Rede Globo é ocupada por movimentos em defesa de Lula


Manifestantes acusam rede de desinformar no caso Triplex e de participar do esquema de pagamento de propina da CBF (Foto: Frente Popular) 
Manifestantes acampam em frente a Rede Globo
De acordo à matéria publicada no ggn, a sede da Rede Globo no Rio de Janeiro foi ocupada na manhã desta segunda-feira (22) por movimentos populares em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sob o mote “Globo condena Lula. Povo enfrenta o Golpe”. Cerca de 150 pessoas estão acampadas no prédio da emissora na Rua Jardim Botânico.
Com o ato, os manifestantes esperam denunciar o empenho da empresa não esclarecendo os fatos em torno do processo conduzido inicialmente na 13ª vara criminal federal da comarca de Curitiba, do juiz Sérgio Moro, e agora em segunda instância, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) com o julgamento marcado para esta quarta-feira (24), em Porto Alegre.
“A emissora teve sua atuação questionada em diversos momentos da história e influenciou os principais episódios politicos, sustentando com uma atuação parcial durante desenrolar do Golpe de 2016”, denunciam em nota o movimento de ocupação apontando que uma pesquisa realizada na Universidade Federal do Rio de Janeiro, constatou que entre dezembro de 2015 e agosto de 2016 o Jornal Nacional dedicou quase 13 horas de noticias negativas sobre Lula e nenhuma hora de noticias favorável.
Entre os movimentos populares que participam do ato estão o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e Levante Popular da Juventude. “O judiciário do Moro não conseguiria sozinho condenar o Lula.  Já tentaram várias manobras, mas o que sustenta a República de Curitiba e as inconstitucionalidades do processo é a Globo, que tem se empenhado para atacar Lula para que ele não concorra às eleições em 2018”, afirma Luma Vitório do Levante.
O grupo também usa cartazes nomeando a “Rede Globo de Tribunal Federal da Injustiça” e lembra que a empresa de comunicação é acusada de sonegação fiscal e está sendo investigada no esquema de pagamento de propina para transmissão de jogos de futebol que levou a prisão do presidente da CBF, José Maria Marin, nos Estados Unidos.
Uma série de atos estão sendo programados ao longo desta semana em apoio a Lula que terá seu recurso de apelação julgado na quarta-feira (24), a partir das 8h30, pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre.
Sua defesa entrou com o processo para tentar derrubar a condenação do juiz Moro, em 1ª instância, de nove anos e seis meses de cadeia no caso Triplex. O curitibano alega que o ex-presidente é culpado por corrupção e lavagem de dinheiro recebendo o apartamento no Guarujá em troca de contratos que beneficiariam a OAS junto a Petrobras. Porém o apartamento nunca esteve em nome de Lula ou de algum membro de sua família e chegou a ser usado na negociação junto a credores da OAS como massa falida do braço da empresa em São Paulo.
A Globo abusa do seu poder de audiência, porque, infelizmente o povo brasileiro, em boa parte, ainda é um povo que para tudo para ver novelas e, nos intervalos, a globo entra com o seus noticiários através de telejornais, com notícias distorcidas, mas que, apesar da manipulação, muita gente não tem comigo o palavreado dos apresentadores, e partem pra cima exigindo a verdade. “Graças as redes sociais, nós temos notícias verdadeiras, o que nos mostra a diferença e de como o povo está sendo enganado”, disse um jovem revoltado com a situação em que se encontra o país e várias esferas que deveriam ser representantes do povo. O jovem lembrou que durante muito tempo, toda vez que o nome Lula era pronunciado num dos telejornais da emissora, aparecia um cano de esgoto saindo dinheiro, que caracterizava roubo. “Cadê as provas, dona Globo? Você vai pagar por isso”. Faltando dois dias para o julgamento, até agora ainda não se apresentou provas da condenação do ex-presidente. O que se sabe é que o povo brasileiro está furioso com tal situação, a partir de 2016, ficou o Brasil. Fonte GGN, último paragrafo, Café com Leite Notícias.