A história por trás da foto que fez o mundo chorar nesta semana


“Já vi muitas imagens de corpos, mas esta me sensibilizou. Você pode ver que o pai colocou a filha dentro da camisa dele para que ela não fosse carregada”, disse a autora da foto

foto chocou o mundo

A foto dos corpos sem vida de Óscar e Valeria Martínez afogados nas margens do Rio Grande, na fronteira entre México e Estados Unidos, abalou o mundo nesta semana.

Óscar, de 25 anos, e a filha de apenas 1 ano e 11 meses morreram no último domingo. A imagem dos corpos foi registrada pela jornalista Julia Le Duc e publicada inicialmente no jornal mexicano La Jornada.

A imagem é considerada forte e está publicada no final deste texto.

Óscar e a mulher, Tania Vanessa Ávalos, de 21 anos, decidiram deixar El Salvador no início de abril com a ideia de migrar para os Estados Unidos. O casal teria parentes em Dallas, no Texas, que teriam garantido que conseguiriam emprego por lá.

Sendo assim, Óscar largou o emprego na pizzaria em que trabalhava e foi com a família para o norte. “Implorei para eles não irem, mas ele queria juntar dinheiro para construir uma casa”, disse Rosa Ramírez, mãe de Óscar, à agência de notícias AP.

Segundo Rosa, os três passaram várias semanas no abrigo para migrantes em Tapachula, Chiapas, no sul do México, onde conseguiram um visto humanitário.

Em seguida, foram para o Estado de Tamaulipas, bem na fronteira com os EUA, e ficaram aguardando uma entrevista para pedir asilo político. Frustrados por não conseguirem ser atendidos, decidiram atravessar o rio no último domingo.

“Eles disseram que estavam com medo de como ficaria a situação dos imigrantes com a pressão de Trump”, contou Wendy, irmã de Óscar, ao jornal El Diario de Hoy.

De acordo com o relato de Vanessa, eles foram até as margens do Rio Grande, na altura da cidade de Matamoros, com a ideia de atravessar para a cidade de Brownsville, no estado do Texas. E procuraram um lugar calmo e tranquilo para fazer a travessia.

Óscar atravessou primeiro com a filha em seus braços. Depois de nadar um pouco, chegou à costa americana, onde deixou a menina. Em seguida, voltou para ajudar Vanessa a cruzar o rio. Mas quando estava na metade do trajeto, percebeu que a pequena Angie Valeria havia se jogado na água atrás dele.

Ele voltou então para resgatá-la, mas ambos foram arrastados pela correnteza do rio. Os corpos de Óscar e Angie Valeria foram encontrados na segunda-feira, no momento em que a foto foi tirada.

“O Rio Grande é muito forte. Parece um afluente suave, mas a verdade é que tem muitas correntes e redemoinhos”, disse Julia Le Duc, a fotógrafa que fez a imagem, ao jornal britânico The Guardian.

“Já vi muitas imagens de corpos, mas esta me sensibilizou. Você pode ver que o pai colocou a filha dentro da camisa dele para que ela não fosse carregada”, acrescentou.

A fotografia foi comparada a outras imagens que viraram ícones de tragédias ao redor do mundo – como a do menino Alan Kurdi, refugiado sírio de três anos cujo afogamento causou consternação internacional.

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, afirmou em sua conta no Twitter que o governo vai assumir as despesas de repatriação dos corpos e custos do funeral.

“Um dia vamos terminar de construir um país em que a migração seja uma opção e não uma obrigação, enquanto isso vamos fazer o que pudermos. Deus nos ajude”, escreveu o presidente.

 

 

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Principal suspeito da morte de empresário, Iuri Sheik se entrega à polícia


Crime aconteceu na noite do último domingo (23), em uma festa tipo ‘paredão’ em Santo Antônio de Jesus (BA)

O principal suspeito da morte do empresário William Oliveira, de 28 anos, Iuri Sheik se entregou a polícia na tarde desta quarta-feira (26). O empresário e digital influencer se apresentou na sede do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). As informações são do G1 Bahia.

Foto: Reprodução

Iuri é o principal suspeito de ter atirado contra William durante uma festa  tipo paredão, realizada em Santo Antônio de Jesus (BA), no último domingo (23). Desde então, a vítima estava internada no Hospital Geral de Santo Antônio de Jesus desde o dia do crime, mas não resistiu e acabou morrendo na manhã desta quarta-feira (26).

De acordo com o g1, na chegada na delegacia, o digital influencer não falou com a imprensa e disse apenas que o ato ‘destruiu’ a vida dele.

Em entrevista à TV Bahia, o delegado do caso, Edilson Magalhães, informou que ele teria atirado em Willian após ter um aperto de mão negado pela vítima.

“Seis testemunhas foram ouvidas. Três delas viram o momento dos disparos. Elas contam que William já estava na festa [paredão] quando Sheik chegou e estendeu a mão para falar com William, mas ele [o empresário] disse que não ia apertar a mão de Iuri. Então, ele [Iuri] foi no carro, pegou uma arma, voltou e atirou em William. Iuri entrou no carro e saiu em alta velocidade”, explicou o delegado à TV Bahia.

Se condenado, Iuri Sheik pode cumprir uma pena de até 30 anos de prisão por homicídio.

 

Vacina experimental contra o câncer poderá ser testada em humanos


Cientista trabalha na vacina Foto: reprodução CNN
Cientista trabalha na vacina Foto: reprodução CNN

Uma vacina, que já foi testada com sucesso em laboratório para prevenir ou retardar o câncer em cães, deverá ser testada em breve, em humanos.

Os pesquisadores da Universidade Estadual do Arizona e da Universidade Estadual do Colorado estão se preparando para testar uma droga que espera treinar o sistema imunológico para reconhecer e atacar uma parte específica das células cancerígenas.

Eles vão testar a vacina primeiro em 800 cães para avaliar a eficácia.

“O primeiro resultado esperado é que exista menos casos de câncer nos cães que recebem a vacina. Isso seria uma grande vitória. Um segundo resultado quase tão valioso é retardar o início do câncer”, disse à CNN o Dr. Doug Thamm, que faz parte da equipe de pesquisadores.

“Se tivermos um cão de nove anos de idade que normalmente teria câncer aos 10 e em vez disso, desenvolver o câncer aos 12 anos, são mais dois anos de vida saudável que poderemos oferecer”.

Em humanos

“Embora a eficácia tenha sido demonstrada no laboratório, passar imediatamente para um estudo humano muito grande, caro e demorado é um salto difícil de justificar. Testar esta abordagem em cães servirá como a ponte perfeita para estudos em humanos.

Além disso, se for bem sucedido, teremos uma nova ferramenta para a prevenção do câncer em nossos animais de estimação, décadas antes de estar disponível para seres humanos.”

Se a mesma abordagem fosse tentada em humanos, levaria décadas para que as pessoas morressem e os resultados pudessem ser coletados.

Mas para os cães, que devem ter entre seis e 10 anos de idade para se qualificarem para o estudo, os resultados da vacina podem ser coletados em um espaço de tempo muito mais curto.

“Este é um estudo crítico na avaliação desta vacina”, disse o Dr. Thamm.

 

A Vacina

A vacina, que ainda não foi publicamente nomeada, pretende trabalhar treinando o corpo do cão para atacar epitopos em células tumorais.

Os epítopos são partes de estruturas encontradas do lado de fora dos tipos de células que acionam o sistema imunológico para atacá-los.

O dr. Stephen Johnston, do estado do Arizona, desenvolveu a vacina encontrando dezenas de epítopos que foram encontrados nas células cancerosas de oito das formas mais comuns da doença.

Ao introduzir um seleto 31 desses epitopos nos corpos dos cães sem as células cancerígenas, os cientistas esperam que eles possam treinar o corpo para atacá-los.

Isso significaria que, se um tumor cancerígeno começasse a se desenvolver, o próprio sistema imunológico do corpo começaria a atacá-lo imediatamente, diminuindo o crescimento do câncer ou interrompendo-o completamente.

A coisa mais próxima de uma vacina contra o câncer em humanos são as aplicadas contra HPV e Hepatite B, que bloqueiam os vírus que são conhecidos por causar câncer.

Foto: reprodução CNN

Foto: reprodução CNN

Com informações do Daily Mail

 

Programa de Luana Piovani em Portugal sairá do ar por baixa audiência


O reality “Like Me”, exibido pela TVI, estreou há um mês, mas não decolou e surpreendeu até os confinados com a notícia do fim

[Programa de Luana Piovani em Portugal sairá do ar por baixa audiência]
Foto : Divulgação

O programa de Luana Piovani em Portugal, um reality de confinamento intitulado “Like Me”, exibido pela TVI, estreou há um mês e já vai sair do ar. Os participantes, todos influenciadores digitais, receberam uma mensagem da produção com a surpreendente informação: “No ‘Live Show’ de amanhã vamos conhecer os finalistas”.

Inicialmente, o programa estava previsto para ficar no ar entre cinco e seis semanas. Em seguida, uma outra mensagem confirmou oficialmente que o programa, que também mudará de horário (das 19h para a madrugada) será interrompido antecipadamente: “E na próxima semana descobrimos quem é o grande vencedor! Sejam criativos”.

A imprensa portuguesa destacou que o programa chegará ao fim antes do previsto por causa da baixa audiência. Com informações do Metro1.

Líderes de partidos de direita querem dinheiro prometido por Bolsonaro para votar Previdência Lídereres partidários do centrão cobram


Resultado de imagem para foto de plenario da camara dos deputados

Líderes partidários do centrão cobram a liberação de R$ 10 milhões prometida pelo governo Jair Bolsonaro a deputados antes da votação da reforma da Previdência, o que pode atrasar a tramitação da matéria na Câmara. A promessa tinha sido feita pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, mas teria sido condicionada à votação da proposta em plenário, passo seguinte ao da comissão especial, onde a proposta tramita atualmente. Ao todo, R$ 40 milhões seriam liberados para aprovar a proposta que pode levar milhares de brasileiro à miséria e favorecer os bancos, com o regime de capitalização, em que o trabalhador abre uma conta individual para depositar mensalmente parte o próprio salário e bancar seus benefícios no futuro.

De acordo com o ministro Onyx Lorenzoni, cada parlamentar receberá R$ 10 milhões antes da votação da reforma em primeiro turno no plenário; R$ 10 milhões depois e mais R$ 20 milhões até o fim do ano.

Líderes do PP, Solidariedade e PL pressionam para que a verba seja liberada antes da votação da reforma na comissão especial, e não apenas antes da votação em plenário. Segundo informações do jornal O Globo, lideranças temem que, depois de aprovada a reforma na comissão, o governo retire a oferta e negue que ela tenha acontecido.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse não acreditar que líderes queiram a verba como contrapartida para votar a reforma. “Não acredito nisso. O que estou esperando é a última conversa com governadores amanhã (hoje)”, disse.

Com informação do 247.

 

 

 

Morre empresário baleado por Iuri Sheik


No dia do crime, Will foi socorrido por populares para uma unidade médica e o estado de saúde era considerado grave

[Morre empresário baleado por Iuri Sheik]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão

O ex-empresário da banda Black Style, conhecido como Will, morreu hoje (26), de acordo com informações do advogado que cuidava do caso da vítima, Gabril Bonfim. Iuri Sheik é considerado foragido, após a Justiça emitir ordem de prisão. O caso aconteceu durante uma festa paredão em Santo Antônio de Jesus, nos festejos juninos.

Corrdenador da 4ª Coordenadoria de Polícia do Interior, o delegado Edilson Magalhães  explicou como teria ocorrido a tentativa de homicídio envolvendo o digital influencer Iuri Sheik, suspeito de atirar no ex-sócio da Black Style, conhecido como Will Silva, durante uma festa do tipo paredão, no último domingo (23).

“Parece que eles já tinham uma rixa. A vítima se recusou a dar a mão. Um foi dar a mão ao outro e por conta disso ocorreu essa fatalidade, essa tentativa de homicídio. […] Ele não ficou na cidade, fizemos diligência no mesmo dia. Rodamos nos locais que poderia estar. Tínhamos a placa do carro e a imagem do veículo. Ele saiu em direção a BR-324, provavelmente em direção a outro interior”, detalhou a autoridade policial durante entrevista ao Jornal da Cidade, na Rádio Metrópole, nesta terça-feira (25).

Em entrevista à Record TV Itapoan, o advogado afirmou ainda não saber o horário do sepultamento. No dia do crime, Will foi socorrido por populares para uma unidade médica e o estado de saúde era considerado grave.

 

Cocaína no avião da comitiva de Bolsonaro: o que aconteceria se esse caso de tráfico tivesse ocorrido no governo de Dilma ou Lula??


Como diz a matéria no Diário do Centro do Mundo, o presidente Jair Bolsonaro pode usar a desculpa que quiser, mas um fato é inafastável: no seu governo, um avião presidencial foi usado para traficar 39 quilos de cocaína.

Segundo a polícia espanhola, a droga foi encontrada em 37 pacotes na mala de um segundo sargento da Aeronáutica, de 38 anos, identificado pela iniciais “M.S.R.”

Chama a atenção a manifestação de Bolsonaro no Twitter. O texto sobre o episódio é evasivo e, ao contrário das demais postagens, está em uma imagem. É a fotografia de um texto previamente escrito.

Provavelmente, não foi ele quem escreveu.

No texto que assina, Bolsonaro fala sobre a formação militar dento dos “mais íntegros princípios da ética e moralidade” e não cobra explicações sobre como houve essa falha na segurança.

Na hipótese de que tenha havido mesmo falha, esta deve ser debitada na conta do general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional.

Imagine-se se um evento desse tipo tivesse ocorrido no governo da Dilma Rousseff ou do Lula. Como a imprensa estaria tratando o caso?

No texto, Bolsonaro também coloca em dúvida se o militar preso era mesmo o portador da droga, ao dizer:

“Caso seja comprovado o envolvimento do militar nesse crime, o mesmo será julgado e condenado na forma da lei”.

Sim, poderá ser. Mas não pelo Brasil, que não tem jurisdição sobre o que acontece em território espanhol.

O caso será julgado pela Justiça espanhola. Se o flagrante tivesse ocorrido na Indonésia, o militar seria condenado à morte.

Na Espanha, a pena não será esta.

Também chama a atenção que, depois desse flagrante, o governo tenha alterado a rota do voo que levaria Bolsonaro. A aeronave faria o reabastecimento no aeroporto de Sevilha, o mesmo onde a cocaína foi apreendida, mas mudou a escala para Lisboa.

Não houve explicação para essa mudança, o que só faz aumentar o vexame.

O avião com cocaína é o da frota presidencial usado na missão precedente. No caso de defeito no avião principal, é usado para transportar o próprio presidente.

As autoridades espanholas não liberaram outras informações sobre esse caso de tráfico internacional.

Com informações do DCM.

Para Lewandowski, resultado de votação poderia ser outro se réu não fosse Lula


Não sei se é porque o paciente ou o réu é uma determinada pessoa, mas eu me lembro que aqui inúmeras vezes em circunstâncias análogas, quando houve uma lesão a esse direito fundamental que é o da participação do advogado em julgamento, inclusive com sustentação oral, com prévia intimação, quantos e quantos processos anulamos porque o advogado não foi intimado? Até esqueço quantos, tão grande foi o número”, disse o ministro do STF Ricardo Lewandowski, que votou pela liberdade de Lula.

Após votar a favor do primeiro pedido de liberdade do ex-presidente Lula, nesta terça-feira (25), o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski deu a entender, que, se fosse outro preso, o resultado da votação poderia ser outro. A Segunda Turma do STF negou a liberdade imediata de Lula em caráter liminar – a defesa pedia a soltura após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negar a saída do ex-presidente da prisão. O outro Habeas Corpus, que pede a suspeição de Sérgio Moro, está previsto para ser julgado em agosto.

“Não sei se é porque o paciente ou o réu é uma determinada pessoa, mas eu me lembro que aqui inúmeras vezes em circunstâncias análogas, quando houve uma lesão a esse direito fundamental que é o da participação do advogado em julgamento, inclusive com sustentação oral, com prévia intimação, quantos e quantos processos anulamos porque o advogado não foi intimado? Até esqueço quantos, tão grande foi o número”, disse.

Na votação sobre o primeiro HC, impetrado após o STJ negar a liberdade de Lula, Gilmar e Lewandowski votaram a favor do Habeas Corpus. Cármen Lúcia, Edson Fachin e Celso de Mello foram contra.

Na primeira votação, os ministros do STF estavam pautando um recurso dos advogados do ex-presidente contra a decisão do ministro do STJ Felix Fischer, que, no dia 23 de novembro do ano passado, rejeitou a absolvição de Lula. Na ocasião, a defesa da principal liderança popular do País havia destacado na que não houve aviso prévio e direito à sustentação oral.

Com informação do 247.

A foto que chocou o mundo: pai e filha bebê morrem afogados na fronteira mexicana


Trata-se de um migrante salvadorenho chamado Óscar Martínez, que viajava com sua filha Valeria, de quase dois anos. Ambos morreram ao tentar atravessar o rio Bravo, com o objetivo de chegar aos Estados Unidos.

A verdade é que está faltando amor no planeta e sobrando ódio. Trump e Bolsonaro sabem muito bem o que é isso.

 

A imagem é chocante: os corpos flutuando sem vida, em uma das margens do Rio Bravo não mostram apenas o desfecho trágico da curta vida do migrante salvadorenho Óscar Martínez, e da ainda mais curta existência de sua filha Valeria, que não tinha sequer dois anos completos.

Este também é um retrato de uma tragédia maior, que é a crise migratória centro-americana, que ganhou todas as capas de jornais desta quarta-feira (26), e se tornou certamente uma das imagens do ano, talvez da década.

Segundo relato da mãe, em entrevista para uma correspondente da agência Associated Press, a morte deles teria acontecido no domingo (23). Óscar teria se jogado no rio com sua filha sobre os ombros, e quando tentou ajudar sua mulher a segui-lo, a menina se atirou nas águas, levando o pai a mergulhar para tentar salvá-la.

Outra coisa que chama a atenção na imagem é ser parecida com outra fotografia que impactou o mundo nesta década marcada por crises migratórias: a do menino sírio sem vida às margens de uma praia grega, completamente ignorado pelos turistas que desfrutavam suas férias.

É importante ressaltar que o drama vivido na fronteira entre o México e os Estados Unidos não se dá somente pela agressiva política migratória adotada pela Casa Branca desde o início da administração de Donald Trump – que chantageou recentemente o México de López Obrador a adotar postura semelhante, conseguindo os resultados que queria –, mas também às diferentes crises do capitalismo em países como Honduras, El Salvador e Guatemala, de onde partiram a maioria dos integrantes das diferentes e imensas caravanas migrantes.

São pessoas desesperadas, que tentam fugir da miséria e da violência em seus países, e sonham com melhores oportunidades no país onde estão as grandes empresas, mesmo que isso signifique enfrentar a onda de xenofobia contra os latinos promovida pelo discurso do presidente Trump.

“Isto é um barril de pólvora, uma tragédia esperada, por tudo o que vemos acontecendo nos acampamentos de migrantes perto da fronteira”, comenta a correspondente da Associated Press, Julia Le Duc. Segundo a reportagem da agência, somente no ano passado faleceram cerca de 283 pessoas tentando cruzar a fronteira entre o México e os Estados Unidos. Na semana passada houve 9 vítimas, entre as quais 4 eram crianças. Fórum.

 

Primeira cirurgia para diabetes do tipo 2 pelo SUS é feita no Hran, em Brasília


Primeira cirurgia de diabetes tipo 2 pelo SUS no DF — Foto: Breno Esaki

Primeira cirurgia de diabetes tipo 2 pelo SUS no DF — Foto: Breno Esaki

O Hospital Regional da Asa Norte (Hran) realizou a primeira cirurgia do Brasil para tratar diabetes do tipo 2, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o procedimento, realizado nesta terça-feira (25), durou pouco mais de 40 minutos.

Cerca de 2,5 mil pessoas aguardam na fila por uma cirurgia para diabetes no Distrito Federal. A paciente que fez a primeira intervenção, pelo SUS, já não respondia ao tratamento clínico contra a doença, segundo os médicos.

O procedimento foi trabalho foi coordenado pelo chefe do Serviço de Cirurgia do Diabetes do DF, Renato Teixeira. De acordo com o médico, a paciente corria o risco de ficar cega porque a diabetes continuava evoluindo.

Para Teixeira, a cirurgia é segura e pode evitar mortes e sequelas. Entre as complicações relacionadas à doença, além da cegueira, estão o infarto e a insuficiência renal, entre outras complicações.

Além disso, enfatiza o médico, o procedimento reduz os gastos com remédios.”O Ministério da Saúde gasta em torno de R$ 1 bilhão somente com medicamentos”, afirma.

Primeira cirurgia de diabetes tipo 2 pelo SUS no Distrito Federal — Foto: Breno Esaki

Primeira cirurgia de diabetes tipo 2 pelo SUS no Distrito Federal — Foto: Breno Esak

Regulamentação do procedimento

A cirurgia para diabetes do tipo 2 já era realizada no Brasil como pesquisa e de forma experimental, na rede privada. Segundo o secretário de saúde do DF, Osnei Okumoto, o Hran foi o primeiro hospital público a regulamentar o procedimento pelo SUS.

“Isso garantirá uma expansão muito grande no atendimento em Brasília, possibilitando uma vida melhor para muitos desses pacientes.”

Os resultados da cirurgia serão publicados em revistas científicas reconhecidas internacionalmente, colocando Brasília como referência e destaque no cenário mundial do tratamento cirúrgico do diabetes do tipo 2.

O governador do DF, Ibaneis Rocha, acompanhou a cirurgia como convidado. Ele foi diagnosticado com diabetes aos 29 anos e passou pelo mesmo procedimento há 5 anos, em uma instituição privada, em São Paulo.

“Essa cirurgia custou R$ 35 mil no Albert Einstein. Aqui, ela vai sair de graça.”

Ibaneis disse entende a necessidade de ampliar o acesso a esse tipo de serviço. Contou que durante 16 anos fez uso diário de remédios e, com a cirurgia, não precisou mais de medicamentos.

Diabetes

Medicação utilizada para tratamento de diabetes — Foto: TV Globo/Reprodução

Medicação utilizada para tratamento de diabetes — Foto: TV Globo/Reprodução

A diabetes é uma doença caracterizada pelo aumento dos níveis de glicose no sangue, sendo a primeira causa de morte não traumática no mundo. Existem o tipo 1 e o tipo 2 da doença.

  • Tipo 1: a pessoa já nasce com ela devido a alterações no pâncreas
  • Tipo 2: a pessoa adquire a doença, geralmente, devido à predisposição e associação à obesidade; tem maior mortalidade e sequelas

Estatísticas divulgadas pela Secretaria de Saúde mostram que pessoas com diabetes do tipo 2 tem mais riscos de morte e de ficar com sequelas, por causa da doença.

  • A cada mil pessoas com diabetes do tipo 2, 27 morrem – por ano – por infarto do miocárdio
  • Metade das pessoas com diabetes do tipo 2 vão desenvolver doença renal grave
  • Aproximadamente 80% das pessoas em hemodiálise têm diabetes
  • Um paciente, a cada dez, terá comprometimento grave da visão
  • A amputação é 20 vezes mais comum em pacientes com diabetes

A Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou estado de epidemia para a doença, devido ao grande aumento no número de casos diagnosticados. A projeção é de um aumento de cerca de 70% em 15 anos, se nada for feito.

Imposto Territorial Rural poderá ser calculado de acordo com área produtiva


A matéria aguarda parecer do relator, o senador Jaques Wagner (PT)

[Imposto Territorial Rural poderá ser calculado de acordo com área produtiva]
Foto : Elza Fiúza/Agência Brasil

O valor do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR) poderá ser calculado de acordo com a área produtiva do imóvel rural. É o que propõe o projeto de lei (PL) 3.488/2019, de autoria do senador Irajá (PSD-TO).As informações são da Agência Senado.

Para fazer o cálculo, o texto considera a diferença percentual entre a área total do imóvel e a área das reservas ambientais (legal e de preservação permanente). O projeto oferece desconto progressivo de 50%, 75% e 100%.

“Quanto mais bem aproveitada a propriedade rural, menor o ITR. O texto estabelece, por exemplo, isenção total para agricultores que utilizam entre 90,01% e 100% da área cultivável de suas propriedades”, explicou o senador na sua conta nas redes sociais.

Ao mesmo tempo, para as áreas improdutivas (percentual de área produtiva abaixo de 30%), o projeto fixa um acréscimo de 100% sobre o valor do imposto calculado.

A matéria está tramitando na Comissão de Meio Ambiente (CMA), onde aguarda parecer do relator, senador Jaques Wagner (PT-BA). Com informações do Metro1

Militar brasileiro é detido com droga no aeroporto de Sevilha, na Espanha


Segundo o jornal ‘O Estado de S. Paulo’, sargento estava na comitiva oficial do presidente Jair Bolsonaro que viaja rumo ao Japão

Militar preso
TEREZA SOBEIRA MINISTÉRIO. DA DEFSA

Um sargento da Aeronáutica foi detido nesta terça-feira por portar droga na bagagem, no aeroporto de Sevilha, na Espanha. O militar, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, viajava na comitiva oficial do presidente Jair Bolsonaro, cujo destino final é Osaka, no Japão. A detenção levou o governo brasileiro a mudar a escala da viagem, de Sevilha para Lisboa.

O ministério da Defesa confirmou, por meio de nota, a detenção do sargento, e afirmou que os fatos estão sendo apurados e um inquérito policial militar será instaurado. Já Bolsonaro foi ao Twitter para afirmar que havia sido “informado” da detenção e determinou ao ministério da Defesa “imediata colaboração com a polícia espanhola e que, se comprovado crime, o militar será “julgado e condenado na forma da lei”.

O presidente, ex-capitão do Exército Brasileiro, também escreveu que as Forças Armadas têm em seu contingente mais de 300.000 homens e mulheres “formados nos mais íntegros princípios da ética e da moralidade”.

A comitiva viaja ao Japão para participar da cúpula do G-20. Segundo O Estado de S. Paulo, o sargento detido embarcou em Brasília, no avião da reserva da Presidência, o Embraer 190, do Grupo de Transportes Especiais da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportava três tripulações de militares para a missão. A primeira equipe, que inclui piloto e copiloto, assumiu o voo de Bolsonaro e sua equipe em Lisboa, no Airbus 319, para cumprir o segundo trecho da viagem até Osaka.

O militar detido, que não trabalha na presidência e sim na FAB, não integrava esse grupo, de acordo com o jornal. Ele pertence à segunda equipe de tripulação, que presta serviço no avião reserva. Ele exercia a função de comissário de bordo.

 

Brasil está entre os piores países do mundo para trabalhador


Também estão na lista Arábia Saudita, Bangladesh, Filipinas, Guatemala, Cazaquistão, Argélia, Colômbia e Turquia

[Brasil está entre os piores países do mundo para trabalhador]
Foto : Márcia Folleto / Agência Brasil

Por Adelia Felix

Pela primeira vez na história, o Brasil foi incluído na lista dos dez piores países do mundo para a classe trabalhadora pelo Índice Global de Direitos, divulgado na semana passada durante a 108ª Conferência Internacional do Trabalho, ligada à ONU. O alerta foi apresentado durante audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH), nesta segunda-feira (24), pelo representante do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho (Sinait), Rogerio Silva. As informações são da Agência Senado.

“O Brasil faz parte dos dez piores países do mundo para se trabalhar em 2019. Pela primeira vez o Brasil entrou nessa lista, junto com o Zimbábue. O Índice Global de Direitos incluiu o Brasil por ter considerado que a reforma trabalhista [Lei 13.467, de 2017] impôs um arcabouço jurídico regressivo aos trabalhadores, baseado na retirada de direitos. A reforma consolidou um quadro de desproteção ao trabalho, repressão violenta a greves e protestos, além da intimidação de lideranças”, detalhou Silva.

Segundo a agência, também contribuíram no rebaixamento do Brasil os esforços governamentais visando asfixiar economicamente os sindicatos, com medidas como o fim das contribuições obrigatórias, levando muitos a fecharem as portas, diminuindo o poder de negociação dos trabalhadores, acrescentou o sindicalista.

Além de Brasil e Zimbábue, também estão na lista dos dez piores países do mundo para a classe trabalhadora Arábia Saudita, Bangladesh, Filipinas, Guatemala, Cazaquistão, Argélia, Colômbia e Turquia.

Na oportunidade, Silva afirmou que o Brasil passou a ser monitorado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), devido a denúncias de que estaria descumprindo acordos internacionais trabalhistas assinados no passado. Ele e o presidente da CDH, Paulo Paim (PT-RS), também criticaram o fato de a reforma trabalhista ter sido feita sob o argumento de que geraria 6 milhões de novos empregos. Após quase 2 anos de vigência, o que se vê foi o aumento no número de desempregados de 12 milhões para mais de 14 milhões de pessoas, afirmaram.

O representante do Sinait criticou também o fato de o governo federal estar neste momento estudando a revogação de 90% das normas regulamentadoras de segurança do trabalho (as NRs). Silva lembrou que essas normas foram todas elaboradas por comissões tripartite, das quais a classe empresarial sempre fez parte, junto com representantes de sindicatos e do próprio governo.

 

Moro terá que enviar detalhes de sua visita aos EUA para a Câmara


Moro viajou esta semana aos Estados Unidos e não divulgou detalhes de sua agenda pública no país; como ministro de Estado, ele deve informar quais são (com horário e local definidos) seus compromissos oficiais ao longo de cada dia

Foto: Lula Marques

Também assinado por Jerry, o requerimento nº 765/2019 pede que Moro dê mais detalhes sobre a agenda cumprida no país americano, com a menção das datas, os organismos visitados e “a nominata das autoridades estadunidenses visitadas”, assim como a pauta das reuniões realizadas no país.

Pressionado pela crise causada com a divulgação de trocas de mensagens com o procurador Deltan Dallagnon, chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Moro viajou esta semana aos Estados Unidos e não divulgou detalhes de sua agenda pública no país.

Como ministro de Estado, ele deve informar via assessoria ou no site do ministério quais são (com horário e local definidos) seus compromissos oficiais ao longo de cada dia.

Veja também:  “Será que eu seria um agente dos russos?”, ironiza Reinaldo Azevedo ao comentar nota do MPF

No documento, o parlamentar maranhense pede também que sejam esclarecidas as razões de Estado para o “ministro cancelar compromisso com quatro Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados sem prévio aviso e empreender viagem “repentina aos Estados Unidos da América”. Além disso, o documento solicita a “relação de assessores e outros convidados que integraram a comitiva do Ministro, as despesas efetuadas durante a viagem e os resultados práticos da visita do Ministro para o Estado brasileiro e sua pasta ministerial, em particular”.

A mesa da Câmara deverá encaminhar o pedido ao ministro, que terá 30 dias para responder com os dados solicitados. Já o requerimento de comparecimento na CDHM será submetido à votação nesta quarta-feira (26) e se aprovado, uma data deverá ser definida para a vinda de Moro à Comissão. A recusa, o não-atendimento ou a prestação de informações falsas é considerada crime de responsabilidade, de acordo com o Artigo 50 da Constituição Federal. Forum

 

Bolsonaro desiste da ideia de armar brasileiros


O presidente Jair Bolsonaro revogou nesta terça-feira, 25, o decreto de armas e publicará, em edição extra do Diário Oficial, novos atos sobre o tema. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que o governo compreendeu que o melhor caminho é encaminhar um projeto de lei sobre a flexibilização do porte e da posse de armas.

Presidente da República Jair Bolsonaro usa arma durante viagem oficial a Israel
Presidente da República Jair Bolsonaro usa arma durante viagem oficial a Israel

Foto: Reprodução/Instagram Jair Bolsonaro / Estadão Conteúdo

“O governo não revogará, não colocará nenhum empecilho para que a votação ocorra no Congresso Nacional”, disse, ao ser questionado sobre a possibilidade de o texto ser revogado para que fosse editado um outro decreto específico para colecionadores, atiradores desportivos e caçadores (CACs).

Nesta segunda, 24, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a Câmara votaria nesta semana o projeto de decreto legislativo que derrubaria os decretos de posse e porte de armas editados por Bolsonaro. De acordo com Maia, os deputados seguiriam a mesma decisão do Senado e aprovaria a derrubada.

Fonte Terra.