Por Walter Salles: “Igarapés fazem rio crescer” e vitória de Lula caminha para primeiro turno


Café com Leite: Com banqueiros, empresários, classes artísticas, escritores, intelectuais de um modo geral  e mais a população em massa assinando a carta em defesa da democracia, que já atingiu mais de meio milhão de assinaturas, tem sinalizado que o presidente Bolsonaro a cada dia se isola e se distancia da possibilidade de uma reeleição. À medida em que o tempo vai passando também vai passando de um lado para outro a areia da ampulheta que simboliza a migração tanto de políticos aderindo à candidatura do Lula, como o próprio eleitor indeciso que depois de muito tempo permitiu que a “ficha” caísse para abrir a sua mente para realmente fazer a sua escolha. Muita gente esta pirando, veja.

O Marco Feliciano pirou de vez

Depois da divulgação da última pesquisa Datafolha, um verdadeiro burburinho aconteceu no meio político. Para se ter uma ideia, o deputado federal  Marco Feliciano que é um dos bolsonaristas acima de qualquer paixão, que igual a ele só o Mágno Malta, disse que se o Lula ganhar no primeiro turno, ele vai renunciar ao cargo. Bom, nesse caso ele já pode começar a arrumar as malas e se preparar para abandonar as mordomias de Brasília, pois, sem querer fazer do Café com Leite um veículo tendencioso, mas sim com experiência de mais de 30 anos lidando com o mundo da política em seus editoriais, assegura com muita tranquilidade que há uma forte tendência de uma vitória no primeiro turno sim. Agora, se o nobre Feliciano não for homem de palavra (…) deixe as malas guardadas. “Tenho tanta certeza que a pesquisa Datafolha é uma fraude que renuncio meu mandato de deputado federal se Lula ganhar no 1º turno!”, escreveu o pastor bolsonarista. 

E no Cerará, já sabem o que está acontecendo? 

Sete prefeitos de cidades cearenses anunciaram, nesta sexta-feira (29), desfiliação do PDT e informaram, ainda, que apoiarão Elmano Freitas, o candidato do PT ao governo do estado. Além destes, outros dois prefeitos do partido de Ciro Gomes informaram que apoiarão o candidato petista, mas continuarão na legenda.

O movimento vem após o PDT, que detém 63 prefeituras no Ceará, quebrar o acordo que mantinha com o PT e rifar a candidatura de Izolda Cela ao governo do estado para lançar Roberto Cláudio. Até então filiada ao partido, Izolda era vice de Camilo Santana (PT) e assumiu o posto de governadora após o petista renunciar para concorrer ao Senado.

Diante da manobra, o PT, que apoiava a candidatura de Izolda Cela, então, lançou Elmano Freitas, e Camilo Santana vem conseguindo apoio de prefeitos do PDT ao petista.

Izolda sai do PDT 

Na tarde de terça-feira (26), a governadora do Ceará Izolda Cela anunciou sua saída do PDT e deve apoiar candidatos do PT nas eleições desse ano. Segundo informações da sua assessoria, a governadora ficará sem legenda até o fim do mandato e, por conta do seu discurso e de pessoas ligadas a ela, como a filha Lucia Cela e o ex-governador Camilo Maia, acredita-se que deva se filiar ao PT.

Bom; diante desse quadro no Ceará, estado que sempre foi reduto do Ciro, a exemplo de matérias em muitas outras fontes, a única saída de cabeça erguida para o Ciro, era renunciar sem precisar declarar apoio a Lula. Automaticamente os seus eleitores migrarão para o Lula. isso seria interessante para o Ciro, porque ele não gastaria todas as fichas, podendo resurgir mais tarde em posição muito diferente da que ele se encontra. Para isso ele teria que abrir mão de algumas mazelas que lhe acompanham, como o orgulho e a tal da mágoa.

 No Sul também tem coisas acontecendo

Pulando agora lá pro Rio Grande do Sul, o Pedro Ruas (PSOL) acaba de desistir da candidatura para ser vice na chapa de Edgar Pretto (PT). (foto) São coisas assim que estão acontecendo em todo Brasil, fazendo assim, engrossar o caldo petista que a cada dia sinaliza para uma vitória no primeiro turno.

Ambos se reuniram na casa do petista para selar o acordo, que envolve ainda o nome do vereador Roberto Robaina (PSOL) como primeiro suplente do ex-governador Olívio Dutra (PT), que se lançou esta semana como candidato ao Senado pelo estado.

“Hoje fechamos um acordo histórico: para enfrentar a direita no RS, o bolsonarismo e seus tentáculos gaúchos, fizemos uma aliança onde já entram Psol, PT, PCdoB, PV, Rede e outros que virão. Nosso pré-candidato ao governo do estado será Edgar Pretto e eu serei o pré- candidato à vice (…) Estou honrado com a escolha do meu nome para ajudar nessa construção, mandando meu abraço socialista para todas !!!, escreveu Ruas, por sua vez, através das redes sociais.

“Bolsonaro está com medo de levar uma surra nas urnas” disse Lula lá no Cerará.

O ex-presidente Lula esteve neste sábado em Fortaleza para a convenção petista de lançamento da candidatura de Elmano Freitas ao governo do Ceará e do ex-governador Camilo Santana. Durante o seu discurso, o presidente afirmou que o presidente é “covarde” e que está com medo de levar uma surra nas urnas.

“Não vamos aceitar provocação. Nossa vingança será na urna. Bolsonaro tem dito todo dia que a urna não presta, a mesma urna que elegeu ele várias vezes. Mas o medo dele não é a urna, o medo dele é o povo. Porque o povo vai dar uma surra nele na urna”, disse Lula.

Vamos falar um pouco do “arquivador”de processos, o Aras?

www.brasil247.com - Augusto Aras e BolsonaroAugusto Aras e Bolsonaro juntinhos ali. Foto: Pedro França/Agência Senado)

Pra finaliza aqui a coluna de Walter Salles, vamos falar um pouco do arquivador de processos. Arquivador para não copiar o apelido do Procurador Geral no governo do FHC, que era chamado de “Engavetador Geral da República”. Pois é, engavetador e arquivador dá no mesmo que é blindar o presidente.

Ao se manifestar contra o avanço de sete apurações pedidas pela CPI da Covid, no início da semana, a PGR (Procuradoria-Geral da República) engrossou uma lista de decisões favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro (PL) na gestão de Augusto Aras, iniciada há quase três anos. O órgão, que não fez nenhuma denúncia contra Bolsonaro, já arquivou 104 pedidos de investigação contra ele, segundo levantamento publicado em reportagem no portal UOL.

Ao final de uma CPI é preciso que passe o processo pelo STF, para então ser dirigida à PGR. Na ocasião da CPI da Covid, o Café com Leite já avisou seus leitores de que não daria em nada aquela CPI, não por ela não ter valor, mas sim por ficar emperrada na PGR, pois já se acumulava muitos pedidos de investigação ao presidente Bolsonaro, que se encontrava arquivado e aquela CPI ia ser apenas mais um como de fato foi.

De acordo a UOL, no período, Bolsonaro foi alvo de 151 representações no STF, sendo 131 notícias-crime (pedidos de investigação) e 20 interpelações judiciais, em geral cobrando explicações por declarações do presidente. Das 131 notícias-crime que chegaram ao Supremo, 17 foram descartadas pela própria Corte, por causa de inadequações jurídicas. As demais se dividem entre as que Aras mandou arquivar (104) e as que ainda aguardam manifestação da PGR (10). Assim fica difícil para acertar os ponteiros do Brasil.

Leia o Café com Leite todos os dias.