STF deve derrubar prisão provisória de 2a. instância, admite senador lavajateiro


Claro que todos os políticos que querem fazer valer a prisão após segunda instancia, é devido a permanência de Lula preso em Curitiba e não pela preocupação em existir milhares de presos que podem ser solto. Mas, entretanto, diante das evidências nem só de inocente preso, mas, também, verdadeiros bandidos soltos, pode ser que o Toffoli resolva entender que o certo é fazer a coisa certa, além de estar na constituição brasileira, derrubando a validez da prisão em segunda instancia. Por outro lado, já que ele demonstrou muitas vezes em fazer a vontade da extrema direita, esse voto e, na verdade, um incógnita que ninguém teria coragem de apostar pra que lado vai pender esse voto. Se apitar uma partida de futebol numa final de copa do mundo, onde o juiz tem que marcar o pênalti nos segundos finais, já não é uma tarefa fácil, imaginem uma situação dessa? Tem muita coisa a ser avaliada. Até aqui Café com Leite Notícia.

De Rafael Moraes Moura no Estado de S.Paulo.

Ninguém queria estar na pele deste ministro.Às vésperas de o Supremo Tribunal Federal (STF) retomar o julgamento sobre execução antecipada de pena, um grupo de 12 senadores se reuniu nesta terça-feira, 5, com o presidente do STF, ministro Dias Toffoli. Os parlamentares entregaram ao ministro uma carta contra a mudança da atual jurisprudência, que permite a prisão após condenação em segunda instância – a medida é considerada um dos pilares da Operação Lava Jato. A discussão pelo plenário do Supremo será retomada na sessão desta quinta, 7. 

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) saiu do encontro com a impressão de que Toffoli vai votar pela possibilidade de prisão apenas depois do esgotamento de todos os recursos (o chamado “trânsito em julgado”, em juridiquês).