Casos de Aids no país apresentam queda de 5,1%, aponta boletim


Em 2016, foram registrados 38 mil novos casos de Aids – 5,1% a menos do que em 2015. A taxa de detecção de HIV no período foi de 18,5 a cada 100 mil habitantes. Já no ano anterior, esse indicador era de 19,5/100 mil. Os dados dão do Boletim Epidemiológico de HIV/Aids, do Ministério da Saúde.

De acordo com o MS, uma das ações que facilitam o diagnóstico da infecção é a popularização de testes rápidos. Neste ano, mais de 10 milhões de unidades foram distribuídas, um volume 49% superior ao registrado em 2016. A redução do tempo para início do tratamento de 101 para 41 dias também favoreceu a queda na mortalidade da doença em 7,2% nos últimos dois anos.

Além disso, o Sistema Único de Saúde (SUS) vai passar a adotar a profilaxia pré-exposição ao HIV (PrEP) de modo progressivo. Sete mil tratamentos foram comprados e distribuídos a 22 municípios. Para suprir a demanda, 3,6 milhões de remédios foram adquiridos.

No próximo ano, mais 16 Estados devem ter acesso à terapia, voltada para o público-alvo depois do teste de HIV. Também há testes disponíveis em farmácias. De acordo com MS, as ações fazem parte da meta do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids).

Com informações do Ministério da Saúde e Anvisa