Mudança ministerial fez Rodrigo Maia mudar o rumo da conversa sobre Reforma da Previdência


 

Resultado de imagem para fotos do predio da previdencia social

 

Ao participar hoje (22) da abertura do seminário de amizade Brasil-Itália, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a necessidade de o governo dialogar mais com parlamentares antes de fixar uma data para colocar em votação a reforma da Previdência na Casa.

“A gente não deve precipitar data se não tivermos clareza dos votos. Esse é um trabalho difícil. Sabemos que a Previdência é um tema muito polêmico, um mito. Então, temos de ter muita paciência e cuidado, porque é uma votação muito importante para o Brasil. Não podemos correr nenhum risco. Precisamos esclarecer a sociedade como estamos tentando fazer”, disse o presidente da Câmara.

Maia afirmou que a reforma previdenciária vai corrigir uma distorção que hoje penaliza os mais pobres em favor dos que ganham mais. Ele citou como exemplo o caso de funcionários públicos que se aposentam com pouco mais de 50 anos de idade ganhando cerca de R$ 30 mil.

Rodrigo Maia destacou que, mesmo que os servidores tenham direito, esse desequilíbrio precisa ser corrigido.

“Precisamos acabar com essa sangria, onde a distorção do sistema transfere anualmente dos que ganham menos para os que ganham mais. É o maior programa de transferência de renda do mundo. Os mais pobres financiam a Previdência dos mais ricos. Essa é a principal distorção do sistema e precisa ser resolvida”, acrescentou Maia.

De acordo com o presidente da Câmara, se atual administração não acabar com essa distorção “os futuros governos serão obrigados a cortar salários e aposentadorias ou a inflação acabará tirando o valor do salário dos brasileiros”.

Conforme Rodrigo Maia, a Previdência consome hoje mais de 40% dos gastos dos estados.

Até aqui esse texto teve como fonte o blog GGN, mas já que o Café com Leite Notícia é um veículo opinativo, sempre levantando algumas polêmicas que termina fazendo muita gente refletir. A  Reforma da Previdência, assunto já muito batido, no entanto a sociedade não sabe o que vai mudar, não sabe se vai melhorar, se vai piorar, quem vai se favorecer e muitas outras desinformações que vira uma bolha vazia dentro do trabalhador brasileiro, a sugestão é que haja uma cartilha mostrando a real situação da Previdência na atualidade, mostrar o que vai acontecer no caso de uma reforma, como também o que pode acontecer no caso de não acontecer uma reforma. Até agora fica o jogo político, onde um lado diz que reformar a Previdência será a salvação da pobreza, mas o outro lado diz que o pobre pode comprar logo o cachão e demarcar o seu lugar no cemitério, pois acontecendo a reforma, adeus aposentadoria. Como sempre, o povo termina sendo -a salsicha no meio das duas bandas do pão, sempre arrochado até ser consumido pelos dentes afiados do sistema-. Eu diria para que as pessoas comecem a se informar, nem só sobre o que é a Previdência no Brasil, mas sobre muitas outras coisas que necessitam de pesquisa. E, com uma mídia em que você através do seu celular tem acesso em tempo real, não cabe mais boa parte da sociedade brasileira ser um boneco dirigido por políticos mafiosos e corruptos, como é a maioria no Brasil, infelizmente. Inclusive, se pode pesquisar a vida de um candidato para saber se merece seu voto. Portanto, pesquisem sobre a Reforma da Previdência e, se for caso de detectar que vai ser ruim para o trabalhador brasileiro, façam protestos pacíficos e inteligentes, mostrando com argumentos, que não aceita a mudança. Porém, detectando que é realmente preciso acontecer a mudança, aceitem numa boa. http://cafecomleitenoticias.com.br/

Tags