Cientistas estudam mulher curada de HIV sem remédio nem tratamento


Loreen Willenberg, curada do HIV - Foto: AMFAR / Divulgação
Loreen Willenberg, curada do HIV – Foto: AMFAR / Divulgação

Loreen Willenberg é a primeira mulher da história a ser considerada curada do HIV sem ter feito qualquer tratamento médico.

A americana de 66 anos, infectada em 1992, está há anos sem resultados positivos para o vírus e os cientistas acreditam que o organismo dela se curou sozinho.

Em pesquisa publicada na semana passada na revista Nature, a médica Xu Yu, do Ragon Institute, em Boston, conta que foram analisadas 1,5 bilhão de células do corpo de Loreen, inclusive do intestino e reto. E apesar das técnicas sofisticadas usadas para achar o vírus no genoma, nenhum traço foi encontrado.

Outros pesquisados

O mesmo estudo também pesquisou um grupo de 63 pessoas que controlaram a infecção sem usar drogas – no caso desses participantes, o organismo conseguiu absorver o HIV de maneira que ele não se reproduz.

Os resultados da pesquisa sugerem que essas pessoas conseguiram ter uma “cura funcional”, ou seja, o vírus está presente, mas inativo.

Esse mecanismo de ação só é visível agora, com os avanços feitos na área de genética.

Outras 11 pessoas que participaram da pesquisa são consideradas “controladores excepcionais”.

Os organismos deles conseguiram isolar o vírus em uma parte do genoma tão densa, que o sistema celular não consegue replicá-lo.

Os pacientes que suprimiram o HIV sem remédios apresentam células T poderosas – parte do sistema imunológico, depois de lutar contra uma infecção, elas guardam memória por longo prazo.

Desde que o estudo foi finalizado, o time da doutora Yu diz ter encontrado mais duas pessoas que podem ser consideradas curadas da doença. Ainda faltam mais testes para confirmar os casos.

Esperança

O especialista em Aids Steve Deeks, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, disse que as informações podem ser uma esperança para as pessoas que tomam medicamento antirretroviral há anos – o vírus pode ter sido inativado pelo mesmo mecanismo e o remédio, agora, seria desnecessário.

“Os resultados sugerem que o tratamento pode curar, o que vai contra tudo o que sabemos”, afirmou, em entrevista ao jornal The New York Times.

Outros curados

As outras duas pessoas que são consideradas livres do HIV passaram por transplantes de medula óssea, um tratamento considerado arriscado. O paciente brasileiro anunciado como curado aguarda mais resultados para entrar definitivamente no rol.

Com informações da Nature e NYT

 

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

MK condena desrespeito ao isolamento social: ‘120 mil mortes não chocam mais ninguém’; ouça


Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész também falou sobre o terremoto de magnitude 4,6 registrado no interior da Bahia

[MK condena desrespeito ao isolamento social: '120 mil mortes não chocam mais ninguém'; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 31 de Agosto de 2020 ⋅ 08:33

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (31), Mário Kertész passou em revista os fatos do último final de semana, a exemplo do desrespeito ao isolamento social por parte dos brasileiros, que lotaram praias em diversos estados durante o final de semana, inclusive na Bahia.

“Drauzio Varella mais uma vez acertadíssimo quando diz que o brasileiro decretou o fim da pandemia. As praias do Rio, São Paulo e Salvador também, lotadas. A Ribeira ontem estava um festival. E outros lugares também. Rio de Janeiro e São Paulo pareciam… Que coisa de máscara, que distanciamento, que nada. As pessoas saem alopradamente, sem querer saber do que acontece ou do que pode acontecer. Aí a gente vai ver se a taxa de contaminação diminuiu daqui a 14 dias, se chegamos a um platô, se está diminuindo o número de mortes diárias, mas já temos 120 mil brasileiras e brasileiros mortos pela pandemia. E a impressão que eu tenho é que esses números não chocam mais ninguém. É como se estivesse dizendo assim… O Fluminense perdeu. Uma coisa tão comum de acontecer. Então, 120 mil… Agora, na hora que chega perto da gente, que chega na nossa família, aí o bicho pega”, pontuou.

Outro assunto do comentário foi o terremoto de magnitude 4,6 registrado no interior da Bahia. “Tem gente que acha que agosto é o mês do desgosto, acontecem coisas estranhas, até terremoto na Bahia, Salvador, Amargosa, Santo Antônio de Jesus, é impressionante, lembro do tempo que se dizia assim, ‘o Brasil é um país abençoado, não tem terremoto, não tem furacão, não tem dilúvio’. Tem tudo. Aí diziam que Deus respondia ‘não se preocupem, vocês não sabem o povo que eu coloquei aqui’. Agora estamos completos”, ironizou.

MK também homenageou duas personalidades baianas que faleceram no final de semana: o ex-vice-presidente do Bahia, Benedito Borges, e o padre Walter Pinto, ex-reitor da Basílica do Senhor do Bonfim. “Benedito foi um dos maiores torcedores e trabalhadores, vice-presidente do Bahia, apaixonado pelo Bahia.(…) Uma figura maravilhosa, adorava a noite, constituiu uma família linda. Uma figura luminosa que parte e me deixa saudades. E o padre Walter era ótimo, engraçadíssimo, falava as coisas inclusive com muita sinceridade, que às vezes chocava algumas pessoas”, disse. Do Metro1

Ouça o comentário completo:

Governo Bolsonaro obriga médicos a acionar polícia para aborto em vítimas de estupro


portaria aborto estupro brasil
Portaria do governo surge por causa de caso de menina de 10 anos que abortou após ser estuprada pelo tio (Imagem: iStock/iStock)

 Portaria publicada  pelo Ministério da Saúde estabelece quatro etapas a serem cumpridas antes da interrupção da gravidez

 

O Ministério da Saúde publicou uma portaria que regulamenta o procedimento a ser seguido para autorizar o aborto em casos previstos em lei. Com a medida, os profissionais de saúde ficam obrigados a informar à autoridade policial sobre o acolhimento de pacientes vítimas de estupro.

Os médicos deverão preservar “possíveis evidências materiais” do crime a serem entregues aos policiais, “tais como fragmentos de embrião ou feto que poderão levar à identificação do respectivo autor do crime”.

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (28/8), cerca de duas semanas após uma menina de 10 anos ser autorizada a interromper a gravidez por ter sido estuprada pelo próprio tio.

Agora, os profissionais deverão cumprir quatro etapas antes da realização de abortos previstos em leis. São eles:

1. A primeira fase será constituída pelo relato circunstanciado do evento, realizado pela própria gestante, perante dois profissionais de saúde do serviço; a vítima deverá informar local, dia, hora, tipo de violência, além de identificar testemunhas.

2. A segunda fase se dará com a intervenção do médico responsável, que emitirá parecer técnico após detalhada anamnese, exame físico geral, exame ginecológico, avaliação do laudo ultrassonográfico e dos demais exames complementares que porventura houver;

3. A terceira fase se verifica com a assinatura da gestante no Termo de Responsabilidade ou, se for incapaz, também de seu representante legal. O termo conterá advertência expressa sobre a previsão dos crimes de falsidade ideológica e de aborto, caso não tenha sido vítima do crime de estupro;

4. A quarta fase se encerra com o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Nessa etapa, a mulher deverá ser esclarecida, segundo o texto, sobre “os desconfortos e riscos possíveis à sua saúde” e sobre os procedimentos que serão adotados.

Agência Brasil

O problema não é o que entra no Orçamento, é o que sai da economia parada. Por Fernando Brito


A situação do Brasil hoje não está boa e a briga começa a surgir lá com os homens ‘grandes”. Como está aí no título desta matéria a seguir, que é do Fernando Brito, publicada no Tijolaço, o grande problema é tirar dinheiro e não entrar. Hoje o Brasil está parado. As grandes empresas construtoras que geravam milhões de empregos diretos e indiretamente, estão fechadas. A Lavajato fechou propositalmente essas empresas. Empresas que trabalhavam para o Brasil e exterior em grandes obras, mas que não trabalham mais e o prejuízo para o país é incalculável. A classe média baixa e a pobre estão parando de consumir e isso é outro prejuízo para o Brasil.

A verdade é que o novo Governo encontrou um país com contas equilibradas, mas, de tanto gastar dinheiro sem entrar, teve que fazer cortes que atingiram diretamente a população, como cortes em verba da Saúde, Educação, Agricultura Familiar e muitas outras que vêm empobrecendo o país. Isso é fato. Se você tem uma caixa d’água que você só tira água, mas não coloca ou se coloca é menos que a que sai, uma hora vai ter problema. Assim é um governo que gasta o dinheiro parado. Começa a vender os pertences, até que uma hora o caos chega. O Governo não está gerindo receita maior que as despesas. Não adianta subir o dólar de forma proposital para ajudar os exportadores, como acontece com os grandes criadores de gado, se as classes mais pobres não vão conseguir comprar a carne no seu país e fazer circular o dinheiro aqui. Pra resumir, se fizer a receita ser maior que as despesas está resolvido o problema do país. Isso vale pra um município, pra um estado e até pra uma casa. É a mesma coisa. Quando um pai de família gasta mais que ganha, a família inteira vai sofrer e assim é numa presidência da República. Até aqui Café com Leite. 

Publicado originalmente no Tijolaço:

Por Fernando Brito

Estadão dá manchete, no início de anoite, à decisão de Jair Bolsonaro de “dar” mais R$ 1,5 bilhão para os chamados “ministros fura-teto” – Rogério Marinho, Tarcísio de Freitas, Braga Netto e Luiz Eduardo Ramos – gastarem em obras no ano que vem e que vão fazer um “bolo” de R$ 6,5 bilhões para obras: R$ 3,3 bilhões distribuídos aos deputados e senadores para pequenas obras de apelo eleitoral e R$ 1,6 bilhão para Desenvolvimento Regional e Infraestrutura, cada um.

Nem se discuta a questão do “teto de gastos” ou o que isso deixe de espaço para Paulo Guedes achar migalhas para acrescentar ao “Mini Bang” que será oferecido, se e quando sair, pelo Renda Brasil. Após publicidade continua a matéria.

 

Observemos apenas o que representam diante de dinheiro que não vai entrar na economia como este ano.

Até agora, entre Auxílio Emergencial, subsídio à suspensão de contratos de trabalho, redução de jornada, diferimento de impostos – que será “osso” esperar que sejam honrados sem longos parcelamentos – já foram a perto de R$ 600 bilhões. Cem vezes mais do que aquilo que estes investimentos podem representar em emprego e injeção de recursos na economia.

Até o final do ano, com as prorrogações de auxílio em curso e as que se promete fazer, deve-se chegar a perto de R$ 1 trilhão em déficit fiscal que virou dinheiro na veia da sociedade.

Não haverá este dinheiro em 2021 e o resultado será um forte impulso recessivo, que qualquer um imaginará se pensar que , sejam R$ 800 bilhões o que falte, serão mais de 8% do Produto Interno Bruto que saem de circulação ou terão de ser injetados de outra forma.

O cenário – desastroso, mas compreensível – do resultado do déficit público primário, no próximo ano perderá apenas a condição de compreensível.

Já disse aqui que o auxílio emergencial e os demais subsídios de 2020 são como as “rodinhas” da bicicleta que está devagar, quase parando. Em 2021 não haverá rodinhas e, certamente, a bicicleta não estará em velocidade muito diferente.

E nós estamos nos preocupando com o “excesso de velocidade”, quando o problema é a falta dela.

Galinha adota 8 filhotes de cachorra que pariu no ninho de ovos


Joaquina, a galinha e os filhotes - Foto: arquivo pessoal

Joaquina, a galinha e os filhotes – Foto: arquivo pessoal

Uma cena inusitada no Rio Grande do Norte. Uma galinha “adotou” oito filhotes de uma cachorra

A ingênua cadela Joaquina, sem maldade nenhuma e sem saber que estava invadindo a casa alheia, achou de parir os seus filhotes no ninho onde a galinha costuma por os ovos.

O mais bonito de tudo e deve servir para os humanos, é que depois que eles nasceram, a galinha começou a proteger os filhotes como e fossem dela.

Isso vem acontecendo desde o dia 16, quando eles nasceram em uma casa no município de Ielmo Marinho, na Grande Natal.

A dona dos animais, a aposentada Francisca Teixeira, disse que a cadela Joaquina tem apenas um ano e oito meses de idade. Na verdade uma adolescente. A História segue após publicidades.

Amigas

 

E o mais curioso é que as duas “mães” não se estranham, ao contrário! Uma ajuda a outra.  Ela aquecendo os filhotes debaixo das asas e limpa as crias da amiga com o bico.

E tem mais: ela ameaça bicar qualquer pessoa que se aproximar para pegar um dos cachorros. “Ela protege mesmo, não deixa ninguém chegar perto. Nunca vi algo parecido na minha vida”, disse dona Francisca.

Explicação

O veterinário José Newton explica que isso acontece porque a cachorra e a galinha têm instinto materno.

“Esse comportamento da galinha é chamado de habilidade materna. É a capacidade que o animal tem de abrigar e proteger seus filhotes, mesmo os adotados, como é esse caso. A gente vê nitidamente o gesto de amor e carinho que ela tem com os filhotes”, explica.

Dona Francisca disse que as duas se deram bem desde o início. “A Joaquina não mexeu com os ovos da galinha, nem a galinha mexeu com os filhos da cachorra, elas se tornaram amigas respeitáveis”.

Muito bonito o gesto aí da dona galinha, que merece até um nome. “Amorosa”, está aí o nome da galinha. Pois é, quando Joaquina sai pra comer, Amorosa fica tomando conta dos guris e assim elas vão se entendendo e dando exemplo a muita gente que não sabe e não quer saber o que é AMOR.

Em uma cidade do Piaui, uma mulher abandonou um filho de dois anos na calçada. A criança chorava pedindo pra entrar, mas a mãe não o deixava. Foi preciso chamar a polícia, que terminou levando a mãe sem coração pra cadeia. Se Amorosa e Joaquina estivessem lá, iam ‘cuidar” da criança.

Fonte Só Notícia Boa 

 

A galinha e os filhotes da Joaquina - Foto: arquivo pessoal
A galinha e os filhotes da Joaquina – Foto: arquivo pessoal

Maracás: Transito em desordem atrapalha o tráfego na cidade


Por Walter Salles: A cidade de Maracás está com as suas ruas desorganizadas, no sentido de sinalizações de trânsito, dificultando assim o tráfego e até para o motorista estacionar o seu veículo.

Essa foto é da lateral à Avenida Brasília, que é aonde fica o Supermercado WS. Enquanto a rua deveria ser só sentido subindo, assim faria de um lado estacionamento em a ângulo, pois aí param muitos carros por conta do mercado e outras lojas, a rua é mão dupla, com carros podendo estacionar dos dois lados, em fila, dificultando a passagem de dois carros sentido contrário. E aí está formada a confusão. A mesma coisa é com aparalela do outro lado, onde fica algumas borracharias e a confusão é igual.

São inúmeras ruas da cidade que precisam ser modificadas o seu sistema de tráfego. A Rua Cônego Paulo Bento, por exemplo, não deve e não pode ser mão dupla, assim como a Barão do Rio Branco e outras.

Os acessos aos bairros Morumbi e Jiquiriçá deve ser via nascente do rio, só que com a via asfaltada e iluminada. Para outros acessos pode se utilizar em mão única a conhecida Rua do Barranco, também asfaltada e bem arrumada.

também, no ponto de vista de muita gente, é muito errado um espaço ficar durante 365 dias aguardando a chegada dos festejos juninos, enquanto pode ser utilizado para quiosques de um padrão moderno e sobrar espaço para estacionamento. Afinal, ali é um local de dois bancos e muitas lojas. Lugar para realizar os festejos não falta na cidade.

Em outra oportunidade falaremos sobre a cidade que leva o nome de Cidade das Flores, mas que não existe um portal bonito, muito menos flores que chamem a atenção do visitante no jardim. É preciso mais visão nos administradores.

Pesquisa Fórum: 81,5% da população é a favor da manutenção do Bolsa Família


Rede Metodista de Comunicação - Regiao Missionaria do Nordeste - Famílias renovam sonhos e esperanças através do Projeto Casa de Jairo

 

Um dos mais famosos programas criados no governo do ex-presidente Lula, o Bolsa Família tem apoio da ampla maioria dos brasileiros. São 81,5% a favor de sua manutenção e 18,5% contra.

O dado consta da 5ª Pesquisa Fórum, realizada em parceria com a Offerwise sob consultoria de Wilson Molinari. O levantamento ouviu a opinião de mil pessoas, em todas as regiões do país, entre os dias 21 e 24 de agosto.

Crítico do programa quando era deputado federal, o presidente Jair Bolsonaro agora quer criar um plano semelhante, mas com outro nome, o Renda Brasil. Para isso, Bolsonaro fala em acabar com programas como o Farmácia Popular e o Seguro-Defeso.

A aprovação é semelhante entre homens e mulheres: 82% deles e 81% delas querem que o programa seja mantido.

Quando são analisadas as faixas etárias, 87,9% dos entrevistados na faixa entre 45 e 59 anos são favoráveis à manutenção do programa, a maior taxa positiva por esse critério. Já para 27,3% daqueles que têm mais de 60 anos, ele não deve continuar a existir – maior fatia negativa segundo a idade do pesquisado. Após publicidades continua a matéria.

 

A seguir, pela ordem de taxa de aprovação, aparecem a região Centro-Oeste, com 86,1% dos entrevistados a favor da manutenção do Bolsa Família, a Sul, com 82,1% e só então vem o Nordeste, onde 82% se dizem favoráveis a que o benefício siga sendo concedido. No Sudeste está o menor percentual, ainda assim alto: 78,6% querem que o programa continue.

5ª Pesquisa Fórum foi realizada entre os dias 21 e 24 de agosto e ouviu 1000 pessoas de todas as regiões do país. A margem de erro é de 3,2 pontos porcentuais, para cima ou para baixo. O método utilizado é o de painel online e a coleta de informações respeita o percentual da população brasileira nas diferentes faixas e segmentos.

O consultor técnico da Pesquisa Fórum, Wilson Molinari, explica que os painelistas são pessoas recrutadas para responderem pesquisas de forma online. A empresa que realiza a pesquisa, a Offerwise, conta com aproximadamente 1.200.000 potenciais respondentes no Brasil. “A grande vantagem é que o respondente já foi recrutado e aceitou participar e ser remunerado pelas respostas nos estudos que tenha interesse e/ou perfil para participar. No caso da Pesquisa Fórum, por ser de opinião, não existe perfil de consumidor restrito, como, por exemplo, ter conta em determinado banco, ou possuir o celular da marca X. O mais importante é manter a representatividade da população brasileira, tais como, gênero, idade, escolaridade, região, renda, etc.”

Molinari registra que pesquisas feitas em ruas ou nos domicílios costumam ter margem de erro menor. “Porém sabemos que 90% da população brasileira possui acesso à telefonia celular e, especificamente na situação de quarentena que estamos vivendo, o método online é mais seguro do que o pessoal e sempre é menos invasivo que o telefônico”, sustenta.

Pouco usado para pesquisas de opinião no Brasil, os painéis online são adotados como método de pesquisa no mundo todo, segundo Molinari. E regulamentados pelas principais associações de pesquisa. “Os painéis hoje são amplamente utilizados para pesquisas de satisfação, imagem de marca, qualidade de produtos e serviços, opinião, etc”, acrescenta.

O novelo no Moro em processo de desenrolar: Por unanimidade, TRF-4 derruba sentença de Moro e absolve ex-tesoureiro do PT


Ex- tesoureiro do PT Paulo Ferreira, inocentado nesta quarta feira 26 de Agosto

 

De acordo a matéria publicada na Revista Fórum, ao que tudo indica, o que foi condenado sem provas alguma, mas por “convicção”, começa a ser mostrado a realidade.

Acontece que o que estava em pauta na cabeça e no coração do ex-Juiz Sérgio Moro era desmoralizar o Partido dos Trabalhadores (PT), como de fato conseguiu em partes, (Hoje muita gente que votou no PT e sabem do trabalho que foi feito neste país, sem saber porque e pra que, tomaram raiva do partido) 

Como tudo tem a sua hora e a sua vez, a 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) – segunda instância da Lava Jato de Curitiba – derrubou nesta quarta-feira (26) uma sentença do ex-juiz Sérgio Moro contra o ex-tesoureiro do PT e ex-deputado federal Paulo Adalberto Alves Ferreira e o presidente da empreiteira Construcap, Roberto Ribeiro Capobianco. Eles foram alvos da Operação Abismo.

Na verdade, o propósito do Moro prejudicou a muita gente, pessoas foram impedidas de concorrer às eleições, pessoas foram presas sem provas de nada, a exemplo do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva que também foi preso sem provas do crime, mas exclusivamente para não poder concorrer as eleições de 2018. A prova do propósito, foi a negociação com candidato eleito para lhe colocar no Ministério da Justiça. Só que o tiro saiu pela culatra e as verdades começam a surgir. Aí vem a vez do Lula ser inocentado, pois até hoje nada que fez ele passar 580 dias na prisão foi provado.

Por unanimidade, os desembargadores João Pedro Gebran Neto (relator), Thompson Flores e Leandro Paulsen inocentaram os réus acusados de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Eles chegaram a ser presos em 2016 durante as investigações da Força-Tarefa da Lava Jato.

Os dois foram condenados em investigação sobre suspeitas de irregularidades no Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello da Petrobrás (Cenpes), no Rio de Janeiro. Capobianco foi condenado em primeira instância a 12 anos de prisão e Ferreira a 9 anos e 10 meses. Outros réus condenados por Moro em razão da operação, no entanto, tiveram as sentenças mantidas.

Em nota, (leia aqui) publicado no site, o PT comemora a decisão. “Mais um ato de injustiça orquestrado pela Operação Lava Jato contra o Partido dos Trabalhadores acaba de ser demolido pela verdade dos fatos, que sempre acaba aparecendo, como diz o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, afirmou o partido.

Fonte desta matéria Revista Forum.

b


 O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB-MA), denunciou que foi alvo de haters e fake news após a morte do seu pai nesta segunda-feira, mais uma vítima do coronavírus. 

“Que tipo de ‘gente’ é capaz de agredir uma família em luto ? Que tipo de ‘gente’ é capaz de usar uma foto de um velório de 2018 como sendo o do meu pai para me agredir ? Já vi muitos tipos de criminosos. Mas ainda me impressiono com o que estão transformando a política no Brasil”, desabafou Dino.

Sálvio Dino encontrava-se internado desde o dia 21 de agosto, quando foi detectada  a presença da Covid-19.

Sálvio Dino Jesus de Castro e Costa foi um advogado e político brasileiro. Membro da Academia Maranhense de Letras, foi deputado estadual, prefeito de João Lisboa. Salvio deixa três filhos:  Nicolao Dino, o governador Flávio Dino e o advogado Sálvio Dino Júnior.

A informação foi do 247

Guedes é fritado por Bolsonaro e tenta se manter no cargo com proposta de escalonar Renda Brasil


Da Folha:

Após crítica pública do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou a interlocutores que pretende permanecer no cargo e vai finalizar uma proposta alternativa para o Renda Brasil, programa elaborado pelo governo para substituir Bolsa Família.

A equipe de Guedes prepara um modelo no qual o novo benefício começaria a ser pago no ano que vem, podendo partir de R$ 220 ou R$ 230. O valor é próximo aos R$ 190 pagos hoje pelo Bolsa Famíla e inferior ao desejado por Bolsonaro, que pressiona por parcelas de ao menos R$ 300.

Como não há consenso no governo sobre os programas que seriam extintos para custear o Renda Brasil, o novo desenho de Guedes prevê que o programa comece a rodar em valor menor e os pagamentos seriam ampliados com o tempo. Isso dependeria de decisões futuras do governo e do Congresso sobre a extinção de outras ações.

Nesta quarta-feira (26), Bolsonaro disse que suspendeu a apresentação do novo programa social. “A proposta, como a equipe econômica apareceu para mim, não será enviada ao Parlamento, não posso tirar de pobres para dar para paupérrimos”, afirmou em discurso, durante cerimônia em Ipatinga (MG). A crítica pública foi vista no Planalto como uma tentativa de transferir ao ministro o desgaste de uma inevitável redução do auxílio aos mais pobres.

Grupo de hackers vaza em rede social supostos dados de Michelle Bolsonaro


Procurado, Palácio do Planalto ainda não se manifestou sobre postagens. Grupo é conhecido por invadir sites e, eventualmente, divulgar criminosamente dados na internet. Ou seja, está a serviço do Brasil e brasileiros.

Primeira-dama: O drama de Michelle: avó traficante e mãe acusada ...

Do G1

O grupo de hackers Anonymous Brazil vazou criminosamente no Twitter nesta quarta-feira (26) supostos dados da primeira-dama. Entre as informações expostas estão supostos números de telefone, endereços residenciais e dados de cartão de crédito.

Brasil perdeu 21,7% dos trabalhadores sindicalizados após a reforma trabalhista, diz IBGE


Aumento do número de trabalhadores com carteira assinada em 2019 não foi suficiente para conter queda na sindicalização — Foto: Divulgação/ Reprodução

O número de trabalhadores associados a sindicatos trabalhistas teve queda de 21,7% desde a reforma trabalhista, ocorrida em 2017. Isso corresponde a um contingente de, aproximadamente, 2,9 milhões de profissionais que, em três anos, cancelaram a adesão à respectiva entidade de classe. É o que apontam os dados divulgados nesta quarta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

reforma trabalhista foi aprovada em julho de 2017. Até então, todos os trabalhadores, sindicalizados ou não, eram obrigados a pagar, uma vez por ano, uma contribuição ao sindicato de sua respectiva categoria profissional. Com a mudança legislativa, tal obrigatoriedade foi derrubada.

A queda no número de sindicalizados já vinha ocorrendo desde 2014, mas foi em 2018 que ela ocorreu de modo mais expressivo – 1,5 milhão de trabalhadores cancelaram a adesão ao sindicato naquele ano. Em 2017, quando ocorreu a reforma trabalhista, houve redução de 432 mil sindicalizados no país.

“Tudo leva a crer que [a queda do número de sindicalizados] se acentuou com a reforma trabalhista”, avaliou a gerente da pesquisa do IBGE, Adriana Beringuy.

Queda na sindicalização ocorre desde 2014, mas se acentuou com a reforma trabalhista — Foto: Economia/G1

Em 2019, quando foi realizado o último levantamento do IBGE, o país perdeu mais 951 mil trabalhadores sindicalizados. Com isso, a taxa de sindicalização ficou em 11,2%. Em 2012, penúltimo ano em que a adesão a sindicatos apresentou crescimento, essa taxa era de 16,1%.

Especialista faz balanço de um ano da reforma trabalhista

Sindicalização não acompanha a ocupação

A gerente da pesquisa apontou que, em 2019, houve aumento de 2,5% no número de pessoas ocupadas no mercado de trabalho, com acréscimo de 1,1 milhão no número de trabalhadores com carteira assinada. Este o maior crescimento anual da ocupação observado desde 2013. Todavia, esse movimento não reverteu a queda da sindicalização no país.

“Há uma tendência de recuperação da população ocupada, mas a sindicalização, pelo contrário, vem perdendo contingente. Isso nos leva a crer que, ainda que tenha havido expansão do número de ocupados, ela não foi suficiente para reverter a tendência de queda da sindicalização”, disse.

Matéria completa no G1

Armas de fogo, posse e porte no Brasil. O assunto está em discussão


Promessa de campanha, a flexibilização das regras para o armamento avança sob o governo Bolsonaro. Na mais recente, a PF autoriza a compra de quatro armas de fogo por pessoa. Qual o status atual do setor?

Cerca de dois mil moradores de Botucatu têm arma de fogo - YouTube

Do D1

O que era promessa de campanha agora é fato: sob o governo ter armas de fogo se tornou mais fácil. Da linha do tempo de seu mandato constam oito decretos e 11 portarias flexibilizando as regras. Na famosa reunião ministerial de 22 de abril, o presidente deixou claro: “Eu quero todo mundo armado”. Neste episódio, Renata Lo Prete conversa com a repórter do Fantástico Sônia Bridi, que detalha a autorização oficializada pela Polícia Federal para a compra de até quatro armas por pessoa e relata a série de ações do Planalto no setor, sua efetividade e suas consequências. Participa também Carolina Ricardo, diretora executiva do Instituto Sou da Paz. Ela discute a relação entre o crescente armamento da população e o aumento nos índices de violência e criminalidade.

Caso tenha uma arma, registrada ou nãoveja aqui o passo a passo para entregá-la, dentro das normas legais, à Polícia Federal.

O que você precisa saber, veja no Globonews, clique nas linhas em vermelho.

Quem é o jovem que tem espalhado outdoor contra Bolsonaro, apesar da resistência de empresários de mídia bolsonaristas


Outdoor contra Bolsonaro em Maceió

O empresário Thiago dos Reis, que faz sucesso na internet com o canal Plantão Brasil, está com dificuldade para instalar outdoors contra Bolsonaro em algumas cidades do Brasil.

“Alguns proprietários de empresas dizem que não querem se envolver em política e recusam prestar o serviço”, disse.

Essas mesmas empresas, segundo ele, não recusaram nenhum outdoor de clientes que no passado queriam protestar contra Lula.

É o caso de uma empresa de Curitiba, cujo diálogo ele arquivou para usar em reclamação que está apresentando aos serviços de defesa do consumidor.

“Eles não podem usar dois pesos e duas medidas. Prestar serviço para um e recusar para outro, quando se trata de mensagens equivalentes, só mudando o nome do político”, afirmou.

Em conversa pelo WhatsApp, o responsável por uma empresa de Curitiba recusou o serviço com um argumento típico de seguidor de Bolsonaro.

Disse que a empresa preservava “a moral e os bom costume” e, por isso, não aceitou veicular outdoor que apenas associava o nome de Bolsonaro ao número de mortos pela covid-19.

Também recusou a mensagem que esclarecia a população sobre a origem do auxílio emergencial de R$ 600 — foi um movimento da oposição, a proposta de Bolsonaro era de R$ 200 por mês.

“Essa campanha, no caso, podemos gerar conflito entre as pessoas… preferimos não veicular”, respondeu o proprietário.

Em Curitiba, quando Lula prestou seu primeiro depoimento a Moro, em maio de 2017, as empresas de outdoor não recusaram propagandas politicas muito agressivas, como a que dizia:

“Seja bem-vindo! A República de Curitiba te espera de grades abertas”.

Um dos que assinavam a mensagem era o Vem Pra Rua, movimento que tem forte conexão com um partido politico, o Novo.

Apesar disso, ele recorreu a outras empresas e acabou instalando outdoor na cidade, com mensagens sobre a falta de ação eficaz para combater a pandemia.

Thiago dos Reis é filiado ao PT, mas não atua diretamente no partido. Seu trabalho, voluntário, é no YouTube e agora nessa campanha de outdoors.

“Minha filiação no PT foi um ato de resistência quando percebi que a imprensa e a Lava Jato, aliadas a Eduardo Cunha, Aécio Neves e outros políticos de direita, avançavam no movimento que levaria ao golpe contra a então presidente”, comentou.

Thiago dos Reis

Formado em marketing, Thiago, de 35 anos de idade, morou na Espanha e Polônia, onde testemunhou a ascensão de organizações proto-fascistas, como no Brasil.

Torcedor do São Paulo, Thiago dos Reis já teve um blog para dar notícias sobre o Tricolor e entrevistou o então presidente, Juvenal Juvêncio, e o superintendente de futebol, Marco Aurélio Cunha.

Em 2012, passou a gravar vídeos com análises políticas, quando percebeu que havia um movimento para desestabilizar Dilma Rousseff, cujo governo aprovava. Em pouco tempo, seu canal na internet cresceu, e ele tem hoje mais de 300 mil seguidores.

Com a ascensão do bolsonarismo, passou a denunciar os desmandos do governo. Mais recentemente, também movimentou sua comunidade para arrecadar recursos para a instalação de outdoors em todo o Brasil.

“Vi que era preciso sair da caixinha”, disse.” Os outdoors são bancadas através de vaquinhas.

Thiago dos Reis já instalou outdoor em Maceió, onde reside, com mensagem sobre casos nebulosos que envolvem Bolsonaro, além de Curitiba.

Também conseguiu espaço em Paris, com um projetor, instalou painel luminoso em Florianópolis, um outdoor em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, e Marabá, na Pará.

Continuará na sua campanha, mesmo encontrando muitas portas fechadas. Ele tem certeza de que a recusa está associada à posição política dos empresários.

Para estes, ele reserva reclamação no serviço de proteção ao consumidor.

Thiago já planeja instalar outdoor com a pergunta de um milhão de dólares:

“Bolsonaro, por que Queiroz depositou R$ 89 mil na conta da sua esposa, Michelle?”

A fonte para essa matéria foi o DCM.

Wassef, advogado da família Bolsonaro, é investigado por corrupção no Rio de Janeiro


Wassef

Do Globo:

O escritório de advocacia Wassef & Sonnenburg Sociedade de Advogados e o próprio advogado Frederick Wassef, que atuou em diferentes casos para a família Bolsonaro, está sendo investigado em um procedimento do Ministério Público Federal do Rio. As informações constam de um relatório do Conselho do Controle de Atividades Financeiras (Coaf), obtido pelo GLOBO, e enviado para o Ministério Público Federal no Rio, Ministério Público do Rio e para a Polícia Federal há pouco mais de um mês, em 15 de julho.

No documento, o Coaf descreve que  “Wassef & Sonnenburg Sociedade de Advogados e Frederick Wassef são alvos de procedimento de investigação criminal por suspeita de peculato, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Maria Cristina Boner Leo e Bruna Boner Leo Silva também são investigadas”.

O GLOBO apurou que a investigação tramita no âmbito do Ministério Público Federal do Rio, mas não possui relação o caso das rachadinhas do MP-RJ, onde Wassef defendia o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) até a prisão de Fabrício Queiroz, em junho. O objeto dessa investigação é mantido em sigilo.

Procurado, Frederick Wassef não retornou aos contatos. Maria Cristina Boner e Bruna Boner Leo Silva, fundadora e presidente do Conselho de Administração da Globalweb Outsourcing e sócia da holding, que possui contratos com o governo federal, disseram que não iriam se pronunciar. A Globalweb disse, por nota, que irá encaminhar requerimentos a todos os órgãos de controle para tomar conhecimento acerca de eventuais investigações em nome dos sócios e/ou das empresas. “Caso exista algum procedimento, a companhia apresentará sua defesa e vai provar que não há qualquer ilicitude nas transações efetuadas. Em relação ao referido advogado, ele atuou para a companhia há cinco anos”, informou a nota. Fonte DCM