Homem morre espancado em show de Fábio Júnior


Um homem de 63 anos morreu na madrugada deste sábado (30/07), em Sorocaba (SP), depois de ser agredido por um homem durante um show do cantor Fábio Jr., no Clube de Campo de Sorocaba.

A vítima chegou a ser socorrida e levada por uma ambulância do evento à UPH da Zona Leste, mas não resistiu e morreu, conforme informou o G1.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi chamada ao local por volta das 1h44. No local, os policiais identificaram que o suspeito da agressão era Leandro Luiz Manrique, que também estava machucado. Ele disse às autoridades que tinha sido empurrado por Antônio e, com isso, revidou a agressão.

Uma testemunha afirmou que assistia ao show acompanhada pela esposa e com o amigo Antônio, sócio antigo do clube. Ele brincava com as pessoas nas mesas próximas. Em certo momento, a testemunha percebeu um tumulto, e viu Antônio caído ao chão. Ela conta também que presenciou quando o agressor pisou na cabeça da vítima, que já havia recebido um soco anteriormente.

Leandro passou por audiência de custódia e ficou preso preventivamente. O corpo de Antônio será sepultado no Cemitério Pax, às 16h de domingo. Em nota, a defesa de Leandro Luiz Manrique afirma que o suspeito também seria vítima, e alega que o homem foi agredido por seguranças:

“Leandro Luiz Manrique e Antônio Carlos Juliano, são vítimas, não sabendo identificar se foram dos seguranças do Clube de Campo de Sorocaba ou do Cantor Fábio Jr., várias pessoas tentavam acesso ao camarim, quando houve um princípio de tumulto e os seguranças bateram tanto no Leandro que ficara inconsciente, como no Antônio. Ou seja, todos foram espancados pelos seguranças.”

No entanto, o Clube de Campo de Sorocaba informou que lamenta o ocorrido e nega a acusação.

“Na madrugada deste sábado, que resultou no óbito de um sócio após o show do cantor Fábio Jr. Nos solidarizamos com a família da vítima e informamos que daremos o apoio necessário, inclusive às autoridades. Reiteramos que a UTI Móvel contratada para o evento, assim como profissionais da saúde, agiram prontamente para socorrer a vítima. O efetivo de seguranças também estava no local e agiu assim que percebida a movimentação. Eles identificaram o agressor, que foi encaminhado por policiais militares à delegacia para que fossem tomadas as devidas providências legais”, escreveu em primeira nota.

“Ao contrário do alegado pelo advogado do Sr. Leandro Manrique, em momento algum houve agressão dos seguranças, fato este que poderá ser corroborado pelos depoimentos de testemunhas e demais meios legais. Os seguranças somente interviram acalmando os envolvidos, até a polícia comparecer ao local e conduzir o Sr. Leandro à delegacia competente, para providências legais”, completou em uma segunda emitida no fim de tarde.

A fonte foi DCM.