(77) 99152-6666

Vai ao mercado? Veja passo a passo para evitar o coronavírus


Foto: Alexas Fotos / Pixabay
Foto: Alexas Fotos / Pixabay

A recomendação é “fique em casa”, mas se precisar ir ao mercado para fazer compras, faça uma lista e compre alimentos para uma semana inteira, pra não precisar sair da sua residência várias vezes.

Preste atenção no passo a passo abaixo para proteger a você e sua família, porque não se sabe exatamente por quanto tempo o vírus pode ficar retido nas superfícies.

“Isso vai depender de cada superfície. Foram feitos vários estudos anteriormente e isso depende da quantidade de secreção respiratória liberada, depende do tipo de material, se o lugar está ventilado, dentre outras coisas”, explicou o infectologista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais Mateus Westin, ao Estado de Minas.

Westin recomenda o uso de água sanitária diluída – a chamada solução clorada, para substituir o álcool como desinfetante em superfícies e objetos dentro de casa.

Pra fazer é simples: use com uma colher de sopa de água sanitária para cada litro de água comum.

Veja como evitar a contaminação pelo vírus e aumentar a segurança durante as compras:

Sua higienização

  • Não há necessidade de higienizar o carrinho ou cestinho de compras, mas as mãos devem sempre ser higienizadas.
  • Evite colocar as mãos nos olhos, nariz e boca durante as compras
  • Mantenha distanciamento de 1,5m das outras pessoas.
  • Pague as compras com cartão. O dinheiro costuma ser mais manipulado.

Durante as compras

  • Frios: prefira os embalados, para não ficar na fila
  • Frutas e legumes: proteja as mãos com saco plástico para pegar os alimentos

Quando chegar em casa

  • Ao sair do carro, limpe o volante e a maçaneta do carro com solução clorada
  • Se for subir de elevador, toque o botão com a chave do carro, não com o dedo
  • Higienize os sapatos antes de entrar em casa com solução clorada também
  • Pegue outro calçado, ou chinelo, para andar dentro de casa e deixe aquele usado no mercado reservado e limpo num cantinho, para as próximas saídas necessárias
  • É importante trocar de roupa assim que voltar da rua e tomar um banho
  • Higienize as mãos com água e sabão
  • Limpe a maçaneta da porta de casa com solução clorada

Higienize os alimentos

  • Higienize os alimentos antes de guardá-los na geladeira
  • Lave frutas e hortaliças separadamente para evitar a chamada contaminação cruzada.
  • Alimentos com casca precisam ser limpos com escovinha ou bucha, para que a sujeira superficial seja retirada por completo. Depois, enxágue em água corrente.
  • Verduras folhosas devem ser deixadas de molho por 15 minutos em solução clorada
  • Verduras e os legumes orgânicos também precisam ser lavados.
  • No caso das folhas, depois de lavadas, seque em centrífugas apropriadas. Para frutas e legumes, utilize papel.

Higienização da casa

  • Higienize diariamente o piso da casa com solução clorada
  • Higienize superfícies como mesas e telefones com desinfetante
  • Reduza ao máximo o número de visitas em casa

Atenção

A solução clorada só serve para lavar paredes, vidros e pisos. NUNCA passe água sanitária no corpo.

Lembre-se que o coronavírus, além do contato com pessoas infectadas e superfícies contaminadas, também pode ser transmitido pelo ar – por meio de gotículas de saliva, espirro e tosse.

Então na hora de tossir ou espirrar, use um lenço, ou leve o braço com a manga da camisa até a boca.

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Com informações do EstadoDeMinas

 

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Pedro Cardoso: “Regina Duarte adentra para o elenco de prováveis assassinos por irresponsabilidade”


Pedro Cardoso e Regina Duarte. Foto: Reprodução/YouTube/Wikimedia Commons

É oportuna a pergunta que faz Regina sobre o imaginário egoísmo de quem ficará em casa enquanto espera que outros, envolvidos em serviços essenciais, continuem trabalhando.

É mesmo oportuna e, como tudo nesse movimento nazifascista, desonesta. Faz parecer que Messias, ao pedir que ninguém fique em casa além de idosos e grupos de risco, está preocupado com os tais que jamais poderão ficar. Mas se preocupação sincera houvesse, o que estaria sendo feito, como tem sido dito por todas as vozes da razão mundo a fora, é criar-se a PROTEÇÃO maior possível para quem continuará trabalhando.

É mesmo oportuna a pergunta de Regina e hipócrita a resposta. Quanto mais pessoas nas ruas, maior número de infectados, maior pressão sobre os serviços de saúde, mais longa a duração da crise, maior perigo para todos. Egoísmo seria saírmos de casa. Saia você, Regina.

Mas não venha depois ocupar o respirador de alguém que esteve trabalhando justamente porque exerce função fundamental.

Todos os que puderem devem ficar em casa pelo bem de todos, principalmente dos que não ficarão. Quanto menos contato limpadores de rua, motoristas de ônibus, caixas de supermercado, policiais, enfermeiros e médicos tiverem com outras pessoas, melhor!

Que os ônibus andem vazios, ou conduzindo um enfermeiro apenas que esteja indo trabalhar! E que as companhias assumam o prejuízo e ainda agradeçam a deus – se é que existe um – que ele não anda de ônibus!

E, sim, criemos verdadeira proteção para os profissionais de serviços essenciais! Verdadeira proteção!

Por exemplo: Como cuidar dos filhos de quem terá que ir trabalhar? Que apoio dar a família dessas pessoas? Não conheço as respostas mas certamente não será levantar o isolamento total.

Com sua manifestação, Regina adentra pra o elenco de prováveis assassinos por irresponsabilidade. E ainda repete essa charlatanice bolsonarista de deus a cima de tudo?!

Só há Deus para quem crê; como pode estar ele a cima dos descrentes? A irresponsabilidade dessas pessoas faz desaparecer a obrigação com qualquer paciência e, até, educação.

Criminosos não merecem respeito.

Vá para o inferno, Regina, junto com o seu messias.Com informações do DCM.

Exército paraguaio coloca arame farpado na fronteira com o Brasil


O arame integra mais uma ação de fechamento das fronteiras do Paraguai, determinada pelo governo daquele país no dia 15 de março

[Exército paraguaio coloca arame farpado na fronteira com o Brasil]
Foto : Martim Andrada/ TV Morena

O Exército paraguaio colocou arame farpado nas barreiras feitas semana passada por moradores com pneus e tambores plásticos na fronteira entre Brasil e Paraguai.

O arame integra mais uma ação de fechamento das fronteiras determinada pelo governo do Paraguai no dia 15 de março, com o intuto de evitar a proliferação do coronavírus.

O Paraguai está com 41 casos de covid-19 e três mortes.

 

Segurança de Bolsonaro, com 39 anos, está em estado grave com coronavírus


– Um segurança de Jair Bolsonaro está em estado grave, após ser infectado com o coronavírus. Ari Celso Rocha de Lima Barros tem 39 anos e foi internado na noite dessa quarta-feira (25) no Hospital de Base do Distrito Federal. Barros é capitão da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e foi diagnosticado com a doença em 18 de março. Desde então, cumpria isolamento domiciliar. Mas, segundo a família, o quadro piorou.

“Estava em casa, sob controle. Ontem (quarta), se sentiu mal e foi internado no Hospital de Base”, contou a mãe do segurança, dona Julmar Rocha de Lima de Barros, ao site Metrópoles. “Ele trabalha na Presidência. É segurança do presidente. Ele sempre viaja com ele. E eu acredito que esse vírus ele adquiriu nessas viagens que fez”, acrescentou. Na viagem de Miami, em que integrantes da comitiva presidencial adoeceram, Ari não esteve presente. Fonte:247

Bolsonaro se reúne virtualmente com lideranças mundiais e é o único a favor de ‘isolamente vertical’


Logo mais às 9h, Jair Bolsonaro poderá estender para o exterior o isolamento que já tem no Brasil, com a briga que teve com os governadores e demais políticos.

Os líderes das 20 maiores economias do mundo se reúnem hoje em uma conferência virtual, para falar dos efeitos do coronavírus para a saúde e a economia do Planeta e Jair Bolsonaro será uma voz isolada na reunião, caso volte a defender a tese do isolamento vertical e a tese furada da gripezinha.

Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Reino Unido, Rússia, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, China, Coreia do Sul, Índia, Indonésia, México e Turquia e os outros líderes da União Europeia estarão com o Brasil. Com informações do DCM.

Renúncia de Bolsonaro passa por anistia dos filhos, diz colunista


Clã Bolsonaro: Flávio, Jair, Eduardo e Carlos Foto: Reprodução

 

A tese do afastamento do presidente viralizou nas instituições. O combate à pandemia já havia unido o país, do plenário virtual do Congresso Nacional ao toque de recolher das favelas. Com o pronunciamento em rede nacional, o presidente conseguiu convencer os recalcitrantes de que hoje é um empecilho para a batalha pela saúde da nação. Se contorná-lo já não basta, ainda não se sabe como será possível tirá-lo do caminho e, mais ainda, que rumo dar ao poder em tempos de pandemia. A seguir a cartilha do presidiário Eduardo Cunha, seu afastamento apenas se dará quando se encontrar esta solução. E esta não se resume a Hamilton Mourão.(…)

Ainda que Bolsonaro hoje não tenha nem 10% dos votos em plenário, um processo de impeachment ainda é de difícil de viabilidade. Motivos não faltariam. Os parlamentares dizem que Bolsonaro, assim como a ex-presidente Dilma Rousseff, já não governa. Se uma caiu sob alegação de que teria infringido a Lei de Responsabilidade Fiscal, o outro teria infrações em série contra uma “lei de responsabilidade social”. Permanece sem solução, porém, o déficit de legitimidade de um impeachment em plenário virtual.

Vem daí a solução que ganha corpo, até nos meios militares, de uma saída do presidente por renúncia. O problema é convencê-lo. A troco de que entregaria um mandato conquistado nas urnas? O bem mais valioso que o presidente tem hoje é a liberdade dos filhos. Esta é a moeda em jogo. Renúncia em troca de anistia à toda tabuada: 01, 02 e 03. Foi assim que Boris Yeltsin, na Rússia, foi convencido a sair, alegam os defensores da solução.

Não faltam pedras no caminho. A primeira é que não há anistia para uma condenação inexistente. A segunda é que ao fazê-lo, a legião de condenados da Lava-Jato entraria na fila da isonomia, sob a alcunha de um “Pacto de Moncloa” tupiniquim. A terceira é que o Judiciário, agastado com o bordão que viabilizou o impeachment de Dilma (“Com Supremo com tudo”), resistiria a embarcar. E finalmente, a quarta: Quem teria hoje autoridade para convencer o presidente? Cogita-se, à sua revelia, dos generais envolvidos na intervenção do Rio, PhDs em milícia. Fonte:DCM

 

Brasileira que vive na China diz que isolamento social contribuiu para redução de casos de coronavírus no país


Brasileira que vive na China fala sobre medidas que o governo chinês tomou para reduzir casos de coronavírus

Brasileira que vive na China fala sobre medidas que o governo chinês tomou para reduzir casos de coronavírus

Nascida em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, a professora de ballet Gabrielly Costa, de 23 anos, vive na China desde outubro do ano passado. Dois meses depois da chegada dela ao país, começaram a surgir os primeiros casos de infecção pelo novo coronavírus.

Gabrielly vive na província de Zhejiang, a cerca de 600 km de distância da cidade de Wuhan, onde foram registrados os primeiros casos da doença.

Ela contou ao G1 que o vírus chegou à província onde mora em janeiro e ainda não havia muita informação sobre a gravidade da doença e da velocidade que ela se propagava. Mas que as medidas de isolamento foram importantes para o controle dos casos.

“O governo aqui demorou um pouco a emitir um alerta pra nós e muitas pessoas foram contaminadas rapidamente […] meu conselho pro Brasil é que sigam as medidas preventivas enquanto é tempo. Sei que as condições aí não são nada boas e se sobrecarregar o sistema de saúde vai acabar acontecendo como está acontecendo na Itália“, alertou.

Atualmente, o número de propagação da doença reduziu bastante na China. O país chegou a ficar três dias sem registrar casos de transmissão local, mas casos de contaminação originadas no exterior continuaram sendo registrados. Neste domingo (22), o país voltou a registrar casos de transmissão local.

“Todo o comércio parou, todas as empresas pararam. Ninguém podia trabalhar, estudar e seguir suas atividades normalmente. As pessoas realmente levaram isso a sério aqui e mesmo assim a gente teve um número gigante de pessoas infectadas e mortas”, disse Gabrielly.

Professora de ballet disse que foram implantadas cabines nas portas de prédios na China

Professora de ballet disse que foram implantadas cabines nas portas de prédios na China

Gabrielly contou que o governo passou a adotar medidas rígidas e isso fez com que os números caíssem consideravelmente.

“Foram instaladas cabines nas entradas dos prédios e guardas tinham controle de quem saía e quem entrava. Só podia sair de casa um dia sim e um dia não, uma pessoa por apartamento. Você assinava quando saía e quando voltava”, contou.

A professora de ballet disse ainda que as pessoas só conseguiam sair de casa se estivessem com máscaras e depois de ter a temperatura corporal verificada.

Friburguense Gabrielly Costa foi para a China trabalhar como professora de ballet — Foto: Gabrielly Costa/arquivo pessoalFriburguense Gabrielly Costa foi para a China trabalhar como professora de ballet — Foto: Gabrielly Costa/arquivo pessoal

Friburguense Gabrielly Costa foi para a China trabalhar como professora de ballet — Foto: Gabrielly Costa/arquivo pessoal

Outras medidas como a criação de um aplicativo que monitora os casos e os locais onde eles são registrados também foram adotadas.

“Assim, você sabia se na sua região tinha alguém infectado. Hoje você ainda tem que mostrar o aplicativo em todos os lugares que vai entrar. Faz umas três semanas que o comércio voltou a funcionar, mas ainda com o controle de entrada e saída de pessoas, controle de temperatura e apresentação desse aplicativo”, disse a jovem.

Gabrielly destacou que mesmo nos períodos mais críticos os mercados não pararam de funcionar, mas adotaram medidas de restrição para evitar aglomerações.

“Você ainda não pode comer nos restaurantes, você pede e leva para casa. Nas farmácias também, você faz os pedidos e leva para casa. Não pode entrar para escolher, você já tem que saber o que vai comprar e chegar lá só para pegar e ir embora”, contou.

Mesmo com a redução dos casos, as escolas ainda não voltaram a funcionar. Trabalhadores também não puderam voltar às suas rotinas.

“Quem é estrangeiro e quem trabalha com contrato não está recebendo. É bem difícil ficar sem receber. Pra quem é freelancer também é super difícil”.

Brasileira que vive na China aconselha sobre medidas de prevenção contra o coronavírus

Brasileira que vive na China aconselha sobre medidas de prevenção contra o coronavírus

Para a friburguense, o que contribuiu para a redução dos casos foi a população ter seguido as orientações e acredita que se o brasileiro fizer o mesmo, a situação poderá ser contida no país o quanto antes.

“Não é fácil ficar de quarentena, é um momento que a gente sente muita coisa e com muita intensidade. Tem dia que a gente fica com muita raiva, ansiedade e tristeza. Mas vivam esses sentimentos porque eles vão passar. Não temos controle sobre tudo, mas a gente pode escolher como vai viver diante desse caos, disse a professora.

Em reunião com prefeitos, Rui pede que rodovias não fiquem fechadas na Bahia


Governador pede que a situação seja denunciada, para que as rodovias sejam reabertas, a fim de garantir serviços essenciais

[Em reunião com prefeitos, Rui pede que rodovias não fiquem fechadas na Bahia]
Foto : Fernando Vivas/GOVBA

O governador Rui Costa fez um apelo, durante reunião online com prefeitos da Bahia, na manhã de hoje (26), para que as rodovias baianas não sejam fechadas durante a pandemia do coronavírus. A gestão estadual já suspendeu o transporte intermunicipal de passageiros em cidades onde há casos da doença.

De acordo com um dos prefeitos que participaram na reunião, trecho da BA-210 chegou a ser fechado por conta da determinação de um gestor. O governador pede que a situação seja denunciada, para que as rodovias sejam reabertas, a fim de garantir serviços essenciais.

“Eu sou contra o fechamento de rodovias. Eu peço a compreensão dos prefeitos e prefeitas que não fechem rodovias estaduais, por favor. Nós vamos ter que abrir, se houver fechamento, porque o povo já está em dificuldade e sofrendo, se a gente negar o suprimento de comida e materiais para chegar nas cidades vamos entrar em colapso e será complicado. Então a solução não é fechar rodovias. Se a rodovia passa por sua cidade e quer controlar quem passa ali, estamos comprando e deve chegar amanhã 200 máquinas que medem a temperatura. Nós vamos enviar para os municípios que tem contágio e vizinhos, para começar a medir temperatura”, declarou Rui.

Durante a reunião, o governador também pediu para que os gestores se organizem entre si para buscar soluções regionais de atendimento a pacientes com a doença. O planejamento do governo é fazer triagem, por meio de Unidades de Pronto Atendimento (UPA), para que casos graves sejam levados à Salvador, onde há hospitais exclusivos para pacientes com Covid-19. A solicitação foi reforçada pelo secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, também presente no encontro.

“Se não fizermos a pulverização, não teremos capacidade de fazer enfrentamento dessa epidemia, que se faz na alta complexidade. No tratamento ambulatorial de pessoas com coronavírus é o mesmo de uma gripe. Os investimentos que os prefeitos devem fazer a mais, nesse momento, é garantir de equipamentos de Proteção Individual (EPI) para que profissionais de saúde não se contaminem. Mas o custo de equipamento hospitalar será feito nos hospitais onde tem Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Se o Município tem UTI e quer bancar e em lugar de ser feito o contrato com entidade privada, o repasse será feito para aquela UTI”, declarou Vilas-Boas. Fonte:Metro1

 

 

 

“Ao invés de falar absurdos, deveria estar liberando dinheiro”, desabafa ACM Neto sobre Bolsonaro


"Ao invés de falar absurdos, deveria estar liberando dinheiro", desabafa ACM Neto sobre Bolsonaro
Crédito da Foto: arquivo pessoal

O prefeito de Salvador, ACM Neto, fez um desabafo contra Jair Bolsonaro durante sua participação no programa da TV Aratu, QVP, exbido nesta quarta-feira (25/3). O presidente afirmou em pronunciamento nacional na noite da última terça-feira (24/3) ser contra o isolamento social.

“Ontem assisti perplexo o pronunciamento na cadeia pública. Hoje pela manhã, saindo do Palácio da Alvorada, ele mais uma vez repetiu as declarações. Lamento que essa seja a posição do presidente e acho que todo esse esforço, se ele significar salvarmos uma vida, já terá valido a pena. Imagine salvar milhares e milhares de vidas”, desabafou o prefeito.

ACM Neto lamentou ainda a falta do auxílio do Governo Federal. “O presidente, ao invés de falar os absurdos que ele falou, ele devia estar liberando o dinheiro para ajudar os municípios”. “Eu não posso deixar de ser um crítico duro. Estou trabalhando feito um condenado, todo mundo da prefeitura está correndo risco, perdendo noite, trabalhando 16h por dia, para vir o presidente e falar uma irresponsabilidade dessa”, acrescentou.

O gestor também fez um apelo. “Eu sei que existe a questão econômica, me preocupo muito com ela, mas nesse momento a saúde, a preservação da vida das pessoas tem que estar em primeiríssimo lugar”, afirmou. “Eu lamento, discordo e como cidadão de fato eu não concordo e mais do que isso, como prefeito eu faço um apelo as pessoas não escutem, porque neste caso ele esta redondamente enganado”.  Com informações do Artauon.

 

9 alimentos que ajudam a manter a imunidade alta


alimentação é fundamental para a saúde do corpo e pode colaborar para o aumento da imunidade. Em tempos de pandemia da Covid-19, doença causada pelo coronavírus, esse é um fator importante a ser considerado, já que pessoas com imunidade baixa fazem parte do grupo de risco.

Segundo o médico gastroenterologista Bruno Sander, não existem alimentos que impeçam o vírus de contaminar o ser humano, mas uma alimentação adequada pode ter impactos significativos no tratamento. “Em casos de surto, como o da Covid-19, uma pessoa com a imunidade alta tem mais chances de reduzir os sintomas, impedir a piora do quadro e se recuperar com rapidez”, esclarece Sander.

No entanto, não basta incluí-los na dieta, é preciso evitar alimentos docesgordurosos, fast e junk foods. “Beber pouca água e dormir mal também são ações que podem reduzir a imunidade”, afirma a nutricionista Juliana Vieira.

Veja a seguir 9 alimentos que aumentam a imunidade, segundo os especialistas:

1. Frutas cítricas
Laranjalimãoabacaximaracujá são algumas opções de frutas cítricas que aumentam a imunidade. Elas são ricas em vitamina C, responsável por aumentar a produção de glóbulos brancos, que fazem parte do sistema imunológico.

Frutas cítricas, como a laranja e o abacaxi, ajudam a manter a imunidade alta (Foto: Trang Doan/Pexels)

2. Verduras
Brócoliscouve e outros vegetais verde escuro também colaboram para uma imunidade mais alta. Isso porque, assim como as frutas cítricas, essas verduras têm vitamina C.

O brócolis é rico em vitamina C, importante para o sistema imunológico (Foto: Buenosia Carol/Pexels)

3. Legumes
Pimentãocenoura e tomate também podem ser aliados para o aumento da imunidade. Isso porque o betacaroteno, um antioxidante presente nesses alimentos, combate infecções e estimula as células imunológicas.

A cenoura é rica em betacaroteno, que colabora para uma boa imunidade (Foto: mali maeder/Pexels)

4. Grãos
Os grãos, principalmente feijão, soja, grão de bico e ervilha, também dão uma força à imunidade do corpo. Eles fornecem vitaminas B, importantes para o metabolismo energético, e ferro, que age na manutenção do sistema imunológico.

Grãos como as ervilhas possuem ferro, que age na manutenção do sistema imunológico (Foto: R Khalil/Pexels)

5. Oleaginosas
Oleaginosas como amêndoascastanhas e nozes são fontes de zinco, nutriente crucial para o bom funcionamento do sistema imunológico.

Oleaginosas são fontes de zinco e podem ajudar no combate ao coronavírus (Foto: Marta Branco/Pexels)

6. Leite
leite, especialmente se for enriquecido com vitaminas, contribui como fonte de proteínas que repõe as energias nas células. Isso ajuda a aumentar a imunidade do corpo.

O leite pode ajudar a aumentar a imunidade, por ser fonte de proteínas (Foto: Hamza Khalid/Pexels)

7. Carnes
As carnes vermelhas e brancas são ricas em proteínas e minerais como o zinco. Ambos ajudam no fortalecimento da imunidade e, consequentemente, no combate ao coronavírus.

As carnes podem ajudar no combate à Covid-19, por terem zinco e proteínas (Foto: mali maeder/Pexels)

8. Gengibre
Além de reduzir a inflamação e a dor, o gengibre tem uma ação estimulante e ativa os passos iniciais da resposta imune. É possível fazer chás com a raiz da especiaria, enquanto o pó pode ser adicionado em sucos e receitas.

Além de aumentar a imunidade, o gengibre reduz a inflamação e a dor (Foto: Joris Neyt/Pexels)

9. Mel
mel pode ser um grande aliado ao sistema imunológico. Ele contém substâncias que agem como antibióticos naturais, agindo de forma bactericida e antisséptica. É recomendado no tratamento de problemas pulmonares e da garganta, só não deve ser fervido para não perder suas propriedades.

O mel tem várias propriedades que podem ajudar no combate ao coronavírus 

 

 

Após discurso de Bolsonaro, Rui diz que não vai ‘baixar a guarda’ e pede união contra o coronavírus


“É momento da Bahia unida independente das suas preferências políticas, das suas crenças, dos credos”, escreveu o governador

[Após discurso de Bolsonaro, Rui diz que não vai 'baixar a guarda' e pede união contra o coronavírus]
Foto : Fernando Vivas/GOVBA

O governador da Bahia, Rui Costa, se posicionou, hoje (25) pela manhã, após o presidente Jair Bolsonaro desestimular medidas gerais de restrição contra o coronavírus, em pronunciamento na noite de ontem (24).

Por meio das redes sociais, Rui reafirmou o compromisso de “não baixar a guarda” no combate à disseminação do vírus e pediu união para superar a “grave crise” causada pela pandemia. “É momento da Bahia unida independente das suas preferências políticas, das suas crenças, dos credos”, escreveu.

Rui ainda se disse solidário aos estados do Nordeste e a todo o Brasil. “É uma guerra. Que Deus nos dê equilíbrio e força”, afirmou. Com informações do Metro1

Na frente do Alvorada, Bolsonaro ataca governadores, ameaça golpe e lança o país no caos


Na manhã seguinte ao pronunciamento que chocou o país, Jair Bolsonaro falou aos jornalistas na porta do Palácio do Alvorada e confrontou os governadores: “ação dos governadores é um crime”. Insinuou que prepara um golpe de Estado e mandou a população sair de casa e o comércio abrir. “Ficar em casa é atitude de covarde”, disse, ameaçando lançar o país no caos

(Foto: Reprodução)

Jair Bolsonaro falou aos jornalistas na porta do Palácio do Alvorada, na manhã desta quarta-feira (25) e confrontou os governadores: “ação dos governadores é um crime”.

Bolsonaro também chamou as ações dos governadores João Doria e Wilson Witzel de “demagogas”.

Ele também insinuou que a esquerda prepara um golpe de Estado e argumenta que, para contonar tal situação, o Brasil precisa “voltar a produção econômica”.

Na coletiva, ele mandou a população sair de casa e também a imediata reabertura do comércio. “Ficar em casa é atitude de covarde”, disse.

Bolsonaro também comparou com o coronavírus com uma chuva. “Temos que enfrentá-la, com ou sem guarda-chuva”. Fonte:247

 

 

Agência Nacional de Energia Elétrica suspende o corte de energia por inadimplência; medida irá durar por 90 dias


Agência Nacional de Energia Elétrica suspende o corte de energia por inadimplência; medida irá durar por 90 dias
Crédito da Foto: ilustrativa/Pexels

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, nesta terça-feira (24/3), em reunião extraordinária, um pacote de medidas em combate a crise causada pelo coronavírus. Entre elas, a empresa suspendeu por 90 dia o corte do serviço de eletricidade por inadimplência, para consumidores residenciais e serviços essenciais.

As medidas incluem também a flexibilização de algumas obrigações das distribuidoras de energia, como de atendimento presencial a clientes e entrega de faturas a domícilio.

Para além destas ações adotadas, o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, disse que a empresa avalia, junto ao Ministério de Minas e Energia e da Economia, medidas adicionais para consumidores de baixa renda.

Com informações do Aratuon.

Yoga na quarentena: relaxe e ocupe a mente


Yoga na quarentena: relaxe e mentalize coisas boas com a ajuda do G1 Paraná (aula 1)

Yoga na quarentena: relaxe e mentalize coisas boas com a ajuda do G1 Paraná (aula 1)

O momento de tensão que o mundo passa com a pandemia do novo coronavírus gera uma série de desconfortos. Ansiedade, inquietude e depressão podem comprometer ainda mais a saúde de quem acompanha as incertezas provocadas pela Covid-19.

Para tentar relaxar neste período de quarentena, o G1 Paraná apresenta uma série com três aulas de Yoga. As publicações vão ser nesta terça-feira (24), quarta-feira (25) e quinta-feira (26).

Professor Silvio Lopes explica como relaxar com o Yoga — Foto: Amanda Menezes/RPCProfessor Silvio Lopes explica como relaxar com o Yoga — Foto: Amanda Menezes/RPC

Professor Silvio Lopes explica como relaxar com o Yoga — Foto: Amanda Menezes/RPC

Com a ajuda dos professores Silvio Lopes e Evaldo Gianini, o internauta vai aprender uma série de exercícios que podem ajudar a passar por essa tempestade.

“O Yoga é uma prática que nos direciona ao autoconhecimento, o momento atual requer um recolhimento pela situação e ao nos ‘privarmos’ da liberdade de ir e vir, não ter a rotina normal a mente começa a entrar em conflito por sempre realizar as mesmas coisas. O Yoga ajuda a diminuir as distrações, aquietar a ansiedade, traz um centro”.

É que garante o professor Silvio Lopes.

Yoga auxilia no autoconhecimento, é o que diz o professor Silvio Lopes — Foto: Amanda MenezesYoga auxilia no autoconhecimento, é o que diz o professor Silvio Lopes — Foto: Amanda Menezes

Yoga auxilia no autoconhecimento, é o que diz o professor Silvio Lopes — Foto: Amanda Menezes

Para relaxar diante de tanta informação, o professor sugere usar a criatividade dentro de uma rotina de trabalho. Com o auxílio de várias instituições que estão disponibilizando cursos online, ele sugere organizar a casa e dentro do processo tirar um tempo para relaxar, ler ver fotos, assistir a um filme conversar online com os amigos e brincar com o pet para mudar o padrão da mente.

Aprenda alguns movimentos do Yoga orientado pelo professor Silvio Lopes — Foto: Amanda MenezesAprenda alguns movimentos do Yoga orientado pelo professor Silvio Lopes — Foto: Amanda Menezes

Aprenda alguns movimentos do Yoga orientado pelo professor Silvio Lopes — Foto: Amanda Menezes

Quando perguntado se é possível manter a saúde diante da pandemia, Silvio diz que o autoconhecimento é a chave do processo.

“Como professor de Yoga tive que adaptar minha rotina ao momento. A sala de casa virou um studio, estou finalizando uma graduação nova em marketing digital, tiro umas duas horas por dia para estudar, estamos fazendo lives de casa para o Yoga no parque compartilhando para quem quiser assistir, vou comprar um violão para aprender tocar, comecei a cuidar ainda mais da minha casa na questão da limpeza, tenho algumas coisas para organizar. Tenho que confessar que gosto de estar comigo mesmo tendo a oportunidade de poder fazer estas coisas.”