(77) 99152-6666

Paraná vai assinar acordo com a Rússia para fabricação da vacina contra coronavírus


Três fabricantes da vacina não fabricarão imunizador a preço de custo Foto: Getty Images/iStockphoto

Do Estadão:

O governo do Paraná deve anunciar nesta quarta-feira, 12, um acordo com o Ministério de Saúde russo para a produção de uma vacina contra o coronavírus. O acordo prevê que o Estado realize testes, produza e distribua a vacina. O presidente Vladimir Putin afirmou que a Rússia se tornou o primeiro país do mundo a provar a regulamentação da vacina nesta terça-feira, 11.

 

O embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, tem encontro agendado com o governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), nesta quarta-feira, às 14h. A expectativa é de que o encontro defina a parceria para a produção da vacina. Embora tenha sido registrada, o imunizante ainda será submetido a ensaios clínicos para testar sua segurança e eficácia. O chefe do fundo soberano da Rússia, Kirill Dmitriev, afirmou que a vacina deveria ser produzida no Brasil após aprovação regulatória.

Após a assinatura do acordo, o próximo passo é o compartilhamento do protocolo russo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil para a liberação das outras etapas.

O protocolo de intenções foi entregue no final de julho, data em que Akopov recebeu, em Brasília, o secretário-chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva. O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), que já atua em parceria com o Ministério da Saúde, deve um dos polos de produção e distribuição da imunização para a América Latina.

Com informação do DCM.

(…)

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Médico brasileiro com Covid-19 faz post comovente antes de ser entubado e morrer


médico brasileiro despedida covid
Lucas (reprodução)

Antes de ser entubado e morto vítima de coronavírus, jovem médico brasileiro fez publicação de despedida nas redes sociais: “Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez”

 

 

“Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez”.

A frase acima faz parte da última manifestação postada nas redes sociais pelo médico mineiro Lucas Pires Augusto, de 32 anos.

Graduado pela Universidade Federal do Paraná, ele atuava na linha de frente do combate ao Covid-19 no Instituto de Saúde Bom Jesus, em Ivaiporã, no interior paranaense.

Dias antes de falecer vítima de coronavírus, Lucas deixou uma mensagem nas redes sociais informando o agravamento de seu estado de saúde, mas afirmando que amava a profissão. O médico finalizou a publicação com uma oração.

 

Em uma rede social uma colega de turma de Lucas, Valéria Cristina Scavasine, postou uma mensagem emocionada à família do médico em que disse “O pai de vocês foi para outra dimensão hoje, ficar mais pertinho de Deus. Ele deixa o plano terreno como um herói. Nunca se esqueçam disso: por amor à profissão, ele perdeu a própria vida cuidando de outras vidas”, declarou Valéria.

Outro amigo do médico também se manifestou: “Meu colega do Coluni faleceu ontem. Herói que sucumbiu no front de batalha. Se um dia esse país for justo, vai homenagear profissionais da saúde como ele, que com muita coragem honraram o juramento que fizeram para salvar a vida de brasileiros”.

Por meio de nota, o Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM) lamentou a morte e disse que Lucas foi mais um dos profissionais do estado vítima da Covid-19.

“Formado pela Universidade Federal do Paraná, era especialista em neurocirurgia e atuava na região de Ivaiporã. Deixa esposa, também médica, e dois filhos”, diz a nota.

Lucas Pires Augusto morreu no mesmo dia em que o Brasil alcançou a triste marca de 100 mil óbitos.Fonte:Pragmatismo Político

Pegando pesado: Outdoor em Palmas diz que Bolsonaro “não vale um pequi roído”


Outdoor com Bolsonaro

De acordo a matéria publicada nas redes sociais, dentre elas o 247, que foi fonte para o Café com Leite, empresários do estado do Tocantins bancaram um outdoor na avenida Juscelino Kubitschek, com a imagem de Bolsonaro e os dizeres “não vale um pequi roído”. A publicidade ainda se refere ao presidente como um “cabra à toa” e pede seu impeachment.

A reportagem do portal Metrópoles destaca: “a peça publicitária tem surpreendido nas redes sociais pela criatividade. De acordo com o administrador do espaço, os empresários pediram segredo em relação à autoria e disseram que outro outdoor, também com críticas ao presidente, foi colocado na avenida principal de Gurupi, município que fica a 225 quilômetros de Palmas.”

Jurista diz que ação da Lava Jato contra Lula foi “coisa de bandido”


O novelo que enrolou e escondeu as verdades, agora começa a desenrolar e as verdades e mentiras começam a aparecer para o público. Oa que tudo indica, se houver justiça séria neste país, que é o que se espera que sim, muitas cabeças vão rolar e o que menos se esperava de acontecer um dia pode acontecer, que é “o feitiço virar contra o feiticeiro”.

Marco Aurélio de Carvalho comenta entrevista com Aras

247

O advogado Marco Aurélio de Carvalho, do grupo Prerrogativas, afirmou, em entrevista no Boa Noite 247, que a conduta dos procuradores da Lava Jato foi “coisa de bandido”. Ele diz “não vejo uma outra palavra que possa definir essa conduta dos procuradores ao investigar, de forma absolutamente ilegal e criminosa, o ex-presidente Lula. Nós estamos falando de banditismo.”

Leia os principais trechos da fala do jurista:

“Isso é coisa de bandido. Nós não podemos aqui deixar de usar as palavras quando elas têm sentido e alcance e quando elas são cirúrgicas, quando elas são precisas. E, nesse caso, eu não vejo uma outra palavra que possa definir essa conduta dos procuradores ao investigar, de forma absolutamente ilegal e criminosa, o ex-presidente Lula. Nós estamos falando de banditismo.”

Eu recebi com perplexidade [a notícia das novas ilegalidades da operação Lava Jato]. Eu recebi com muita tristeza e indignação as novas revelações de hoje.”

“A falta de compromisso com o país está estampada na frase: ‘temos que expor as entranhas dessa Odebrecht e mostrar que é a pirata dos piratas’, dita pelo procurador Roberto Pozzobon”

“Nós sabemos que no mundo inteiro o combate à corrupção é feito com preservação dos CNPJs. Eu fiquei absolutamente perplexo.”

“Talvez tenham até atuado em conluio com o governo norte-americano para atingir uma parte importante da nossa indústria”

Marco Aurélio de Carvalho ainda destaca que, ao ouvir as gravações da reportagem do The Intercept sobre a Lava Jato, percebe-se dolo na conduta dos procuradores. O advogado do Prerrogativas cita de cabeça um trecho que expõe esse problema. Os procuradores dizem, a certa altura: “olha, se precisar, a gente refaz as provas”. Segundo Carvalho, isso significa que “eles próprios sabiam que o que eles estavam fazendo era absolutamente ilegal e criminoso”.

País tem ao menos 95 concursos públicos abertos para mais de 10 mil vagas; veja LISTA


selo concursos opcao 01 — Foto: Editoria de arte/G1

De acordo a matéria no G1, além das vagas para preenchimento imediato, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.

Somente na Polícia Militar do Paraná, são 2.400 vagas, com salários de até R$ 4.263,67. Veja o edital. Já no processo seletivo do Instituto Nacional de Ciências da Saúde (INCS) são oferecidas 467 vagas, com salários de até R$ 5.200 no Paraná em São Paulo. Veja o edital.

Na Prefeitura de Rio Azul (PR), o processo seletivo para 19 vagas oferece salários de até R$ 16.338,38 para o cargo de médico. Veja o edital.

Entre os principais concursos federais abertos estão:

Nesta segunda-feira, ao menos 5 órgãos abrem inscrições para 200 vagas. Confira abaixo:

Prefeitura de Arapiraca (AL)

  • Inscrições: até 10/08/2020
  • 2 vagas
  • Salários: até R$ 3.000,00
  • Cargos de nível superior
  • Veja o edital

Prefeitura de Crissiumal (RS)

  • Inscrições: até 11/08/2020
  • 1 vaga
  • Salários: até R$ 1.697,73
  • Cargo de nível médio
  • Veja o edital

Prefeitura de Giruá (RS)

  • Inscrições: até 12/08/2020
  • 3 vagas
  • Salários: até R$ 1.400,00
  • Cargos de nível fundamental
  • Veja o edital

Prefeitura de Imbé de Minas (MG)

  • Inscrições: até 09/09/2020
  • 108 vagas
  • Salários: até R$ 7.000,00
  • Cargos de nível fundamental, médio e superior
  • Veja o edital

Prefeitura de Campo Belo (MG)

  • Inscrições: até 02/11/2020
  • 87 vagas
  • Salários: até R$ 10.656,96
  • Cargos de nível fundamental, médio e superior
  • Veja o edital.
  • Fonte desta matéria G1

Transporte intermunicipal é retomado em 47 cidades baianas nesta segunda


Transporte intermunicipal é retomado em 47 cidades baianas nesta segunda

Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias

Começa nesta segunda-feira (10) a primeira fase de flexibilização do transporte intermunicipal na Bahia. Ao todo, 47 municípios vão voltar a ter o retorno do serviço, a exemplo da capital, Salvador, como também Camaçari, Feira de Santana, Alagoinhas, Santo Amaro e Cachoeira. Nessa primeira etapa, os ônibus intermunicipais vão devem operar com 50% de ocupação, terá de vender as passagens de forma antecipada, e terá de fazer testagem dos funcionários. As saídas e chegadas de transporte interestadual também poderão ser retomadas apenas nas 47 cidades, a exemplo da linha Salvador X Aracaju.

Segundo o governo do Estado, a primeira fase de flexibilização foi autorizada tendo como parâmetro a taxa de ocupação dos leitos de UTI, que permaneceu abaixo de 70% durante cinco dias. No sistema hidroviário (Lanchinhas e Ferry Boat) continua em vigor a ocupação máxima em 50%. A novidade será o cumprimento do quadro de horário regular, incluindo sábados, domingos e feriados. Lanchinhas voltam a funcionar a partir das 5h até as 20h,e os ferries com saídas de hora em hora, de 5h às 23h30.

 

A operação de Catamarãs para Cairu (Morro de São Paulo) poderá ser retomada, cumprindo o quadro de horário regular e também com restrição de embarque de 50% da capacidade das embarcações. Ainda segundo o governo, além das novas regras, continuam em vigor medidas de higienização regular, além da proibição de entrada e permanência de passageiros sem máscara facial em embarcações, veículos e terminais. Com informações do BahiaNotícias.

 

Veja abaixo a lista de cidades que terão a volta de transportes:

 

Alagoinhas
Amélia Rodrigues
Antônio Cardoso
Araçás
Aramari
Aratuípe
Cachoeira
Catu
Conceição da Feira
Conceição do Almeida
Coneição do Jacuipe
Coração de Maria
Cruz das Almas
Dom Macêdo Costa
Feira de Santana
Governador Mangabeira
Ipecaetá
Irará
Itanagra
Jaguaripe
Maragogipe
Muniz Ferreira
Muritiba
Nazaré
Pedrão
Salinas da Margarida
Santo Amaro
Santo Antônio de Jesus
Santo Estevão
São Felipe
São Félix
São Gonçalo dos Campos
Saubara
Teodoro Sampaio
Camaçari
Candeias
Dias D’ávila
Madre de Deus
Mata de São João
Pojuca
São Francisco do Conde
São Sebastião do Passé.

Oito idosos de asilo vencem Covid e são recebidos com festa


Foto: reprodução
Foto: reprodução

A equipe de um lar para idosos em Minas fez festa para receber oito idosos que conseguiram vencer a Covid-19.

Eles foram recebidos na última sexta, 7, no do Lar Monsenhor Pedro Cintra, em Borda da Mata, no sul de Minas Gerais.

Os idosos estavam sendo tratados em uma ala separada, dentro da casa de repouso, para que não houvesse risco de contaminar os outros.

Sete funcionários e 18 internos testaram positivo para a doença.

Thiago Palmeira de Sena, secretário municipal de Assistência Social e responsável pelo asilo, explicou que todos os idosos estavam assintomáticos, mas foram separados por medida de segurança.

“Há 20 dias, quando foram testados para a COVID-19 eles começaram o tratamento. Fizemos uma ala especial para cuidar deles”, contou.

“Todos esses internos já passaram por tratamento e estão livres da doença. Os funcionários também não apresentaram sintomas. Eles fizeram o isolamento em casa e já retornaram ao trabalho”, disse.

Apenas uma idosa, de 88 anos, continua em observação.

“Ela chegou a ser internada no Hospital Regional. Mas já voltou para o asilo e está sendo observada em ala separada” completa Thiago.

A festa

Imagens gravadas por moradores e funcionários mostram os idosos sendo recebidos com festa.

“Foi uma alegria muito grande e notícia boa tem que comemorar”, afirma o secretário. Durante a pandemia, seis pessoas morreram no Lar Monsenhor.

O Lar Monsenhor Pedro Cintra tem ao todo 30 internos.

Borda da Mata tem pouco mais de 17 mil habitantes e teve 125 casos do novo coronavírus e nove mortes até a última sexta-feira, 7.

Com informações do Estado de Minas

Vaza Jato: MPF de Brasília vazou inquérito sigiloso de Lula à Lava Jato


O ex-presidente Lula na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba – Fotos: Ricardo Stuckert

Do Intercept:

A força-tarefa da operação Lava Jato em Curitiba recebeu uma investigação sigilosa sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva antes de fazer um pedido formal para o compartilhamento dela. O caso ocorreu durante os preparativos para a operação que obrigou o petista a prestar depoimento, em 2016. Semanas antes da condução coercitiva de Lula, os procuradores de Curitiba obtiveram a cópia de uma apuração que, oficialmente, só seria compartilhada um mês depois por colegas do Ministério Público Federal no Distrito Federal.

A apuração sigilosa era um Procedimento Investigatório Criminal, ou PIC, instrumento usado pelo Ministério Público Federal para iniciar investigações preliminares sem precisar de autorização da justiça. Os PICs estão no centro da disputa entre o atual procurador-geral da República, Augusto Aras, e a força-tarefa de Curitiba. Desde que foi obrigada a entregar seu banco de dados à Procuradoria-Geral da República, no início de julho, a força-tarefa afirma que o compartilhamento de PICs é indevido e que deveria ser pontual, feito apenas mediante justificativa cabível e pedido formal. O compartilhamento atualmente está suspenso por decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

Quando lhe foi conveniente, porém, a equipe liderada por Deltan Dallagnol se aproveitou da falta de normas claras sobre compartilhamento de provas no Ministério Público para “dar uma olhadinha” em investigações de colegas, mostram conversas de Telegram entregues ao Intercept. Na prática, isso quer dizer que os procuradores de Curitiba não julgaram necessários os ritos e formalidades que agora exigem da PGR.

As mensagens também sugerem que a Lava Jato chegou a se perder – mais de uma vez – em meio aos procedimentos de investigação que tinha em andamento. Aras tem alegado que a Lava Jato acumula dados de 38 mil pessoas e sugere que boa parte deles se originam de um excesso de investigações paralelas abertas em Curitiba. Não é uma crítica inédita – já foi feita, em 2017, pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.(…)

27 de janeiro de 2016 – Chat PF – MPF Lava Jato 3

 

Érika Marena – 11:41:28 – Procs, o pessoal da Receita disse que quanto aos pedidos da PF pedidos quanto ao sítio, feitos no âmbito do inquérito, já há pedidos iguais do MPF…
Marena – 11:42:07 – notadamente quanto às notas fiscais
Marena – 11:42:22 – Me parece que vocês têm PICs ai dos mesmos temas de IPLs
Marena – 11:43:07 – como podemos resolver essa questão e assim evitar pedido igual de diligências aos demais órgãos ?
Marena – 11:43:24 – Quem sabe concentremos nos IPLs, que estão já formalizados e eprocados ?
Januário Paludo – 11:44:20 – Falei sobre isso na reunião na segunda. Que íamos vir para Sp para adiantar os depoimentos.
Paludo – 11:46:46 – Quanto às notas fiscais estamos obtendo direto com os fornecedores sem precisar de quebra.
Paludo – 11:47:28 – Na sexta passo um panorama do que obtivemos.
Marena – 12:02:02 – E vão mandar para o IPL ? Dai liberamos o pedido feito para a Receita
Paludo – 12:06:00 – Ok.
Marena – 12:07:40 – Thanks!

(…)

6 de fevereiro de 2016 – Chat 3plex

Roberson Pozzobon – 14:34:50 – Precisamos acessar esse relatório da Cpi, por incrível que pareça pode vir a contribuir

Pozzobon – 14:34:54 – http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/02/relatorios-da-cpi-do-bndes-pedem-indiciamento-de-luciano-coutinho.html
Pozzobon – 14:36:51 – É mais, acho que esse esquema Lula e Coutinho, tb estará diretamente relacionado com o Italiano
Pozzobon – 14:38:45 – Seria excelente se o pessoal de BSB declinasse par anos aquela investigação do lobby do Lula para a CNO. Salvo engano o colega contatou Deltan para isso, vcs se lembram disso?
Júlio Noronha – 14:58:16 – Tb acho uma boa intensificarmos o foco no antecedente mesmo, especialmente BNDES. Desse mato sairá cachorro!!!
Noronha – 14:59:00 – Acho Q o PG disse Q queriam mandar da pr-df para FT! Vamos v com ele na volta
Pozzobon – 15:01:08 – Com certeza valerá a pena. Coutinho tem foro especial será?
Noronha – 15:02:55 – Acho Q não
Athayde Ribeiro Costa – 17:07:00 – Tem nao
Costa – 17:00:08 – É todo nosso… Heheh
Januário Paludo – 17:39:15 – Quanta maldade.

(…)

7 de fevereiro de 2016 – Chat 3plex

 

Roberson Pozzobon – 14:32:41 – Exatamente. Tvz pudéssemos dar uma “olhadinha” antes. Pedir para os colegas mandarem informalmente uma cópia integral digitalizada.
Pozzobon – 14:35:08 – To lendo um relatório paralelo da Cpi do BNDES. Acho que teremos muito coisa para trabalhar lá. É uma pouca vergonha. Tão ou mais revoltante que a Petrobras.
Pozzobon – 14:35:08 – E digo mais. Nada melhor para nós, LJ, minimizarmos ao máximo o risco de perder o caso por competência, do que entrarmos com CNO e LULA. Se entrarmos fraco, ou com um caso satelitario, é capaz de não nos deixarem trabalhar.
Júlio Noronha – 14:37:40 – Concordo!
Pozzobon – 14:37:48 – aí já sabem, colocou a perninha da LJ lá com força, teremos ótimos trabalhos para mais uma década. Rsrsrs
Pozzobon – 14:38:23 – Temos que expor as entranhas dessa ODEBRECHT. Mostrar que é a pirata das piratas. Demonstrar que espoliou o Brasil desde sua origem.
Athayde Ribeiro Costa – 15:02:36 – Boa

Fonte DCM

Homem e cavalo caem em poço de 20 metros e ficam feridos; vítima conseguiu ligar para amigos


Homem e cavalo caem em poço de 20 metros e ficam feridos; vítima conseguiu ligar para amigos

Um homem que andava a cavalo na cidade de Esplanada, a 155 km de Salvador, acabou caindo em um poço artesiano desativado com 20 metros de profundidade. Mesmo sofrendo fratura exposta, ele conseguiu ligar para os amigos, que chamaram o Corpo de Bombeiros.

Tudo aconteceu no sábado (8/8). O 19° Grupamento de Bomeiros Militares (GBM/Alagoinhas) precisou de equipamentos para retirar a vítima e o animal do espaço. Segundo a guarnição, o homem foi conduzido para o hospital, enquanto o animal teve ferimentos leves. Com informações do Aratuon

 

“The hater – Rede de ódio” é o melhor filme para entender o Brasil atual


filme rede de ódio

Não há filme mais atual para nós, brasileiros, do que o polonês “The hater – Rede de ódio”, que acaba de chegar à Netflix

Não pode haver filme mais atual – especialmente para nós, brasileiros – do que o polonês The hater – Rede de ódio, de Jan Komasa, que acaba de chegar à Netflix. O filme é deste ano, e chegou depressa ao streaming porque a pandemia de covid forçou o fechamento dos cinemas no mundo todo logo depois que ele entrou em cartaz na Polônia, em março.

Ao acompanhar algumas semanas ou meses na vida do jovem Tomasz Giemsa (Maciej Musialowski) em Varsóvia, The hater lança luz sobre o mecanismo de funcionamento das redes de ódio e fake news que infestam a internet, tornando quase irrespirável a atmosfera de nossa época. Mais que isso: o filme expõe as articulações desse submundo virtual com a deterioração do debate político e o recrudescimento de tendências como a xenofobia, o racismo, a homofobia e a intolerância religiosa.

Mas não se trata propriamente de um libelo político ou de uma denúncia “exterior”, e sim de uma tentativa de imersão no mundo emocional e psíquico de alguém que está no meio dessa engrenagem, alimentando-a e ao mesmo tempo sendo alimentado por ela. Por isso a narrativa não se descola jamais do ponto de vista de Tomasz, ou Tomek, como é chamado, buscando apreender suas motivações.

E Tomek é, antes de tudo, um ressentido. A primeira cena o mostra num momento de humilhação: flagrado por plágio num trabalho acadêmico, é expulso da faculdade de direito e ainda recebe uma lição de moral dos diretores da escola. Em seguida, ficamos sabendo que ele é um rapaz pobre do interior cujas despesas escolares são bancadas por uma família progressista, cosmopolita e intelectualmente sofisticada. Num jantar na casa bacana da família, ele é tratado com condescendência pelo casal de meia-idade e pela jovem e bela filha, Gabi (Vanessa Aleksander).

Antes de sair da casa, Tomek deixa disfarçadamente seu celular no sofá, no modo de gravação. Pouco depois, volta para recuperá-lo e, a caminho de casa, ouve as frases de escárnio com que seus benfeitores se referiam a ele às suas costas. Antes disso, ao se despedir de Gabi, diz que gostaria de manter contato com ela. A moça diz: “Peça minha amizade no Facebook”. E ele: “Eu já pedi. Há sete anos.” A essa altura, com poucos minutos de filme, já temos os dados básicos: o perfil psicossocial do protagonista, sua desenvoltura com a tecnologia digital e a subcorrente sexual que percorrerá todas as relações.

Do recalque à ação

A condição de humilhado é a base do comportamento de Tomek e da sua leitura da realidade. Inteligente e ambicioso, ele se emprega numa agência que presta serviços de marketing eletrônico. Entre outras coisas, o que se faz ali é derrubar a imagem de firmas concorrentes das empresas dos clientes. Logo a coisa envereda para as campanhas políticas, com perfis falsos de internet feitos para espalhar fake news, destruir reputações, insuflar ódios diversos. Qualquer semelhança com certo gabinete instalado no Planalto Central talvez não seja mera coincidência.

Dos ódios virtuais à violência real é um passo. Para concentrar na trajetória de um único personagem todas as questões que levanta, o diretor Jan Komasa se descuida às vezes da verossimilhança, engendrando situações não muito críveis, mas vá lá: acreditamos no personagem (graças em grande parte à excepcional atuação de Musialowski), e é isso que importa. Desse modo, o filme consegue ser, ao mesmo tempo, um thriller político e um estudo sobre a solidão e o recalque.

Mais do que propriamente o ódio, é o ressentimento que move Tomek e seus parceiros de desatino – como o sinistro Guzek, um bobalhão aficionado por videogames, que mora com a avó doente e tem tara por armamento pesado. Imagine, digamos, um tenente expulso do exército por mau comportamento, ou um deputado do baixo clero desprezado pelos colegas, ridicularizado pela imprensa e ignorado pela intelectualidade. Uma figura assim, com poder na mão, é um perigo incalculável.Do

Átila Iamarino desabafa nas redes e diz que Brasil vai sumir do mapa do turismo em razão do descaso com a Covid-19


O biólogo afirma que o País será duramente punido por não tratar com seriedade a pandemia do coronavírus, que já matou mais de 101 mil brasileiros.

Indignado com as mais de 101 mil mortes por coronavírus no Brasil, o biólogo Átila Iamarino postou uma sequência de tweets em que lamentou o descaso governamental e previu que o Brasil será riscado do mapa do turismo mundial, por não lidar com seriedade com a pandemia. “Pode atacar, distorcer falas, postar quantos morrem disso ou daquilo por ano, quantos morreram em pandemia passadas… Nada disso vai fazer 100 mil brasileiros voltarem à vida ou mil brasileiros deixarem de morrer de COVID POR DIA. Essa realidade é cruel demais pra esconder”, escreveu.

“Não é aquecimento global, onde causa e efeito tem décadas e quilômetros de distância. É a realidade implacável de gente morrendo todo dia. Tática de internet não muda essa realidade. E nos colocamos em um buraco pandêmico que vai durar muito. E essa vergonha do BR é pública. Por vergonha pública do Brasil, falo do como o mundo nos julga. Depois da SARS em 2003, a China foi especialmente punida por esconder os casos, mas a Ásia toda perdeu 70% do turismo ou mais. Mesmo países que não tiveram casos. Vamos sumir do mapa”, previu.

“E é uma via de duas mãos, não vão visitar o Brasil, nem receber brasileiros. A Irlanda, um dos últimos países da Europa a receber americanos, já tá cogitando parar”, escreveu ainda o biólogo.

Fonte 247

Ex-presidente Temer será chefe da missão do governo Bolsonaro no Líbano


O ex-presidente Michel Temer (MDB) aceitou convite do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) para chefiar uma missão do Brasil ao Líbano após explosões na zona portuária de Beirute.

Temer disse estar “honrado” com o convite de seu sucessor no Planalto. Em nota, ele disse que, “quando o ato [convite] for publicado no Diário Oficial, serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa”.

Bolsonaro falou sobre o convite a Temer na manhã deste domingo (9), durante videoconferência com líderes mundiais em videoconferência para tratar da situação no Líbano. O Brasil pretende enviar medicamentos e alimentos para o país do Oriente Médio.

“Convidei, como meu enviado especial e chefe dessa missão o senhor Michel Temer, filho de libaneses e ex-presidente do Brasil”, disse Bolsonaro.

“O Brasil é lar da maior diáspora libanesa do mundo”, disse ele. “Por essa razão, tudo que afeta ao Líbano nos afeta como se fosse o próprio lar e a própria pátria.”

Segundo Bolsonaro, “nos próximos dias”, um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) irá enviar os medicamentos e insumos “reunidos pela comunidade libanesa radicada no Brasil”. Por via marítima, serão enviadas 4.000 toneladas de arroz “para atenuar a perda de estoques de cereais destruídos nas explosões”.

Com informações da Revista Forum

Gilmar quer colocar suspeição de Moro na pauta do STF “assim que possível”


 

A suspeição de Sérgio Moro na Lava Jato será colocada em votação na Segunda Turma do STF “assim que possível”. Esse é o desejo do ministro Gilmar Mendes, que espera contar com a participação do decano da Corte, Celso de Mello, que se aposenta em novembro.

Gilmar Mendes, Sérgio Moro e LulaGilmar Mendes, Sérgio Moro e Lula (Foto: STF | Reuters | Ricardo Stuckert)

O ministro Gilmar Mendes do STF quer pautar “assim que possível” o processo de suspeição de  Sergio Moro no julgamento de Lula na Lava Jato. Mendes pretende levar o caso à Segunda Turma do Supremo a tempo de ser computado o voto do decano da Corte, Celso de Mello, que está perto da aposentadoria compulsória por idade. Ele completará 75 anos em 1º de novembro.A informação foi publicada por Época e pelo UOL. Como presidente da Segunda Turma do tribunal, cabe a Gilmar a decisão quanto a pautar ou não o processo de suspeição de Moro.

Apesar do desejo expresso por Gilmar, não há como garantir a presença de Mello em uma futura votação, porque Gilmar quer que a sessão ocorra de forma presencial —desde abril, em razão da pandemia do coronavírus, os trabalhos estão sendo feitos remotamente, por videoconferência.

Como o cenário do país em relação à epidemia do coronavírus é de incerteza, não há uma previsão sobre quando será possível retomar as audiências presenciais. A Segunda Turma é composta pelos ministros Cármen Lúcia, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Edson Fachin.

Fonte 247

Planaltino: Barreira impede filho da terra de visitar seu irmão que mora na cidade, por Walter Salles


Na tentativa de manter a cidade com baixo nível de contaminação pelo coronavírus, coisas erradas acontecem na cidade de Planaltino, inclusive pessoas sendo desrespeitadas nas barreiras, como aconteceu com o editor do Jornal Café com Leite e Café com Leite digital, Walter Salles.

Também, muita gente começa a questionar como tem acontecido os testes em Planaltino com pessoas que possam estar com alguns sintomas. Aqui vai um lembrete que, em muitos casos, as pessoas contaminadas não têm sintomas graves e, por isso, não têm muito interesse em fazer testes, mas, no entanto, podem contaminar outras pessoas caso estejam contaminadas sem saber.

Vamos ao relato

Café com Leite: Aqui vai um relato triste e ao mesmo tempo cômico, pelo fato de um filho de Planaltino, que possui morada na zona rural do município, comprovar na barreira que tem um irmão e que estava indo visitá-lo, não tinha mais pessoas no seu carro, mas mesmo assim as pessoas que estavam na cobertura da barreira, (aliás, não era pouca a quantidade de pessoas que ficam ali “trabalhando”, diga-se de passagem), conversaram e trouxe a notícia de que eu não ia poder entrar na cidade. Eu, meio assustado e surpreso, questionei: “como é? eu não vou poder entrar? mas, por que?” A resposta: “porque o senhor não é morador”. Aí eu disse que ao invés deles ajudarem, estavam era criando problemas e que eu precisava passar para visitar meu irmão. Comentei que quando eu viajo, em trabalho para o nosso site e jornal Café com Leite, mesmo em cidades que eu não tenho parentes, as pessoas das barreiras permitem que eu entre. Naturalmente que dão algumas orientações e logo eu estava de volta, acenava com a mão e seguia a minha viagem. Mas acontecer o que aconteceu, realmente foi algo chato, cômico e inusitado.

Mais uma vez eu questionei sobre a liberação da minha entrada e a resposta foi não e que ele estava fazendo o trabalho dele, aí já foi um garoto, que não quis dizer seu nome, mas fiquei sabendo que é filho de um senhor por nome de Adalício.

A Parte pior

Fui para o meu carro, fiquei ali bastante calmo e percebi que o garoto ligava para alguém, falou alguma coisa do tipo, “ele disse que tem um irmão conhecido popularmente por Rubão, disse que é filho de Elizeu e que a família tem uma fazenda na estrada de Campinhos”. Quer dizer, de certa forma duvidando de mim. Nesse momento, certamente a pessoa do outro lado da linha deu autorização para que eu passasse, certamente por conhecer parte da minha família. Ele caminhou até aonde eu estava, e, com certa rispidez, disse: “o senhor pode me dar seu documento”? Claro que sim, respondi. Peguei a minha carteira de habilitação e entreguei para ele e o dirigir algumas palavras tipo: “rapaz, agindo desta maneira você está mais pra criar problemas que resolver problemas. Aqui mesmo ia ser criado um problema”, Nessa hora, ele agindo por conta própria, devolveu o meu documento, desistiu de fazer a ficha e falou: então crie seu problema que agora você não vai passar e pronto. Quando questionei sobre o seu superior ter autorizado a minha entrada, ele respondeu que ele, a pessoa do telefonema, tinha dito que se eu me comportasse direitinho que ele deixasse eu passar, como não me comportei ele não ia deixar.

Não sei quem deu esse tipo de instrução aos jovens que ali estavam. Se foi o prefeito é algo que tem que ser revisto, pois não temos mais espaço para ditadura, muito menos coronelismo. Pois o que posso aqui relatar é que fui desrespeitado e isso é e tem que ser sempre inaceitável. Quero aqui falar para esse garoto, que eu tenho idade para ser avô dele, e que tanto eu quanto qualquer outro cidadão brasileiro, independente da idade, precisa e exige mais respeito.

Viatura policial

Depois de ser decretado pelo garoto de que eu não ia entrar na cidade de hipótese alguma, eu fui para o carro e fiquei ali a meditar. passado alguns minutos chegou uma viatura policial, ele conversou ali com os policiais que estavam em dois, não tive acesso a conversa, e em seguida o policial que estava ao volante  estacionou ao lado e ficaram na viatura. Naturalmente que os policiais estavam prestando os seus serviços e eu não quis conversar com os mesmos para não ficar aquela coisa de a minha conversa contra a da equipe da barreira.

Providências precisam ser tomadas, pois não existe nem uma lei que proíba alguém de entrar numa cidade, principalmente em se tratando de ter parentes ali. O que deve ser feito é uma avaliação de saúde na pessoa, tipo se tem febre, que é um dos principais sintomas da covid, e caso seja detectado algo, que seja encaminhado para um setor de saúde. No caso de estar tudo bem com a pessoa, orientar como deve se comportar, fazer uma ficha e deixá-lo passar. Mas, como foi dito no texto, ditadura e coronelismo não é mais aceitável pela sociedade.