Record em pânico com o fim dos programas de Sabrina e Porchat


Programas de Sabrina Sato e Fábio Porchat não terão continuidade em 2019 (Foto: Divulgação)

Do Notícias da TV

Já está instaurado o clima de pânico nos bastidores da Record. Funcionários que trabalham na produção e na equipe técnica estão com medo de perderem seus empregos às vésperas das festas de fim de ano por conta do cancelamento dos programas de Sabrina Sato e de Fábio Porchat. Alguns já se anteciparam e começaram a distribuir currículo.

“A Record está terceirizando tudo. Tirando o Jornalismo, o único programa de Entretenimento que teremos aqui no ano que vem é o do Rodrigo Faro. Muita gente vai ficar sem função e certamente muitos serão demitidos”, disse um funcionário da equipe técnica, que pediu para não ter seu nome revelado.

A Record tem optado por investir em formatos e quem se encarrega de toda a execução dos programas são as produtoras parceiras. Como a maioria das atrações é feita fora dos estúdios da emissora, as empresas contratadas utilizam mão de obra própria ou contratam ex-funcionários de Edir Macedo, mas apenas temporariamente.

A Record intensificou o processo de terceirização de suas produções em 2017, com o fim dos programas de Xuxa Meneghel e de Marcos Mion.

No início deste ano, foi a vez de Geraldo Luís perder seu auditório e espaço na grade, resultando na demissão de mais de 20 funcionários.

Com a saída de Fábio Porchat no final deste ano e o fim do Programa da Sabrina, em março, a Record não terá onde realocar o grande número de produtores, cinegrafistas, operadores de áudio, sonoplastas e assistentes de operações. Por isso o pânico.

(…)