OAB quer investigação sobre espionagem da Lava Jato em conversas de Lula com advogados


A Ordem dos Advogados do Brasil pedirá investigação contra procuradores da Operação Lava Jato que grampearam conversas de advogados com Lula. O pedido será feito ao Conselho Nacional do Ministério Pùblico (CNMP)

 

(Foto: ABr | Ricardo Stuckert | 247)

A OAB entrará com um pedido para que o CNMP investigue procuradores da Operação Lava Jato por terem grampeado conversas de advogados com Lula, usando o conteúdo delas para traçar a sua própria estratégia de atuação processual contra o ex-presidente, informa a jornalista Mônica Bergamo 

A Folha de S.Paulo e o The Intercept Brasil revelaram que conversas de Lula com o advogado Roberto Teixeira foram grampeadas em 2016.

Deltan Dallagnol e outros procuradores debateram o assunto intensamente e enviaram o conteúdo das conversas ao então juiz Sergio Moro.

“O grampo ilegal, que violava o sigilo entre advogado e cliente, foi utilizado para planejar as estratégias jurídicas da Lava Jato”, diz o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.