de 9 a 17 anos acessam a internet mais de uma vez por dia, sendo 38% para jogar, 73% para acessar as redes sociais e se comunicar e 52% para baixar músicas ou filmes. Durante esse uso, a internet pode se tornar um poderoso portal para difusão de informações perigosas e que podem provocar riscos aos menores de idade.

“É preciso se informar cada vez mais sobre tecnologia e aprender a usar os dispositivos e mídias que as crianças e adolescentes dominam. É o único jeito de saber o que está acontecendo e assim poder proteger seu filho de possíveis ameaças”, alerta a especialista. Fonte:Pragmatismo.

 

‘Epidemia esquecida’: pneumonia mata uma criança de até 5 anos a cada 39 segundos



Dia 12 de novembro é dia mundial de combate à pneumonia — Foto: Semevent de Pixabay

Dia 12 de novembro é dia mundial de combate à pneumonia — Foto: Semevent de Pixabay

A pneumonia é uma “epidemia esquecida”, alerta a Unicef, a agência da ONU para a Infância, e outras cinco organizações, incluindo a ONG Save the Children, em comunicado divulgado nesta terça-feira (12). Em 2018, a doença respiratória matou uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos, informa o texto.

Ao todo, mais de 800 mil crianças dessa faixa etária morreram no ano passado, vítimas da infecção.

“A maioria das mortes afeta crianças de menos de dois anos, sendo que 153 mil delas faleceram em seu primeiro mês de vida”, indicam as organizações.

O comunicado faz um apelo por uma “ação mundial” contra a pneumonia.

Infecção respiratória aguda

A infecção respiratória aguda, que afeta os pulmões, pode ser provocada por bactérias, vírus ou fungos microscópicos. Em caso de pneumonia, os alvéolos pulmonares ficam cheios de pus e líquido, o que torna a respiração dolorosa e limita a absorção de oxigênio. Existe vacina contra a pneumonia bacteriana. Os médicos lembram que se a doença for diagnosticada e tratada de forma adequada, dificilmente acontece um agravamento do quadro.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pneumonia é responsável por 15% do total de falecimentos de crianças de menos de cinco anos no planeta. A doença mata mais do que a Aids, a malária e o sarampo juntos.

“É uma epidemia mundial que precisa de uma resposta internacional urgente. Milhões de crianças morrem por falta de vacinas, de antibióticos e de tratamentos de oxigênio”, disse Kevin Watkins, da Save the Children.

Mais da metade das mortes de crianças provocadas pela pneumonia se concentram em cinco países: Nigéria (162 mil), Índia (127 mil), Paquistão (58 mil), República Democrática do Congo (40 mil) e Etiópia (32 mil).

No Brasil, a pneumonia é a doença infeciosa que mais mata. Em 2015, a taxa de mortalidade verificada no país em crianças menores de 5 anos era de 1,5 por 1 mil nascimentos.

Um fórum mundial sobre a pneumonia infantil será realizado em janeiro de 2020, em Barcelona (Espanha).Com informações do G1.

 

A imagem pode conter: sapatos e texto

A imagem pode conter: texto

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Nenhuma descrição de foto disponível.

Itabela: Prefeito tem contas rejeitadas após gastar mais de R$ 1 milhão em combustíveis


TCM também identificou outras irregularidades que motivaram a reprovação das contas

[Itabela: Prefeito tem contas rejeitadas após gastar mais de R$ 1 milhão em combustíveis]
Foto : Reprodução / Google Street View

Gastos de mais de R$ 1 milhão em combustíveis, graves irregularidades em diversos processos licitatórios e admissão de servidores sem concurso público motivaram o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) a rejeitar as contas referente ao ano de 2018 do prefeito de Itabela, no Sul da Bahia, Luciano Francisqueto (PRB), nesta quarta-feira (12).

Diante da situação, o relator do parecer, conselheiro substituto Antônio Emanuel de Souza, determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra o gestor, para que seja apurada a prática de ato de improbidade administrativa. O prefeito também foi multado em R$15 mil. A decisão cabe recurso.

Segundo o TCM, a prefeitura gastou com combustíveis R$1.925.898,74, o que representa um aumento de 49,08%, em comparação com o exercício anterior. Os argumentos apresentados pelo prefeito para o fato não vieram acompanhados de demonstrativos ou documentos que justificassem o gasto.

Em relação à contratação de servidores sem a realização de concursos público, o gestor não comprovou o atendimento dos requisitos indispensáveis a esse tipo de contratação. Os servidores foram contratados entre os meses de janeiro e abril para trabalhar em diversas secretarias do município, ao custo de R$2.797.776,51.

Os auditores do TCM também identificaram ilegalidades em licitações, especialmente em relação à ausência de justificativa para contratação em quatro processos, no valor total de R$3.256.315,45. Em outro, o bem a ser adquirido – ao custo de R$179.409,00 – não foi especificado. E ainda, em outro processo, envolvendo recursos da ordem de R$16.164.383,51, não houve definição das unidades e quantidades a serem adquiridas em função do consumo e utilização prováveis.

A despesa total com pessoal alcançou R$43.583.396,54, que equivale a 61,09% da receita corrente líquida municipal, superando, assim, o limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Entretanto, o prefeito encontra-se ainda no prazo legal para recondução dessas despesas.

Sobre as obrigações constitucionais e legais, a administração aplicou 25,19% na manutenção e desenvolvimento do ensino municipal, atendendo ao mínimo de 25%. Nas ações e serviços públicos de saúde foram investidos 17,21%, superando o percentual mínimo de 15%. E, por fim, aplicou 82,81% dos recursos do Fundeb no pagamento da remuneração dos profissionais do magistério, quando o mínimo exigido é 60%. Por Metro1.

Em apoio às manifestações, jogadores do Chile decidem não entrar em campo


 

“Os jogadores convocados para a seleção principal do Chile decidiram não disputar o amistoso internacional contra o Peru, programado para a próxima terça (19) em Lima. A decisão foi tomada pelo grupo após uma reunião realizada nesta manhã no Complexo Juan Pinto Durán. O técnico Reinaldo Rueda liberou imediatamente todos os jogadores, que já estão à disposição de seus clubes. A Federação Chilena já comunicou a situação à Federação Peruana”, diz a nota.

“Somos jogadores de futebol, mas, antes de tudo, pessoas e cidadãos. Sabemos que representamos um país inteiro e, hoje, o Chile tem outras prioridades, muito mais importantes do que o jogo da próxima terça”, disse o volante Arturo Vidal, ao…

 

Registros da Câmara mostram que gabinete de Bolsonaro comprou bilhete para o RJ no dia da morte de Marielle


Do Correio Braziliense:

O caso Marielle voltou a causar debate nas redes sociais. O deputado David Miranda (PSol-RJ) resgatou o tuíte de uma jornalista nesta quarta-feira (13/11) afirmando que o presidente Jair Bolsonaro teria voltado mais cedo no dia 14 de março de 2018, mesma data do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes.

O Correio apurou que os registros da Câmara dos Deputados indicam que o gabinete do então deputado Jair Bolsonaro comprou dois bilhetes aéreos de Brasília para o Rio de Janeiro no mesmo dia.

Bolsonaro declarou que estava em Brasília no dia e, inclusive, registrou presença em duas votações na Câmara dos Deputados. Porém, o tuíte da jornalista Thaís Bilenky afirma que o presidente estaria com uma intoxicação alimentar pelos dois dias anteriores, reduzindo o ritmo da sua agenda e voltando mais cedo para o Rio de Janeiro no dia do assassinato.

A postagem da jornalista provocou grande repercussão nas redes sociais. O termo ”Seu Jair” estava em terceiro lugar, às 15h20, nos assuntos mais comentados do Twitter.

 

Governo da Venezuela reage à invasão: Bolsonaro é responsável pelos desdobramentos


O governo venezuelano reagiu à invasão de sua embaixada em Brasília por milicianos neofascistas na madrugada desta quarta, responsabilizando o governo Bolsonaro pela segurança do corpo diplomático e funcionários. O episódio é uma das maiores vergonhas da história do Itamaraty, com repercussão mundial

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela,
Jorge Arreaza, afirmou que o governo Bolsonaro é responsável pela segurança da equipe diplomática e pelas instalações da sede da embaixada venezuelana em Brasília invadida na madrgada desta quarta-feira (13) por milicianos neofascistas.

“Denunciamos que as instalações da nossa embaixada em Brasília foram invadidas pela força no início da manhã. Responsabilizamos o governo do Brasil pela segurança de nossa equipe e instalações. Exigimos respeito pela Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas ”, escreveu Arreaza no Twitter.

Ele distribuiu um vídeo no qual o encarregado de Negócios da embaixada denuncia o ataque e a invasão. O deputado federal Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, convocado pelos diplomatas para ir à embaixada, aparece no vídeo.

Nessa nova manchete, já diz que Bolsonaro recuou e Guaidó não gostou

Recuo de Bolsonaro sobre invasão de embaixada surpreende Guaidó

É sempre assim: Bolsonaro vai à China e volta dizendo que os chineses têm o sistema melhor do mundo, dizendo até que a China não é comunista. Volta de lá já tirando as trancas das porteiras pra o caminho ficar livre para os chineses. Chegando cá, no Brasil, fica do lado do Guaidó no episódio da invasão da embaixada venezuelana em Brasília, sem lembrar que a China, país que ele pretende entregar o Brasil para ela tomar conta, é a favor do doido, no bom sentido, do Maduro. Ou ele se posiciona ao lado de Guaidó e Tramp, porém enfrenta Russia e China, ou esquece o Guaidó. Por pressão de outros territórios ele teve de condenar a invasão. Mas só que, pra variar, o boca aberta do Eduardo já  tinha dado  entrevista dando apoio a invasão.

Pressão internacional que levou o governo Jair Bolsonaro a condenar oficialmente a invasão da embaixada da Venezuela em Brasília por opositores do governo Nicolás Maduro, levou interlocutores brasileiros a aconselharem o autoproclamado presidente, Juan Guaidó, a manter distância dos invasores.

Não, o Guaidó tem que assumir a sua autoria. A impressão que se tem é que o Bolsonaro não tem firmeza nas sua posições.

É bom os brasileiros ficarem atentos, que muita coisa vai acontecer ou deixar de acontecer neste país, por influência ou até ordem de outros países.

 

Tuíte de jornalista no dia do assassinato de Marielle afirma que Bolsonaro estava no Rio


Ou para inocentar ou para condenar, o novelo vai se desenrolar

 

Está sendo cogitada a informação, tanto pela Revista Forum como pelo DCM, mídias de credibilidade, da existência de um tuíte da jornalista Thais Bilenky no dia 14 de março de 2018, data em que a vereadora Marielle Franco (PSol) e o motorista Anderson Gomes foram assassinados no Rio de Janeiro, revela que Jair Bolsonaro poderia, sim, estar em sua casa no momento em que um porteiro do condomínio teria interfonado para anunciar a chegada de Elcio Queiroz, um dos acusados do crime.

A jornalista, ex-Folha de S.Paulo e atual revista Piauí, tuitou na ocasião que Bolsonaro teve “intoxicação alimentar” e voltou mais cedo para o Rio, creditando as informações à assessoria do então deputado.

“Bolsonaro teve uma intoxicação alimentar, passou mal e, nos últimos dois dias, precisou reduzir bem o ritmo da agenda. Até voltou mais cedo (hoje) pro Rio. Disse a sua assessoria”, diz o texto, publicado às 12h28 do dia 14 de março de 2018.

Após reportagem do Jornal Nacional, que revelou que o porteiro do condomínio Vivendas da Barra, teria ligado para a casa 58, de Bolsonaro, e teria sido autorizado pelo “Seu Jair” a permitir a entrada de Élcio Queiroz, o presidente reagiu aos berros em uma live, dizendo que estava em Brasília, cumprindo, segundo ele, intensa agenda no Congresso.

Senadora-presidenta da Bolívia foi acusada de ligação com tráfico após sobrinho ser preso com 480 kg de cocaína no Brasil


Carlos Andrés Añez Dorado (esq.), preso por tráfico de cocaína no MT, é sobrinho da autoproclamada presidente da Bolívia Jeanine Añez

A senadora boliviana, Jeanine Áñez, se declarou presidente do país em uma sessão legislativa sem quórum e sem a presença de representantes do Movimento ao Socialismo, de Evo Morales.

Jeanine entrou no palácio do governo aos gritos, carregando uma Bíblia gigante, numa cama patética.

Ela recebeu a tarefa de convocar novas eleições em um prazo de 90 dias, mas nada garante que o fará.

Aos 52 anos, evangélica de ocasião, Jeanine nasceu em Trinidad, no departamento de Beni.

Em 2010, foi eleita para o Senado pelo partido Plano Progresso para a Bolívia – Convergência Nacional (PPB-CN).

Na última eleição de 2015, participou da sigla Unidad Demócrata.

Acusou Morales de querer ‘perpetuar-se no poder’.

É acusada de ligação com o narcotráfico internacional.

Em 16 de outubro de 2017, os traficantes Fabio Adhemar Andrade Lima Lobo e Carlos Andrés Añez Dorado foram presos no Mato Grosso.

Estavam com 480 quilos de pasta-base de cocaína.

Fabio Lobo é filho de um ex-membro do Cartel de Cali e Carlos é sobrinho de Jeanine.

“Neste caso, estamos falando de um vínculo familiar com uma pessoa de importante atividade política”, afirmou o então ministro boliviano Carlos Romero na ocasião.

“Ministro Romero, você é responsável pelo crescimento do narcotráfico no país, meu sobrinho por suas ações e eu pelas minhas. Não seja mau”, respondeu ela no Twitter.

Fonte DCM

Senadora é autoproclamada presidente da Bolívia com Bíblia gigante, enquanto embaixada venezuelana é invadida. É um verdadeiro festival de golpes na América de cá


Embaixada venezuelana no Brasil

Por Walter Salles, Café com Leite Notícias

Enquanto a senadora leva uma bíblia gigante para ser divulgada pela mídia da Bolívia, mesmo  sendo visto como um golpe por muitas partes do mundo, que é querer misturar o golpe com a Bíblia, achando   que deu certo no Brasil, a embaixada da Venezuela no Brasil é invadida a mando de Guaidó. O que está acontecendo. Querem tomar o poder à base de golpe? Vão querer institucionalizar o golpe na América Latina, para entregar pros americanos, para sermos pisoteados por eles, é isso?  Com  o aval dos evangélicos, é isso mesmo?

Agora tá virando moda tudo ser baseado na bíblia. Qualquer discurso do presidente da república brasileira, está ele falando alguma frase bíblica e grande parte dos evangélicos o admirando por isso. Mas…e por que não foca na fome que está voltando, pois não há uma única medida que favoreça o mais necessitado. Você aí sabe de alguma medida deste governo que favoreça o pobre, o trabalhador, o pequeno produtor rual? não? E por que você apoia? você também não gosta de pobre, é isso?

Resultado de imagem para foto de senadora boliviana com uma biblia gigante nas maos

E assim as coisas vão seguindo, o Brasil sendo entregue e não se ver mais obras sociais.
Parece que na Bolívia, achando que deu “certo” no Brasil, segue o mesmo caminho. Veja o tamanho da bíblia que levou a senadora, para mostrar à plateia e à imprensa boliviana

Aonde já se viu usar a Palavra de Deus para se fazer política e ter o apoio daquele que deveria ter mais consciência de que a Palavra de Deus tem que ser pregada da maneira correta, dentro das igrejas e visitando lares.

Lá fora, as pessoas que supostamente poderiam entender mais sobre a proposta da Bíblia na voz de um evangelista, termina ficando estarrecido com as aberrações que acontecem no jogo político que se mistura com a bíblia.

Quando se imagina olhando do alto e vendo todo o quadro, onde há, nitidamente, num equívoco desgovernado, pessoas que se diz de Deus, apoiando ações que o Senhor abomina, como ser favorável a tortura, por exemplo. A única coisa que resta é deixar o tempo passar e esperar as consequências.

Antes de terminar a matéria já chega até a nossa redação, a notícia de que o Eduardo Bolsonaro apoia  o vandalismo da invasão da embaixada venezuelana no Brasil, que foi autorizada por Guaidó,

Da Coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

A embaixada da Venezuela em Brasília foi invadida nesta manhã por um grupo de 20 simpatizantes de Juan Guaidó, o autoproclamado presidente da Venezuela.

De acordo com relatos, os venezuelanos pularam o muro e ocuparam as instalações.

A PM foi acionada mas não retirou as pessoas da representação diplomática: como se trata de território estrangeiro, ela não poderia atuar dentro da casa.

O encarregado de negócios do país no Brasil, Freddy Meregote, disparou áudios para parlamentares e lideranças de movimentos sociais para que saíssem em seu socorro.

(…)

Embaixada da Venezuela no Brasil é invadida: Essa ação criminosa vai ter que ser descoberta, é o que dizem deputados da esquerda


Resultado de imagem para foto da embaixada venezuelana no brasil

De acordo a  matéria que circulou no DCM, a Embaixada da Venezuela no Brasil foi invadida nesta manhã. O encarregado de negócios da Venezuela divulgou áudio em que pede ajuda dos movimentos sociais e dos partidos políticos. “O território venezuelano está sendo invadido”, disse, na mensagem divulgada pela rede social.

Deputados do PT e outros partidos de esquerda se dirigem para o local.

A invasão da Embaixada da Venezuela no Brasil repete o que ocorreu no dia 10 de novembro na Bolívia, quando a representação diplomática (território venezuelano) também foi invadida.

Em junho deste ano, Jair Bolsonaro recebeu a credencial da advogada María Teresa Belandria Expósito, nomeada representante da Venezuela no Brasil pelo governo de mentirinha de Juan Guaidó.

Ela estaria por trás desta invasão.

Belandria, especialista em direito econômico internacional, é professora da Universidade Central da Venezuela e coordenadora do partido Vente Venezuela, da líder oposicionista María Corina Machado.

O recebimento da credencial não teve efeito prático, mas agora, cinco meses depois, com o mau exemplo da Bolívia, golpistas venezuelanos se sentiram à vontade para a ação criminosa no Brasil.

Se não houver reação por parte das autoridades brasileiras, essa invasão pode repercutir no encontro do BRICS, que começa hoje em Brasília, com a participação de chefes de estado da China e da Rússia, que apoiam o governo de Nicolás Maduro.

É estranho que essa ação terrorista seja desencadeada no dia em que começa esse encontro.

O jornal Valor Econômico informa que a invasão teve a cumplicidade de funcionários da Embaixada, que teriam “desertado”.

À frente desse grupo, estaria um enviado do presidente autodeclarado Juan Guaidó, Tomás Alejandro Silva, “ministro-conselheiro” nomeado por ele.

Os funcionários dissidentes teriam liberado a entrada do cidadão.

Servidores leais a Maduro, como o adido militar, foram para lá, e a polícia do Distrito Federal foi acionada, mas seus comandantes dizem que não podem fazer nada, já que se trata de território estrangeiro.

A embaixadora fake, María Teresa Belandria, se encontra em Washington, onde ela já morava antes de Bolsonaro receber suas credenciais.

 

Pastor denuncia a participação das igrejas evangélicas brasileiras no golpe na Bolívia


Camacho (centro) diante de uma Bíblia e da bandeira da Bolívia, no Palácio Quemado, sede do governo em La Paz

Publicado originalmente no Facebook do Hermes C. Fernandes.

Lamento profundamente o envolvimento de igrejas evangélicas brasileiras no golpe de estado promovido na Bolívia e que culminou na renúncia de seu presidente democraticamente eleito Evo Morales, primeiro presidente indígena de um país latino-americano. Todavia, confesso que não me surpreendo por saber que muitas destas igrejas estão à serviço da agenda norte-americana que tem como objetivo consolidar a América Latina como seu quintal. Ou pior: Querem fazer da América Latina a latrina da América.

Um dos primeiros gestos dos golpistas foi retirar a bandeira Wiphala, dos povos indígenas da Bolívia, da Assembleia Legislativa, o que revela o seu caráter racista e fascista.

Em pronunciamento oficial, Evo Morales renunciou para evitar um banho de sangue em seu país. Algumas horas antes, as casas da irmã do presidente e de dois governadores de seu partido foram incendiadas.

A renúncia foi anunciada pouco depois das Forças Armadas e da Defensoria Pública boliviana aderirem ao golpismo promovido pela oposição, capitaneada por Luis Fernando Camacho e Carlos Mesa, segundo colocado nas eleições de 20 de outubro. O pleito, rejeitado pela direita, garantiu um quarto mandato ao ex-líder sindical indígena.

Fernando Camacho entrou no Palácio do governo munido de uma Bíblia pouco antes da declaração oficial de Morales, demonstrando ser um dos principais artífices do golpe. De joelhos dobrados, numa cena que claramente visava agradar a seus apoiadores fundamentalistas, Camacho colocou a Bíblia aberta sobre a bandeira do país, depois de já haver afirmado que traria Deus de volta ao palácio.

Triste mesmo foi ver os líderes evangélicos brasileiros celebrando o atentado contra a democracia. É justamente por associar-se à agenda neo-liberal e ao imperialismo norte-americano que as igrejas evangélicas sofrem tantas perseguições mundo afora. Uma coisa é ser perseguido por amor a Cristo e ao evangelho. Outra totalmente diferente é ser perseguido justamente por opor-se aos direitos das minorias e aliar-se a interesses escusos contrários aos princípios pregados por Jesus.

Aliás, respondam-me com sinceridade: O que era a Bolívia antes do Governo Evo Morales? O que era a Bolívia antes que aquele índio a transformasse no país com o maior crescimento econômico-social da América Latina? Se, de fato, o processo eleitoral foi fraudado como alegava a oposição, por que não se convocou novas eleições como propôs Morales? Se o fato de ele já estar no quarto mandato configura algum tipo de ditadura, o que dizer de Angela Merkel, chanceler da Alemanha que também já está em seu quarto mandato? Quando é que os EUA vão meter o bedelho lá também?

Depois do ocorrido na Venezuela e na Bolívia, o Brasil deveria colocar as barbas de molho. As forças contrárias à democracia e à ascensão das classes trabalhadoras não vão deixar barato o ocorrido na Argentina e no Chile. A Bolívia é só um recado.

DCM foi a fonte.

Só pra refletir: Será que Fidel era ruim e ditador como se pinta? E por que tanta gente no seu enterro? Por Walter Salles


Resultado de imagem para quantidade de gente no enterro de fidel

Por Walter Salles: De acordo ao livro do Fernando Moraes, A Ilha, se referindo à Cuba, uma das preocupações do veterano Fidel Castro era fazer ter casas para todos os cubanos, Foi então que depois de fazer uma repartição justa , ele contabilizou quantas famílias ainda estavam sem um teto para entrar e viver com a família, e iniciou assim um trabalho em mutirão para construção da quantidade de casas que ainda faltava e partiu para a constrição, onde médicos, trabalhadores braçal, garis, advogados e outras categorias, “meteram a mão na massa literalmente literalmente” no projeto de de construção, onde todos eram avisados para que trabalhassem certo, com acabamento de primeira, pois o sorteio só seria feito após o término de todas as casas.

Hoje em Cuba não há moradores de rua, porém, tem um sistema de saúde de causar inveja, pois o que não falta lá são profissionais da medicina. O melhor de tudo é que lá o ser humano é visto como humano, não importando o que ele faz como profissional. Lá o médico cuida da saúde humana e o gari cuida da limpeza das ruas. Portanto duas profissões uteis e que servem ao povo, inclusive com muitos casos de filha de gari casar com filho de médico ou advogado. Como também casam-se filhos de gari com filhoas de copeiro ou trabalhar braçal.

Veja como é Cuba aí no gráfico, num comparativo com os EUA, que tanto massacrou a Ilha.

CUBA : zero moradores de rua
EUA. : Milhares

CUBA : está fora do mapa mundial da fome
EUA. : É membro do mapa mundial da fome

CUBA : Consumo de crack praticamente inexistente
EUA. : É uma epidemia no país

CUBA : 100 % da população tem acesso a uma boa Medicina
EUA : tem boa Medicina, muitos não tem acesso a ela

CUBA : as eleições para presidente são indiretas.
EUA. : Nos EUA também

CUBA: cuba é uma ilha e possui poucos recursos naturais
EUA. : É um continente, tem muitos recursos naturais e controla os recursos de varios outros países.