Brasil de Bolsonaro rumo ao FMI: dólar bate em R$ 4,19 e BC vende US$ 1 bilhão de reservas, mais de 4 bilhões de reais


Esses são indicativos de que a economia no país em tempo de Bolsonaro flerta com a recessão e fuga maciça de capitais

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A polêmica internacional envolvendo o crime ambiental na região da Amazônia não esconde a crise econômica, na qual o governo de Jair Bolsonaro ameaça mergulhar o país.

Nesta terça-feira (27), o dólar opera de maneira instável, após bater em R$ 4,19. Além disso, o Banco Central teve de intervir e vender US$ 1 bilhão das reservas internacionais.

Esses são indicativos de que a economia no país de Bolsonaro flerta com a recessão e fuga maciça de capitais.

O cenário pode, inclusive, fazer com que o Brasil tenha de recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI), copiando a Argentina de Mauricio Macri, o que não acontece desde que o governo de Lula fez o país se “emancipar” da organização financeira.

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, ainda disse que a recente desvalorização da taxa de câmbio está dentro da normalidade.