Vídeo mostra mãe raspando os cabelos para apoiar filha com câncer


Marleide e Maylla - Fotos: reprodução / Instagram GACC

Marleide e Maylla – Fotos: reprodução / Instagram GACC

Uma mãe da Bahia raspou os cabelos para apoiar a filha de 5 anos que está fazendo tratamento contra o câncer.

No vídeo, postado no Instagram, a dona de casa Marleide Rosa, de 30 anos, do município de Una, aparece passando a máquina na cabeça ao lado de Maylla Sofia, que já está careca. (assista abaixo).

“A Marleide cortou os cabelos para mostrar à filha o quão importante ela é”, diz o post do vídeo.

As imagens foram gravadas pelo pai de uma outra criança da ONG, que aparece no finalzinho do vídeo, também careca e diz: “Aí, família unida, família unida! Família GACC”.

O ato de amor e apoio à filha tornou Marleide símbolo da campanha da ONG GACC Sul Bahia, que há 22 anos ajuda crianças e adolescentes com câncer no estado.

Ela tem outros dois filhos.

Viralizou

O vídeo está viralizando nas redes sociais e os internautas estão mandando mensagens de apoio à família.

“Isso que é amor! Parabéns mãe. Tudo vai dar certo. Deus no comando”, escreveu uma seguidora da ONG.

“Que Deus te dê força todo os dias”, escreveu outra.

Com o vídeo, Marleide se tornou “uma das estrelas da campanha da GACC deste ano”, diz o post.

A campanha é para arrecadar dinheiro para a ONG ajudar outras crianças e adolescentes na mesma situação da Maylla.

Para ajudar clique aqui

Assista ao vídeo:

com informações do MidiAmor e GACC

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Joguei 30 anos da minha vida no lixo’, desabafa João Kleber


O apresentador, que recentemente descobriu um problema grave nas artérias, diz que se arrepende de ter priorizado o trabalho e não a vida pessoal

['Joguei 30 anos da minha vida no lixo', desabafa João Kleber]
Foto : Divulgação

O apresentador João Kleber, que recentemente levou um grande susto ao descobrir que corria risco de vida, afirmou que a experiência lhe provocou também uma reflexão sobre prioridades e valores. A primeira delas: reduzir a carga de trabalho. “Foi nessa hora que me dei conta de que prejudiquei minha vida pessoal por causa do trabalho. Joguei 30 anos da minha vida fora”, disse em entrevista ao site Notícias da TV.

“Prejudiquei relacionamentos, casamento, por preocupação com o trabalho. Não estava nem aí se ia chegar a tempo para um compromisso. Priorizava a TV. Eu tenho certeza de que joguei 30 anos da minha vida no lixo. Não dá para recuperar. Eu não tenho filhos. Hoje eu me arrependo. Mas como eu vou ter filho agora? Estou com quase 62 anos”, completou o apresentador.

O grande susto na vida de João Kleber aconteceu no fim de maio, quando ele recebeu um diagnóstico preocupante de seu cardiologista. O apresentador realizou uma bateria de exames e foi descoberto que duas de suas artérias estavam comprometidas, e ele poderia sofrer um AVC a qualquer momento. “O médico me recomendou uma cirurgia imediatamente. Disse que eu poderia dar dois passos e morrer. Ou que eu teria um infarto e sofrer graves sequelas. Não pensei duas vezes quis me internar na hora”, disse. Com informações do Metro1.

 

Dino encara Heleno: “ele se acha o tutor do país”


O governador do Maranhão, Flávio Dino, reagiu à participação do general Heleno nas manifestações de caráter fascista, deste domingo, que pediam, entre outras coisas o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal; segundo Dino, Heleno se acha “o tutor do País”

 

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), bateu duro no chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, ao afirmar que ele é “um general agressivo se achando tutor do país”.

“Algumas marcas vão se fortalecendo: 1) pequenos grupos de direita cada vez mais extremistas e violentos; até entre eles mesmos há confrontos físicos e verbais. 2) salvacionismo se confrontando com as instituições democráticas. 3) um general agressivo se achando tutor do país”, escreveu o chefe do Executivo maranhense no Twitter.

O chefe do GSI participou das manifestações em favor do ex-juiz Sérgio Moro (atual ministro da Justiça) e da Lava Jato. Tanto o ex-magistrado quando a operação estão sendo alvos de duras críticas, inclusive de juristas, com a divulgação da troca de mensagens entre ele e procuradores mostrando um conluio que fere a equidistância entre o responsável pelo julgamento dos processo e a parte acusatória.

Durante o protesto, neste domingo (30), Heleno afirmou que “esquerdopatas e derrotistas” fracassaram em suas previsões sobre a reunião do G-20. “Mais uma vez, as provisões [sic] dos esquerdopatas, dos derrotistas, fracassou [sic]”, disse.

O general passou a ser mais um alvo da crise política no governo Bolsonaro após o caso do “aerococa”. Um militar da Aeronáutica foi preso na semana passada na Espanha após 39 quilos serem encontrados em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). O caso ganhou repercussão, por exemplo, na edição global do jornal El País (veja aqui).

O general Augusto Heleno disse apenas que faltou sorte. “Podia não ter acontecido, né? Foi uma falta de sorte acontecer exatamente na hora de um evento mundial e acaba tendo uma repercussão mundial que poderia não ter tido. Foi um fato muito desagradável para todo mundo”, afirmou.

De acordo com o ministro, a falha de segurança é culpa da FAB e não é do GSI. “Cada um tem o seu cada qual. A revista de passageiros e de malas para os aviões da FAB são encargo da FAB que não é subordinada a mim. Então o GSI não tem nada que ver com isso, zero”, afirmou.

Com informação do 247.

Dallagnol se recusa a entregar celular para perícia da PF: “todos sabemos porque”, diz Greenwald


nquérito foi aberto há cerca de um mês, mas Deltan Dallagnol tem dito a pessoas próximas que não vai entregar o celular para que suposta invasão hacker seja apurada

 

O procurador Deltan Dallagnol (Arquivo)
  • Principal protagonista dos diálogos da Vaza Jato, o procurador Deltan Dallagnol, chefe da operação Lava Jato no Ministério Pública Federal, se recusa a entregar seu telefone celular para perícia da Polícia Federal.

    O inquérito para apurar uma suposta ação hackers nos telefones dos procuradores foi aberto há um mês, mas, segundo a coluna de Guilherme Amado, na revista Época, Dallagnol ainda não entregou o aparelho e tem dito a pessoas próximas que não atenderá a ordem da Polícia Federal.

    Fundador do site The Intercept, que está divulgando o conteúdo das mensagens – que teria sido fornecido por fonte anônima, o jornalista Glenn Greenwald comentou a recusa de Dallagnol no Twitter: “Nós todos sabemos porque”. Forum.

Entreguismo a todo vapor: Guedes monta lista de privatizações


O ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, fechou um plano que definiu o destino das mais de 130 estatais brasileiras. As empresas foram divididas em três grupos: as que serão mantidas, as que serão fechadas e as que serão vendidas; envolvidos nos estudos afirmam que os Correios e a Eletrobrás fazem parte do último grupo

Paulo Guedes 

Estatais estrangeiras passam a controlar energia e petróleo no Brasil.


Retomada das obras do Comperj, no Rio de Janeiro, foi entre à estatal chinesa China National Petroleum Corporation (CNPC) / Petrobras

 

POR BRUNA CAETANO

O perfil das companhias estrangeiras que invadiriam o setor de infraestrutura brasileiro, nos últimos anos, mostra uma realidade bem diferente do discurso que aponta para a “ineficiência do Estado” como justificativa para a privatização generalizada e a venda do patrimônio nacional.

Isso porque muitas das multinacionais que agora dominam fatias consideráveis de setores estratégicos no Brasil, como petróleo e energia elétrica, não são empresas privadas, mas companhias estatais de grande valor estratégico em seus países de origem.

Segundo levantamento do jornal Valor Econômico, tais companhias investiram no país cerca de R$ 120 bilhões nos últimos cinco anos. Entre os principais agentes desse movimento estão China, Espanha, França, Itália, Alemanha e Colômbia.

Para Rodrigo Leão, economista do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o governo Jair Bolsonaro promove um esforço de facilitação para que as empresas estrangeiras se apropriem dos recursos naturais brasileiros.

“Não é bem a privatização das estatais brasileiras para estatais estrangeiras, mas a privatização de recursos naturais sob posse das empresas estatais”, afirma.

Para Leão, fica claro que haverá a concentração da atuação de empresas estrangeiras na área de energia e petróleo.

“Esse processo não se dá, necessariamente, via privatização da Petrobras, se dá via flexibilização da regulação do setor para que seja facilitada a entrada. Por exemplo, mudando a lei de exploração do petróleo, que foi o que aconteceu no governo Temer.”

Entre as estatais que já operam e faturam no Brasil estão Sinochem, CTG, State Grid e CNPC (as quatro da China), State Oil (Noruega), Enel (Itália) e Engie (França).

Soberania

“Não importa se quem está comprando é uma estatal ou privada. O que normalmente vem acontecendo é que quem compra é o capital internacional”, diz a economista Leda Paulani.

A preocupação com a soberania do país já foi rifada há muito tempo, avalia Leda.

“Os governos do PT [Partido dos Trabalhadores] tentaram brecar um pouco isso, não teve grandes privatizações, mas ocorreram desde o Collor e, principalmente, no governo FHC, sempre com uma espécie de DNA de autodesvalorização. Sempre se atende mais às exigências do capital internacional do que o que seria bom para o país como um todo. Desde o golpe, isso se acentuou”, disse.

Vender estatais, para Leda, é “matar a galinha dos ovos de ouro”, transferindo recursos do Estado brasileiro para mãos estrangeiras. O próprio Fundo Monetário Internacional (FMI) já admitiu, em 2016, que políticas neoliberais como as privatizações têm aumentado a desigualdade social.

Apesar do caráter estatal das empresas estrangeiras, Leão explica que, fora do país de origem, elas atuam na lógica do capital privado. No Brasil, por exemplo, não são elas que vão se preocupar em construir gasodutos para as áreas mais remotas. “A preocupação da China está ligada à preocupação da China enquanto país, e não enquanto relação com o Brasil”, conclui.

Novas tarifas dos pedágios das rodovias estaduais de SP entram em vigor; veja preços


Praça de pedágio na Anhanguera — Foto: Reprodução/Google Maps

Praça de pedágio na Anhanguera — Foto: Reprodução/Google Maps

As tarifas de pedágio das rodovias estaduais de São Paulo foram reajustadas às 0h desta segunda-feira (1º). As tarifas contratuais de 19 concessionárias foram reajustadas em 4,66% – índice relativo ao IPC-A acumulado entre junho do ano passado e maio desse ano. O reajuste será de até R$ 0,40 em várias praças. Os valores mais altos são dos pedágios da Anchieta (Riacho Grande) e Imigrantes (Paraitinga), a R$ 27,40. Confira o reajuste nas principais rodovias do estado:

Rodoanel Mário Covas

  • Trecho Oeste: de R$ 2,00 para R$ 2,10;
  • Trecho Sul: de R$ 3,40 para R$ 3,50;
  • Trecho Leste: de R$ 2,50 para R$ 2,60.

Anchieta-Imigrantes

  • Anchieta (Riacho Grande): de R$ 26,20 para R$ 27,40;
  • Imigrantes (Eldorado): de R$ 3,60 para R$ 3,80;
  • Imigrantes (Piratininga): de R$ 26,20 para R$ 27,40.

Ayrton Senna-Carvalho Pinto

  • Ayrton Senna (Itaquaquecetuba): de R$ 3,70 para R$ 3,90;
  • Ayrton Senna (Guararema): de R$ 3,50 para R$ 3,60;
  • Carvalho Pinto (São José dos Campos): de R$ 3,50 para R$ 3,60;
  • Carvalho Pinto (Caçapava): de R$ 3,60 para R$ 3,70.

Anhanguera

  • Anhanguera (Perus): de R$ 9,20 para R$ 9,60;
  • Anhanguera (Valinhos): de R$ 9,10 para R$ 9,50;
  • Anhanguera (Nova Odessa): de R$ 8,10 para R$ 8,40;
  • Anhanguera (Limeira): de R$ 6,10 para R$ 6,40;
  • Anhanguera (Leme): de R$ 7,60 para R$ 7,90;
  • Anhanguera (Pirassununga): de R$ 7,60 para R$ 7,90;
  • Anhanguera (Santa Rita do Passa Quatro): de R$ 7,30 para R$ 7,60;
  • Anhanguera (São Simão): de R$ 7,30 para R$ 7,60.

Bandeirantes

  • Bandeirantes (Caieiras): de R$ 9,20 para R$ 9,60;
  • Bandeirantes (Campo Limpo): de 9,20 para R$ 9,60;
  • Bandeirantes (Itupeva): de R$ 9,10para R$ 9,50;
  • Bandeirantes (Sumaré): de R$ 8,10 para R$ 8,40;
  • Bandeirantes (Limeira): de R$ 6,10 para R$ 6,40.

Cônego Domênico Rangoni

  • Santos: de R$ 12,20 para R$ 12,80

Padre Manoel da Nóbrega

  • São Vicente: de R$ 7,20 para R$ 7,60

Castello Branco

  • Barueri: de R$ 4,20 para R$ 4,40
  • Itapevi: de R$ 4,20 para R$ 4,40
  • Itu: de R$ 11,40 para R$ 11,80
  • Boituva: de R$ 9,40 para R$ 9,80

Tamoios

  • Jambeiro: de R$ 3,80 para R$ 4,00
  • Paraibuna: de R$ 7,40 para R$ 7,60

O reajuste foi publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (28). Desde 1998, início das concessões em São Paulo, o reajuste é aplicado todo dia 1º de julho, data estipulada nos contratos de 19 concessionárias de rodovias paulistas.

TRIBU’S FM: Sávio Santana homenageia Raul Seixas com uma hora de grandes canções


 

Radialista Sávio Santana

Por Walter Salles: Nada menos que 15 lindas canções foram tocadas nesta tarde de 28 de Junho na Rádio Tribu’s FM de Maracás pelo competente radialista Sávio Santana, que também é poeta e está preste a lançar o seu primeiro livro, que promete fazer movimento nas cabeças e nos corações da galera, diga-se de passagem. De passagem mesmo, pois o assunto aqui é falar sobre Raul Seixas e as suas cações.

Resultado de imagem para fotos de raul seixas

A ideia da homenagem foi do próprio Sávio, que disse gostar muito do trabalho do Raul, pois apesar de 30 anos da sua partida, as suas canções continuam em evidência e sempre esperando chegar novas gerações, para embarcarem e seguir cantando e curtindo as suas canções que não perdem a validade.

Na verdade, o Raul foi uma espécie de figura singular no meio artístico, que com a sua coragem e determinação, agregadas à  inteligência de profeta, o “guru”, como já foi chamado por Zé Ramalho, enfrentou muitas barreiras na sua vida, em plena ditadura militar, mas sempre estava disposto a tentar outra vez.

Resultado de imagem para fotos de raul seixas

Depois de ter a sua casa revirada pela Polícia Federal em 1974, ele teve que partir para uma nova experiencia, que foi ir pros EUA, onde conheceu o John Lennon, ficou alguns dias na sua casa e, depois de recarregar as baterias, voltou ao Brasil, pelo fato do seu disco ter estourado nas lojas. Aproveitou e fez outras canções que eram recados diretos para o presidente, que era militar e carrasco, mas que não intimidava Raul e outros. Em uma das suas canções já depois da sua volta, ele dizia o seguinte: “Você é forte faz o que deseja e quer, mas se assusta com o que eu faço isso eu já posso vê. E foi com isso justamente que eu vi, maravilhoso aprendi que sou mais forte que você….o que eu quero, vou conseguir”. Era nadar contra a correnteza, mas no caso do Raul as ondas contrárias serviam para deixá-lo mais forte. ( O que será que o Mosca na Sopa dos militares gravaria hoje se estivesse aqui”?

Bom, pois é. O Sávio Santana que é conhecedor do mundo musical e dos grandes artistas brasileiros, foi feliz e assertivo com essa bela homenagem ao saudoso, inesquecível  e responsável por continuar mexendo com as cabeças das velhas e novas gerações, que é  Raul Seixas, que estaria completando hoje, 28 de junho de 2019, 74 anos de vida, mas, como ele disse numa das suas últimas canções, em parceria com o Marcelo Nova, “ele viu o fim chamando o princípio pra poderem se encontrar”. Esse encontro aconteceu no dia 21 de Agosto de 1989, dia em que o Raul colocou os seus óculos escuros nos olhos, segurou a sua guitarra na mão e partiu para outra dimensão. Um abraço Pro Sávio e os seguidores do Maluco Beleza. Curta o vídeo com comentários sobre Raul, por uma galera que trabalhou e conviveu com ele.

Lula processa blogueira que comemorou morte de seu neto


Alessandra Strutzel é acusada de violar dignidade da pessoa humana

O ex-presidente Lula, que está preso em Curitiba desde 2018 pela operação Lava Jato, entrou com um processo contra a blogueira Alessandra Strutzel, que fez um post em suas redes sociais comemorando a morte do neto do petista. Arthur Lula da Silva, de 7 anos, faleceu em março deste ano vítima de uma infecção generalizada.Após a morte do pequeno Arthur, Alessandra fez um post em seu Facebook comemorando o acontecimento. “Pelo menos uma notícia boa”, disse ao compartilhar a notícia. Após ser criticada, a paulista fez outro post com fotos de Lula sorrindo dizendo: Se ele não está triste, pq eu estaria”.

Oito advogados assinam a petição do petista, afirmando que a mulher violou a dignidade da pessoa humana. O pedido de indenização é de cinquenta salários mínimos, o equivalente a cerca de 50 000 reais.

“Uma lesão de cunho psicológico jamais pode ser plenamente reparada por intermédio de bens materiais, mas o requerente não deve ficar desguarnecido de proteção jurídica”, diz a acusação.

Enquanto Bolsonaro é excluído no G20, Lula é homenageado na ONU. Isso é fato


Enquanto Bolsonaro segue sua agenda tímida no G20, com sua total subserviência aos EUA e propondo até vender bijuterias de nióbio, Lula é prestigiado por autoridades internacionais; nesta sexta-feira (28), o diretor geral da FAO, entidade ligada à ONU, homenageou o ex-presidente.

Enquanto Bolsonaro segue sua agenda tímida no G20, com sua total subserviência aos EUA e propondo até vender bijuterias de nióbio, Lula é prestigiado por autoridades internacionais. Nesta sexta-feira (28), José Graziano da Silva, diretor geral da FAO, entidade ligada à ONU, homenageou o ex-presidente em discurso que encerra sua gestão na pasta. Veja vídeo.

Brasil 247.

Diretor Geral da FAO homenageia Lula

Ao deixar o mandato como diretor-geral da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), José Graziano da Silva, prestou uma homenagem a Lula, a quem classificou como "o grande inspirador de seus dois mandatos à frente da organização.""Lula mostrou que compromisso e liderança podem levar ao #FomeZero, em um modelo seguido por diversos países", afirmou Graziano. Assista:

Posted by Lula on Friday, June 28, 2019

 

Wagner Moura vence ação de R$ 80 mil por danos morais contra Reinaldo Azevedo


Os réus do processo se defenderam ao usar o artifício da liberdade de expressão

[Wagner Moura vence ação de R$ 80 mil por danos morais contra Reinaldo Azevedo]
Foto : Divulgação

Por Adelia Felix

O ator Wagner Moura, 43 anos, venceu uma ação na Justiça contra o jornalista Reinaldo Azevedo e a editora Abril. O processo por danos morais calcula o pagamento de R$ 80 mil ao ator. As informações são da Folha de São Paulo.

Com a decisão, a editora Abril tem cinco dias para retirar do ar a reportagem intitulada “Wagner Moura, o ´aclamado´ do nariz marrom, levou um R$ 1,5 milhão do Ministério da Cultura”, publicada no dia 30 de março de 2016.

A reportagem dizia que Moura teria arrecadado R$ 1,5 milhão para a montagem do espetáculo de teatro “Esperando Godot”. Consta nos documentos, no entanto, que o valor foi liberado via incentivo da Lei Rouanet para a empresa Turbilhão de Ideias Cultura e Entretenimento Ltda e que esse valor seria utilizado para o custeamento de toda a produção e profissionais envolvidos no projeto.

Os réus do processo se defenderam ao usar o artifício da liberdade de expressão. No entanto, a juíza contrapôs que “a informação veiculada pelos meios de comunicação deve ser verdadeira, já que a imprensa possui a profícua missão de difundir conhecimento, disseminar cultura, iluminar as consciências, canalizar as aspirações e os anseios populares, enfim, orientar a opinião pública no sentido do bem e da verdade”, pontuou.

Lula fica indignado ao saber do aumento da pobreza no Brasil


Wellington Dias visitou o acampamento Lula Livre em Curitiba

Wellington Dias visitou o acampamento Lula Livre em CuritibaFoto: Divulgação

 

O ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, demonstrou indignação ao saber  que a população de rua aumentou significativamente em todos os estados da federação, de que aumentou o número de pessoas buscando ajuda nas prefeituras, depois que o governo Bolsonaro chegou ao poder. Lula demonstrou otimismo de que o povo brasileiro e o país vão superar tudo isso. “O Brasil não será governado pelo ódio”, disse Rui Costa, governador da Bahia.

“Lula é um homem cheio de energia. Um abraço dos nove governadores e informar sobre a criação do Consórcio Nordeste trabalhar políticas públicas coerentes aprendidas nos governos Lula e Dilma. Lula falou da Pauta Brasil, um momento de grandes oportunidades para o país e para o povo brasileiro e o país nessa situação”, disse Wellington Dias, também presente no acampamento Lula Livre, em Curitiba (PR).

“Vamos viajar pelo Brasil para levar essa mensagem de esperança, seguir acreditando na nossa luta, seguir acreditando no nosso povo, junto com o povo, acreditando no Brasil. Dizer do nosso compromisso da nossa luta. Muito em breve nós vamos estar recebendo aqui fora Luiz Inácio Lula da Silva.  “O amor vencerá. A luta e o amor vencerão”, concluiu Wellington Dias, lembrando a frase escrita no quadro de mensagens de Lula, ao falar para os presentes no acampamento.

Fonte: Movimento Lula Livre

 

Polícia encontra idosa mantida em cárcere privado por 20 anos


Iva da Silva de Souza foi mantida em cárcere privado durante cerca de 20 anos por um casal em Vinhedo

 

Idoso

Idoso Foto: Idoso Feliz

A Polícia Civil localizou nesta terça-feira, 25, familiares da idosa Iva da Silva de Souza, de 63 anos, que foi mantida em cárcere privado durante cerca de 20 anos por um casal em Vinhedo, no interior de São Paulo. Segundo a polícia, Écio Pilli Júnior, de 47 anos, e Marina Okido, de 65, foram presos, suspeitos de estelionato.

Irmã da vítima, Odete da Silva Souza foi localizada em Araraquara, também no interior, e já fez contato com a mãe, que mora na região de Maringá, no Paraná. Ela disse que não fala com Iva há mais de 40 anos e não a vê há ainda mais tempo. Segundo ela, Iva deixou a casa dos pais, em Colorado (PR), quando tinha cerca de 17 anos na esperança de conseguir trabalho em uma cidade maior.

Segundo relato de Odete, eles eram em dez filhos e Iva, a mais velha, trabalhava na lavoura com os pais. Ela quis sair de casa para ter salário e ajudar a família. Outra irmã teria chegado a conversar com a vítima após a viagem, mas achou que estava tudo bem. Na juventude, Iva trabalhou como doméstica, mas a cidade era desconhecida da família.

Os parentes registraram o desaparecimento na polícia do Paraná em 1996, depois de não ter mais notícias de Iva. A Polícia Civil encontrou Odete usando as poucas informações dadas pela mulher e após buscas na internet. Nesta tarde, era providenciada a viagem de Odete até Vinhedo para fazer o reconhecimento formal da irmã.

Conforme a assistente social Giorgia Bezerra, que atende Iva na casa de acolhimento para idosos da prefeitura de Vinhedo, será preciso aguardar o resultado dos exames para promover o encontro entre as irmãs. “Queremos fazer isso o mais rápido possível, mas ainda esperamos o laudo da avaliação psicológica o resultado de exames para ver se ela está em condições de saúde e psicológicas para reencontrar a família.”

De acordo com Giorgia, a vinda da mãe também está sendo providenciada. “Vamos conversar com a irmã e com a mãe assim que elas estejam na cidade a avaliar se já é o caso dela retornar ao convívio dos familiares, o que seria ideal”, afirmou

A assistente social disse que Iva viveu durante muitos em isolamento social, por isso houve a necessidade de encaminhamento ao serviço de atendimento do município. “As condições em que ela e a outra mulher, ainda mais idosa, se encontravam eram de muito risco”, disse. “Ela sequer sabia em que bairro ou em que cidade ela estava, mas parecia resignada com a situação. Tanto que os policiais civis demoraram para perceber que havia algo errado.”

Os agentes da Polícia Civil foram à casa onde a idosa estava em cárcere privado ao investigarem a emissão de cheques sem fundo no comércio local. Os cheques haviam sido emitidos em nome de Iva pelo casal Júnior e Marina, que haviam aberto uma conta bancária usando os documentos da mulher.

No local, estavam apenas duas idosas: Iva e a mãe de Marina, de 88 anos, que é cadeirante. A situação causou desconfiança nos agentes, mas eles só se deram conta de possível crime quando Iva pediu ajuda. O casal chegou logo depois e acabou detido.

Segundo a Polícia Civil, a mulher trabalhou durante muitos anos como doméstica para os pais de Marina, mas quando o homem morreu, há cerca de 18 anos, com a esposa já idosa, Iva passou a ser tratada pela filha e genro deles em condições semelhantes à de escravidão. Ela teria sido agredida e impedida de sair, sendo obrigada a trabalhar em troca de comida.

Fonte: Noticias ao Minuto

Hilux de Remanso bate de frente com motocicleta e causa mortes


Veículo envolvido no acidente

Veículo envolvido no acidenteFoto: Autoria desconhecida/Redes sociais

Três pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida na colisão entre uma caminhonete e uma motocicleta ocorrida na tarde desta quinta-feira (27) no km 504 da BR-135, conhecida como ‘rodovia da morte’, próximo ao município de Monte Alegre, no Sul do Piauí.

A moto era ocupada por um jovem identificado como Luiz Carlos Ramos da Silva, de 23 anos, e uma adolescente de 14 anos que não teve o nome revelado. Ambos morreram no local.  A outra vítima fatal é  José Ferreira Vasconcelos, de 61 anos, passageiro do carro.

Segundo as primeiras informações divulgadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma motocicleta colidiu frontalmente contra uma Hilux SW4 que seguia de Remanso (BA) com destino Goiânia (GO). A Hilux era ocupada por sete pessoas e capotou após a colisão. Duas pessoas foram encaminhadas ao hospital com fraturas nas costelas e a outra com traumatismo cranioencefálico (TCE).

Só pra completar a matéria, em todo acidente há um culpado. Se todos procurarem a dirigir corretamente, sem dúvida alguma os acidentes reduzirão pelo menos em 95%.

Fonte desta matéria Piauí Hoje.

 

Agrotóxico que reduz QI de crianças tem uso crescente no Brasil


Inseticida clorpirifós já foi banido de oito países europeus e está sob contestação em seis estados americanos

Contestado na Europa e nos EUA, o agrotóxico clorpirifós tem efeitos devastadores. Segundo especialistas, ele deixa traços nos alimentos e, no organismo humano, causa danos como distúrbios hormonais, deficiência mental irreversível nos fetos e diminuição de até 2,5 pontos de QI (quociente de inteligência) das crianças. O clorpirifós é um agrotóxico que surgiu para substituir o devastador DDT na agricultura e é usado há mais de 50 anos – mas é cada vez mais contestado pelos efeitos nocivos à saúde e ao meio ambiente.O produto combate larvas e insetos e foi banido de oito países europeus. A sua licença para a utilização agrícola na União Europeia se aproxima do fim e o prazo, janeiro de 2020, levantou o debate sobre a pertinência de renovar a autorização. Segundo o jornal francês Le Monde, a Comissão Europeia estuda a possibilidade de não validar a permissão.

Uma das maiores especialistas em perturbadores hormonais do mundo, a pesquisadora Barbara Demeneix, do Laboratório de Evolução dos Reguladores Endócrinos de Paris, avalia que, se for concretizada, a medida já virá tarde.

“Nós esperamos muito que seja proibido na Europa, depois de tantos estudos não só sobre o impacto nas crianças, mas também no meio ambiente”, sustenta Demeneix. “Uma pesquisa incrível mostrou os efeitos desse químico nos peixes-corais. O estudo foi muito claro em demonstrar o quanto o clorpirifós afeta os hormônios da tireoide, portanto o desenvolvimento de todos os vertebrados. Está claro que há impactos não só no homem, como na biodiversidade.”

 

Uso crescente no Brasil

Nos Estados Unidos, seis estados estão em vias de barrar o inseticida na agricultura. Ele esteve prestes a ser interditado do território nacional, antes de Donald Trump assumir a Casa Branca.

No Brasil, ele já foi um dos inseticidas mais utilizados e a sua aplicação nas lavouras não só é permitida, como vem aumentando nos últimos anos. Em 2009, foram vendidas 3 toneladas do produto, segundo monitoramento do Ibama. Oito anos depois, as vendas ultrapassaram as 6,4 toneladas.

O pesquisador Armando Meyer, do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro, frisa que existem alternativas ao clorpirifós. “É gravíssimo porque, em nenhuma medida, uma substância química deveria passar por cima e comprometer a cognição das nossas crianças, por mais que ela possa contribuir para o desenvolvimento de um país. É algo inimaginável, ainda mais porque existem diversas alternativas no mercado que cumprem a mesma função do clorpirifós”, ressalta Meyer. “Mas, em agrotóxicos, tudo é uma questão de custo-benefício. E saúde será sempre um custo no uso dos agrotóxicos.”

O clorpirifós é eficiente porque, nos insetos, atinge o funcionamento de um neurotransmissor fundamental ao sistema nervoso central, a acetilcolina. O problema é que diversos outros seres vivos também possuem esse circuito – entre eles, os humanos. Além disso, o agrotóxico é um desregulador hormonal que atinge a tireoide – cujos hormônios das mulheres grávidas são fundamentais para o desenvolvimento do cérebro do feto.

Queda do QI

Os riscos são diretamente proporcionais à exposição direta ao produto. Os únicos estudos empíricos realizados no mundo sobre o seu impacto na inteligência humana foram feitos nos Estados Unidos. O último deles, publicado em março, mostrou o aumento da frequência de autismo e lesões cerebrais em filhos de mães que vivem a menos de 2 quilômetros dos locais de pulverização.

A pesquisa mais importante, feita na Universidade de Columbia em 2012, provou que, num grupo de 40 crianças de até 11 anos, quanto mais elas foram expostas ao agrotóxico durante a gravidez, menor era o tamanho dos seus córtex cerebrais. Aos três anos, elas apresentavam deficiências motoras e cognitivas, como hiperatividade ou déficit de atenção. A redução do QI foi constatada aos sete e associada ao contato das mães com o clorpirifós durante a gestação.

A tese de doutorado de Meyer foi sobre os efeitos do químico nos ratos. Ele comprovou que a exposição dos recém-nascidos ao produto também gera danos cerebrais. “As evidências científicas sobre a relação entre o clorpirifós e a alteração do desenvolvimento do sistema nervoso são muito contundentes, tanto em experimentação animal quanto em estudos epidemiológicos, em seres humanos. De fato, essa é uma substância que deveria estar fora do contato com humanos”, atesta o pesquisador brasileiro.

O uso doméstico do produto é proibido na maioria dos países há mais de 20 anos.