(77) 99152-6666

Jovem de 27 anos vai processar os pais por ter nascido sem ser consultado


Raphael Samuel, 27, pretende processar os pais porque eles não perguntaram sobre a sua vontade de nascer. “Se a humanidade fosse extinta, a Terra e os animais seriam mais felizes”, afirmou o jovem

jovem indiano processar pais nascido sem ser consultado
Raphael Samuel (Imagem: reprodução Facebook)

 

Não fomos perguntados se queríamos nascer […] Nascer não foi sua decisão e você não pode ser responsabilizado por algo que não é uma decisão sua”, diz ele em um vídeo publicado no YouTube.

Participante de um grupo antinatalidade, Samuel defende que as pessoas não deveriam nascer para sofrer e que os pais não têm o direito de ter um filho sem o consentimento da criança.

Em entrevista para a BBC, Samuel afirmou que “a humanidade não faz sentido”, uma vez que “muitas pessoas estão sofrendo”. “Se a humanidade fosse extinta, a Terra e os animais seriam mais felizes”, afirmou.

Usando barba falsa e óculos escuros, o indiano explica em vídeo abaixo porque vai processar os pais e diz que eles não são donos dos filhos.

Eles são indivíduos, não seus investimentos”, completa.

O indiano, no entanto, assume que seria impossível conseguir o consentimento de um ser humano que ainda não nasceu e está a procura de um advogado que aceite defender o caso.

A mãe do rapaz — advogada, assim como o pai de Samuel —, se pronunciou sobre a situação em uma postagem no perfil do filho no Facebook.

Segundo ela, se Samuel puder dar “uma explicação racional de como poderia ter consentido seu nascimento, ela aceitará a culpa” e que “está feliz que o filho cresceu destemido e independente”.

Também para a BBC, Raphael afirmou que “queria não ter nascido”. “Não é que eu esteja infeliz, minha vida é boa, mas não queria estar aqui”, contou.

Assista:

Tamires Vitorio, Exame