“Política foi dominada por ódio, desinformação e teorias conspiratórias”, diz Barroso em artigo


Presidente do TSE, Luís Roberto Barroso
O ministro e presidente do Superior Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso. Foto: Reprodução

O ministro e presidente do Superior Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, disse em um artigo publicado nesta segunda-feira (10), que a ascensão das mídias sociais gerou “demônios” e “terroristas verbais”, que colocaram em risco o processo eleitoral e a democracia. De acordo com ele, o processo político atualmente é dominado por discursos de ódio, campanhas de desinformação e teorias conspiratórias.

“A revolução digital e a ascensão das mídias sociais permitiram o aparecimento de verdadeiras milícias digitais, terroristas verbais que disseminam o ódio, mentiras, teorias conspiratórias e ataques às pessoas e à democracia. Alguns se apresentam como jornalistas, mas são traficantes de notícias falsas”, escreveu Barroso.

O ministro disse, ainda, que “alguma coisa parece ter acontecido no mundo que, subitamente, liberou todos os demônios que viviam nas sombras”.

O artigo foi publicado pelo blog IberICONnect, da Revista Internacional de Direito Constitucional.

Acima do teto da meta, Brasil tem a 5ª maior inflação da América Latina

O Brasil não registrava a inflação tão alta desde 2015, quando chegou a marca de dois dígitos, que foi alcançada este ano.

Os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (11) informam que entre janeiro e dezembro de 2021, o índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) atingiu 10,06%.

O Brasil não é o único que enfrenta um problema generalizado de aumento de preço. Nos Estados Unidos, na Europa e na América Latina, os indicadores de inflação cresceram muito mais do que imaginavam. Porém, o Brasil registra a maior inflação da região.

A informação foi do DCM.