Colunista de mídia do Washington Post comenta o caso Glenn: “Jornalismo não é crime”


Glenn Greenwald. Foto: Reprodução

De Giuliana Vallone na BBC Brasil.

A denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal em Brasília nesta terça-feira (21) contra o jornalista americano Glenn Greenwald é um “ataque perigoso à liberdade de imprensa” e deve ser “condenada pelo que é”, disse a colunista de mídia do jornal Washington Post, Margaret Sullivan.

“O jornalismo não é um crime”, afirmou Sullivan à BBC News Brasil, por email.

“Denunciar o jornalista vencedor do Prêmio Pulitzer Glenn Greenwald por conduta criminosa é uma tentativa clara de puni-lo por reportar firmemente em nome do interesse público ao longo de vários meses.”

A jornalista, que já foi ombudsman do jornal The New York Times, ressalta que a própria Polícia Federal brasileira disse, no fim do ano passado, “que Greenwald manteve seu trabalho de reportagem dentro dos limites razoáveis, ressaltando que ‘não foi possível identificar participação material ou moral’ dele em nenhuma atividade ilegal”.