UDN entrega convite a Bolsonaro e afirma que “PSL não é de direita”


Jair Bolsonaro. (Evaristo Sá/AFP)

O ativista de direita Marco Vicenzo  disse nesta quarta-feira (9) que quer trazer de volta ao cenário político brasileiro a União Democrática Nacional (UDN), partido extinto após o início da Ditadura Militar em 1964. Para isso, ele foi ao Palácio do Planalto na semana passada entregar, por meio de assessores palacianos, convite para que o presidente Jair Bolsonaro se filie à possível futura legenda. Leia a íntegra do convite.

“[A UDN] é um partido originariamente de direita. O PSL nunca foi [de direita] na sua origem estatutária, nem no nome. Se você pegar os documentos, desde o surgimento do partido, não representa a ideologia e o segmento conservador. Agora, com toda essa repercussão de pessoas ligadas à direita, que tenta se tornar ali algo mais à direita, mas não é”, disse Marco ao Congresso em Foco.

O dirigente do partido em formação também busca filiar ministros de Bolsonaro. Marco já foi do PRP, sigla do general Augusto Heleno, comandante do Ministério do Gabinete de Segurança Institucional. O PRP não participou da coligação de Bolsonaro e apoiou Álvaro Dias (Podemos) nas eleições presidenciais de 2018.

Com informação do DCM.