LAJEDO DO TABOCAL: Marquinho agradece a grande votação recebida


 

 

73885

Marquinho é o presidente da  câmara de Lajedo do Tabocal

Com 1152 votos recebidos da população de Lajedo do Tabocal,  Marquinho, (35 anos de idade) , que concorreu para prefeito da cidade, disse ter ficado muito feliz com a quantidade de votos, pois a sua campanha foi muito difícil, olhando pelo lado financeiro, mas por outro lado foi uma campanha leve, no sentido  da sua transparência e respeito, onde o povo que o acompanhou mostrou que quer uma Lajedo mais próspera. “Não conseguimos a vitória, mas ao mesmo tempo sim, pois é muito gratificante para nós saber que 1152 pessoas foram às urnas com intuito  de votar na nossa chapa.”, comentou Marquinho e concluiu: “Quero  parabenizar esse povo que votou em mim, pela coragem de mostrar a cara durante a campanha e dizer abertamente que quer mudança; parabenizo a todo o grupo que vestiu a camisa do 10 e se doou ao máximo. Para todos eu quero dizer que valeu a luta e estamos de pé para continuar lutando por uma Lajedo melhor sempre”. Marquinho falou em entrevista ao blog Café com Leite, que um dos seus projetos era buscar formas de melhorar a produção da lavoura do município, para que o homem do campo se sinta mais motivado para trabalhar. “Eu sempre achei que o quem alavanca qualquer município  a ter mais renda e emprego, é a produção da sua zona rural, pois quando os recursos são gerados no município, principalmente em se tratando de existir terra fértil e gente trabalhadora, como é o caso de Lajedo, a qualidade vida melhora para todos. Quero aqui deixar claro que o meu desejo é ver um povo mais feliz e com a sua auto estima aflorada. Por isso eu espero que a nova gestão, que vai iniciar no dia primeiro de Janeiro, olhe para o homem do campo com mais carinho para que o amanhã possa ser mais promissor para todos”, Finalizou Marquinho, deixando um abraço para todo o povo de Lajedo, mas em especial para os 1152 que depositaram os seus votos na urna, dando assim uma prova de confiança ao seu plano para um novo modelo de governar.