Estrada que dá acesso a Porto Alegre e mineradora causa transtorno em tempo chuvoso. Caminhão tombou


A estrada que liga Pé de Serra ao distrito de Porto Alegre, passando pela minerado que extrai o vanádio, no município de Maracás, já passou da hora de ser asfaltada, por ser uma estrada de muito movimento, tanto de carros pesados que viajam para a mina, como foi o caso deste que levava uma carga pesada, como veículos de menos porte, pois além da mineradora, um pouco mais à frente está o maior distrito de Maracás, Porto Alegre, que é muito visitado.

Como disse um dos comentarista, que narrava na gravação do vídeo, a empresa está provando do veneno, pois durante todo esse tempo já deveria ter formado uma parceria com o governo, para a realização do asfaltamento até Porto Alegre.

Não se pode culpar, neste caso específico, a prefeitura, pois foi feito um trabalho de melhora na estrada, só que a chuva chegou agradando a todo mundo, mudando a cor da paisagem, enchendo os mananciais, mas, no entanto, causou lameiro na estrada. A chuva não pergunta se a estrada está ou não asfaltada.

O que precisa, na verdade, é mais vontade e luta da prefeitura e diretoria da mineradora, para chegarem juntos ao governador Rui Costa e pedir a estrada. Afinal, quase não se vê algo assim, uma mineradora do porte da que explora o vanádio, mais à frente um grande distrito, porém ter uma estrada que num determinado período do ano ninguém consegue passar, como está acontecendo agora com o período chuvoso. Por outro lado, quando passa esse período fica a buraqueira causada pela própria chuva.

Outras estradas: É preciso lembrar que muitas estradas no interior da Bahia estão deixando a desejar, como é o caso da rodovia que liga Anagé à Chapada, onde as cidades de Tanhaçu, Ituaçu e Barra da Estiva estão pedindo socorro e quase intransitável. A estrada que liga as cidades de Iaçu a Itaberaba também está de difícil tráfego. Outro dia a reportagem do Café com Leite Notícias presenciou uma cena que só se via nos tempos de outrora, que foi crianças com enxadas tapando buracos e pedindo um trocado. Dois episódios juntos, que não se via há muito tempo.

Voltando a estrada de Porto Alegre e mineradora, é preciso que o governo tome providências, pois ali, como foi dito, é uma estrada de muito movimento, sobretudo, de carretas e ônibus. Veja o que diz a narrativa de um cidadão que chegou ao local após o acidente.

Posted by Walter Sales on Tuesday, April 16, 2019