Moradores querem que árvore cortada vire patrimônio do Coração Eucarístico


Após impedir corte de árvore, moradores disseram que houve nova vistoria hoje. ‘Ela é o coração da gente’, afirma Emil Ritz, de 90 anos, que plantou o espécime em 1961

Na manhã desta quinta-feira, moradores se reuniram em abraço à ‘ficus elastica’ plantada na década de 1960(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press) 
Depois do protesto que impediu o corte de uma antiga árvore plantada na Avenida Dom José Gaspar, moradores do Bairro Coração Eucarístico, na Região Noroeste de Belo Horizonte, fizeram um ato na manhã desta quinta-feira e acompanharam uma nova vistoria realizada na planta hoje. Inicialmente, a informação é de que a árvore deve continuar no local. Para garantir a segurança dela, a associação de moradores informou que vai acionar a prefeitura para que ela seja oficializada como patrimônio do bairro.
O presidente da Associação dos Moradores do Bairro Coração Eucarístico (Amocoreu), Cassius Marcellus, disse que hoje estiveram no local técnicos de meio-ambiente, um engenheiro florestal, engenheiro agrônomo e o gerente de Operações da Regional Noroeste da PBH. “Eles confirmaram que a árvore é saudável, que não impede a passagem de pedestres pelo passeio e que foi uma falha de comunicação da prefeitura não fazer o contato coma Amocoreu avisando da supressão da árvore”, afirma o presidente da entidade. “Ela está em um quarteirão totalmente comercial, por isso a prefeitura não imaginou que teria esse apelo sentimental dos moradores”, explicou.
Conforme Marcellus, a equipe informou que deverá ser realizada uma nova poda de reequilíbrio para que a árvore seja mantida. “Eles disseram que é comum fazerem o corte de uma árvore e moradores se manifestarem contra, mas, na maioria dos casos aprovados, é por conta de árvores doentes. Aí não há reversão”, relatou o presidente da Amocoreu. “Vamos agir junto à Secretaria de Meio Ambiente para ela ser considerada efetivamente patrimônio do Coração Eucarístico. Vamos fazer um ofício junto à Regional Noroeste, vamos encaminhar à Secretaria de Meio Ambiente e onde mais foi possível”, pontuou.
em.com.br entrou em contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente sobre a nova vistoria relatada pelos moradores e aguarda resposta.

Árvore salva pela revolta

 

Primeiro morador do bairro, Ritz conta que plantou o fícus para deixar a área mais bonita: ‘Era uma rua cheia de mato e queríamos arborizar a região’(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)

“Plantei esta árvore, ela é o coração da gente”, lamentou Emil Ritz, de 90 anos, ao ouvir o ruído de motosserras e se deparar com os galhos e folhas no chão do grande fícus, podado na manhã de ontem, no bairro Coração Eucarístico, na Região Noroeste de Belo Horizonte. O início do corte da árvore, considerada um marco do bairro, revoltou e gerou protestos de moradores, que só terminaram após a chegada da Polícia Militar. Diante das reações, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que faria uma reavaliação sobre a situação do espécime. De acordo com o último laudo técnico, a árvore foi considerada inadequada para permanecer na calçada por ser muito idosa, com raízes que danificam o passeio, a rua e a rede hidráulica.

Emil Ritz conta que foi o primeiro morador do bairro Coração Eucarístico e que plantou a árvore com o intuito de deixar a rua – a atual Avenida Dom José Gaspar – mais bonita. “Comprei um terreno no bairro em 1961. Era uma rua cheia de mato e queríamos arborizar a região”, contou Ritz, ao lamentar a decisão da prefeitura. Ele se lembra de que a árvore foi plantada em um pequeno vaso e que sentia orgulho ao ver o grande tronco crescer e, em seguida, virar um símbolo importante para os moradores do bairro. “Eu a molhava com a água da cisterna que fiz. Uma vez, fiquei suspenso por uma corda a 13 metros de altura nessa cisterna. Quase morri. Agora, estão cortando a árvore. É um absurdo, fiquei muito triste”, disse.

 

 

 

A administradora Danielle Salgado contou que o corte começou por volta das 9h. “O pessoal ficou muito nervoso e não queria deixar cortar. É uma árvore velha, mas não está doente. Os moradores e comerciantes, que poderiam pedir para cortar, são todos contra”, garante a moradora do bairro. Segundo Danielle, com a notícia do corte, moradores começaram a ir para o local para impedir que isso fosse feito. Em determinado momento, os ânimos ficaram exaltados e houve um bate-boca entre um dos funcionários que trabalhavam na poda e um morador. A Polícia Miltar precisou ser chamada.

Leonardo Arantes Araújo, um dos moradores que estiveram no local e que é engenheiro florestal diz que o Ficus é mais adequado para parques, mas que não deveria ser cortado porque pode ser considerada um patrimônio da cidade e estava saudável até a intervenção. “Trabalhei no inventário das árvores de BH. Minha equipe esteve no Coração Eucarístico em 2012 e avaliamos (o espécime). Não tenho os dados da avaliação dela mas, por experiência, posso dizer que é uma árvore sadia. Não tem indício nenhum de larva, de podridão, nenhum galho pendente que possa cair na rua e machucar alguém”, diz Araújo. Mas o engenheiro florestal acredita que com os cortes feitos ontem a planta corre o risco de não se recuperar. “Acho difícil porque eles fizeram uma poda lateralizada dela. Ela já tem um peso do lado esquerdo. Vai ter que fazer uma poda de compensação”, explicou.

Os funcionários da prefeitura já haviam iniciado o corte, quando os moradores chegaram para impedi-los. Houve discussão e a polícia foi chamada(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press) 

NOVAS REGRAS No início do ano, os técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte começaram a se pautar por 38 quesitos na hora analisar qualquer uma das cerca de 500 mil árvores da cidade. Entre os pontos, há questões ligadas diretamente à saúde do espécime e também a desdobramentos nos espaços públicos, além de situações do histórico de reclamações da vizinhança. Cinco itens são considerados prioritários, e caso qualquer um deles apareça, a árvore em questão deverá ser obrigatoriamente cortada. São eles: estufamento na calçada acompanhado de inclinação do tronco no sentido oposto; desequilíbrio irreversível da copa; pragas que comprometam a estabilidade, como besouro metálico; presença de qualquer outro defeito que interfira no equilíbrio; e obstrução total da calçada em conjunto com bloqueio, mesmo que parcial, de uma via de trânsito de veículos.

A prefeitura informou que faria uma reavaliação sobre a situação da árvore da Avenida Dom José Gaspar. Segundo a administração municipal, no último laudo técnico da prefeitura, foi constatado que o espécime é inadequado para passeios público, muito idoso e com raízes que danificam a calçada, a rua e a rede hidráulica. “Caso o poder público entenda que há necessidade da supressão, será feito o plantio de três mudas arbóreas no mesmo passeio, sendo elas ipês-amarelos ou magnólias”, explicou a PBH, por meio de nota divulgada na tarde de quarta-feira.

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Para o seu próprio bem, o Ciro deveria parar de dar entrevistas. Por Carlos Fernandes


Existe um ditado muito empregado nos profundos rincões nordestinos que diz que “bem fala quem bem cala”. Cearense que é, Ciro Gomes deveria dar mais ouvidos à sabedoria popular de seu povo.

Numa esclarecedora entrevista ao jornal Valor Econômico, Ciro mostrou, mais uma vez, que o seu discurso molda-se ao sabor da orientação de quem o está entrevistando.

Pela intensidade da dicotomia de pensamento, pode ser um caso único no mundo.

Se alguém comparasse com o que foi dito na sua palestra aos líderes sindicais há menos de uma semana, um leitor desavisado poderia jurar que se trata de dois candidatos de campos ideológicos frontalmente opostos.

Mas como a sua incontinência verbal já deixou de ser exatamente uma novidade desde eleições passadas, o que realmente assombra é o fato dele mesmo ainda não ter percebido o mal que isso causa invariavelmente às suas próprias campanhas.

Ciro continua fazendo as mesmíssimas coisas, e como tal, colherá, por óbvio, os mesmíssimos resultados.

Só que dessa vez a coisa ainda é pior.

Após levar um “passa moleque” do “Centrão”, Ciro, gratuitamente, volta a metralhar o PT num jornal do grupo Globo.

Parece ainda não ter percebido que essa mesma direita já mostrou que, além de não confiar nele, já possui candidato constituído, o santo Geraldo Alckmin.

Ainda que de esquerda não seja, é indiscutivelmente na esquerda a sua única e remotíssima possibilidade de chegar ao segundo turno.

Atirar contra o Partido dos Trabalhadores nesse momento, inclusive afirmando que Lula, de seu cárcere, estaria “orientando” Valdemar Costa Neto, é das mais cabais provas de inabilidade política já demonstrada até o momento.

Só para se ter ideia do abismo que separa o estilo Ciro Gomes de fazer política com a real possibilidade da tão alardeada “unidade das esquerdas”, basta mencionar que ao mesmo tempo em que o ex-governador do Ceará detonava a “burocracia petista”, Fernando Haddad – coordenador da campanha de Lula e integrante dessa suposta “burocracia petista” – em entrevista ao El País dizia que mantinha “excelentes relações” com Ciro e que tem “muito respeito e admiração pelos Ferreira Gomes”.

São formas honestas, sinceras, legais e legítimas de se construir e preservar pontes. Ciro, com a sua truculência, dinamita-as.

Haddad, inclusive, não descartou uma aliança com Ciro Gomes. Questionado, afirmou que essa hipótese não teria “morrido na praia”, mas apenas continuava parada “na ilha”.

Dado o fato de que o PT terá inquestionavelmente um candidato, o que Haddad pode ter dito, sem dizer, é que se de fato Ciro quiser uma verdadeira união da esquerda, o posto de vice na candidatura que está à frente de todas as pesquisas poderia lhe ser oferecido.

Seria, inclusive, a forma mais segura e garantida do candidato do PDT subir a rampa do Palácio do Planalto no dia 1 de janeiro de 2019.

Caso prefira se manter no comando de seu Titanic, convém economizar na sua verborragia se não quiser ver aprofundar os seus índices nas pesquisas eleitorais.

Só para lembrar, em 15 de abril, segundo o Datafolha, Ciro pontuava inexpressivos 5%. Dois meses depois, em 28 de junho, o Ibope o trazia com míseros 4%.

Para evitar a colisão com o iceberg de ser um mero erro estatístico, seria interessante falar menos e ouvir mais os ruidosos avisos emitidos pelos números. Fonte DCM.

Explosão deixa mais de 30 mortos em dia de eleição no Paquistão


País realiza nesta quarta eleições gerais marcadas por dúvidas sobre sua legitimidade, devido a acusações de interferências por parte do Exército, além da volta do terrorismo com grandes atentados e a aparição na cena política de novos partidos com ideologias radicais.

Homem chora morte de parente em atentado com bomba em Quetta, no Paquistão, nesta quarta-feira (25) (Foto: Naseer Ahmed/ Reuters)Homem chora morte de parente em atentado com bomba em Quetta, no Paquistão, nesta quarta-feira (25) (Foto: Naseer Ahmed/ Reuters)

Vovôs recuperam alegria brincando com crianças em asilo: assista!


Foto: Reprodução YouTube

Foto: Reprodução YouTube

Uma ideia incrível está ajudando idosos a recuperar a jovialidade, a alegria e a saúde.

A Nightingale House em Wandsworth, no sul de Londres, é o primeiro lar do Reino Unido que integra idosos e crianças. (vídeo abaixo)

Com um berçário e uma casa de cuidados no mesmo local, os pequenos se encontram com vovôs residentes diariamente – para o deleite de ambas as partes.

Eles participam de sessões conjuntas de exercícios.

A vovó Anna, com uma energia impressionante, tem um ponto fraco por Martha de três anos e sorri com prazer quando a vê entrar.

“Ela veio hoje e veio direto para mim e disse ‘Olá Anna’. Martha tem três anos e eu tenho 93 anos. Então você pode imaginar olhar para um homem de 93 anos e ainda dizer oi? Ela me dá um sorriso e diz: ‘olha o que eu estou vestindo’. É ótimo. Muito bom.”

Fay Garcia, de 90 anos, sorri enquanto brinca com um dos jovens, aplaudindo de alegria quando pega a bola.

Para ela, depois de se mudar para casa depois de uma carreira trabalhando para as Nações Unidas em Nova York, brincar com as crianças é uma experiência rejuvenescedora.

“É uma grande alegria quando eles se juntam a nós. É uma alegria ver que eles estão se divertindo também. É maravilhoso.Eu nunca tive filhos meus. Eu estive fora do país durante toda a minha vida profissional, eu nem tive a família da minha irmã, então é como renascer completamente – com 90 anos!”

Fay diz que interagir com as crianças faz maravilhas para ela e para os outros residentes, descrevendo sua ligação com os pequenos como uma amizade.

 

“Há tantas pessoas aqui que se sentam em cadeiras o dia todo e apenas comem e dormem. Mas eles parecem amá-lo, mesmo os rabugentos ”, diz ela.

“Eles parecem rejuvenescidos ao ver as crianças. Acho que temos muita sorte em tê-los.

“É um lindo despertar. Eles podem nos ensinar algo, e esperamos que possamos dar a eles um pouco de conhecimento também ”.

Maurice Elston, de oitenta e oito anos de idade, que se mudou para a casa pouco depois da morte de sua esposa, diz que as visitas de crianças deram ao lar um ambiente familiar.

“É uma ótima ideia. Caso contrário, as pessoas idosas tendem a ficar isoladas, e a ideia de que você pode realmente conversar com as crianças e ter uma relação vaga com elas … É como uma família. Isso nos dá algo para fazer. É muito divertido e eles também gostam disso.

No primeiro lar de cuidados intergeracionais do Reino Unido, idosos e crianças cantam e dançam juntos.

“As crianças entram e adoram. Eles dançam e eles pulam. E nós também amamos isso ”, conta Anna Platman, de 93 anos, que mora há quase um ano.

“Ser velho tem seus momentos. Mas por uma hora ou mais você esquece que está longe da sua própria família.

 

Melhora

Uma pesquisa mostrou que os adultos que experimentaram uma interação são menos propensos à depressão e têm melhor saúde física, além de serem mais felizes com sua vida atual e mais esperançosos para o futuro.

Michael Stokes, um fisioterapeuta que trabalha na Nightingale House e ministra as aulas de exercícios combinados , diz que misturar crianças e idosos é um conceito “muito natural”, e a saúde física dos residentes melhorou.

“Ter as crianças presentes em nossas aulas é um benefício real para os nossos residentes, porque eles estão participando em um nível muito mais engajado. Seu entusiasmo em participar do exercício é muito maior com as crianças nas aulas ”, diz ele.

“Eles realmente esperam que eles apareçam e mal podem esperar para vê-los em cada sessão. Isso lhes dá motivação para participar, e também lhes dá um pouco de distração em fazer exercícios que, de outra forma, poderiam ser um pouco chatos. Isso anima.”

“Houve melhora em seus níveis de força e atividade desde que as crianças começaram a participar de nossas aulas. O nível funcional vem melhorando e suas habilidades de poder se manter em pé e se equilibrar.

“Acho que é uma ideia muito natural incorporar que as crianças participem de aulas com nossos idosos na sociedade. Traz muita alegria para as pessoas verem a alegria das crianças se divertindo”.

 

lar_idosos2

Veja como eles se divertem:

Com informações do Independent

Mico: Convidada “desmascara” Ana Maria Braga ao vivo e revela truque do Mais Você na TV Globo


Climão entre convidada e Ana Maria Braga no Mais Você. (Foto: Reprodução)

 

Rogério Frandoloso da TV Foco informa que o clima ficou pesado na manhã desta terça-feira, 24, durante o programa Mais Você da Globo. Ana Maria Braga conversava com uma das participantes da atual temporada do quadro Jogo de Panelas e acabou desmascarando a produção do matinal ao vivo. Durante conversa com a loira, a mulher acabou entregando que não se inscreveu para participar do quadro como Ana havia anunciado.

“Você se inscreveu, estava no Jogo de Panelas… A gente tem que sonhar as coisas para as coisas acontecerem. Porque se ficasse sentada lá, não se inscrevesse, não fizesse nada, não estaria aqui agora”, falou Ana. “Quem me inscreveu foi uma amiga”, explicou a participante.

“Não é? Mas você aceitou, né?”, questionou Ana Maria. “Ela é jornalista. Ela tem um portal. Ela criou um portal. É Soteropreta. Ela procurou, procurou, não achou, ligou para a Raquel e pediu: ‘eu tô precisando de uma pessoa assim, com esse perfil’. Aí disseram: ‘a Valdélia, menina!’. Eu não acreditei naquela ligação”, revelou a candidata, pegando a apresentadora de surpresa.

“A gente tá no ar agora, tá?”, repreendeu Ana, mas aí já era tarde demais. “Ô, Ana Maria!”, lamentou a participante, percebendo a gafe cometida. Nas redes sociais, os internautas não perdoaram o momento e repercutiram bastante.

 

“Chico [Buarque] foi meu grande parceiro e a política nos separou” Disse Fágner


Em entrevista ao Glamurama, o cantor Fagner afirmou que:

O que você reconhece como mais interessante no cenário atual da música brasileira? 
Fagner: “O mais interessante sempre foi a diversidade. O Brasil é um país enorme, com músicas e sons de todos os lugares e de todas as tendências.”

 Você é entusiasta de algum novo movimento musical?
Fagner: “Continuo sendo entusiasta de movimentos e artistas da minha geração, como a Tropicália, Clube da Esquina, que tem repertório e qualidade que sobrevivem até hoje, e nordestinos desta penúltima geração, que inclui Zeca Baleiro, Lenine, Chico Cesar…Todos esses deixam uma marca muito forte.”

Sabemos que você gosta muito de futebol, inclusive se apresentou na copa de 82. O que achou da atuação da seleção brasileira nesta Copa do Mundo?
Fagner: “Nós sonhamos demais. Foi um desperdício no sentido de que tínhamos um time com muita qualidade dentro do cenário internacional. Tinha fé que, por ter jogadores importantes – os melhores do mundo em suas posições – nosso time poderia chegar no mínimo na final. Acho que jogamos um pouquinho de salto alto e com alguns jogadores que não estavam no melhor da fase – o que aconteceu também em 2014. Por mais que achem que o Brasil foi bem, acho que poderíamos ter ido muito melhor. Sempre somos surpreendidos porque não temos mais identidade cultural – e isso não acontece só no futebol. A maioria dos jogadores da atual seleção saíram muito cedo do país e a cultura deles é a dos países em que jogam. A emoção de vestir a camisa do Brasil não é mais a mesma. Perder uma Copa do Mundo não marca a vida deles. Perdem no máximo uma noite de sono, enquanto os craques de outras gerações ficavam na pior. A força de uma pessoa ser convocada pra seleção hoje é muito menor. No dia em que voltar a ser uma seleção formada por craques que joguem aqui, no Corinthians, Flamengo e etc, a gente vai ter de volta essa emoção.”

Você torceu para quem na final?
Fagner:
 “Eu já sabia que a França era o time mais completo. Achei bom não termos ido para final com ela, seria mais uma decepção. Eu gosto de futebol bonito, então não tinha muita preferência, mas sabia que era muito difícil a seleção francesa perder.”

 Gosta de jogar futebol/pelada com os amigos?
Fagner: “Gosto mas estou parado por conta de complicações que tive no joelho. Joguei muito futebol, tenho o orgulho em dizer que joguei com os maiores do mundo – Rivelino, Sócrates, Pelé, Éder… Fiquei tão ligado ao futebol que em todo Estado que eu ia sempre tinha um clube que ia me buscar no aeroporto e me convidava pra treinar. Fui um dos artistas que marcou a ligação entre música e futebol, quando o artista flertava com o universo do jogador e vice-versa. A imprensa adorava esse intercâmbio. Chico [Buarque] foi meu grande parceiro. Faz tempo que a política nos separou, mas não influenciou no carinho que tenho por ele. Perdi um amigo que amo muito. Infelizmente, porque a política deveria ser uma coisa a parte.”

João do Vale, Fagner e Chico Buarque no início dos anos 1980 || Créditos: Reprodução

 

 O que São Paulo pode esperar de seu próximo show na cidade?
Fagner: “Um show de um artista que ama o que faz, com repertorio identificado com o público e uma equipe espetacular que joga junto e me deixa, na linguagem do futebol, sempre na cara do gol.”

 Você sempre cantou o amor, acha que o romantismo acabou ou está diferente?
Fagner: “Ele está cada vez mais forte. O Brasil é um país romântico. Não tem um grande sucesso que não tenha um grande romântico por trás.”

 A forma de se produzir músicas mudou muito desde o início de sua carreira. Como você observa as novas gerações de músicos, o advento da internet, youtube e afins?
Fagner: “A Sony está lançando 13 títulos meus nestes novos formatos. O mundo caminha para frente e eu continuo no meu mundinho, procurando fazer musica com meus parceiros. Nunca mudei meu esquema. O mundo vai pra frente e eu fico no meu (Rai)mundinho (Risos). Estou vivendo o que eu sempre vivi.”

Você tem algum projeto musical em parceria com outros músicos à vista?
Fagner: “Estou com um disco praticamente pronto feito com vários parceiros como Zeca Baleiro e Moacyr luz.”

 São 45 anos de carreira, uma discografia riquíssima e muitos prêmios. Que projetos ainda falta realizar?
Fagner:
 “Estou sonhando que meu melhor disco seja o próximo, que está entrando em fase de produção. Ele tem músicas boas de curtir e se emocionar, feitas com a mesma paixão de sempre e com grandes parceiros.”

 Poderia fazer um balanço desses anos?
Fagner: “A maturidade reflete tudo aquilo que sinto no palco: reconhecimento e purificação da arte. A música é muito sublime, vejo isso pela forma que as pessoas se emocionam repetidamente. Como tudo na vida, a maturidade vem da repetição. O melhor lugar do mundo é o palco e o retorno do publico – o meu é fascinante. Um público que segura meus fracassos, me atura e me prestigia tanto. Duvido que qualquer artista consiga ter um igual. Às vezes penso: ‘será que as pessoas estão me prestigiando tanto porque eu estou mais para lá do que para cá?'(Risos).”

 O que te fez conquistar esse público?
Fagner: “Comecei muito cedo, cantando em rádios e tenho uma frase que sempre falo: o público adota o artista, ‘segurando’ ele tanto nas fases boas como nas ruins. Uma vez, quando lancei meu primeiro disco, ouvi Nara Leão dizer: ‘Fagner, você vai fazer sucesso sempre porque o público te ama. Esse carisma que você tem eu só vi em Chico [Buarque].’”

 Em suas mídias sociais você costuma relembrar momentos do passado, ao lado de outros grandes músicos. Você se considera um saudosista?  
Fagner: “Tenho dois meninos que fazem meu Instagram, o Yuri em Fortaleza e o Alan em Natal. Eles são fascinados por isso e me passam por Whats App o que acontece por lá, mas eu não acompanho. As pessoas me dizem que tem muita coisa legal, mas eu não vejo. Levo dois meses para responder alguma coisa.”

Você ainda vive em Fortaleza? Como é a sua rotina atualmente?
Fagner: “Moro entre Fortaleza e Rio, e levo uma vida de pessoa normal. Gosto de fazer caminhadas, falar no telefone e ver meus netos sempre que dá. Viajo muito, estou sempre disponível para os meus amigos. Me envolvo em tudo o que é problema que eles têm, sou um cara que quebra muito galho. Conheço gente de muitas áreas e meus amigos sabem que podem contar comigo, por isso eu sempre estou um pouco na mão dos outros.”

Como faz para manter o físico e a voz em forma?
Fagner: “Para o físico eu procuro fazer boas caminhas, mas da voz não cuido bem. Fumo até hoje, sou um irresponsável, deveria me tocar. Meu médico e meus amigos reclamam, e as pessoas sempre se admiram de saber que ainda fumo. No aeroporto tenho que fumar escondido… Há um ano fiquei seis meses sem fumar por contra de um problema de saúde, mas voltei e hoje fumo pouco mais de um maço por dia. Não aconselho ninguém a fazer isso.”

Qual a música da sua vida – a que mais gosta?
Fagner: “Tem que ter respeito por todas as músicas, mas apesar de muitas acumuladas nos últimos anos sou muito ligado a ‘Mucuripe’ (em parceria com Belchior), que não foi um hit mas abriu as portas para a minha carreira. Ela foi gravada pela Elis Regina e pelo Roberto Carlos… é a mais importante pra mim.”

 Você sempre foi muito envolvido com a política. Se arrepende de algo? 
Fagner: “Além de meus amigos de geração serem Tasso [Jereissati] e Ciro [Gomes], entre tantos outros políticos, presenciei toda a mudança que tivemos no Ceará com o fim da gestão dos coronéis para o início de uma democracia, então me dediquei e me envolvi muito com a política, a ponto de tê-la colocado como prioridade em alguns momentos da minha carreira. Me arrependo de ter perdido tanto tempo com isso, participando tão ativamente de tudo, me apresentando em palanques… Tomei muita bola nas costas, fui até o fundo do poço, mas aprendi. Era apenas uma ficção. Recebia muitos conselhos para me envolver menos e não ouvi. Deveria ter sido mais ‘light’.”

 Além de Chico Buarque, já perdeu outros amigos para a política?
Fagner: “Com certeza. Fui bobo e só percebi depois, mas muitos me usaram. Se tem uma coisa que posso ficar tranquilo é que nunca peguei dinheiro de política. Valorizei minha suposta ideologia de acreditar em pessoas e adorei quando veio a proibição de artistas em palanque, porque muitos subiam cada dia em um partido diferente, buscando dinheiro, e acabavam desnorteando as pessoas. Eu só subi em palanque de políticos que considerava os melhores, e claro que errei, mas nunca recebi nada por isso.”

 Como se posiciona politicamente hoje? Em quem vai votar na próxima eleição?
Fagner:
 “Estamos há três meses das eleições, esperando para ver o quadro, que não é bom. Candidatos com maior visibilidade talvez venham com as mesmas manias e o país está menos dividido, as pessoas estão se ‘tocando’ de maneira geral. Quero ver o que eles têm a dizer. Tenho um grande amigo na disputa, o Ciro Gomes – já contribuí muito na campanha dele no Ceará -, e também Alvaro Dias e Geraldo Alckmin, que não são amigos mas já acompanhei de perto.” Glamurama.

 

 

Luísa Sonza conta que gasta muito mais no cartão após casamento com Whindersson Nunes


Érica Nakamura – Segundo publicação no UOL, Luísa Sonza foi entrevistada no canal de Thaynara OG no YouTube para falar sobre as vantagens e desvantagens de solteira e casada. No papo, a mulher do comediante Whindersson Nunes revelou que gasta mais agora na vida a dois.

“Eu tenho um problema com ser casada pois o Whindersson coloca tudo no meu cartão. Restaurante sou eu que pago. Sabe aplicativo de comida? Sempre no meu cartão, eu não aguento mais. Eu acho que gasto mais como casada. Ele sempre se faz de doido”, riu ela. “Quando a gente pagava aluguel a gente dividia, mas agora é tipo eu pago uma, ele outra (conta), mas acaba sobrando mais pra mim, pois meu cartão está cadastrado em tudo”, completou ela.

Ser casada, conta a cantora, atrapalha sua vida fitness. “Eu só chego em casa e como, como, como. Pizza, hambúrguer, e eu não tenho limite. Pizza congelada eu coloco no microondas. Não satisfeita, eu peço comida. Mas acho que quem mais engordou foi o Whindersson, agora ele está focado. Mas agora é uma briga lá em casa porque eu quero comer porcaria e ele quer comer coisa fitness. E eu fico: ‘não aguento mais frango com batata doce’”, contou.

Por fim, Luisa disse o que em casa é motivo de briga entre eles. “Essa coisa de banheiro. A gente tem duas pias, beleza, mas é o mesmo banheiro. É uma dificuldade, uma briga! Chega em casa e os dois tão com vontade de ir no banheiro e vira uma corrida. Geralmente, eu ganho, mas é uma dificuldade. Ele deixa sempre tudo molhado. Solteira, eu não tinha esse problema. O banheiro era meu, o cabelo era meu. Banheiro é das maiores desvantagens de ser casada”, falou.

Wagner Moura move processo contra Ambev por uso indevido de imagem


 

Segundo publicação do colunista Ancelmo Gois, no O Globo, Wagner Moura, o ator, está processando a Ambev e a LTM Editora por causa do uso não autorizado de imagem dele na revista “Lounge”, que promovia o Festival de Cinema de Gramado.
E na época, veja só, Wagner tinha contrato de exclusividade com a… Coca-Cola. Por causa disso, o ator contou na Justiça ter passado por um constrangimento. Agora, pede indenização de R$ 35 mil.

Fifa divulga 10 candidatos ao prêmio de melhor do mundo e deixa Neymar de fora


Brasileiro não é indicado entre os 10 indicados ao prêmio The Best. Cristiano Ronaldo, defensor do título, terá como rivais nomes como Messi, Modric, Mbappé, Griezmann, Salah e Hazard

Fifa divulga 10 candidatos ao prêmio de melhor do mundo e deixa Neymar de fora

temporada interrompida por uma lesão e marcada pelo desempenho sem brilho na Copa do Mundo tirou Neymar do rol de melhores jogadores do mundo, ao menos temporariamente. A Fifa divulgou nesta terça-feira os 10 indicados ao prêmio Fifa The Best e deixou de fora o brasileiro – que chegou a ser terceiro colocado em 2015 e 2017. Atual detentor do título, Cristiano Ronaldo está entre os candidatos e terá como rivais Messi, Modric, Mbappé, Griezmann, Varane, Salah, De Bruyne, Hazard e Kane.

Campeã do mundo, a seleção francesa tem três nomes entre os candidatos a levar o prêmio de melhor do mundo: Griezmann, Mbappé e Varane. A Bélgica, terceira colocada, conta com dois jogadores – De Bruyne e Hazard -, um a mais que a vice-campeã Croácia, que só conta com Modric como representante. Kane foi o indicado da quarta colocada Inglaterra.

Dos 10 candidatos, apenas Cristiano Ronaldo, Messi e Salah não chegaram às semifinais do Mundial. Tricampeão europeu com o Real Madrid, artilheiro da Champions e autor de quatro gols na Copa, Cristiano Ronaldo é considerado um dos favoritos à premiação, enquanto o argentino chega menos cotado do que em outras oportunidades. Salah, visto como forte candidato por conduzir o Liverpool à final da Liga dos Campeões, perdeu força com a queda do Egito na fase de grupos na Rússia.

O histórico de Neymar

Indicado pela primeira entre os 10 candidatos ao prêmio em 2011, quando ainda defendia o Santos, Neymar ficou na 13ª colocação em 2012 – e desde então foi figura constante entre os melhores jogadores do mundo. Sua melhor colocação foi a terceira, a qual ocupou em 2015 e 2017, ao lado de Cristiano Ronaldo e Messi.

Esta é a quarta vez que não há nenhum brasileiro entre os 10 primeiros colocados da premiação oficial de melhor jogador do mundo, concedida pela Fifa – que foi criada em 1991. As anteriores foram em 1991, 1992, 2010 e 2012.

 

Os 10 nomes foram indicados por um painel composto por ex-jogadores, considerados “Lendas da Fifa”. Para os prêmios de melhor técnico e jogador no futebol masculino, os responsáveis foram Kaká, Ronaldo, Carlos Alberto Parreira (Brasil), Lothar Matthäus (Alemanha), Alessandro Nesta, Fabio Capello (Itália), Didier Drogba (Costa do Marfim), Frank Lampard (Inglaterra), Sami Al Jaber (Arábia Saudita), Emmanuel Amunike (Nigéria), Cha Bum-Kun (Coreia do Sul), Andy Roxburgh (Escócia) e Wynton Rufer (Nova Zelândia).

Agora, a decisão final virá atráves dos votos dos capitães e técnicos das seleções nacionais e dos jornalistas de cada um dos mais de 200 países filiados à Fifa. Estas indicações serão somadas à decisão do voto popular – através de eleição no site da Fifa -, que, na soma final, terá peso igual. Cada eleitor indicará três jogadores, em primeiro, segundo ou terceiro lugar – atribuindo, três e um ponto a cada um deles, respectivamente. Quem tiver maior soma ao fim será o vencedor, a ser anunciado na festa de gala do dia 24 de setembro, em Londres.

Além dos finalistas na disputa de melhor jogador do mundo, foram anunciadas as concorrentes entre as mulheres e treinadores, nas categorias masculina e feminina.

Os indicados da Fifa para a prêmio de melhor jogador do mundo:

  • Cristiano Ronaldo (Portugal e Real Madrid/Juventus)
  • De Bruyne (Bélgica e Manchester City)
  • Griezmann (França e Atlético de Madrid)
  • Hazard (Bélgica e Chelsea)
  • Kane (Inglaterra e Tottenham)
  • Mbappé (PSG e França)
  • Messi (Argentina e Barcelona)
  • Modric (Croácia e Real Madrid)
  • Salah (Egito e Liverpool)
  • Varane (França e Real Madrid

Ministro do Trabalho foi autuado 24 vezes por infrações trabalhistas


Novo ministro do Trabalho, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, é dono de uma fazenda no Sul de Minas, onde foram encontradas infrações durante fiscalizações realizadas entre 2005 e 2013

De acordo matéria publicada no EM, o novo ministro do Trabalho do governo do presidente Michel  Temer, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, foi autuado 24 vezes, entre 2005 e 2013, por fiscalização do Ministério do Trabalho.  Nesse período, ele foi alvo de infrações  trabalhistas  na fazenda de sua propriedade,  em Conceição do Rio Verde, no Sul de Minas Gerais.

No período da fiscalização, Vieira de Mello era desembargador e vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, em Belo Horizonte.

Continua depois da publicidade

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, e confirmada pelo Ministério do Trabalho, em 2009, durante uma fiscalização, foram encontrados na fazenda do ministro dois trabalhadores rurais sem registro em carteira de trabalho, ou seja,  sem o pagamento de benefícios trabalhistas – FGTS, INSS e férias remuneradas. A autuação gerou multas de R$ 46 mil.

Os auditores do Ministério do Trabalho fizeram sete fiscalizações entre 2005 e 2013 na Fazenda Campestre, onde o ministro mantinha uma plantação de café. Além dos dois funcionários que estavam há três anos trabalhando sem registro em carteira, a fiscalização encontrou falhas de segurança e de higiene na fazenda.

De acordo com os autos de infração, era permitido o livre acesso dos trabalhadores ao depósito com agrotóxicos, que ficava perto do refeitório dos funcionários. “É grande a chance de contaminação, pois nem todo trabalhador é treinado para manusear o agrotóxico”, afirma o assessor jurídico da (Contar) Confederação Nacional dos Trabalhadores Assalariados Rurais, Carlos Eduardo Chaves Silva.

Outra infração apontada foi o fato de a moradia dos empregados ficar perto da baia dos animais, além do não fornecimento de equipamento de proteção individual para os funcionários. Os fiscais do Ministério do Trabalho ainda autuaram Vieira de Mello pela precariedade das instalações elétricas e por risco de contato acidental com a picadeira.

Em nota, o Ministério do Trabalho confirmou as infrações. Entretanto, disse que as ações já transitaram em julgado e, além disso, o Ministério Público do Trabalho não viu necessidade  de entrar com ação civil pública contra o ministro. EM.

     

    Pesquisa em MG aponta Lula com mais de 40 pontos, contra 15 de Bolsonaro


    Numa matéria veiculada no DCM, falando sobre as constantes subidas no número das intenções de votos a Lula, diz que não há outro termo para resumir os resultados da recente pesquisa presidencial do instituto Doxa em Minas (registro MG 08013/2018): um assombro. Preso em Curitiba e virtualmente inelegível, Lula abriu frente de dez pontos sobre todos os seus adversários e já vence com folga no 1º turno. É a primeira pesquisa registrada a mostrar Lula acima dos 40 pontos e com ampla maioria das intenções de voto no Estado. O ex-presidente chega a 41%, contra 31% dos outros somados; sua preferência é quase três vezes a do 2º colocado, Bolsonaro, que tem 15%. Marina e todos os outros aparecem na faixa de 6% a 1%: viraram nanicos.

    O trabalho de campo, com a coleta de 2.500 entrevistas domiciliares e nível de confiança de 95%, foi finalizado em 8 de julho, dia da guerra judicial em torno da soltura de Lula. Ou seja, captou os primeiros efeitos do imbróglio. Se os dados são indicativos de uma tendência, as próximas pesquisas devem encher a bola do ex-presidente. Há várias em curso no país. Três delas, feitas pelo instituto Vox Populi para o PT, saem a partir de amanhã.

    A transferência lulista virou um buraco negro na eleição. Um enigma a ser decifrado, forçosamente. E se a resposta não for correta, o candidato ou partido estará apostando no cenário errado. O problema é que esse enigma não é simples: as opiniões se dividem, as informações divergem. O Vox avalia que Lula transfere votos de 20% a 32% do eleitorado; o Datafolha, 30%. Outros institutos trabalham com índices modestos, até 12%. E há quem fale em apenas 6%. No momento, há número para todos os gostos e análises. Talvez, o real só se revele nas urnas.

     

    Brasil é o país com mais mortes de defensores de direitos humanos e ambientais


    Levantamento aponta que 207 ativistas foram mortos em cerca de 22 países; em território brasileiro foram contabilizados 57 assassinatos[Brasil é o país com mais mortes de defensores de direitos humanos e ambientais]

    Foto : Foreign and Commonwealth Office

    O Brasil é o país que registrou o maior número de assassinatos de defensores de direitos humanos e socioambientais em 2017.

    Os dados, segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, são do relatório anual da Global Witness, organização internacional fundada em 1993, que será lançado hoje (24).

    O levantamento aponta que 207 ativistas foram mortos em cerca de 22 países. Em território brasileiro foram contabilizados 57 assassinatos.

    Nas Filipinas, segunda colocada, foram registradas as mortes de 48 pessoas, o maior número já documentado em um país asiático. O México e o Peru tiveram um aumento nos assassinatos com relação a 2017: de três para 15 e de dois para oito, respectivamente. Metro1

    Policial faz barba de sem-teto pra ele arrumar emprego: assista!


    Foto: reprodução Facebook                                                             Foto: reprodução Facebook

    Um policial foi além do dever pra ajudar um cidadão necessitado. Ele foi flagrado fazendo uma boa ação para uma pessoa recomeçar sua vida.

    Uma mulher que estava num carro viu e fez imagens do momento em que o policial fazia a barba de um homem em situação de rua, num posto de gasolina.

    Depois de terminar a barba do sem-teto, o policial Carlson, do Departamento de Polícia de Talhassee, na Flórida, EUA, entrou no posto.

    Motivo

    A mulher ficou curiosa, entrou também e se ofereceu para pagar uma bebida para o policial.

    Ela perguntou a ele o motivo da boa ação.

    Carlson contou que ele estava no McDonald’s ao lado, quando ouviu um dos funcionários dizendo ao morador de rua que ele não teria permissão para começar a trabalhar no restaurante até que ele raspasse a barba.

    O policial então foi ao lado do posto de gasolina, comprou tesoura, gilete e se ofereceu para fazer a barba do homem, ali mesmo, no estacionamento.

    Quando ele terminou, o sem-teto voltou ao McDonald’s para acertar o trabalho.

    O vídeo

    A mulher ficou tão impressionada com a bondade do oficial, que ela e sua mãe enviaram o vídeo de Carlson e do sem-teto para o Departamento de Polícia de Tallahassee, onde expressaram apreço pela atitude de compaixão.

    “Tenho muito orgulho de viver em uma comunidade onde nossos representantes e oficiais são pessoas maravilhosas”, disse a mulher.

    “Bom trabalho Departamento de Polícia de Tallahassee !!!”, comemorou ela.

    A cena foi parar no Facebook:

    Com informações do GNN

    Represa se rompe e deixa centenas de desaparecidos no Laos


    Represa Xepian-Xe Nam Noy, no sul do país, liberou 5 bilhões de metros cúbicos de água ao se romper. Seis aldeias foram inundadas e cerca de 6,6 mil pessoas tiveram que deixar suas casas.Imagem aérea mostra região inundada na província de Attapeu, no Laos, após ruptura de represa (Foto: ABC LAOS / AFP)

    Imagem aérea mostra região inundada na província de Attapeu, no Laos, após ruptura de represa (Foto: ABC LAOS / AFP)

     

    A ruptura de uma represa de uma hidrelétrica em construção inundou vilarejos e deixou centenas de desaparecidos no sul do Laos, informaram nesta terça-feira (24) autoridades locais.

    A agência oficial do Laos afirma que há mortos, embora ainda não se saiba quantos.

    A represa Xepian-Xe Nam Noy, situada a 550 km da capital Vientiane, se rompeu na noite de segunda-feira (23), liberando 5 bilhões de metros cúbicos de água. A água atingiu seis aldeias na região e obrigou cerca de 6,6 mil pessoas a deixar suas casas.

    Imagens divulgadas pela imprensa internacional mostram moradores ilhados nos tetos das casas.

    Brigadistas foram enviados à área do distrito de San Sai, na província de Attapeu. Chove muito na região.

    Ainda não se sabe o que levou a represa a entrar em colapso. De acordo com a BBC, as obras começaram em 2013 e a hidrelétrica deveria começar a produzir energia neste ano.

    Com informações do LAOS