Tumor de quase 20 kg é retirado de jovem de 25 anos em hospital do Acre


Tumor de quase 20 kg é retirado de jovem de 25 anos em hospital do Acre

Foto: Arquivo pessoal

Cirurgiões removeram um tumor de quase 20 kg do ovário de uma jovem de 25 anos em um hospital do Acre. O procedimento aconteceu nesta quinta-feira (10), no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, no interior do estado. De acordo com informações do G1, a cirurgia durou mais de três horas.

A paciente segue internada na enfermaria, mas se recupera bem do procedimento. A expectativa é de que tenha alta médica no sábado (12).

A mulher notou que a barriga vinha crescendo de forma anormal há cerca de três meses e decidiu procurar ajuda médica, traz a matéria do G1. Para investigar do que se tratava, ela foi submetida a um exame de tomografia. A partir dos resultados o diretor clínico da unidade, Marlon Holanda, e o ginecologista Billy Rodrigues, identificaram o tumor de grandes proporções. Os dois médicos participaram da cirurgia.

 

Foto: Arquivo Pessoal

 

“Era um tumor no ovário direito, que cresceu e tomou todo o abdômen da paciente em cerca de três meses apenas. Um tumor muito grande que pesava em torno de 20 quilos. [O tumor] Estava grudado no intestino, mas foi desfeito a aderência que tinha e retirado totalmente, e não teve nenhum problema”, contou o médico Marlon Holanda.

Ele ainda sinalizou que esse tipo de caso é raro. Que episódios semelhantes até já surgiram, mas nenhum com um tumor do tamanho do retirado da paciente na quinta-feira.

Ainda conforme a reportagem, o ginecologista Billy Rodrigues revelou que a paciente chegou a pensar que estava grávida. Ela fez um teste, que deu negativo. Após o exame, a paciente procurou o hospital.

“Ela disse que as pessoas ficavam perguntando se ela estava grávida. Pedi os exames e percebemos que se tratava de um tumor gigante e a gente programou para fazer a cirurgia. Foi um tumor de crescimento bastante rápido. A paciente é testemunha de Jeová e não aceitava transfusão sanguínea, caso fosse necessário. Ela chegou a assinar um termo, mas, graças a Deus, não foi preciso”, contou Rodrigues.Fonte:BahiaNotícias.