Santa Inês tem nome novo na política


 

 

 

Um dos prêmios recebidos por Emerson

 

A cidade de Santa Inês, que é banhada pelo Rio Jiquiriçá deve contar com um novo nome para concorrer às eleições de prefeito. Trata-se do professor Emerson Elói, que já tem muitos serviços prestados, tanto na própria santa Inês, como diretor do Colégio ACM, como o grande trabalho realizado com fanfarras, as quais foram ganhadoras de prêmios por várias vezes nas cidades de Maracás e Santa Inês.

Emerson tem a referência de uma gestão pública exemplar no Colégio ACM de Santa Inês, como já foi dito, gestão essa premiada pelo Governo do Estado, Ministério Público, Ministério da Educação, ONU e etc. O professor tem falado sempre que a marca registrada de sua gestão no Colégio ACM de Santa Inês, são os princípios do comprometimento com as pessoas, responsabilidade com a coisa pública, compartilhamento dos direitos e deveres entre todos e, em especial, a absoluta transparência na aplicação dos  recursos públicos. Elói disse ainda que uma gestão pública precisa de visão humana e ser destinada exclusivamente para atender às demandas do povo, proporcionando melhorias na qualidade de vida e consequentemente um desenvolvimento social.  “Quando os recursos são aplicados corretamente,os benefícios vão para todos e não apenas para uma minoria. Aplicar bem os recursos públicos é muito mais que um compromisso, é uma obrigação do gestor público e estamos fazendo nosso papel há oito anos no Colégio ACM. Um Colégio referência no estado da Bahia, por aplicar bem o dinheiro público, valorizar e apostar nas potencialidades do ser humano”, enfatizou Elói. Questionado sobre a baixa popularidade do Gestor atual, que culminou na retirada da candidatura a reeleição, Emerson disse: “É preciso cautela para administrar esse momento. A baixa popularidade do atual gestor é o reflexo de uma administração que não tem nenhum compromisso com as pessoas, sendo assim, o resultado não é surpreendente, pois o município se encontra em situação de calamidade em seus serviços públicos municipais, em especial, a saúde, a geração de renda e, consequentemente, possibilidade de gerar emprego e serviços para a população.

O jornal Café com Leite já andou falando com o professor Emerson, logo quando começaram surgir os primeiros prêmios na sua gestão como diretor, mas, como ainda faltava mais de três anos para chegar as eleições, ele dizia que no momento o seu objetivo era cuidar bem do colégio. Vale ressaltar que ali foi construído um pavilhão novo, que homenageou uma zeladora; foi desenvolvido uma horta comunitária numa área no colégio e muitos outros benefícios. Isto sem contar a área educacional que muitos diziam que nem todas as escolas particulares possuíam um perfil tão bem aprimorado, tanto na área física quando na área educacional propriamente dita.

Valeu Emerson, estamos aqui para ajudar você alcançar mais este objetivo, por acreditar que essa luta não é só sua e sim bastante coletiva, a ponto de atingir toda a população de Santa Inês.