Lava Jato em SP pede para investigar Alckmin agora que ele perdeu o foro privilegiado


De acordo à matéria publicada no GGN, os procuradores da Lava Jato em São Paulo enviaram uma solicitação para que a Vice-Procuradoria Geral da República encaminhe à primeira instância todos os procedimentos que envolvem a investigação sobre suposta propina da Odebrecht a Geraldo Alckmin (PSDB).
“(…) solicitamos a Vossa Excelência digne-se de encaminhar a esta força-tarefa, com a maior brevidade possível, todos os feitos judiciais e extrajudiciais relativos à Operação Lava Jato que envolvam o ex-Governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin, providenciando-se, se necessário, os competentes requerimentos de declínio de foro perante o Superior Tribunal de Justiça”, escreveram.
No documento, os procuradores lembram que “na data de 6 de abril de 2018 Geraldo Alckmin renunciou ao cargo de Governador do Estado de São Paulo, deixando de ter prerrogativa de foro.” Dessa maneira, a PGR deve abrir mão de processar o tucano junto ao Supremo.
A investigação sobre Alckmin tem lastro nos depoimentos de delatores da Odebrecht (Benedicto Barbosa da Silva Junior, Carlos Armando Guedes Paschoal e Arnaldo Cumplido de Souza e Silva), “que relataram o repasse de recursos a título de contribuição eleitoral a Geraldo Alckmin, com a participação de seu cunhado Adhemar César Ribeiro.”
Abaixo, a lista de procuradores que assinam o documento:
ADRIANA SCORDAMAGLIA
Procuradora Regional da República
ANA CRISTINA BANDEIRA LINS
Procuradora da República
ANAMARA OSÓRIO SILVA
Procuradora da República
ANDRÉ LOPES LASMAR
Procurador da República
DANIEL DE RESENDE SALGADO
Procurador da República
GUILHERME ROCHA GÖPFERT
Procurador da República
JANICE AGOSTINHO BARRETO ASCARI
Procuradora Regional da República
LUÍS EDUARDO MARROCOS DE ARAÚJO
Procurador da República
LÚCIO MAURO CARLONI FLEURY CURADO
Procurador da República
THAMÉA DANELON VALIENGO
Procuradora da República
THIAGO LACERDA NOBRE
Procurador da República