Maracás: Órgãos responsáveis pelo ser humano precisam cuidar mais: Por Walter Salles.


É muito triste a gente se deparar com um cidadão e perceber que as pessoas não enxergam àquela pessoa. 

Em Maracás, na rua que dá acesso à feira livre, em frente a loja Vitrine do gado, estava um cidadão de idade um pouco avançada, caído na calçada, provavelmente bêbado, mas ninguém aparecia para ajudá-lo. Parecia que todos estavam muito apressados e que aquele homem era um verdadeiro estovo no meio do caminho. É preciso que os órgãos competente tome atitude, pois para muitos um bêbado sem valor, mas a certeza é que se trata de cidadão que já pagou e continua pagando impostos e que exige cuidado e respeito. O poder público municipal tem o dever de acionar o órgão que é responsável casos assim. Três mulheres se comoveram com o caso e o encostou na parede. A roda continua girando. Como diz a música cantada por Bete Carvalho: “Como será o amanhã, responda quem souber”…

Essas mulheres se comoveram, mas nada puderam fazer