‘Para Kassab, eleitor brasileiro quer votar em Lula para dar a resposta por ter sido enganado. Está caindo na graça do povo que o Lula realmente é innocente


Protagonista nas articulações para 2022, o presidente do PSD, Gilberto Kassab, afirma que o Datafolha desta quarta-feira (12) mostra que o eleitor vê Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como vítima e parece tentar reparar o voto que deu em 2018.

O Datafolha mostrou que Lula atualmente lidera a corrida eleitoral de 2022, com 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 23% de Bolsonaro. Num eventual segundo turno contra Bolsonaro, o ex-presidente levaria ampla vantagem, com uma diferença de 55% a 32%.

Kassab diz que a pesquisa indica que os nomes que aparecem até agora não pegaram e que é preciso encontrar nova opção para o centro. Apesar de outros quadros políticos já considerarem inviável a empreitada, ele mantém o discurso de que o PSD tentará buscar 3ª via.

Walter Salles avalia

Bom, de acordo ao que avalia o Café com Leite Notícias, na pessoa do editor Walter Salles, o processo está em andamento e, seguindo tendências, certamente haverá uma diferença ainda maior ao passar do tempo. O que acontece, é que o presidente Jair Bolsonaro está sem combustível para virar o quadro. Ou seja, não vai ter o que mostrar. O que foi prometido não aconteceu, o desemprego aumentou, com a reforma da Previdência o governo não juntou um trilhão de Reais, como prometeu, pra obter apoio da população, o gás de cozinha não caiu para a metade do preço, como foi prometido, pelo contrário dobrou o preço; não iniciou grandes obras que possam impactar, o pouco que tenta mostrar pode fazer o tiro sair pela culatra, como aconteceu com a inauguração de um pequeno trecho de estrada em Conceição do Jacuípe, na Bahia; e, para piorar de vez a situação, as mortes por covid está caminhando para meio milhão e, todos sabem, que se o presidente não tivesse negado de comprar as vacinas que lhes foram oferecidas ainda em 2020, as milhares de pessoas que morreram poderiam estarem vivas junto com os seus famliares.

Auxílio Emergencial: Se o presidente resolver passar o auxílio emergencial para R$ 600 Reais, nem assim teria uma alavancada, pois o Brasil inteiro já sabe que existe uma briga da oposição para que o governo aumente a quantia para 600. Portanto, acontecendo isso, o reconhecimento certamente vai para a oposição. Por outro lado, quando o ex-presidente Lula deixou o seu segundo mandato, ele gozava de 87% de aprovação, isso pelos feitos nos seus dois governos. Isso é fato. Depois, a grande mídia, num jogo de interesse, agregada ao golpe e a enxurrada de mentiras, não deixou de mexer com as cabeças mais fracas do eleitorado, embora com bons corações, fazendo acreditar na culpa do Lula e com isso a sua credibilidade perante a sociedade brasileira ficou abalada, a ponto de não ter conseguido eleger o Haddad em 2018. Mas, como se diz por aí, existe uma justiça que pode até demorar um pouco, mas nunca falha, ao decorrer do tempo veio a comprovação da inocência de Lula e a parcialidade de Moro, o que não precisou muito tempo para o ex-presidente ultrapassar  50% para uma disputa no segundo turno com o atual presidente, caso ele [o Jair] chegue lá.

Bom, sem exagero e sem paixão, mas se tratando apenas de lógica, resumindo o texto aqui, pois se fosse falar a gente amanheceria o dia escrevendo, não é surpresa o Lula ganhar as eleições de 2022 no primeiro turno. Isso não é paixão e nem precisa os bolsonaristas ficarem nervosos. Aqui se trata de lógica. Como disse Kassab, o povo quer dar o troco por ter sido enganado em 2018..