DiCaprio e Will Smith se unem para ajudar a Amazônia


Leonardo DiCaprio e Will Smith - Fotos: reprodução
Leonardo DiCaprio e Will Smith – Fotos: reprodução

Dois gigantes de Hollywood se uniram para ajudar a Amazônia: os atores Leonardo DiCaprio e Will Smith.

Eles juntaram duas de suas marcas para lançar uma linha de tênis, que terá todo o dinheiro arrecadado com as vendas revertido para preservação da floresta brasileira.

A marca de tênis Allbirds, que tem Leonardo DiCaprio como sócio, produzirá modelos temáticos da marca de água Just, de Will Smith.

O dinheiro das vendas será repassado para o Amazon Forest Fund (Fundo da Floresta Amazônica), que também é do ator de Titanic.

Essa organização repassa verbas para moradores locais e organizações que trabalham em prol da floresta.

Preços

Por enquanto, a linha conta com dois modelos de tênis.

Um para corredores, que custa R$ 480, e outro para lazer, na casa de R$ 580.

“Há apenas uma Mãe Terra e é nosso dever protegê-la. A Amazônia brasileira está queimando há um mês, então colaborar com esse projeto é essencial para o nosso futuro, assim como é importante proteger aquelas marcas que dão mais de volta do que tomam”, afirmou Will Smith em comunicado.

Em agosto, Leonardo DiCaprio já havia doado US$ 5 milhões para organizações que trabalham na Amazônia.

Com informações do ObservatórioDoCinema/UOL

 

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Pesquisadora que ficou em 1º na seleção do doutorado na UFRJ está sem bolsa


ctv-rfc-bolsas

A gestão Jair Bolsonaro anunciou na segunda-feira, 2, o corte de mais 5.613 bolsas de pós-graduação que seriam ofertadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), agência federal de fomento à pesquisa, a partir de setembro. O congelamento soma-se a outras 6.198 bolsas que haviam sido bloqueadas no 1.º semestre. A medida afeta todas as bolsas que seriam ofertadas até o fim deste ano – ou seja, se não houver desbloqueio de recursos, nenhum novo auxílio será concedido este ano. O governo federal diz que a decisão é justificada pelo cenário fiscal adverso.

O jornal O Estado de S. Paulo ouviu Gabriela Pinheiro, de 25 anos, jovem pesquisadora da Universidade Federal do Rio (UFRJ), a maior federal do País. Recém-aprovada no doutorado, ela foi surpreendida com o anúncio do congelamento do auxílio de R$ 2,2 mil que havia conquistado.

“Sem bolsa, não dá para continuar”, diz ela, que estuda o potencial do vírus zika no tratamento de tumores e já havia perdido a chance de ter uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia, que também tem sofrido com cortes de verbas em 2019. “Está cada vez mais difícil fazer pesquisa no Brasil.”

Leia a seguir o depoimento da pesquisadora Gabriela Pinheiro à reportagem:

“Sou biomédica formada e aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Morfológicas do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ, uma pós-graduação que tem conceito 7, que é a nota máxima de avaliação da Capes.

Meu projeto no doutorado era estudar o potencial do vírus zika no tratamento do tumor glioblastoma (tipo de tumor cerebral). Durante o mestrado, que defendi há dez dias, eu estudei também esse tumor intracraniano maligno, o mais maligno do cérebro. A expectativa de vida dos pacientes diagnosticados com esse tumor é de aproximadamente 15 meses porque é um tumor extremamente resistente ao tratamento.

No doutorado, observamos que o vírus seria um potente aliado no tratamento porque é capaz de infectar as células tumorais e matá-las sem atingir as células saudáveis. O nosso objetivo era realizar exames in vitro e in vivo para descobrir os mecanismos pelos quais o vírus é capaz de infectar essas células e como as mata.

Entreguei na segunda-feira os documentos necessários para a bolsa da capes e na terça descobri que ela foi cancelada. No Brasil, para ser pesquisador, precisamos de bolsa. Mas com esse congelamento, sem a bolsa (que é de R$ 2,2 mil) é insustentável se manter na pesquisa. Conto com esse dinheiro, que é minha única fonte de renda. E quando a gente entra na pós, assina um termo de dedicação exclusiva.

Fui pega de surpresa. A seleção (para a bolsa de doutorado) foi no final de agosto. Passei em primeiro lugar. Normalmente, quem passa em primeiro fica com a bolsa do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia, que também tem sofrido com cortes de verbas), que é um pouco mais alta. Mas essa bolsa foi cortada e a secretaria me redirecionou para a bolsa da Capes. A bolsa já estava reservada para mim, mas foi cortada também.

Agora não sei o que fazer. Sem bolsa, não dá pra continuar. E o nosso projeto é de extrema importância para a saúde pública. Está cada vez mais difícil fazer pesquisa no Brasil.”

 

Filho de Will Smith inaugura restaurante com comida gratuita para moradores de rua



O amor e o cuidado pelo próximo são alguns dos valores mais importantes que os pais podem transmitir aos filhos! Felizmente, existem muitas famílias que fazem questão de manter essa tradição viva e criam suas crianças para fazerem a diferença no mundo, através da empatia e da bondade.

Recentemente, Jaden Smith, filho do ator norte-americano Will Smith com a também atriz Jada Smith, mostrou que recebeu uma educação muito especial de seus pais e está começando a colocar em prática todos os bons ensinamentos de sua criação.

O jovem ator e cantor de 21 anos criou um projeto muito especial para comemorar o seu aniversário: um food truck de comida vegana para distribuição entre moradores de rua.

O projeto foi intitulado “I Love You”, e a intenção de Jaden é distribuir gratuitamente essa comida para as pessoas que vivem nas ruas de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Jaden pretende levar o food truck a outras cidades e realizar o objetivo de “dar às pessoas o que elas merecem: saúde e comida vegana gratuita”. No primeiro dia do “I Love You” em Los Angeles, diversas pessoas se juntaram à fila para pegarem as refeições. “Fiquem de olho [na iniciativa] porque essa é a primeira de muitas”, disse Jaden Smith.

Will Smith postou uma foto do filho em frente ao food truck em seu Instagram:

food truck I Love You está seguindo o padrão “one day”, o que significa que fica um dia em cada lugar e roda a cidade distribuindo comida para pessoas carentes de diversas regiões de Los Angeles, mas com o crescimento do projeto a expectativa é que mais food trucks estejam espalhados.

O trabalho filantrópico dos food trucks de Jaden causará um impacto social muito positivo, mas essa não é a primeira iniciativa do jovem. Em março deste ano, ele colaborou com uma igreja em Flint, Michigan, para ajudar a levar água limpa para a cidade. Sua empresa de água ecológica JUST Goodsfez uma parceria com a Igreja Batista Missionária da Primeira Trindade para instalar um sistema móvel de filtragem de água conhecido como “The Water Box” para ajudar a reduzir o chumbo e outros contaminantes da água dos moradores.

Apesar de muito jovem, Jaden já mostra ser uma pessoa muito ligada ao bem comunitário e dedicada a tornar as vidas das pessoas ao seu redor melhores.

Seus projetos ajudam muitas pessoas de seu país e certamente despertam a esperança de dias melhores nos corações daqueles que possuem muito pouco.

Deixamos registrada aqui a nossa gratidão a Jaden e também à sua família por ter transmitido bons exemplos ao jovem e o guiado pelo caminho do amor ao próximo. Que todos nós possamos instruir os nossos filhos da mesma maneira. O mundo precisa dessa bondade!

 

Governo decreta situação de emergência em mais cinco cidades baianas


Decretos têm validade de 180 dias

[Governo decreta situação de emergência em mais cinco cidades baianas]
Foto : Fernando Frazão/Agência Brasil

O governo estadual decretou situação de emergência por conta da estiagem em mais cinco cidades baianas, de acordo com publicação no Diário Oficial do estado de hoje (4).

Os decretos reconheceram emergência nos municípios de Novo Horizonte, Presidente Jânio Quadros e Aracatu, todas no centro sul do estado; Macureré, na região do Vale do São Francisco, e em Andorinha, no centro norte baiano. Os decretos têm validade de 180 dias.

A estiagem representa uma redução do volume de chuvas e é considerada uma versão moderada seca, que por sua vez é mais prolongada.

No total, a Bahia tem 183 cidades com decretos de situação de emergência por conta da seca vigentes ou ainda em análise pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil estadual (Sudec), o que corresponde a uma população total estimada em 4.262.039.

 

Bolsonaro diz que Bachelet defende “direitos humanos de vagabundos”


Emtodas as conversas do presidente, ele sempre mostra a cara do ódio. Muita gente mergulhada na sua ingenuidade e falta de informação termina também a tomar raiva daquela pessoa ou instituição que fala o presidente. Agora foi a vez de alfinetar a Bachelet.

Bolsonaro diz que Bachelet defende “direitos humanos de vagabundos”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que a Comissária dos Direitos Humanos das Nações Unidas, Michelle Bachelet, está “defendendo direitos humanos de vagabundos”. Ele também atacou o pai da ex-presidente do Chile, morto durante a ditadura militar chilena em decorrência de torturas sofridas no cárcere.

Alberto Bachelet foi um brigadeiro-general chileno da Força Aérea do Chile que se opôs ao golpe de 1973 do general Augusto Pinochet. Ele foi preso e submetido a tortura por vários meses até sua morte, em 1974.

“Senhora Michelle Bachelet, se não fosse o pessoal do Pinochet derrotar a esquerda em 73, entre eles o seu pai, hoje o Chile seria uma Cuba. Acho que não preciso falar mais nada para ela. Parece que quando tem gente que não tem o que fazer, como a senhora Michelle Bachelet, vai lá para cadeira de direitos humanos da ONU. Passar bem, dona Michelle”, disse o presidente a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta-feira, 4.

Bolsonaro também desejou “meus pêsames” para Michelle Bachelet. “A única coisa que tenho em comum com ela é a esposa que tem o mesmo nome. Fora isso, fora isso, meus pêsames a Michelle Bachelet”, disse o presidente.

Ele também voltou a criticar o presidente francês, Emmanuel Macron, e fez comparações com a postura da comissária da ONU. Nas últimas semanas, Bolsonaro e Macron antagonizaram na questão ambiental envolvendo a região amazônica.

“Perderam a briga na agenda ambiental, igual o Macron quis fazer com a nossa soberania aqui. Ela agora vai na agenda de direitos humanos. Está acusando que eu não estou punindo policiais que estão matando muita gente no Brasil. Essa é a acusação dela, ela está defendendo direitos humanos de vagabundos. E ela diz mais ainda, ela critica dizendo que o Brasil está perdendo o seu espaço democrático”, reclamou.

No Facebook, Bolsonaro reforçou ataque ao pai de Michelle Bachelet. “(Michelle Bachelet) diz ainda que o Brasil perde espaço democrático, mas se esquece que seu país só não é uma Cuba graças aos que tiveram a coragem de dar um basta à esquerda em 1973, entre esses comunistas o seu pai brigadeiro à época”, escreveu.

Pelo Twitter, o presidente reforçou que Michelle Bachelet está “seguindo a linha” do presidente Macron “em se intrometer nos assuntos internos e na soberania brasileira”. “(Ela) investe contra o Brasil na agenda de direitos humanos (de bandidos), atacando nossos valorosos policiais civis e militares”, escreveu na rede social.

Em julho, Bolsonaro atacou o pai do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, morto pela ditadura militar brasileira.

Com informação da ISTOE.

Ameaçado, jornalista que denunciou ‘Dia do Fogo’ afirma ter medo de morrer


Jornalista Adécio Piran tem escolta policial 24 horas por dia após denunciar o Dia do Fogo em Novo Progresso, no Pará – Divulgação/arquivo pessoal

Reportagem de João Valadares na Folha de S.Paulo informa que, dono de um pequeno jornal que circula quinzenalmente em Novo Progresso, município paraense de 27 mil habitantes às margens da BR-163, o jornalista Adécio Piran, 56, teve sua vida revirada nas últimas semanas. “Tenho medo de morrer”, diz. Piran passou a sofrer ameaças em grupos de WhatsApp e difamações em panfletos distribuídos nas ruas com sua imagem, após ter denunciado que produtores rurais locais haviam organizado o Dia do Fogo. O município, a 1.650 km de Belém, é dominado por grupos de madeireiros. Nesta segunda-feira (2), conseguiu retomar a rotina de trabalho. Agora, acompanhado de uma escolta da Polícia Militar. “Tem que ser, né?”

De acordo com a publicação, Piran nasceu em Medianeira, no Paraná e, há 30 anos, teve que se mudar para Novo Progresso. O pai havia sido despejado de sua terra e conseguiu um lote do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) no interior do Pará, próximo à divida com Mato Grosso. Novo Progresso, um dos recordistas em queimadas, tem um passado histórico de conflito entre índios, garimpeiros, madeireiros e produtores rurais. Piran nunca desempenhou outra atividade profissional na vida a não ser o exercício jornalístico. Estudou no Paraná e, após chegar a Novo Progresso, resolveu há 22 anos abrir seu próprio jornal, que possui uma página atualizada diariamente na internet. Em 2014, se envolveu em uma confusão ao filmar uma ação truculenta da Polícia Militar na abordagem de torcedores que estavam no meio da rua retornando de um evento esportivo. “Tive a câmera confiscada. Já houve alguns problemas com políticos da região, o que também é normal. Nada além disso”. O jornal se mantém com anúncios de comerciantes locais e empresas de pequeno e médio porte. “Fizemos uma matéria para anunciar o que iria ocorrer. Esta área aqui é recordista em focos de incêndio. Essa divulgação ganhou proporções nacionais e internacionais”, diz o jornalista.

Ele relata que começou a sofrer ameaças logo após publicar informações sobre o Dia do Fogo, quando Novo Progresso registrou um aumento de 300% no número de incêndios, na comparação com o dia anterior. Nesse dia foram verificados 124 episódios de fogo, um recorde de ocorrências até então. No dia seguinte, 11 de agosto, o número de focos saltou para 203. Nos primeiros dias de agosto, a cidade conviveu com uma densa nuvem de fumaça. “Trabalhamos numa região que diversificada em vários aspectos. Temos aqui área de proteção ambiental, garimpeiro, fazendeiro, produtor rurais e o especulador de terra. Tudo isso aqui misturado”, completa a Folha.

 

Maracás: Caminhão da DM está causado transtorno com forte mal cheiro há quatro dias e população reclama


A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

Café com Leite Notícias: Um caminhão da empresa de limpeza que presta serviço a Maracás, DM, está parado ao lado da loja Vitrine do Gado, onde vem causado desconforto para a população que trabalha na localidade e também moradores, pelo forte mal cheiro que as narinas têm que exalar.

O que chama mais atenção é que não aparece um mecânico, já que ao que indica é algum problema no caminhão, não rebocaram para um local mais insolado, bem como, se a cidade é carente de um trabalho de limpeza a altura do seus moradores, esse caminhão deveria ou deve estar fazendo muita falta para o trabalho do dia a dia. Pois hoje é quarta feira e desde sábado, segundo uma moradora, este caminhão já se encontrava no local.

O Café com Leite Notícias entrou em contato com a empresa, (DM) e a informação obtida, é que até o final da tarde desta quarta, que é hoje, o caminhão será retirado.  É o que os moradores e trabalhadores da localidade esperam.

Menino doa único ovo pra ajudar abrigo e leilão rende 4 mil reais


 

Menino faz doação de único ovo que tinha em casa para ajudar abrigo de idosos em Caçu

Menino faz doação de único ovo que tinha em casa para ajudar abrigo de idosos em Caçu

A solidariedade de um menino de 8 anos comoveu a cidade de Caçu, no sudoeste de Goiás, e acabou se transformando em uma corrente do bem. Mesmo sem ter quase nada para comer em casa, o pequeno Luiz Gustavo Rodrigues doou o único ovo de galinha para voluntários que faziam a arrecadação de produtos para um leilão beneficente.

O gesto dele acabou rendendo um bom dinheiro. Os moradores da pequena cidade, com pouco mais de 14 mil habitantes, ficaram sabendo da história e resolveram também colaborar com a ação social para a reforma de um abrigo de idosos da cidade. O leilão do ovo acabou rendendo quase R$ 4 mil em doações, que serão usados na obra.

“O ovo estava na cartela e eu peguei, escondi, saí correndo e dei para mulher”, contou Luiz Gustavo.

Já era final de tarde, quando bateram na porta da família. Foi o padrasto do menino, Luizmar Nunes, quem atendeu ao grupo de voluntários. O pedreiro, que está sem serviço no momento, se emociona ao lembrar que não tinha nem comida direito dentro de casa para ele, a esposa, o Gustavo e mais dois irmãos do menino, que também são crianças.

“Naquele dia, eu não tinha quase de comer dentro da minha casa. Aí eu peguei e falei para ela [voluntária]: Olha dona, hoje eu não tenho, mas amanhã, você passa aqui que eu contribuo”, relembrou o pai, emocionado.

A voluntária de quem Luizmar está falando é Jéssica Taís Santos. Foi ela quem recebeu o ovo das mãos do Luiz Gustavo.

“Uma atitude como essa, ainda mais vindo de uma criança inocente. A humildade que ele teve de vir me entregar o que ele podia doar, me emocionou bastante”, relatou a voluntária.

Jéssica resolveu se juntar aos outros voluntários e decidir o que fazer com aquele ovo, mantendo a prenda no leilão.

Luiz Gustavo Rodrigues, de 8 anos, doou o ovo para ajudar no leilão do abrigo de idosos de Caçu, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Luiz Gustavo Rodrigues, de 8 anos, doou o ovo para ajudar no leilão do abrigo de idosos de Caçu, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

E o resultado dessa história foi ainda mais compensador para todos que estavam envolvidos na ação social.

“Um simples ovo com as melhores das intenções veio fazer o que fez. Esse grande omelete de solidariedade”, disse o presidente do abrigo de idosos, Lúcio Teodoro Morais.

E as ações de solidariedade acabaram retornando para a família do Luiz. Os mesmos voluntários se uniram com a comunidade para abastecer a casa do menino com alimentos e também brinquedos para ele e os irmãos, que foram entregues nesta semana.

Atitude do menino em doar o ovo de galinha acabou também resultando em ajuda para a família dele — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Atitude do menino em doar o ovo de galinha acabou também resul

EUA ordena que 1 milhão de pessoas deixem suas casas devido ao furacão Dorian


Furacão deixou cinco mortos e 21 feridos nas Bahamas

[EUA ordena que 1 milhão de pessoas deixem suas casas devido ao furacão Dorian]
Foto : Mark Hall/Christopher Hall

Autoridades dos Estados Unidos ordenaram que mais de um milhão de pessoas deixem suas casas por estarem no caminho do furacão Dorian, mesmo após ele apresentar enfraquecimento hoje (3) após passar pelas Bahamas. Autoridades locais afirmam que ao menos cinco pessoas morreram e 21 ficaram feridas, sendo transportados para a capital por helicópteros da Guarda Costeira americana.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC), baseado em Miami, a maior velocidade dos ventos registrada após a chegada do Dorian foi de 215 quilômetros por hora. Nas Bahamas, aproximadamente 13 mil casas foram destruídas ou gravemente danificadas, de acordo com estimativas da Cruz Vermelha.

Homem é flagrado dando socos e chutes em mulher, que não resistiu aos ferimentos


Feminicídio: Vídeo mostra homem dando socos e chutes em mulher em Barueri (SP). Vítima foi socorrida e encaminhada ao hospital, mas não resistiu

homem espanca mulher barueri
Imagem do assassino registrada por câmera de segurança

Maria Salvadora Dias de Oliveira, de 37 anos, é mais uma vítima de feminicídio no Brasil. Ela foi agredida até a morte na madrugada do último domingo (1) no bar e restaurante Casa do Norte Parada Nordestina, em Barueri (SP).

A câmera de segurança do estabelecimento gravou o momento em que Valdir Gomes de Lima, de 50 anos, desfere socos e chutes em Maria. Ela foi socorrida, mas morreu ao chegar ao hospital. O assassino fugiu, foi identificado e é procurado pela polícia.

Nas imagens, a mulher aparece vestindo uma roupa rosa. O homem usa uma camisa social clara e discute com ela. Segundo a investigação, o assassino já havia se relacionado antes com Maria.

As imagens mostram a mulher segurando o pescoço do homem com as duas mãos. Valdir então dá um tapa nela. Depois começa a agredi-la com socos e chutes. A mulher ainda tenta se levantar, mas cai na sequência. Maria Salvadora teve traumatismo cranioencefálico.

O caso foi registrado como feminicídio na Delegacia Central de Barueri. O feminicídio é uma qualificadora do crime de homicídio, no qual o assassinato é cometido contra a mulher, motivado pelo fato de ela ser do gênero feminino.

Feminicídio no Brasil

A maioria dos crimes de feminicídio no Brasil foi cometida por maridos e namorados das vítimas. Muitas das mulheres assassinadas por seus companheiros já recebiam ameaças ou eram agredidas constantemente por eles. Os agressores se sentem legitimados e creem ter justificativas para matar, culpando a vítima.

Segundo as Nações Unidas, as motivações mais comuns dos agressores envolvem sentimento de posse sobre a mulher, o controle sobre o seu corpo, desejo e autonomia, limitação da sua emancipação (profissional, econômica, social ou intelectual) e desprezo e ódio por sua condição de gênero.

No Brasil, as maiores vítimas do feminicídio são negras e jovens, com idade entre 18 e 30 anos. De acordo com os últimos dados do Mapa da Violência, a taxa de assassinato de mulheres negras aumentou 54% em dez anos. O número de crimes contra mulheres brancas, em compensação, caiu 10% no mesmo período.

ATENÇÃO, IMAGENS FORTES

.
.
.

Bolsonaro deu 251 declarações falsas ou distorcidas em 229 dias como presidente


A equipe de checagem Aos Fatos identificou como completamente falsas ou distorcidas 251 declarações de Jair Bolsonaro, ao longo de 229 dias como presidente da República.

Crédito:Reprodução
 

Entre as afirmações mais repetidas está a de que “Israel é menor que menor estado do Brasil, Sergipe”, dita três vezes. Essa declaração é falsa, pois a área do Estado de Sergipe é de 21.927 km², enquanto a da Israel possui 22.070 km². A diferença corresponde a 20 mil campos de futebol.

Repetida quatro vezes, a frase “Nós devemos a nossa democracia às Forças Armadas” também é falsa. Segundo a equipe de checagem, no poder desde 1964, em um regime marcadamente autoritário, os militares tiveram importância no processo de redemocratização, mas muito por conta de pressões econômicas, internacional e da sociedade civil.

A frase “As empresas [concessionárias que administram autoestradas] descobriram que o monitoramento pode fazer parte desse tipo de serviço. E o que é o monitoramento são as lombadas eletrônicas”. Repetida duas vezes por Bolsonaro, a frase está equivocada, pois o dinheiro arrecadado com multas de radares eletrônicos não fica com as concessionárias. A fiscalização eletrônica é feita pela ANTT (Agência Nacional de Transporte) e pela Polícia Rodoviária Federal e o dinheiro arrecadado com multas vai para o Tesouro Nacional. Gerido pelo Contran, só pode ser usado exclusivamente em engenharia de tráfego, policiamento e fiscalização de trânsito.

A agência de checagem Aos Fatos se inspirou no Fact Checker, coluna de checagem do jornal americano Washington Post, para fazer este agregador de declarações.
Com informação do Portal Imprensa.

25 mortos em incêndio de barco na Califórnia


Incêndio em barco deixa ao menos 25 mortos na Califórnia

NOVA YORK, 03 SET (ANSA) – Pelo menos 25 pessoas morreram e outras nove estão desaparecidas após um incêndio ter atingido um barco de mergulho no litoral da ilha de Santa Cruz, no sul da Califórnia, informou nesta terça-feira (3) a Guarda Costeira dos Estados Unidos.

O acidente aconteceu na madrugada desta segunda-feira (2), quando a embarcação denominada Conception, um barco comercial usado por mergulhadores, foi completamente tomada pelo fogo. Grande parte da tripulação estava dormindo quando o incêndio começou. Das 39 pessoas a bordo, apenas cinco conseguiram se jogar no mar, onde foram resgatadas por “uma embarcação de passeio”.

“As chamas eram tão fortes que nos impediram de embarcar no navio para procurar os sobreviventes”, disse Aaron Bemis, chefe da Guarda Costeira.

Ainda não se sabe os motivos do incêndio. De acordo com relatórios da Guarda Costeira citados pela a emissora “NBC”, o barco Conception estava em operação há quase quarenta anos e foi aprovado nas últimas inspeções de segurança.

A embarcação havia partido para um cruzeiro de três dias para fazer mergulho. A Guarda Costeira e bombeiros ainda fazem uma operação de busca pelos desaparecidos.(ANSA)

Fonte ISTOE.

SP: Jovem é chicoteado por furtar chocolate em mercado


SP: Jovem é chicoteado por furtar chocolate em mercado

 

Um vídeo que circula na internet mostra dois seguranças de um supermercado em São Paulo chicoteando um adolescente. Nas imagens. o menor aparece nu, com as mãos amarradas e boca amordaçada. O jovem disse à polícia que a tortura durou cerca de 40 minutos e que ele foi, inclusive, ameaçado de morte. A vítima também afirmou que foi a terceira agressão sofrida pelos mesmos seguranças.

 

“Eu fui pegar um chocolate. Aí, eles me pegaram, me levaram no quartinho e me deram uma pá de chicotada. Aí eles falaram que se eu falasse pra alguém iam me matar ainda, me ameaçaram de morte. Muita maldade isso daí” conta o adolescente, que acrescenta não ter prestado queixa na época por não saber se o caso foi testemunhado.

Ele prestou depoimento ao 80º Distrito Policial, da Villa Joaniza, no Sul de São Paulo, após o vídeo cair na internet e virar alvo de inquérito policial. O gerente do mercado afirmou que o estabelecimento repudia o ocorrido e que os seguranças, que foram identificados como ‘Neto’ e ‘Santos’, estão afastados.

“A empresa repugna esta atitude e foi com indignação que tomou conhecimento dos fatos por intermédio da reportagem. Que a empresa não coaduna com nenhum tipo de ilegalidade e colaborará com as autoridades competentes envolvidas na apuração do caso, a fim de tomar as providências cabíveis”, diz o texto publicado pela assessoria do mercado.

O caso foi registrado como tortura na segunda-feira pela pelo delegado Pedro Luiz de Sousa, do 80º Distrito Policial, segundo informações da Secretaria da Segurança Pública. No boletim de ocorrência.

Fonte ISTOÉ.

Profissionais continuam deixando a Globo. Agora é a vez de Monalisa Perrone


Após 20 anos de Globo, Monalisa Perrone pede demissão e aceita “proposta irrecusável” da CNN Brasil

A jornalista estava infeliz com a rotina de apresentadora do Hora 1, pois precisava chegar aos estúdios da Globo à 1h da madrugada e isso atrapalhava seus planos pessoais

 

Monalisa Perrone – Foto: Divulgação

Apresentadora do Hora 1,  a jornalista Monalisa Perrone pediu demissão da Rede Globo, nesta terça-feira (3), para integrar o time da novata CNN Brasil, canal de notícias que entrará no ar a partir de novembro. Monalisa atua na Globo desde 1999, mas disse que recebeu uma “proposta irrecusável” da nova empresa, na qual irá apresentar um telejornal no horário nobre.

De acordo com o O Notícias da TV,  além da proposta financeira muito superior da CNN Brasil, pesou na decisão de Monalisa o fato de poder ter uma “vida normal”. A jornalista estava infeliz com a rotina de apresentadora do Hora 1, pois precisava chegar aos estúdios da Globo à 1h da madrugada, tendo que dormir por volta das 17h. Isso atrapalhava sua vida pessoal, principalmente o acompanhamento do crescimento do filho.

Monalisa ancorava o Hora 1 desde sua estreia, em 1º de dezembro de 2014. Antes, foi repórter de todos os telejornais da Globo e apresentou, eventualmente, o SPTV, o Bom Dia São Paulo, Bom Dia Brasil e o Jornal Nacional.

Com informação da ISTOÉ.

Ministério Público Federal assegura intensificar combate aos madeireiros invasores de terras indígenas


 

Inúmeros ataques contra indígenas Tembé, na Terra Alto Rio Guamá, no sudeste do Pará, provocou a intervenção do Ministério Público Federal. O MPF acionou a Polícia Federal (PF) e o comando do Exército para evitar ações violentas de madeireiros.

O órgão pede uma operação urgente por meio da Garantia de Lei e Ordem, decretada pelo governo federal contra queimadas. A solicitação foi enviada, também, à Fundação Nacional do Índio (Funai) e ao governador do Pará, Helder Barbalho.

Conforme informações do MPF, os moradores da terra indígena, os Tembé Tenetehara, são vítimas de invasões frequentes, especialmente de quadrilhas de madeireiros ilegais. A situação piorou desde 2018.

“Em maio desse ano, lideranças já denunciavam estar sob ameaças de morte por parte dos madeireiros, mas, no último dia 27, decidiram expulsar os invasores por conta própria, apreendendo equipamentos e maquinários usados no desmatamento ilegal”, afirmou o MPF.

O Ministério Público assegurou que há necessidade de atuação urgente por parte dos órgãos estatais. “Muito embora a situação conflituosa já seja de conhecimento dos órgãos públicos, os relatos indicam ter havido agravamento no risco de conflitos, com resultados potencialmente graves e imprevisíveis”.

Os Tembé mantêm um grupo de vigilância na terra indígena. Porém, mesmo assim, os invasores passaram a ameaçar as aldeias. A situação se repete em outras demarcações indígenas no Pará.

Fonte Revista Fórum.