Funcionário ligado a testemunha no inquérito de Marielle é morto a tiros no Rio de Janeiro


Relatos feitos à Polícia dão conta de que um dos assassinos teria gritado: “Chega para lá que a gente tem que calar a boca dele”

Carlos Alexandre Pereira Maria, colaborador do vereador Marcello Siciliano (PHS), uma testemunha no inquérito que apura a morte de Marielle Franco e Anderson Gomes, foi encontrado morto na noite deste domingo, 8. Relatos de testemunhas à Polícia dão conta de que um dos assassinos teria gritado: “Chega para lá que a gente tem que calar a boca dele!”. Informações são do jornal O Globo.
O crime aconteceu no bairro Taquara, Zona Oeste do Rio de Janeiro, por volta das 20h45min. Uma das linhas de investigação é a de que Carlos estava envolvido com milícias, embora não haja motivação confirmada. O corpo do trabalhador de 37 anos deverá ser liberado do Instituto Médico Legal (IML) ainda nesta segunda-feira.
A assessoria do vereador Siciliano afirmou que o colaborador era líder comunitário e atuante junto a moradores da Zona Oeste. Ele fazia os repassses de demandas de pessoas da periferia para o parlamentar. O caso está sendo investigado pelo 18º Batalhão de Polícia Militar do Rio.

Depoimento
Na última sexta-feira, 6, Marcello Siciliano depôs no caso da morte da vereadora Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes, que foram assassinados a tiros no último dia 14 de março. “Fui convocado a vir aqui prestar esclarecimentos para poder ajudar na linha de investigação que eles tomaram. Todos os vereadores foram chamados a vir aqui. Estou à disposição. A Marielle era uma pessoa da qual eu gostava muito”, assinalou o parlamentar, não adiantando nenhum detalhe.
Fonte :O POVO Online 
Error, no Ad ID set! Check your syntax!


Com 94 anos, pai de Chico Pinheiro se filia ao PSOL para homenagear Marielle

Antonio Pinheiro e esposa

Da Coluna de Ancelmo Gois, no O globo:

No último dia 5, Antônio Pinheiro, 94 anos, foi à Câmara Municipal de BH falar com a vereadora Áurea Carolina, a mais votada em 2016 e considerada a Marielle da capital mineira. Disse que, em homenagem à vereadora executada, queria se filiar ao PSOL, o que foi feito.
Vem a ser pai do coleguinha Chico Pinheiro, da Globo.

Num áudio vazado, Chico Pinheiro critica Moro, diz que os “coxinhas estão perdidos” e deseja “paz e sabedoria” a Lula Por Kiko Nogueira – 9 de abril de 2018


 

O jornalista e apresentador da Globo Chico Pinheiro gravou um áudio com um desabafo sobre a prisão de Lula, com críticas a Sergio Moro, e a quem considera que o ex-presidente e o campo progressista saem derrotados do episódio.

Disse também, aparentemente gravando o áudio enquanto via na TV uma entrada ao vivo da jornalista Cristiana Lobo, da Globonews, canal de notícias fechado do grupo empresarial em que ele trabalha:

“Olha aqui a legenda da Globonews agora: ‘sem Lula, PT precisa traçar novas estratégias’. Ora, quem tem que traçar novas estratégias agora são eles, vão fazer o quê agora?”

O comentário foi interpretado como uma crítica ao canal, mas pode ser uma crítica a quem defende novas estratégias para o PT, notícia que estava sendo comentada pela Globonews.

Chico Pinheiro encerra o áudio com um comentário sobre a apresentação que fez, no Jornal Nacional da véspera, da notícia da prisão de Lula, em que, nitidamente, se emocionou, com os olhos lacrimejantes.

“Um beijo no coração de vocês que me representaram quando eu tinha que apresentar aquele jornal de ontem. Mas está tudo bem. A história é um carro alegre, cheia de um povo contente, que atropela indiferente todo aquele que a negue”, disse.

O áudio foi gravado para um grupo fechado de WhatsApp, do qual participam dezenas de pessoas, entre intelectuais, jornalistas, artistas e pessoas ligadas a partidos políticos — não só do PT.

 

Sem autorização de Chico Pinheiro, o áudio começou a ser divulgado e já foi parar até no YouTube e no Vimeo, com imagens que reforçam a dramaticidade do desabafo. Veja o vídeo abaixo.

Quem conhece Chico Pinheiro não se surpreendeu com o áudio. Ele é, de fato, progressista, com uma sensibilidade social na mesma linha do pai, Antônio Pinheiro, que foi vereador em Belo Horizonte pelo PSDB (quando no partido ainda havia quadros de esquerda) e PSB.

Antônio Pinheiro destinava seu salário de vereador para obras sociais, que fazia muito antes de entrar na política, graças à militância na Igreja Católica.

Frei Betto escreveu artigo, publicado em O Estado de S. Paulo, em que dá testemunho sobre a atuação de Antônio Pinheiro:

“Ensina a teu filho que neste país há políticos íntegros como ANTÔNIO PINHEIRO, pai do jornalista Chico Pinheiro, que revelou na mídia seu contracheque de parlamentar e devolveu aos cofres públicos jetons de procedência duvidosa”, escreveu.

A preocupação dos amigos de Chico Pinheiro, legítima, é a de que ele possa ser prejudicado por seu empregador, o Grupo Globo, pela sinceridade de suas palavras. É possível, mas é preciso levar em consideração que a emissora da família Marinho tem uma espécie de cota para jornalistas e artistas progressistas.

Neste grupo, além de Chico Pinheiro, se enquadram Caco Barcellos e José de Abreu, além de outros menos famosos. Chico Pinheiro, num ambiente privado, exerceu seu direito de expressão e, num país civilizado, é um dos bens mais preciosos a serem preservados.

Quem é Francisco Proner Ramos, o autor da foto de Lula que viralizou. Por Joaquim de Carvalho


Essa foto viralizou e virou capa de jornais e revistas do mundo.

O cantor e compositor Chico Buarque é uma das figuras mais conhecidas e é compreensível que atraia a atenção quando fatos e pessoas estão próximos dele. Mas é injusto relacionar o trabalho do fotógrafo Francisco Proner Ramos à biografia dele.

Francisco tem luz própria, e seu trabalho vai muito além da foto que mostra Lula levado nos braços do povo para o interior do sindicato, foto que viralizou e ganhou hoje meia página do The New York Times.

Francisco tem 18 anos de idade e um talento que, por certo, nasceu com ele, mas que teve a oportunidade de se aprimorar com o incentivo de seus pais, o advogado e professor Wilson Ramos Filho e Carol Proner.

Wilson, com uma militância na esquerda conhecida e respeitada — é um dos fundadores do PT e da CUT —, incluiu em seu sonho de conhecer o mundo a formação do filho. Fez de seu sonho um sonho de ambos.

Advogado trabalhista de um grande escritório, com livros publicados e professor da Universidade Federal do Paraná, ao se aposentar deu à sua poupança o melhor destino que pode proporcionar: explorar este Planeta, a partir do que há de mais interessante: as pessoas e sua cultura.

Começou com uma viagem de Jeep de Ushuaia, no extremo sul do continente ao Alasca, no extremo norte.

“Pensei no que poderia proporcionar na formação dele, é uma experiência que ele levará para toda a vida”, afirmou. Depois disso, foram para a Europa e Ásia e cruzaram as fronteiras de uma das nações mais fechadas — e por isso mesmo interessante — do mundo, a Coreia do Norte.

No país de Kim Jong-un, Francisco fez fotos do cotidiano das pessoas, incluindo militares. Como se vê pelas fotos dele, no site www.franciscopronerramos.com, o bicho não é feito como a mídia ocidental apresenta.

Conseguiu acumular essa experiência sem prejudicar — muito — a formação escolar. Perdeu (será que perdeu?) um ano do ensino regular, faz hoje cursinho e ainda não decidiu qual curso de graduação fará — pende para as Ciências Sociais.

Sua próxima viagem com o pai já está agendada — será nas férias. E será na África. Explorará (no bom sentido) Etiópia, Sudão e Egito.

Francisco Proner Ramos

Quem o conhece não se surpreendeu com a foto que fez de Lula.

Enquanto os fotógrafos se posicionaram no local dos fatos, quase todos no mesmo ponto, se acotovelando, Francisco buscou outro ponto, o último andar do Sindicato dos Metalúrgicos, para tentar um ângulo diferente, e o resultado todos vimos: Lula carregado pelas pessoas, no centro da foto, mãos que se estendem na direção dele. Com a foto, tomou forma o que Lula havia dito minutos antes:

— Não sou mais um ser humano, sou uma ideia.

— Eles precisam saber que a morte de um combatente não pára a revolução.

— Quando eu parar de sonhar, sonharei pela cabeça de vocês.

— Quanto mais tempo eles me deixarem lá (preso), mais Lula nascerá.

Foi um complemento perfeito, resultado profissional próprio da forma como Francisco trabalha. Em uma queima de fogos em Copacabana, enquanto todos fotografavam a cena principal, ele foi para uma janela no fundo do apartamento onde estava com a família, e fotografou o reflexo dos fogos nas comunidades pobres nos morros próximos. Imagem única, definitiva.

Assim como é impróprio relacionar o trabalho de Francisco ao outro Francisco, o Buarque, é injusto referir-se à mãe do jovem fotógrafo, Carol Proner, como namorada do cantor. Carol tem  uma extensa produção acadêmica e em outras atividades profissionais na área do Direito. Ele é titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na área de direitos humanos e direito internacional.

Organizou o livro em que mais de 100 advogados e juristas desmontam a sentença em que Sergio Moro condenou Lula, publicação que revela, sob diferentes ângulos, todos técnicos, por que essa condenação se transformou numa obra-prima da injustiça.

Carol foi casada durante mais de 20 anos com Wilson e certamente devem estar muito satisfeitos com os frutos dessa união — eles têm outra filha, de 17 anos, muita ativa no movimento estudantil no Rio de Janeiro.

Francisco, apesar da idade, demonstra maturidade. Eu o procurei, e ele preferiu não dar entrevista agora, para deixar que, em vez dele, a foto fale sobre o momento que estamos vivendo.(Diário do Centro do Mundo)

A foto, no The New York Times

 

Manifestações e fechamento de rodovias em favor de Lula Livre trazem grande expectativa sobre o que pode acontecer nessa sexta feira que ficará na história


 

A multidão só cresce em defesa de Lula em São Bernardo do Campo

Logo que o pedido de HC de Lula foi negado pela maioria dos ministros do STF, o Juiz Sergio Moro determinou que o ex- presidente se entregasse Na sede da Polícia Federal até ás 19 horas dessa sexta feira, o que contrariou muitos juristas brasileiros, inclusive o ministro do STF Marco Aurélio Melo, que estranhou a pressa do Moro em prender o Lula. Outros juristas e professores universitários também se pronunciaram contra prisão do ex-presidente.

Para o jurista e professor de Direito Constitucional na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) Pedro Serrano, o fundamento da ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva emitida pelo juiz Sérgio Moro é inexistente juridicamente, e torna legítimo o direito de resistência e a desobediência civil.

Serrano aponta que a decisão de Moro carece de fundamento porque nem sequer aguardou que fosse publicada a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que recusou o habeas corpus preventivo protocolado pela defesa do ex-presidente e nem expiraram os recursos da defesa no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) – que já havia determinado que o cumprimento da pena deveria aguardar a apreciação dos últimos recursos.

“A decisão do Supremo ainda não foi publicada. A decisão do TRF4 que negou os embargos de declaração ainda não foi notificada aos advogados de defesa, ou seja, não tem publicação. Ato público, ato judicial não publicado é ato que não é apenas ilegal, é ato juridicamente inexistente”, explica o professor.

Enquanto isso advogados de defesa de Lula já entraram com uma ação na Ono em favor da não prisão do ex-presidente até encerrar os recursos. Enquanto o Moro determina prisão de Lula de forma ilegal, como vêm afirmando muitos juristas, uma grande multidão, que a cada hora cresce mais, está “plantada” em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, o que, de acordo à informação da PF, com a multidão em frente o sindicato, não tem como prender o Lula.

São milhares de pessoas que, ao contrário do movimento armado no dia 3, as pessoas de todas as cores, raças e idades vêm comparecendo ao local com um propósito de defender o Lula da prisão. Dentre os que fazem parte da multidão, está um grande amigo do Lula, que é o Eduardo Suplicy, que já falou que se prederem o Lula ele vai querer ficar junto.

Nesse momento, sem nenhum apoio e incentivo da grande mídia, o que sinaliza, como já era de se esperar, é que o Brasil vai parar em protesto contra a prisão de Lula, como já é mostrado em vários estados do Brasil. Movimentos assim, prol Lula, desde a década de 80, vêm deixando os tradicionais de direita, loucos, onde vê a prisão de Lula como a única saída para que eles tenham chances de chegar ao Planalto. Enquanto a multidão param as rodovias, a expectativa cresce em cada brasileiro, para ver o desfecho de tudo até o final da noite.

Febre amarela mata 28 pessoas em uma semana no Brasil


            Surto de febre amarela no Brasil

O balanço de mortes pela febre amarela no Brasil desde julho de 2017 passou de 53 a 81, com 28 mortos na última semana (+52%), indicaram fontes oficiais nesta terça-feira (30).

Desde julho de 2017, há 213 casos confirmados, 83 deles desde 23 de janeiro.

O país sul-americano enfrenta o segundo surto anual consecutivo da doença, que matou 261 pessoas no primeiro semestre de 2017.

Em ambos os casos, o epicentro se situa em três estados do sudeste: São Paulo, com 108 casos confirmados e 43 mortes; Minas Gerais, com 77 casos y 30 óbitos; e Rio de Janeiro, com 27 casos e sete mortos.

O Distrito Federal de Brasília (centro-oeste) também registrou uma morte, segundo o balanço nacional.

Campanhas de vacinação estão sendo realizadas em vários estados, entre eles os três mais afetados pelo vírus, que circula perto de centros urbanos.

A febre amarela é transmitida aos humanos pela picada de mosquitos que antes picaram um macaco infectado. No Brasil, se apresenta na modalidade de ciclo rural e está restrita a zonas florestais, consideradas prioritárias para efeitos de imunização.

A modalidade urbana acontece quando um mosquito transmite o vírus de uma pessoa infectada a uma saudável. Mas não há registros deste ciclo no Brasil desde 1942, e as autoridades negam indícios de uma urbanização da doença.

A febre amarela provoca febre, calafrios, fadiga, dores de cabeça e musculares, geralmente associados a náuseas e vômitos. Os casos graves levam a uma insuficiência renal e hepática, icterícia e hemorragia.

Importadores de madeira de EUA e Europa alimentam destruição da Amazônia, denuncia Greenpeace


A exportação de madeiras de lei do Brasil, como a de ipê, principalmente para os Estados Unidos e Europa, alimenta um comércio ilegal que devasta a Floresta Amazônica, alertou o Greenpeace nesta terça-feira.

Uma investigação levou a uma lista de 37 companhias americanas apontadas como os principais clientes de exportadores brasileiros que vendem madeira “com indícios de ilegalidade” para fabricar mesas ou móveis de jardim.

Empresas na França, Portugal, Bélgica e Holanda são as próximas na lista de grandes compradoras de madeira suspeita, de acordo com o relatório de 27 páginas da organização, intitulado “Árvores imaginárias, destruição real”.

Segundo o relatório, madeireiras e funcionários públicos corruptos brasileiros executam esquemas sofisticados que permitem cortar estas árvores muito abaixo do permitido, sem que isto as impeça de obter os documentos necessários para exportar a madeira com enormes lucros.

Compradores em países ricos deveriam estar mais atentos ao que estão importando, diz o relatório.

“Podemos dizer que é quase impossível garantir que a madeira da Amazônia brasileira tenha saído de operações legais”, afirmou Rômulo Batista, da campanha Amazônia do Greenpeace Brasil.

O ipê pode crescer até 30-40 metros e sua madeira é uma das mais densas e duras do mundo, chegando a afundar quando colocada na água.

Isso faz com que esta madeira seja um excelente material para móveis de áreas externas e deques, como no famoso calçadão de Coney Island, em Nova York.

Mas como o ipê está disperso na floresta, com suas exuberantes flores rosas, roxas, amarelas e brancas colorindo o verde da Amazônia, cortá-los exige uma destruição em grande escala.

“Vítimas de sua própria magnificência, os ipês podem ser facilmente avistados no meio da Amazônia”, disse o relatório do Greenpeace.

Uma vez processado para pisos e outros produtos, o metro cúbico do ipê chega a custar até 2.500 dólares para exportação.

O Greenpeace diz que as companhias americanas importaram 10.171 metros cúbicos de ipê entre março de 2016 e setembro de 2017, e que 11 países da União Europeia importaram de forma coletiva 9.775 metros cúbicos no mesmo período.

“O alto valor do ipê (…) o torna lucrativo para os madeireiros ilegais que se adentram nas profundezas da floresta”, aponta o Greenpeace.

“Madeireiros inescrupulosos destroem a floresta com estradas ilegais, invadindo de forma ilegal áreas protegidas e terras indígenas, degradando a floresta e às vezes cometendo atos de violência contra as comunidades” locais, afirma.

– ‘Manipular as contas’ –

O governo brasileiro disse no ano passado que a taxa de desmatamento caiu 16% entre agosto de 2016 e julho de 2017, em comparação com os 12 meses anteriores.

Mesmo com essa primeira diminuição em três anos, foram destruídos 6.624 quilômetros quadrados de floresta. O desmatamento não só modifica o habitat tropical, mas também contribui significativamente para aumentar a emissão de dióxido de carbono, o principal motor do aquecimento global.

Para cortar ipês e outras madeiras duras, os madeireiros usam motosserras e escavadeiras.

No estado do Pará, por exemplo, engenheiros corruptos fazem inventários falsos em áreas florestais, inflando o número de árvores ou classificando árvores de baixo valor como se fossem de gama alta, diz o Greenpeace.

Estas árvores falsas são usadas depois para gerar créditos legais que madeireiros inescrupulosos usam para seu carregamento ilegal de ipês cortados em áreas protegidas.

“As agências estatais então emitem créditos pela colheita e traslado desta madeira inexistente”, disse o Greenpeace.

“Esses créditos podem ser usados para ‘manipular as contas’ de serrarias que processam árvores ilegalmente extraídas de florestas em terras indígenas, áreas protegidas ou terras públicas”.Fonte:YAHOO

Mulher do juiz Moro manda recado para Rosa Weber após votação


A advogada Rosângela Wolff Moro, esposa do juiz Sérgio Moro, elogiou a postura da ministra na votação. “Coerência é tudo” e “Mil  rosas para a ministra Rosa”, escreveu em um post no Instagram. De acordo com o jornal O Globo, o post tinha mais de 1 100 curtidas quando foi apagado.

O voto da ministra foi considerado decisivo para o placar desfavorável ao ex-presidente por 6×5. Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e Celso de Mello e  votaram pela concessão do benefício. O relator Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber. Luís Fux e Cármen Lúcia votaram contra.

VÍDEO: A cartada decisiva para livrar Lula da prisão. Por Joaquim de Carvalho


 

As coisas não podem acabar simples assim, só porque uma ministra se sentiu acuada por uma emissora que não quer ser só uma emissora, mas, na verdade, ela quer o poder. Como ela praticamente já é uma emissora americana, quis colocar um “filhote” dela na presidência em 2019, que é o Luciano Huck, pois assim seria mais fácil desenvolver o plano, mas logo foi descoberto que ele não tinha cafife para levar em frente. Aí cresceu o propósito de prender o Lula, onde ficou bem claro o esforço desta emissora para o pedido do HC do petista ser derrotado, por saber que ele, apesar das “porradas” que vem tomando, ainda continua liderando nas pesquisas.  A luta agora, através das redes sociais, é derrubar o “poderiu” desta emissora e libertar o Brasil e brasileiros. Isso sim é a liberdade verdadeira de um povo. Esse texto é de Walter Salles, mas o vídeo foi do Joaquim de Carvalho do DCM.   

 

Menino acorda do coma pouco antes de desligarem aparelhos


Foto: BPM Media

Um menino de dois anos acordou do coma um dia após a família decidir desligar os aparelhos que mantinham a vida dele.

A recuperação de Dylan Askin, que sofria de um câncer raro nos pulmões, aconteceu no domingo de Páscoa de 2016 em Nottingham, no Reino Unido, mas a notícia só foi divulgada agora pela família.

“Não me considero religiosa, mas acredito que foi um milagre”, disse a mãe, Kerry Askin.

Os médicos não achavam que ele sobreviveria. Foi quando Dylan desafiou essa expectativa, e começou a se mexer. O menino estava internado no Queens Medical Hospital.

Após o batismo no hospital na Sexta-Feira Santa, a família já tinha se despedido da criança.

Segundo Kerry, quando os médicos começaram os procedimentos habituais para desligar as máquinas, Dylan começou a dar sinais de vida e os níveis de oxigênio começaram a subir.

Venceu o câncer

Dois anos depois, Dylan venceu a doença.

O menino terminou o tratamento contra o câncer com sucesso no ano passado e agora o quadro clínico dele está estável.

Após a recuperação, a família, agradecida, focou-se em ajudar instituições de caridade.

Dylan (centro), sua mãe Kerry, pai Mike e dois irmãos Logan (à esquerda) e Bryce (à direita).

Dylan (centro), sua mãe Kerry, pai Mike e dois irmãos Logan (à esquerda) e Bryce (à direita).

Com informações do Daily Mail

 

Advogados entram com pedido de liminar no STF para evitar prisão de Lula    


Lula em Palmeira das Missões, Rio Grande do Sul. Foto: Ricardo Stuckert

Do O Globo.

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, entrou nesta quinta-feira com um pedido de liminar no Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros réus que possam ir para a cadeia sem que o processo tenha transitado em julgado — ou seja, que todos os recursos possíveis sejam analisados. O pedido deve ser analisado pelo ministro Marco Aurélio Mello, que relata uma ação declaratória de constitucionalidade sobre a possibilidade de prisão em segunda instância.

VÍDEO: Dono do Bahamas diz a clientes que, se matarem Lula na prisão, terão cerveja de graça por um mês


 

Como disse a pessoa que recebeu esse vídeo, boa parte dos que apoiaram a prisão de Lula, tem caráter assim. Uma figura dessa já tem que ser investigada para que ele diga quais são seus planos. Por trás das “brincadeiras” é aonde mora as reais intenções.

Defesa de Lula cita o “advogado Barroso” em tentativa de impedir voto de Cármen Lúcia


De acordo ao GGN, quando o placar do julgamento do Habeas Corpus no Supremo Tribunal Federal chegou a 5 a 5, a defesa de Lula, na figura de José Roberto Batochio, lançou mão do mesmo argumento usado pelo ministro Luis Roberto Barroso enquanto advogado de Cesare Battisti e pediu que a presidente da Corte, Cármen Lúcia, abrisse mão de seu voto.
Batochio lembrou que, “em regra, presidente do Supremo não vota” e, “em caso de empate em habeas corpus, a votação tem que ser favorável ao paciente.”
Com base no pedido formulado por Barroso enquanto advogado, Batochio disse: “Peço à vossa excelência que deixe de votar.”
Cármen Lúcia respondeu que houve um tempo em que no Supremo, de fato, presidentes não votavam em alguma situações. Mas, segundo a ministra, agora, “quando é matéria constitucional, presidente vota.”
Em sua defesa, Barroso disse que, “de fato, eu argui pois era meu papel como advogado, mas perdi.”
Cármen Lúcia disse que, embora estivesse com a razão, colocaria o pedido em votação.
A demanda da defesa do ex-presidente foi negada pela maioria.
O ministro Alexandre de Moraes disse que o pedido estaria, inclusive, preculo, porque o julgamento desta quarta (4) era continuidade do que foi iniciado no dia 22 de março, ocasião em que Cármen Lúcia votou duas vezes sem nenhum protesto da defesa.

Ministra Carmem Lúcia deu a última palavra para o Lula ir para a cadeia


Ministra Carmem Lúcia e o seu voto condenatório

A votação sobre o pedido do HC de Lula terminou na passagem do dia 04 para 05, hora  em que o Brasil se desliga pra dormir, mas nesse dia permaneceu acordado para acompanhar através da internet, o resultado da votação dos ministros. Quando o placar chegou a 5×1 contra Lula com apenas 6 votos, o que parecia era que logo no próximo voto estaria decidida a questão. Porém, a votação chegou a ficar 5×5, mas, como já era de se esperar, a Carmem Lúcia, que é presidente do Supremo Tribunal Federal, (STF) desempatou a votação votando a favor de Lula preso.

Não interessa aqui dizer quem votou a favor ou contra, até porque já se sabia o resultado da rifa antes de correr, pelo menos é o que se acredita, pois a notícia que se via era que a ministra Carmem Lúcia ia ser o voto de minerva, como de fato foi.

Agora, pelo visto, não tem mais a quem o Lula recorrer. Apenas não pode ser preso antes do dia 10 deste mês.

Os comentários se divergem entre os meios de comunicação que servem à direita e os chamados livres. Os livres são uma minoria na internet. Pelo visto, a mídia aberta toda serve à direita brasileira.

Ministros durante a sessão de julgamento do habeas corpus preventivo pedido pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Carlos Moura/SCO/STF)

Na véspera do julgamento do pedido do habeas corpus de Lula, foram organizados pela direita brasileira, com apoio da mídia e a classe empresarial, muitos deles sonegadores, como é o caso do Edgard Gomes Corona, fundador e presidente do Grupo Bio Ritmo/Smart Fit, que gravou até vídeo querendo ser moralista, movimentos contra a liberdade de Lula, exatamente como a Globo já tem o costume de fazer. Vale voltar um pouco no tempo, para falar de quando nas vésperas das eleições de 1989, quando o Lula concorria com o Collor, que a Globo contratou ou descobriu uma mulher que dizia ser ex-mulher de Lula e que estava passando fome. Isso espalhou rapidamente e o resultado foi a derrota do petista, que até então estava liderando nas pesquisas. A mídia independente tem falado que a ministra Carmem Lúcia  não faz justiça, mas sim política no STF. Isso o Café com Leite Notícias não pode afirmar, apenas fica o parecer. O que se sabe é que ela desempatou uma votação, levando o Lula para a prisão nos próximos dias, com uma “queixa” sem provas, de que ele teria ganhado de presente um apartamento.

Vale lembrar mais uma vez, que o Lula saiu do seu segundo mandato com 87% de aprovação da sua administração, portanto não se pode dizer que foi o Nordeste que deu a ele essa votação.

A realidade é que, o que envergonha mais os brasileiros, que têm certa consciência dos acontecimentos, é que enquanto a corrupção corre solta no país, as riquezas brasileiras são entregues aos EUA, isso é  um fato, na atualidade, mas os modelos de negociação dessas riquezas não aparecem na mídia, pois até a mídia em parte, está se americanizando, como é o caso da Globo. Enquanto isso, o povo brasileiro, em boa parte, vai assistindo e até torcendo para um ex-presidente  que foi considerado um dos, ou o melhor presidente de todos os tempos, isso é um fato para quem não vê as coisas com os olhos da TV, pois quem diz isso são os europeus que sabem mais do nosso país do que os próprios brasileiros, ser condenado à prisão, onde o motivo verdadeiro mesmo, é ele liderar as pesquisas para voltar ao Planalto. Agora fica a expectativa de que caminho esse país vai seguir.

Cão mata sua dona e seu filho na Alemanha


Um cão da raça American Staffordshire Terrier matou sua dona, uma mulher de 52 anos, e seu filho, de 27 anos, em sua casa na Alemanha, anunciou a polícia local nesta quarta-feira.

Os dois corpos foram encontrados na terça-feira por volta das 22h30 (17h30 de Brasília) em um apartamento em Hannover.

Uma mulher avisou o serviço de emergência depois de ter visto pela janela um corpo caído no chão.

“De acordo com as constatações preliminares do médico legista” foi o cão que matou mãe e filho, indicou a polícia sem dar detalhes sobre as circunstâncias da tragédia

Resultado de imagem para fotos da cachorro da raça Staffordshire Terrier