Jovem Pan abandona Bolsonaro: “não há espaço para falácias contra o processo eleitoral”


Em editorial, Jovem Pan abandona Bolsonaro: “não há espaço para falácias contra o processo eleitoral”.Créditos: Divulgação

A Jovem Pan, que nos últimos anos se tornou a casa da extrema direita brasileira e de várias figuras do bolsonarismo, divulgou um editorial onde indica o desembarque das teses autoritárias do presidente Bolsonaro, bem como de seus grupos de apoiadores.

May be an image of text that says 'MERCADO RPM Sua satisfação em 10 Lugar! 73 3533 -2850 VISA AUGUSTO ELOY, 11, MARACAIZINHO MARACÁS BA MasterCard'

Intitulado “Compromisso com a democracia”, o editorial afirma que a emissora não coaduna com teses que incentivam a violência e ataques às instituições.

“Estamos nos aproximando de mais uma eleição, período em que reafirmam o nosso compromisso com a democracia e com o fortalecimento de nossas instituições. Não há espaço para cortinas de fumaça que tiram o foco de debate sobre os temas de real interesse. Não há espaço para descredibilizar o processo eleitoral com falácias”, diz a emissora. 

No photo description available.

“O compromisso daqueles que ocupam cargos públicos ou que almejam ocupá-los após as eleições deste ano deve ser o defender o Estado democrático de direito, a independência entre os poderes e o de respeitar as instituições. Qualquer manifestação a esses princípios não tem e não terá o apoio do grupo Jovem Pan”.

No photo description available.

Em seguida, a emissora afirma que a sua história está vinculada à defesa da democracia. “A Jovem Pan, ao longo de seus 80 anos, tem compromisso com a defesa da democracia com as liberdades de expressão e de imprensa. Somos contra a incitação à violência, porque o caminho para o crescimento econômico precisa de estabilidade, não de turbulências”.  

Ao término do editorial, a emissora deixa claro que os jornalistas continuarão a gozar de total liberdade mas, que as suas respectivas opiniões não refletem, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.

A informação foi da Revista Fórum.