Fisiculturista campeã no RJ é presa por envolvimento com tráfico de drogas



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A fisiculturista brasileira Yara Silva, que no final de semana passado foi a grande campeã da Copa Rio de fisiculturismo na categoria wellnes, foi presa na manhã desta terça-feira em uma operação das polícias Civil e Militar em conjunto com o Ministério Público do Rio de Janeiro.

Yara  é acusada de ser fornecedora de drogas na cidade de Itaperuna, cidade do RJ. Yara foi detida dentro de um condomínio de luxo do bairro Cachambi, na zona norte da capital fluminense.

Segundo a Polícia Civil, ela tinha envolvimento com o chefe do tráfico de drogas em Itaperuna e se tornou fornecedora na região. A atleta financiava suas competições no fisiculturismo com o dinheiro proveniente do tráfico.

“Ela tinha, junto com ele (chefe do tráfico), o comando de todo o esquema. A conta dela, inclusive, era utilizada para fazer os depósitos do grupo criminoso. Na época que iniciamos a investigação ela ainda morava em Itaperuna”, disse Bruno Cleuder, delegado titular da 143ª DP de Itaperuna.

Fisiculturista Yara Silva é campeã no esporte e acabou sendo presa por tráfico de drogas

Nas redes sociais, Yara Silva – que na verdade se chama Uiara Maria Silva – destaca as suas conquistas dentro do fisiculturismo, como, por exemplo, um vice campeonato sul-americano, um campeonato sênior e um título carioca.

Nas fotos publicadas, a moça mostra a rotina de competições e também fala sobre as mudanças no seu corpo. A atleta começou a treinar em 2014, iniciando no esporte de alto rendimento em 2017.

Vice-campeã na Copa Rio de fisiculturismo, atrás apenas de Yara, a transexual Priscila Reis preferiu não criar polêmica sobre a prisão da adversária. “Eu não quero acusar ninguém de nada. Neste meio, há muitos que dizem que os títulos são financiados, eu prefiro não acreditar nisso. Também não quero me manifestar”, comentou Priscila.

Fisiculturista Yara Silva é campeã no esporte e acabou sendo presa por tráfico de drogas

O fisiculturismo é considerado um esporte. A modalidade, inclusive, foi aceita para estar na próxima edição dos Jogos Pan-Americanos de 2019 , em Lima, no Peru, valendo medalhas – a inclusão foi definida durante reunião da ODEPA (Organização Desportiva Pan-Americana) em Doha, no Catar. Também conhecido como culturismo, ele premia o atleta  fisiculturista  que melhor molda seu corpo. Juízes avaliam volume, simetria, proporção e definição dos músculos.

Fonte: Esporte – iG