(77) 99152-6666

Pelo menos seis cidades confirmam cancelamento de São João na Bahia; veja lista


Pelo menos seis cidades confirmam cancelamento de São João na Bahia; veja lista
Crédito da Foto: divulgação/Prefeitura de Amargosa

A tradicional festa de São João não irá acontecer em algumas cidades baianas. Até essa terça-feira (24/3), seis municípios já cancelaram oficialmente os festejos por conta da epidemia de coronavírus.

A Prefeitura de São Domingos publicou o decreto nesta segunda, cancelando o evento “tendo em vista a iminente queda de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FMI)”. A Prefeitura de Rio do Antônio foi outra que divulgou: os festejos no distrito de Ibitirá também não irão acontecer.

Também não haverá festa nas cidades de Alagoinhas, Macaúbas e São Domingos . Na semana passa, a redação do Aratu On já tinha divulgado que o evento não aconterá nas cidades de Vitória da ConquistaCoaraci e Conceição do Almeida. Com informações do Aratuon.

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Índia adota o maior confinamento do mundo para conter coronavírus


O isolamento é de  1,3 bilhão de pessoas devido ao coronavírus. Com 10 mortos e 469 infectados, país adotou o maior confinamento do mundo e proibição total de sair de casa por 21 dias

coronavírus índia
(Imagem: AFP)

 

 

A Índia vai começar o maior isolamento de população do mundo, anunciou o primeiro-ministro Narendra Modi em uma transmissão pela TV nesta terça-feira (24).

O líder político pediu para que a população de 1,3 bilhão de pessoas fique em casa ou arrisque se infectar pelo Sars-Cov-2, o novo coronavírus. Modi prometeu direcionar US$ 2 bilhões (cerca de R$ 10,16 bilhões) para o sistema de saúde do país.

“Para salvar a Índia e todos os indianos, vai haver uma proibição total de saídas de suas casas”, ele afirmou. Se o país fracassar no controle do coronavírus nos próixmos 21 dias, poderá ficar 21 anos atrasado, ele complementou.

Com essa medida, cerca de um quinto da população do mundo está em isolamento.

Há 469 casos ativos de Covid-19 na Índia, além de 10 mortes. As autoridades insistiram que não há evidência de transmissões domésticas, mas conduziram poucos testes para checar a presença da doença na população.

A Índia aumentou paulatinamente as ordens para que as pessoas fiquem em casa, e proibiu voos internacionais e domésticos, além de ter suspendido os serviços de transporte ferroviário para passageiros.

Os trabalhadores de hospitais, polícia e imprensa estão isentos das regras de isolamento, e mercados de comida e farmácia permanecerão abertos.

Modi classificou a nova regra de “fechamento total” e não disse quais serviços são exceções, mas disse que todos os passos foram dados pelo Estado para garantir a oferta de itens essenciais”.

Coronavírus no mundo

A pandemia do Coronavírus (COVID-19) segue se espalhando pelo mundo e já atinge 169 países em todos os continentes. A África, último deles a registrar novos casos, pode ser a que mais sofrerá nos próximos dias pela dificuldade de tratamento num local que já sofre comumente com outras doenças graves.

Na China, onde o surto do COVID-19 iniciou, há uma diminuição de novos casos após medidas drásticas de fechamento de fronteiras. Ainda assim, casos importados (de pessoas que entram no país) seguem acontecendo por lá.

Atualmente é a Europa que mais sofre com um acentuado número de contaminações que crescem todos os dias. A Itália, atual epicentro da epidemia, já tem mais de 60 mil casos confirmados e mais de 6 mil mortes.

Com a entrada da Índia, a “quarentena” imposta por vários países já envolve mais de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo. O confinamento é justamente para evitar a propagação da doença, única medida vista atualmente pelos governos como eficaz, enquanto vacinas e medicamentos são testados mundo afora. Mais de 100 mil pessoas já se recuperaram da doença, a maioria delas na China, trazendo um alento.

A maioria dos governos fechou fronteiras e prepara fundos de emergência financeira para apoiar a economia e evitar um colapso mundial, o que parece estar bem próximo com bolsas despencando a cada dia em todo o mundo.

Até então, poucos dados foram divulgados em relação a países da África. Informações preliminares dão conta de que o continente tem apenas 1.200 casos até agora, devendo a pandemia se alastrar muito nos próximos dias. Números crescem também de forma alarmante nos Estados Unidos, que já tem 46 mil casos confirmados, a maioria deles na cidade de Nova Iorque, que já registrou 125 mortes.

 Fonte:Associated Press

 

100 mil se recuperaram: 8 notícias boas sobre coronavírus no mundo


Ventilador de Christian Fracassi de Isinnova e Alessandro Romaioli - Foto: Isinnova
Ventilador de Christian Fracassi de Isinnova e Alessandro Romaioli – Foto: Isinnova

Saiu uma nova atualização de notícias boas sobre o coronavírus no mundo. Entre elas estão a recuperação de mais de 100 mil pessoas da doença, 20 vacinas em desenvolvimento, doações de máscaras de grandes empresas, redução da poluição em 3 países, mais entretenimento gratuito na web e uma nova onda de solidariedade que se espalha no planeta.

O resumo atualizado foi feito pelo site Good News Network. A gente traduziu e reproduz pra você:

  1. Mais de 100 mil pessoas já se recuperaram do coronavírus no mundo – Uma nova pesquisa da Universidade Johns Hopkins revela que mais de 100 mil pacientes com COVID-19 já se recuperaram totalmente da infecção. (acompanhe a atualização online aqui) E esse número deve subir mais, à medida que mais tratamentos em potencial são testados em todo o mundo. A imprensa já registrou o caso da paciente com 90 anos que conseguiu se recuperar do vírus.
  2. Organização Mundial da Saúde diz que existem 20 vacinas contra o coronavírus em desenvolvimento – Representantes da OMS dizem que estão trabalhando com cientistas de todo o mundo para testar e desenvolver 20 vacinas diferentes. O corpo coletivo de pesquisa é particularmente “notável”, já que as vacinas estão em desenvolvimento apenas 60 dias depois que vários cientistas internacionais decodificaram a sequência genética do vírus e a compartilharam com o resto do mundo, disse a Dra. Maria Van Kerkhove, o líder do programa de emergências da OMS, em entrevista na Genebra na semana passada, informou a CNBC. Uma das vacinas já está sendo testada em voluntários americanos em Seattle.
  3. Pesquisadores desenvolvem ventiladores de baixo custo para UTI – Um cientista da Universidade de Minnesota, nos EUA deu uma de “MacGyver” e construiu um ventilador improvisado em questão de horas. Ele diz que o “ventilador barato pode ser usado em UTIs ou salas de cirurgia”. Na Itália, dois engenheiros imprimiram peças de respirador gratuitas em 3D para os hospitais locais. Na semana passada, os engenheiros de inicialização da Isinnova disseram à Forbes que haviam imprimido com sucesso mais de 100 peças. Já os cientistas do MIT estão publicando instruções de código aberto e pesquisas sobre como construir ventiladores baratos.
  4. Empresas e pessoas doam máscaras faciais a necessitados – Grandes empresas de tecnologia, como Facebook e Apple, estão doando milhões de máscaras e suprimentos médicos para instituições de saúde dos EUA. Empresas chinesas estão repassando suas próprias máscaras para países europeus recentemente afetados pelo vírus. Taiwan está doando 100.000 máscaras para os Estados Unidos. Na Carolina do Norte, uma fábrica têxtil está se preparando para fabricar 10 milhões de máscaras por semana. Empresas de moda internacionais também redirecionaram suas equipes de produção para produzir máscaras faciais. Uma designer de moda francesa está fazendo máscaras faciais, dando-as de graça e também ensinando como outras pessoas podem fazer suas próprias máscaras .
  5. Coronavírus espalhou uma onda de gentileza e empatia pelo mundo – Pessoas e pequenas empresas estão entregando mantimentos para seus vizinhos idosos em auto-isolamento.  Crianças estão cuidando de sem-teto. Pessoas estão compartilhando seu papel higiênico com a comunidade, entre outras histórias de bondade e compaixão que surgem diariamente nas redes sociais.
  6. Mais empresas oferecem entretenimento gratuito durante quarentena – A Amazon desbloqueou mais de 40 novos programas infantis para os clientes assistirem gratuitamente, independentemente da associação ao Prime. A plataforma de audiolivros Audible também lançou abriu leitura gratuita para os usuários receberem em seus dispositivos. Mais de 2.500 museus e galerias de arte também fizeram parceria com o Google para oferecer passeios virtuais gratuitos e exibições de suas coleções para os amantes da arte em todo o mundo. Tem até passeio virtual em zoológicos. consulte esta lista útil de zoológicos e aquários que oferecem transmissões ao vivo de seus residentes de animais. Na Itália, proprietários começaram a projetar filmes clássicos nas paredes de construções para os vizinhos desfrutarem.
  7. Poluição despenca nos EUA após a quarentena imposta pelo coronavírus – Depois da China e Itália, a poluição despencou também nos Estados Unidos, após as cidades incentivarem o auto-isolamento. Nas últimas semanas, imagens de satélite revelaram reduções significativas na poluição do ar – principalmente na Califórnia, Seattle e Nova York. Segundo a CNN , os cientistas ambientais estão estimando que a melhoria na qualidade do ar poderia salvar coletivamente até 75.000 pessoas de morrerem prematuramente.
  8. Ganhador do Prêmio Nobel que previu tendências do COVID-19 diz que ‘vamos ficar bem’ – Los Angeles Times publicou entrevista com Nobel e o biofísico de Stanford, Michael Levitt, que foi “notavelmente preciso” em prever a recuperação da China do coronavírus, desde que começou a pesquisar as taxas de infecção em janeiro. Levitt, que ganhou o prêmio de 2013 por desenvolver modelos químicos complexos de cálculo, diz que, países estão praticando medidas seguras de auto-isolamento e os números mostram que eles já estão começando a experimentar sinais lentos de melhoria. “O que precisamos é controlar o pânico… Nós vamos ficar bem.” disse ele à agência de notícias .

Foto: reprodução

Mais de 100 mil recuperados – Print das 9h da manhã desta terça,24 – reprodução/Johns Hopkins

 

Frofissionais da saúde da Itália ajudam pacientes terminais darem o último adeus aos familiares


té o término da leitura deste texto é possível que o número de mortos na Itália – que ultrapassa 6 mil até a manhã desta terça-feira (24/03) – seja maior. A situação no país se torna cada vez mais difícil, por conta da pandemia de coronavírus, e os italianos têm sofrido ainda mais por não poder se despedir de seus parentes.

A crise de saúde pública segue em colapso, mesmo com quarentena obrigatória, fechamento total de comércios e um trabalho incessante dos profissionais de saúde. Muitas regiões sofrem sem especialistas, respiradores e materiais de proteção para evitar o contágio pela Covid-19.

Os idosos, maioria entre os mortos, têm pouquíssimas chances de sobreviver e sofrem por não conseguir ver nos minutos finais de suas vidas o rosto de um familiar.

PT propõe seguro-quarentena de R$ 1.045 para 100 milhões de brasileiros


De acordo com o partido, o Seguro Quarentena atenderá aos beneficiários do Bolsa Família, as pessoas inscritas no Cadastro Único e a todos os trabalhadores informais e de baixa renda.

O Partido dos Trabalhadores, presidido em nível nacional pela deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), lançou um projeto de Seguro Básico emergencial para garantir um salário mínimo a praticamente metade da população brasileira em decorrência do coronavírus. De acordo com a proposta, o governo federal deve estabelecer R$ 1.045 de renda a 100 milhões de brasileiros. O Seguro Quarentena atenderá aos beneficiários do Bolsa Família, as pessoas inscritas no Cadastro Único e a todos os trabalhadores informais e de baixa renda. As secretarias estaduais de Saúde divulgaram que, até 12h20 desta terça-feira (24), foram registrados 1.980 casos confirmados de coronavírus no Brasil, com 34 mortes, sendo 30 em São Paulo e 4 no Rio de Janeiro.

“Aqui, o governo atua de maneira tímida e perversa. Num dia, anuncia medida provisória para suspender os contratos de trabalho por até 120 dias, sem garantir renda e sustento justamente no momento de maior crise. Depois recua”, destaca Gleisi.

A parlamentar criticou a iniciativa do governo por não contemplar os beneficiários do Bolsa Família, que recebem menos de R$ 200, justamente os mais pobres entre os pobres. De acordo com a presidente do PT, “o público do Bolsa Família é de trabalhadores que também terão sua renda interrompida com a crise, e que portanto também necessitam ser socorrido neste momento”.

“Além disso, os trabalhadores informais não estão no Cadastro Único. Eles precisam ser contemplados pois vão perder sua fonte de renda e de sustento no momento em que a economia brasileira vai parar. Vivemos uma guerra e precisamos do governo ajudando as pessoas”, complementou.

Ex-ministra do Desenvolvimento Social do governo Dilma Rousseff, Tereza Campello afirmou que “quem pode bancar a conta é o Estado brasileiro”. “É para esse tipo de emergência que o governo deve atuar”, diz. “Está é a hora de ajudar a todos. Todo mundo importa”, acrescenta.

A ex-ministra lembrou que a emergência sanitária atinge de forma desigual a população de baixa renda, em especial os pobres e extremamente pobres. “A proposta apresentada pelo governo Bolsonaro de conceder abono de R$ 200 para o público do Cadastro Único é um acinte. Mostra que eles desconhecem o Brasil”, critica. “Precisamos dar dinheiro às famílias para mantê-las seguras dentro de casa e em segurança alimentar. Pagar para que elas parem”, justificou.

Nos Estados Unidos, o governo ará US$ 1.200 (R$ 6 mil) a cada adulto e US$ 500 (R$ 2.500) a cada criança para que possam atravessar o surto do coronavírus dentro de casa, com renda básica emergencial. Outros países, como a Argentina estuda pagar R$ 800 para os trabalhadores na informalidade e os autônomos. Na Inglaterra, a ideia do governo é garantir até 80% do salário dos trabalhadores da iniciativa privada.

Entenda a proposta

Seguro Quarentena

Dinheiro para o povo enfrentar a emergência sanitária do coronavírus

1. Todas as famílias em risco social descritas abaixo passam a ter o direito de receber o valor de um salário mínimo – R$ 1.045 – por mês.

Quem tem direito ao benefício:
• Famílias do Bolsa Família – beneficiários receberão complemento ao benefício para que nenhuma família receba menos que R$ 1.045
• Pessoas inscritas no Cadastro Único
• Famílias com trabalhadores informais não inscritos no Cadastro Único, mas que devido à crise tenham perfil de renda compatível.

2. Recursos deverão ser repassados imediatamente ao público do Bolsa Família

3. Para viabilizar o repasse aos demais públicos, o governo implantará aplicativo ou usará cartão para viabilizar o acesso aos recursos:
• Famílias no Cadastro Único poderão informar conta bancária do chefe de família
• Famílias não inscritas poderão fazer o cadastramento remoto para futura conferência.
• Governo implantará procedimento simplificado via aplicativo para que as famílias se cadastrem ou atualizem seus cadastros de forma a viabilizar os pagamentos imediatamente.

4. Os recursos serão repassados mensalmente pelo período que durar a emergência sanitária.

Matéria publicada integralmente no 247. Klique e leia outras no site.

 

 

O Brasil não precisa de gente como Roberto Justus e o dono do Madero. Por Joaquim de Carvalho


Justus

O vídeo abaixo viralizou na internet e é o tipo de mensagem que neoliberais como o publicitário Roberto Justus e o  Junior Durski, dono do Madero, precisariam receber neste tempo de pandemia.

Mostra um entrevistador perguntando a um homem qual seria o número aceitável que pessoas que morrem por morarem na rua. O homem diz 70, e então 70 pessoas entram na cena. São todos da família dele.

É provável que alguns sejam atores, e a cena tenha sido preparada para causar impacto em pessoas insensíveis como Justus e Durski. Mas isso não tira o mérito dos que produziram o vídeo.

Vê-lo é como levar um soco no estômago.

Quando vê sua mulher e filha entre os 70 que representam os que poderiam morrer, o homem se emociona e ouve de novo a pergunta.

Qual seria o número aceitável?

E e ele diz: zero.

O vídeo termina com a mensagem: “Todo mundo faz falta a alguém”.

Seria interessante que Durski e Justus vissem o vídeo — se é que não viram –, mas seria inútil.

Pessoas como eles não ligam para semelhantes. Eles só pensam no dinheiro e no lucro que possibilitou a eles uma fortuna que querem aumentar incessantemente.

Seguramente, fazem parte do grupo de brasileiros que têm mais de 50 milhões de reais e que, se pagassem imposto sobre o patrimônio, o Brasil conseguiria dobrar o orçamento destinado à saúde.

Mas no Brasil lucros e dividendos não são tributados, e a alíquota de imposto de renda sobre salário de quem ganha acima de 100 mil reais é o mesmo de quem recebe 54,6 mil reais. Ou seja, 27,5%.

O Brasil é um país injusto, e gente como o publicitário e Durski não quer outro modelo. Defendem neoliberalismo na veia, ainda que essa receita represente no país o genocídio.

Eles dizem que a situação econômica vai piorar com o isolamento social necessário para enfrentar a pandemia.

Diz que pessoas perderão o emprego e a tragédia será ainda maior do que a morte de 5 ou 7 mil pessoas.

Eles não compreendem que a pandemia abre uma oportunidade para se refletir sobre um modelo econômico alternativo ao neoliberalismo, com Estado mais forte e indutor do crescimento, um Estado que proteja seus cidadãos.

Foi essa a receita que Franklin Roosevelt adotou nos Estados Unidos na década de 30, para recuperar o país depois da crise de 1929, em que pessoas também morreram, mas de desespero.

Era um mundo novo nascendo e, certamente, pessoas como Justus e o dono do Madero devem ter se oposto à implantação do programa conhecido como New Deal, que seguia as diretrizes do desenvolvimentista John Maynard Keynes.

Pessoas como Justus e o dono do Madero não morrem (no plano das ideias) e se levantaram no fim da década de 70, início da década de 80, para destruir o estado de bem estar social que havia tanto nos Estados Unidos quanto na Europa.

Estão por aí de novo, num momento em que o modelo econômico defendido por eles dá claros sinais de fracasso.

É preciso enfrentá-los, no momento em que estão representados no governo federal por Paulo Guedes.

O Brasil não precisa de gente como eles.

 

Coronavírus: Presidente da Fundação Palmares chama isolamento de ‘imbecilidade’


 

Crédito: Reprodução/ Facebook

 ISTOÉ:

população em casa para vencer um vírus que mata em torno de 1% dos infectados. O isolamento, exceto para os que são do grupo de risco, precisa ser imediatamente suspenso. É a maior imbecilidade da história da humanidade! Ao trabalho, brasileiros!”, escreveu Camargo no Twitter.

Em outra publicação, o presidente da Fundação Palmares afirma que a esquerda não vai conseguir derrubar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Muitos brasileiros vivem ‘da mão para a boca’. A refeição de hoje foi comprada com o dinheiro ganho na véspera. Não podem ficar semanas ou meses sem trabalhar só porque esquerda insiste em derrubar o governo Bolsonaro – o que nunca conseguirá!”, afirmou.

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua


Centenas de pessoas em situação de vulnerabilidade no Belém foram recebidas pelo Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, desde o último fim de semana.

O acolhimento tem como objetivo principal a prevenção de novos contágios pelo Covid-19, novo coronavírus. Até a manhã desta segunda-feira (23), foram registrados cinco casos no Pará. A fim de auxiliar essas pessoas, foram doados roupas, alimentos e insumos de material higiênico por empresas e ONGs.

Entre elas, a Magazine Luiza fez uma grande doação. A rede varejista ajudou com 1.000 colchões, além de 1.000 travesseiros, para o conforto das pessoas em condições de risco. “Nossa presidente [Luiza Trajano] já faz essas ações em outros Estados, e estamos muito contentes em poder auxiliar o governo do Estado neste momento preocupante”, disse o gerente do centro de distribuição do Magazine Luiza, Adriano Almeida.

Além da empresa, a rede varejista Mais Barato doou 1.000 cestas básicas. “Todos nós, do grupo, montamos uma força-tarefa e vimos de que forma poderíamos ajudar. Decidimos por doar as cestas básicas e também abrir nossas lojas, para que as pessoas possam doar e depois trazermos para cá (Mangueirão)”, afirmou Igor Souza, diretor de Marketing da rede Mais Barato.

O Mangueirão foi escolhido por ser, justamente, ideal para abrigar e ‘diluir’ as aglomerações. “[Seu tamanho] permite que tenhamos a utilização dos espaços existentes no estádio, bem como áreas de circulação, para que não haja concentração em áreas fechadas”, explicou o governador Helder Barbalho. “Quero agradecer a todos os servidores do Estado e voluntários que estão nos ajudando neste momento. E, não menos importante, agradeço ao povo do Pará, que atendeu ao nosso apelo e já está doando colchões, travesseiros e materiais de higiene”, concluiu.Com informações do AcontecenaBahia.

 

Orientação sobre o “Auxílio Emergencial” de R$ 200,00


Para requerer o auxílio emergencial de R$ 200,00 – voltado a trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais que integram família de baixa renda – não será necessário se inscrever no CadÚnico. Para aqueles que não estão inscritos, serão utilizados os dados do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), o banco de dados do trabalhador adotado pela Previdência;

Pessoas de baixa renda inscritas no cadastro único vão receber R$ 200,00 por mês durante três meses. A medida deve atingir de 15 milhões a 20 milhões de pessoas que não recebam outros benefícios sociais. O custo desses repasses será de R$ 5 bilhões por mês, um total de R$ 15 bilhões.

ATENÇÃO!!! MENSAGEM DO WHATSAPP SOLICITANDO DADOS PARA O AUXILIO CIDADÃO É FAKE!

Onde receber o dinheiro?

O dinheiro poderá ser retirado em agências da Caixa Econômica Federal, no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou por meio de aplicativo, por quem queira evitar contato físico. O funcionário ou sistema verificará se a pessoa está no cadastro único. Caso não receba nenhum benefício social, o trabalhador informal vai retirar R$ 200.

Quando o dinheiro será liberado?

O dinheiro deve ser liberado para saque entre o final do mês de março e o início de abril. O governo ainda vai divulgar a data de saque.

Como fazer para se inscrever no Cadastro Único:

O CadÚnico tem hoje cerca de 29 milhões de famílias listadas, sendo que o Bolsa Família, maior programa de transferência de renda, cobre cerca de 13 milhões deles. Quem já é cadastrado não precisa fazer mais nada, já quem não está inscrito pode procurar um CRAS – Centro de Referência em Assistência Social ou a Prefeitura de seu município e solicitar o cadastramento.

Quem deve estar inscrito no Cadastro Único

Devem estar cadastradas as famílias de baixa renda:
• Que ganham até meio salário mínimo por pessoa; ou
• Que ganham até 3 salários mínimos de renda mensal total. Com informações do Subúrbioonline.

Operação Faroeste: PF cumpre mandados de prisão contra desembargadora do TJ-BA, filho e advogado


Quinta fase da operação é deflagrada hoje na Bahia e em Rondonópolis (MT)

[Operação Faroeste: PF cumpre mandados de prisão contra desembargadora do TJ-BA, filho e advogado ]
Foto : Divulgação

A Polícia Federal deflagrou, hoje (24), por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a quinta fase da Operação Faroeste, cujo objetivo é a desarticulação de suposto esquema criminoso voltado à venda de decisões judiciais, por juízes e desembargadores, do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA).

Foram cumpridos mandados mandados de prisão temporária em desfavor de uma desembargadora do TJ-BA e de dois advogados, sendo um deles filho e operador financeiro da magistrada.

A quinta fase da operação ainda cumpre oito mandados de busca e apreensão nas cidades de Salvador, Mata de São João (BA) e Rondonópolis (MT),

Os crimes investigados, além de corrupção ativa e passiva, são lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico influência.Fonte:Metro1

  

Bahia: Migração de pessoas para o interior do estado pode colocar população em risco.


Após anúncios do fechamentos de cidades em que há casos confirmados do novo coronavírus ou COVID-19, como por exemplo São Paulo, Salvador e Feira de Santana, um fato tem assustado os moradores das pequenas cidades baianas.

Está havendo um deslocamento de pessoas para o interior em veículos particulares, muita gente se esquece de um simples fato, o vírus também é transmitido por parentes e os primeiros sintomas só aparecem dias depois.

Na maioria das vezes são parentes ou filhos da terra como são chamados, que tem a falsa sensação de que o vírus não irá chegar ao interior, e há ainda um agravante, quando chegam nas pequenas cidades, não fazem a devida quarentena, e isso se torna um problema, a maioria das pequenas cidades não tem hospital, ou se quer um PSF preparado para receber um paciente com o novo coronavírus.

Mesmo com decretos por órgãos federais, estaduais e municipais, muita gente não está levando a sério a gravidade do novo vírus.

 

A Itália teve 651 mortes e 3.957 pessoas contagiadas pelo novo coronavírus em um dia


Itália tem 46.638 pacientes infectados com coronavírus

A Itália teve 651 mortes e 3.957 pessoas contagiadas pelo novo coronavírus em um dia, segundo informou neste domingo (22) o chefe de Proteção Civil Angelo Borrelli. No total, são 5.476 mortos e 46.638 pacientes continuam infectados com o vírus.

Além disso, 7.024 pessoas estão curadas da covid-19 – doença causada pelo novo vírus -, 952 destas se recuperaram desde sábado. Desde que o surto foi detectado, no final de fevereiro, 59.138 pessoas foram infectadas.

A Itália é o país com maior número de mortos pelo novo coronavírus. Superou a China na quinta-feira (19), quando o número de pessoas mortas chegou a 3.405

 

Mais perdido que peru bêbado, Bolsonaro revoga artigo que permitia suspensão de contrato de trabalho


Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP

Jair Bolsonaro postou em seu Twitter, recuando:

– Determinei a revogacao do art.18 da MP 927 que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até 4 meses sem salário.

Com a mensagem, o presidente anunciou que revogou o trecho da medida provisória que previa, como combate aos efeitos da pandemia do coronavírus na economia, a suspensão dos contratos de trabalho por 4 meses. A medida foi publicada pelo governo federal nesta segunda no “Diário Oficial da União”. O trecho revogado pelo presidente é o artigo 18. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, partidos políticos e entidades já haviam se manifestado contra pontos da MP editada pelo governo e defenderam aperfeiçoamento do texto.

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro

– Determinei a revogacao do art.18 da MP 927 que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até 4 meses sem salário.

34,7 mil pessoas estão falando sobre isso

O governador João Doria concordou hoje com a MP apresentada pelo governo Bolsonaro e disse: “Avaliamos de maneira positiva e acertada a medida, evitando demissões em massa. Todas as medidas para preservar empregos são bem-vindas, são instrumentos de um momento de exceção. Nossa visão é positiva. Diálogo sempre para buscar o entendimento, preservando empregos”.

Governador não descarta medidas ‘mais duras’ se população não colaborar


O governador Rui Costa (PT) não descartou medidas “mais duras” em relação à restrição do funcionamento de comércios na Bahia.

Ele disse ter visto nos últimos dias aglomerações em bares e restaurantes e pediu para que as pessoas tenham consciência para evitar a disseminação do coronavírus.

“Eu vi imagens de bares… soa arrogância e prepotência alguém achar que é super-homem. Eu peço que se você não está preocupado com a sua saúde, pense na saúde de seus pais, de seus avós, filhos. Porque essa atitude de lotar bar, lotar restaurante, é um comportamento inadequado. Isso é um crime com relação à saúde pública”, disse o governador.

Ainda de acordo com Rui Costa, a Polícia Militar da Bahia pode ajudar na conscientização das pessoas. “No limite, a polícia agirá nessas situações, eventualmente aumentando a restrição”, falou.

“Estamos adotando medidas restritivas progressivas. […] Mas se comportamentos como esses ficarem se repetindo, vamos ter que fazer medidas mais duras imediatamente”, acrescentou Rui.

Mídia Bahia