Esposa de ex-deputado federal mata criança de 3 anos no trânsito


 Ela não prestou socorro, fugiu do local e abandonou o veículo de luxo que dirigia. Pai pede justiça e advogado de defesa tenta culpar a vítima

Lidiane Campos acidente criança 3 anos
Lidiane Campos (reprodução/rdnews)

Lidiane Campos, mulher do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB-MT), bateu em uma moto na noite do último domingo (11) em Rondonópolis (MT), cidade que fica a pouco mais de 200 km de Cuiabá.

A mulher, que se declara blogueira, dirigia uma caminhonete de luxo. Um casal ficou ferido e uma criança de 3 anos que estava na moto morreu após a colisão.

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Civil, Lidiane não prestou socorro, fugiu e abandonou o veículo. Por ter deixado o local do acidente, ela não passou por exame do bafômetro.

A Hilux SW4 dirigida por Lidiane cruzou a Avenida 15 de Novembro às 18h40 e atingiu a família. Estavam na moto Dayane Palmeiras dos Santos, de 35 anos, o marido dela, Marcos Souza da Costa, de 30 anos, e Daniel Augusto Costa, de 3 anos, filho de Marcos e enteado de Dayane.

Quando a polícia chegou encontrou a caminhonete parada no local do acidente, mas Lidiane havia fugido. Segundo uma testemunha, Lidiane teria entrado na contramão e invadido a preferencial.

O casal e a criança foram socorridos e encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Rondonópolis. A criança não resistiu e morreu por volta das 23h.

No Boletim de Ocorrência consta ‘omissão de socorro’ e ‘homicídio culposo’, quando não há intenção de matar. O velório da criança de 3 anos ocorreu nesta segunda-feira (12) e houve muita comoção. Ainda nesta segunda, a creche onde Daniel estudava decretou luto e suspendeu as aulas.

Além de ex-deputado federal na última legislatura, Adilton Sachetti foi prefeito de Rondonópolis de 2005 a 2008. Ele é o presidente estadual do PRB-MT.

VEJA TAMBÉM: Emissoras de TV proíbem matérias sobre ex-deputado que matou 2 no trânsito

Até a publicação deste texto, Lidiane Campos ainda não se apresentou na delegacia. Ela era aguardada na segunda-feira para prestar depoimento, mas seu advogado afirmou que ela deve comparecer apenas na próxima quarta-feira (14).

Carro dirigido por Lidiane Campos
Lidiane Campos e o marido (reprodução)

Pai pede justiça

Marcos Souza, pai da criança, está inconsolável e exige justiça. Mesmo tendo que passar por uma cirurgia, Marcos deixou o hospital para acompanhar o velório do seu filho na segunda. “Espero que ela seja presa. Eu sei que meu filho não vai voltar, mas eu quero justiça”, desabafou.

“O sentimento da família está péssimo. Estou desolado. Estamos esperando que a justiça seja feita”. Marcos disse que a blogueira ainda não entrou em contato com ele e sua família para prestar ajuda. “Até agora ninguém deu nenhuma assistência. Não entrou em contato, mas fica postando nas redes sociais.”

A criança tinha passado o Dia dos Pais com Marcos e estava a caminho da casa da mãe. O pai disse que chegou a ver a caminhonete de Lidiane em alta velocidade indo em sua direção, mas não teve tempo de reagir.

Wilson Lopes, advogado de Lidiane, disse que o menino de 3 anos estava sem capacete no momento da colisão. “Foi uma batida pequena, mas a criança estava sem capacete e foi arremessada em direção a uma mureta de segurança que estava na esquina”, justifica.