Destaque para Danilo Italiano, prefeito de Nova Itarana. Cinco meses e muito trabalho realizado


18814295_220299111812005_630688294237240782_n

Nova Iratana: Um amor de cidade! Quem a conhece sabe!

 

O perfil da nova administração de Nova Itarana é voltado para a melhoria de forma bastante direta, na vida da população de todo o município, onde o atual gestor, Danilo Italiano, juntamente com a sua equipe, têm procurado atingir todas as classes, bem como atender todos os setores, que vai da Educação, Saúde,Cultura, Lazer e às obras que precisem de máquinas pesadas, ferramentas e mão de obra qualificada, como aconteceu com limpeza nas ruas do Povoado Serra do Cem, onde o trabalho foi grande para retirada de entulhos e lixo logo no começo da gestão, bem como preparar as ruas para ficar em ponto de receber pavimentação, por serem as primeiras que receberão tais benefícios. Outras obras também foram realizadas relacionadas com limpezas de aguadas, pois, como disse o prefeito, o município de Nova Itarana é um dos que mais sofreu e continua sofrendo com estiagens, onde ele, como  conhece muito bem o sofrimento do homem do campo, além de realizar limpezas e ampliação nos pequenos mananciais, realiza também o periódico trabalho de carros pipa, para que o líquido precioso chegue às casas dos que mais sofrem.

18555877_214293952412521_7666508270784287123_n

Prefeito Danilo e colegas das cidades vizinhas no gabinete do Senador Otto Alencar

Centro Administrativo: O Centro Administrativo da cidade, que foi construído na gestão de Zeu Andrade, foi uma das obras a receber uma reforma geral, onde foram criados novos departamentos e modernizando todo o prédio, pois é dali sugem os projetos para que as obras em todo o município sejam realizadas, como já tem acontecido neste começo de gestão.

18555987_214520542389862_3838432929818379244_n

Primeira Dama em uma das suas palestras e reuniões. Aqui é no Programa Mais Educação

Outros setores também têm recebido uma grande atenção, como foi o caso da Educação, pois o que se observa é uma preocupação por parte da Primeira Dama Caroline, (Carol) que, como conhecedora do assunto, por ser educadora, voluntariamente, através de muitas reuniões, sempre no intuito de melhorar o ensino nas redes Municipal e Estadual, as aulas tiveram início sinalizando que o ano letivo será com um ensino de qualidade. Só para que se faça uma avaliação, foram realizados mutirões denominados de Mutirão da Matrícula, com funcionários do setor visitando as residências, para que não ficasse uma só criança sem escola. Atitude assim não se mede a dimensão do benefício no futuro.

17629851_187034125138504_940918735658667855_n

Projeto Som na Praça mexeu com a cabeça da juventude

Reforma de Escolas: Agregado ao novo perfil do ensino do município, ao se aproximar do inicio das aulas, a prefeitura cuidou de reformar as escolas da sede e zona rural, dando assim melhor visual e maior conforto para professores e estudantes.

Na verdade, o que acontece é que o atual gestor tem demonstrado ser um modelo de administrador que prioriza, na verdade, o ser humano, o que termina englobando todos os setores, e que por isso ele vem realizando benefícios em todas as áreas, como foi falado. Cursos profissionalizantes: Logo que tomou posse, cuidou de formar parcerias com uma empresa, para que fosse realizado um curso de operador de máquinas pesadas onde dezenas de cidadãos se tornaram profissionais Como disse o prefeito, “quando não se pode dar o peixe se dar o anzol”. Já que a prefeitura não pode empregar a população que precisa trabalhar e ter profissão Digna, a idéia foi de prepará-los para o mercado de trabalho nesta área, que é muito ampla.

18010328_200198473822069_392172184040605522_n

Italiano entrega certificado a um aluno do curso de Operadores de Máquinas Pesadas. Momento de emoção para todos

Lazer e Cultura: Já que boa parte da população de Nova Itarana não teve condições para ir para o grande carnaval de Salvador e outras capitais, a prefeitura, com custo pequeno, trouxe o grande carnaval para Nova Itarana. Foram alguns dias de muita folia e descontração, onde pessoas de todas as classes e idades se encontraram para curtir uma das maiores festas realizadas no interior da Bahia.

16998666_163981890777061_4186471870604899746_n

Se o Itaranense não pode ir ao carnaval de Salvador, o carnaval veio ao seu encontro numa grande festa

Outra grande festa foi a da Padroeira Nossa Senhora de Lurdes, que atraiu muita gente de cidades vizinhas e até da capital do estado, para participar de uma das maiores festas de concentração do interior da Bahia. Ainda falando de festa  e cultura, o famoso Terno de Reis, cantado nas madrugadas em homenagem aos três reis magos, da história Cristã, um dos planos e projetos do prefeito Danilo era resgatar e reviver a história, onde já aconteceu e será sempre cantado. Pois cantadores animados é o que não falta no município.

Como disse o prefeito, o que for para o crescimento de um povo e do município, seja na cultura, lazer, esporte e outros, a prefeitura, dentro das condições e legalidade, irá sempre apoiar.

Pagamento do servidor: O funcionalismo público municipal vem recebendo os seus salários sempre dentro do mês, em muitos casos com bastante antecedência. Esse foi um propósito do prefeito, na verdade quando ainda candidato, e vem segurando o que prometeu. Vale lebrar que esse feito tem sido muito bom para o trabalhador, mas também para o comércio, pois todo mês circula uma boa quantia de dinheiro em todo comércio local, onde o alerta do prefeito é que os comerciantes procurem ter preços competitivos com os demais comércios de outras cidades, para que os recursos sejam circulados dentro da cidade.

18486363_619454528225095_842116151616639087_n

Prefeito Danilo Italiano com mais colegas da região na marcha para Brasília, em busca de melhorias para os municípios

O novo gestor tem demonstrado ser um lutador por uma Nova Itarana mais desenvolvida, bem como um povo mais atualizado, em nível de conhecimento, o que leva a realizar parcerias com empresas para curso e também modernizar o ensino, para que o “leque” da cabeça de cada um seja cada vez mais aberto. Para isso o jovem prefeito está sempre em visita às secretarias e ministérios do governo estadual e federal, respectivamente, sempre em busca de benefícios para a cidade em variados setores.

Acompanhe o blog e Jornal Café com Leite e fique bem informado sobre as novas conquistas de Nova Itarana.  

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Lula vai ao STF para saber o que Léo Pinheiro receberá em troca da delação


Lula depondo para o Juiz Sérgio Moro

De acordo ao blog GGN, os advogados Cristiano Zanin e Valeska Martins entraram com uma “reclamação constitucional” no Supremo Tribunal Federal, nesta terça (30), com o objetivo de saber o que o ex-empresário da OAS, Léo Pinheiro, vai receber em troca do acordo de delação premiada com a Lava Jato.

Desde o ano passado a grande mídia noticia que a delação de Pinheiro vinha sendo rejeitada pela força-tarefa por não atribuir a Lula culpa por esquemas de corrupção na Petrobras. Após meses na prisão e já condenado por Sergio Moro, Pinheiro usou sua audiência no caso triplex – no qual é co-réu, ou seja, não tem obrigação de depor dizendo a verdade – para acusar Lula de ser dono oculto do apartamento no Guarujá.

Pinheiro disse que combinou com João Vaccari Neto e Paulo Okamotto que o imóvel seria destinado a Lula após uma reforma. O ex-presidente negou a versão de Pinheiro.

O juiz Sergio Moro determinou que o Ministério Público Federal informe quando a delação for concluída, mas não permitiu que os termos sejam detalhados e tornados públicos.

Abaixo, a nota completa da defesa de Lula.

A defesa de Luiz Inacio Lula da Silva protocolou hoje (30/5) no Supremo Tribunal Federal (STF) uma “Reclamação Constitucional” para ter acesso aos processos de delação premiada de José Adelmário Pinheiro Filho e Agenor Franklin Medeiros, da empresa OAS.

Busca-se verificar, com base na Súmula 14, do STF – que assegura à defesa acesso às diligencias já documentadas na fase de investigação e no processo – os detalhes dessas delações, inclusive para verificar se houve eventual condicionamento dos benefícios à tentativa de incriminação de Lula.

Pinheiro e Medeiros reconheceram, durante depoimento prestado na condição de réus em 04/05/2017 perante a 13a. Vara Federal Criminal, relativamente à ação penal n. 5046512-94.2016.4.04.7000, que estavam negociando delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF), mas, na oportunidade, foi negado à defesa acesso a qualquer informação adicional ou, ainda, às diligências já documentadas.

O Juízo de Curitiba apenas autorizou o MPF, posteriormente, a informar a situação das delações,  “caso eventual acordo tenha sido celebrado e não esteja sob sigilo decretado por jurisdição de hierarquia superior, o seu teor”.

Esclarece a peça protocolada: “Sublinhe-se, portanto, que é preciso saber as eventuais alterações ao longo do processo de colaboração e ainda os prêmios oferecidos. É preciso ter a possibilidade de aferir a legitimidade ou não do processo de delação. O que não se pode admitir é um delator informal, sem o compromisso de dizer a verdade, reunindo-se permanentemente com o órgão de acusação com uma pauta desconhecida”

É público e notório que os executivos da OAS tentam há muito tempo destravar suas delações. Diversos veículos de imprensa já noticiaram a existência de um suposto condicionamento do MPF prevendo necessariamente a referência a Lula, para fechar os acordos. Os pedidos de investigação que levamos à Procuradoria Geral da República com base nesse material foram sumariamente arquivados, reforçando a necessidade de termos acesso a todo o processo de delação.

A medida que hoje propusemos já foi admitida pelo STF em outras oportunidades, como na PET n. 5.700/DF e na Reclamação 23.396.

Aproveitando aqui o ensejo dessa matéria do GGN, a população brasileira, sobretudo os mais informados e que gostam de informação, a polêmica da mala de dinheiro que teria que chegar à Eduardo Cunha, segundo noticiário da mídia, era pra lhe calar a boca. O falatório girou em torno da mala, mas mídia nenhuma, nem de grosso nem de médio calibre falaram sobre descobrir o que tem dentro da boca de Cunha e que não pode sair. Nesse caso, o público exigente com os fatos, começa a questionar o por que que e quem tem medo do cunha abrir a boca. Como esse Blog tem falado sempre, é preciso que seja resgatada ou, ao menos melhorada, já que nunca existiu, a confiança dos políticos, da justiça e da mídia. Em muitas casas já não se assiste mais TV, muitas pessoas estão descredibilizando a mídia, a justiça e os políticos. Na verdade, a política brasileira está carregando 90% da culpa de a corrupção se espalhar do menores aos maiores no país. “Se os grandes estão metendo a mão no nosso dinheiro, acha que vou perder uma chance”? São frases que a gente ouve de muitas categorias. Se em plena sala de aula o professor acende um cigarro de maconha e fuma, os alunos se sentem no direito de fazer o mesmo, pelo menos boa parte. A coisa está no limite, a hora agora é de moralizar, mas para isso os culpados têm que parar todos atrás das grades. seja ele de qualquer sigla partidária ou cargo exercido. GGN, ultimo parágrafo Café com Leite. 

A república de Temer: nova MP para manter Moreira com foro


 

anngoraforo

 

No Globo Online, Cristiane Jungblut diz que Michel Temer prepara uma reedição de medida provisória para manter Moreira Franco com status ministerial e, assim, com foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal. O decreto que faz isso vai perder a validade dia 1º e não há sinais de que possa ser aprovado na Câmara.

Moreira Franco, até os tapetes do Congresso o sabem, é detestado pelos parlamentares, pela postura arrogante de quem “se acha”, mas todos sabem muito bem o que é.

A medida, claro, vai conter algumas alterações para justificar a reedição – é vedado repetir MPs que caducaram, na mesma legislatura – mas o objetivo é manter Angorá livre de surpresas.

Ações solidárias marcam Impacto Esperança realizado por alunos da Educação Adventista


Varal solidário deu oportunidade para as pessoas escolherem o agasalho favorito

Salvador, BA … [ASN] Viver em situação de rua é estar vulnerável a chuva e ao frio. Foi pensando nessas circunstâncias que alunos e funcionários das 11 unidades escolares da Rede Adventista de Educação da Grande Salvador realizaram nesta sexta-feira, 26/05, na Praça da Piedade, o Impacto Esperança, com a distribuição de livros missionários ‘Em Busca de Esperança’, abraços grátis e oração. Houve também a doação de cobertores, agasalhos, água e sopa, atendendo cerca de 300 pessoas. Um varal solidário foi colocado na praça para que os transeuntes pudessem escolher o agasalho mais adequado para o uso.como essa precisam continuar, pois alcançam a quem realmente precisa e amenizam o sofrimento. “Vivo na rua pois não tenho jeito, mas hoje vou ter a oportunidade de dormir um pouco mais protegida do sereno e do frio. Mas, o pior frio mesmo, é o que sentimos por não termos afeto e respeito”, concluiu com lágrimas nos olhos.

Muitos alunos se sensibilizaram ao participar da ação e saíram impactados com as experiências vividas nesta manhã. Kailane Dias Lobo, 9º ano, revelou que se sentiu transformada com os abraços e oração que teve a oportunidade de ofertar. “Foi muito legal ver as pessoas sorrirem e ouvir que nós mudamos o dia delas com oração”, acrescentou a estudante.

De acordo com a assistente social da Rede Adventista de Educação, Érica Pitta, todos os beneficiados com a ação de hoje passaram por um cadastro, que será encaminhado aos órgãos municipais de atendimento às pessoas em

Além dos agasalhos, cobertores, sopa e água, mais de 1500 livros foram entregues esta manhã

situação de rua. “Além desse encaminhamento, queremos acompanhar alguns casos para que em dezembro, na campanha do Mutirão de Natal, eles também sejam assistidos pela igreja”.

Amanhã, dia D do Impacto Esperança, 380 mil livros serão distribuídos em todos os bairros de Salvador e Região Metropolitana. Ações de combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes, violência contra a mulher, além de feiras de saúde acontecerão em diversos pontos da cidade. No bairro do Cabula, uma casa será entregue após os membros da igreja local terem feito toda a reforma da propriedade para dar mais qualidade de vida a uma criança com deficiência.

[Equipe ASN, Monique Anjos]

Doria: Nazismo na Cracolândia, por Aldo Fornazieri


Em nome do combate ao tráfico de drogas, da cidade linda e da reurbanização da região da Luz, o prefeito Dória, com o apoio do governo do Estado, desencadeou um verdadeiro pogrom na região da Cracolândia. Pogrom é um termo de origem russa nascido para designar as ações de massacres contra judeus no século XIX. Mas o termo se generalizou e designa ações violentas (assassinatos, expulsões e agressões) praticadas pelo Estado, por forças policiais ou paramilitares contra grupos sociais ou étnicos específicos. Essas ações transitam desde massacres e extermínios até a dispersão e o desalojamento geográfico desses grupos vitimizados. O nazismo usou os pogroms em larga escala. O pogrom nazista mais famoso é conhecido como “A Noite dos Cristais”, ocorrido em 1938, no qual foram queimadas sinagogas, judeus assassinados, lojas saqueadas e destruídas, tudo com o beneplácito do Estado nazista. Leia o anúncio e continue lendo a matéria. 

O pogrom oficial de Dória não chegou a tanto, mas teve dispersão de uma comunidade de doentes e dependentes químicos, várias bombas, agressão policial, lojas fechadas, pessoas despejadas, derrubada de casas sobre moradores, interdição de áreas com uso de força armada, trabalhadores e crianças saindo apenas com a roupa do corpo e pessoas proibidas de entrar em suas próprias casas. Expressando a ideologia típica da elite branca dos Jardins, o prefeito Dória mostrou-se valente contra doentes e moradores de rua e, no alto da sua arrogância, decretou, por ato de vontade, o fim da Cracolândia para todo o sempre. Governar por atos de vontade e ao arrepio da lei é uma conduta típica dos totalitários de todos os tipos e do nazismo em particular.

Com os sucessivos desastres na Cracolândia ao longo da semana, a fama de bom gestor de Dória virou pó, provocando, inclusive, a demissão de sua Secretária de Direitos Humanos que classificou a operação de “desastrosa”. O manual de arrogância e violência de Dória contrasta com todas as recomendações internacionais, técnicas e médicas que são taxativas em afirmar que a questão da dependência química é uma questão de saúde pública e não uma questão policial ou criminal. O grande gestor insurgiu-se contra a prudência desse consenso do bom senso. O resultado foi a criação de várias cracolândias e de uma nova Cracolândia, ainda maior, na Praça Princesa Isabel.

O outro quase consenso contra o qual Dória se insurgiu é o de que a estratégia da Guerra às Drogas fracassou. Estudos e a experiência internacional mostram que a Guerra às Drogas, até agora, proporcionou gastos de trilhões de dólares e atingiu principalmente pequenos produtores, traficantes intermediários e os consumidores. Na ação espetaculosa do prefeito contra a Cracolândia foram presos 38 traficantes e apreendidas algumas armas. O que consta é que nenhum desses presos é um grande traficante, um chefe do tráfico em São Paulo. Ou seja, os extraordinários gestores de São Paulo estão enxugando gelo.

Não satisfeito com o desastre de sua violência contra doentes indefesos, o prefeito quis ir mais longe no seu autoritarismo. Anunciou internações forçadas de dependentes químicos e buscou o respaldo na Justiça para perpetrar este ato contra a liberdade das pessoas e contra os direitos civis de doentes. Um juiz, cuja qualificação é inominável, concedeu o aval para o arbítrio, mas logo derrubado pelo desembargador Reinaldo Miluzzi. Em seu despacho o desembargador afirma que o pedido da prefeitura é “impreciso, vago e amplo e, portanto, contrasta com os princípios basilares do Estado Democrático de Direito, porque concede à municipalidade carta branca para eleger quem é a pessoa em estado de drogadição vagando pelas ruas de São Paulo”. Ou seja, o desembargador compreendeu o caráter arbitrário emboscado na petição da prefeitura. Além disso, ele suspendeu o sigilo judicial do pedido, pois isto fere o mais elementar princípio democrático que é o da publicidade e transparência dos atos dos agentes públicos.

Um prefeito contra a cidade

 

Como se sabe, o consenso médico, técnico e jurídico admite a internação compulsória em casos especiais e com medidas adequadas, sempre a partir de uma abordagem e avaliação individualizadas do dependente. Dória se insurge contra este consenso, não por conta de erro ou de não compreensão das circunstâncias, mas pelo capricho autoritário de querer fazer valer a sua vontade. Vontade que, no caso da Cracolância, mistura ideologia autoritária, rejeição aos pobres e moradores de rua, racismo, interesses econômicos, especulação imobiliária e pressa em se projetar nacionalmente em face de sua aspiração de ser candidato à presidente da República no próximo ano.

Várias das principais ações de Dória até o momento mostram que ele governa contra a cidade. No caso da Cracolândia, esta sucessão de erros, este ataque ao bom senso e à prudência, são demonstrações de desumanidade e de falta de piedade para com aqueles que precisam de ajuda em face de sua desgraça. O prefeito mandou cortar parte do programa Leve Leite, um programa suprapartidário, pois foi criado por Maluf e mantido por Pitta, Marta, Serra Kassab e Haddad. Da mesma forma, a Virada Cultural, tal como vinha sendo editada, abrigava um consenso suprapartidário, pois os últimos prefeitos, independentemente de partidos, mantinham o mesmo formato. Em sua fúria destruidora, a gestão Dória a modificou, resultando num fracasso.

No seu excesso de esperteza, o prefeito vem fazendo o seguinte: rebatiza programas de gestões anteriores como se fossem novos e paralisa os programas anteriores sem tirar do papel aqueles rebatizados. Vive mais em eventos,  festividades, em viagens para Dubai, Seul, Europa e Estados Unidos para promover negócios privados enquanto abandona a cidade à sua própria sorte. Semáforos apagados, buracos nas ruas, lixo espalhado, falta de zeladoria, hospitais municipais sem remédios e leitos, trânsito cada vez mais lento é o que não falta.

Dória não está fundamentalmente focado em governar a cidade de São Paulo. Quer ser presidente. Para isso, busca criar um culto em torno de si. Quer conquistar devotos a partir da imagem de que ele é um grande gestor, um grande transformador. Faz promessas grandiosas, anuncia programas mirabolantes, zera filas, acaba com Cracolândias, faz e desfaz a cidade. A dor, o desemprego, a trágica desgraça dos drogados e dos moradores de rua, as horas perdidas no trânsito, o crescimento das mortes nas marginais, tudo se transforma em “cidade linda” sem que nada aconteça e mesmo que as condições da cidade piorem. Com esse passe de mágica, os devotos crescem, principalmente fora de São Paulo.

Dória inventa títulos entusiasmados para programas que não existem, anuncia o começo e o fim de tudo, sem que nada mude, usa palavras envernizadas para ações que não são nem explicadas e nem detalhadas. No seu manual, ensina-se que é preciso combinar promessas vagas com conceitos nebulosos mas atraentes, tudo embrulhado no entusiasmo ardente da demagogia. Se algo sair errado, Dória se retira de campo e terá sempre um secretário, um auxiliar ou um inimigo como bodes expiatórios.

Para Dória não importa a dor da família dos drogados, não importa o vazio da alma do dependente químico, não importa da desgraça do morador de rua, não importam as atribulações dos trabalhadores, não importam as angústias dos desempregados, não importam a falta do pão e do leite para as crianças. Tudo isto é coisa feita, que atrai mais desgraça. O que importa para ele é o brilho do poder pelo poder, as luzes das festas, a fama da celebridade, o arrogante conforto da riqueza. Dória é o mais lídimo representante da ideologia perversa da elite branca dos Jardins. Esta mesma ideologia que interdita diretos, hipoteca o futuro do povo e condena o Brasil a um passado eterno de iniquidades e injustiças. GGN.

Fica uma pergunta no ar: qual será o pior ser humano da foto? Você sabe?

Aldo Fornazieri – Professor da Escola de Sociologia e Política.

Tags

OAB protocola pedido de impeachment contra Temer


O presidente do Conselho Federal, Claudio Lamachia fala para muitos jornalistas
Por muito menos o ex-presidente da Câmara dos deputados em Brasília, Eduardo Cunha, hoje preso, pediu o impeachment de Dilma. Agora vejam os encontros das ironias. O Cunha, que falava com arrogância e conseguiu uma turma de aliados está preso; os aliados, doidos para terem vida boa e conseguirem verbas para os municípios e outras regalias, foram lá, mesmo sabendo todos, que não existiam motivos para a cassação de Dilma, mas cassaram e a mulher está aí de cabeça erguida e sem mancha, mas já tem gentte que saboreou o sabor da vingança, por ter perdido a política, afastado da sua função. e pode ser que muitos desses venha fazer companhia a Cunha.  A outra ironia é que o atual presidente da câmara dos deputados, o Rodrigo Maia, que o povo já apelidou de “Pau mandado”, já avisou que não vai acatar o pedido da OAB para cassar o Temer. Bom, nesse caso, só se o Temer autorizar ele acatar o pedidos dos advogados. O que se sabe, é que o caos está tomando conta do país. O Brasil não quer o Temer, mas o Temer teima em ficar. “Esse rei mal coroado vai ficar até quando servindo de repugnância”?
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) protocolou junto à Câmara dos Deputados um pedido de impeachment contra Michel Temer. esse é um fato.  De acordo com o presidente do Conselho Federal, Claudio Lamachia, o pedido não impacta em uma desestabilização do país.
Trata-se do 13º pedido de impeachment que chega às mãos do presidente da Casa Legislativa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que aliado, por sua vez, já avisou que não irá acatar solicitações para a derrubada de Temer do Executivo.
De acordo com o pedido da OAB, Temer cometeu prevaricação, o que justifica um processo de impeachment por crime de responsabilidade. “O país não sofre nenhuma desestabilização pela abertura de um processo de impeachment”, disse Lamachia, completando que o documento é “técnico”.
Apesar de negar que o pedido possa provocar uma instabilidade ainda maior no país, o presidente do Conselho Federal da OAB afirmou que está “absolutamente tranquilo, em que pese o momento que estamos vivendo”. “Estamos novamente, num curtíssimo espaço de tempo, pedindo o impeachment de mais um presidente da República”, lembrou.
Procurado por alguns parlamentares que queriam acompanhar a entrega do pedido de impeachment oficial da OAB, Lamachia disse que preferia fazer o ato isolado, “técnico e cívico”, sem riscos de manifestações ou protestos.
Para Lamachia, o áudio grampeado não é o único indício de crime. Por isso, para ele, a suposta manipulação da mídia defendida pelo presidente da República não ameniza as outras provas levantadas contra Temer.
“O fato de esta gravação ter sofrido ou não edição torna-se irrelevante diante das declarações do senhor presidente onde ele torna incontroversos. (…) Temos o crime de responsabilidade do presidente”, afirmou.
O documento indica também o que foi mencionado pelo presidente do Conselho da OAB: “Este voto não se pauta única e exclusivamente no conteúdo dos mencionados áudios, mas também nos depoimentos constantes dos Inquéritos e, em especial, nos pronunciamentos oficiais e manifestações do Excelentíssimo Senhor Presidente da República Federativa do Brasil que confirmam seu conteúdo, bem como a realização do encontro com o colaborador”.
A verdade é que não tem como o errado dá certo  nem vice versa. Cassar Dilma num momento em que ela precisava era de apoio da mídia e dos deputados, sem ter que receber propina  em troca, aconteceu ao contrário, tiraram a chefe do executivo nacional a qualquer custo, mas a resposta já veio. Agora querem travar a qualquer custo novamente, os direitos de Lula voltar a ser candidato. isso está muito nítido e, caso aconteça, vai ser mais um erro e o Brasil e brasileiros vão pagar mais uma vez o preço e experimentar um gosto amargo. Como foi dito, não tem como o errado dá certo. fonte GGN

Presidente do CONVALE recebe elogios de Rui Costa


A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Jão Véi com o governador Rui Costa

O prefeito da cidade de Lafaiete Coutinho, João Freitas, mas que é conhecido por todos por Jão Véi, vem fazendo um bom trabalho à frente das duas entidades, que são a prefeitura de Lafaiete  e o CONVALE, Consócio das cidades que pertencem ao Vale Jiquiriçá. Durante discurso do governador da Bahia, Rui Costa, ele fez grandes elogios ao trabalho de Jão Véi. Após ouvir o discurso de Rui, veja o que disse o chefe do executivo de Lafaiete: “Não sou de me envaidecer, mas confesso a vocês que fiquei muito feliz ao ouvi hoje, do governador Rui Costa, muitos elogios, palavras de incentivo, para que continuemos avançando nos trabalhos realizados em toda a região pelo Convale, entidade que nós presidimos e que representa o Vale do Jiquiriçá. O governador assinou contratos com mais oito consórcios, de várias regiões, para recuperação de mais de três mil quilômetros de estradas, e no seu discurso fez questão de falar do modelo de parceria entre Estado e Municípios iniciado com o Convale. Muito bom ter o reconhecimento, por um trabalho sério e transparente, feito em parceria com o Governo e com os prefeitos, que através desse convênio, podem acompanhar de perto as obras, gerenciar os serviços e o melhor de tudo é que essa parceria gera menos custo aos cofres públicos na recuperação das estradas”, comentou o presidente e concluiu: “Já foram mais de 300 quilômetros de estradas recuperadas no Vale do Jiquiriçá e com a fé em Deus, o trabalho iniciado pelo nosso amigo Zé Cocá, vai continuar. Nossa meta é chegar a 600 quilômetros de estradas recuperadas em toda a região. Melhor ainda é poder colaborar com o desenvolvimento, com a economia, facilitando a trafegabilidade das pessoas em nossas estradas”!

Gêmeas de 100 anos ganham ensaio fotográfico


Fotos: Camila Lima

Pare de sofrer lendo as notícias que manipulam a sua cabeça e contamina os seus conhecimentos e leia o que faz bem para a alma e pro coração.

olha só que moças lindas curtindo a vida aos 100 anos de

gemeas-6

Uma fotógrafa deu um presente inesquecível a duas irmãs gêmeas que estão completando 100 anos.

Maria Pignaton Pontin e Paulina Pignaton Pandolfi ganharam um ensaio fotográfico.

 

gemeas-1a

De acordo com a fotógrafa Camila Lima, elas são as gêmeas mais velhas do Espírito Santo e as segundas colocadas no ranking brasileiro.

As fotos das centenárias foram tiradas nesta segunda-feira, 15, na Ilha do Frade, em Vitória.

.gemeas-6

“Nunca conheci ninguém com a idade tão avançada, muito menos gêmeas. Elas merecem e o ensaio ficou lindo”, disse a fotógrafa.

Os cliques mostram que a alegria das irmãs é contagiante.

 

 

 

 

 

 

“Novos” MusicaL idade…Novos Baianos fazem show após 17 anos


Baianos históricos e juntos outra vez depois de 17 anos.

Os Novos Baianos Moraes Moreira, Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão estão de volta.

O show do grupo faz parte da turnê Acabou Chorare – os Novos Baianos se encontram.

Foto: Divulgação

 

Enquanto as malas de grana fica passando de um lado para o outro e o povo esperando a notícia de que Temer renunciou e posteriormente será preso,

O grupo atravessou gerações e fez sucesso nos anos 70, ápice da ditadura militar e da censura, sai maneiro por aí cantando canções de mais de 30 anos como se fossem atuais. Quem não se lembra dos sucessos como Preta Pretinha, A menina dança, O samba da minha terra, Acabou Chorare, entre outros?

E a Baby cantando Brasileirinho como ninguém? Inesquecível, né?

E mesmo passadas quase duas décadas, as canções continuam mais que atuais.

Para quem não sabe, o Paulinho Boca e Moraes Moreira são das cidades de Santa Inês e Ituaçu, respectivamente. O jornal Café com Leite já teve o prazer de fazer importantes entrevistas com ambos, mais com o grande Paulinho Boca de Cantor, que é autor de canções como Rock Mary, Forró em Cachoeira e outras. Fonte noticia boa.

Maracás: Veja a grande variedade em artesanatos da Dona Ana Amélia


 

A imagem pode conter: sapatos e comida

 

Telefone para encomendas e informações (73) 98845-4991

A imagem pode conter: flor, planta e natureza

Em Maracás, pois é. Aqui você encontra o que há de melhor em artesanato. A Senhora Ana Amélia vem produzindo muitas novidades neste segmento e está esperando a sua visita. Tem mais, você precisa conhecer os salgados e bolos que ela produz.

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Telefone para encomendas e informações (73) 98845-4991

 

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Agora você já sabe onde encomendar iguarias de alta qualidade para a sua festa. Chame os amigos e parentes, mas os salgados e doces ficam na responsabilidade de dona Ana.

 

A imagem pode conter: sapatos e comida

Telefone para encomendas e informações (73) 98845-4991
Vá primeiro ver logo a grande variedade de artesanato.
A Dona Ana está na conhecida Rua do Barranco. É só perguntar onde fica a Casa dos Temperos. Aproveita e já leva pra casa o que há de melhor em temperos.

Planaltino: Sessões sem público e constantemente faltam edis


Exibindo IMG-20170522-WA0001.jpg

Apenas duas pessoas assistiam sentadas nas cadeiras vermelhas da casa de leis

As sessões que vêm ocontecendo na câmara municipal de Planaltino, pacata cidade distante de Salvador 320 km, não têm atraído o público para assistir as propostas dos parlamentares municipais. As sessões acontecem todas as sextas feiras na parte da manhã, mas o que se vê são os vereadores falando entre si. Na sessão do dia 20 de maio a reportagem Café com Leite pode fotografar o plenário e todo espaço da casa de leis, onde constatou que há motivos para que o público não compareça. Um deles é que sempre está faltando vereadores para compor a sessão. Nesta referida sessão, dos nove que compõem a casa, faltaram dois, que foi um representante do povoado de Lajedinho, conhecido por Dé, e o outro foi Ernanes que representa o povoado de Angélica.

Acontece que os dois poderes da cidade, executivo e legislativo, quase sempre estão em harmonia, o que tem que acontecer, apenas quando tratar-se de algo em benefício da cidade, mas o normal é que o legislativo tenha como principal função, fiscalizar o executivo para que os recursos sejam canalizados da maneira certa, bem como saber como andam as contas no Tribunal de Contas dos Municípios, (TCM). Na verdade o prefeito quando eleito numa cidade, quer dizer que a maioria do povo optou por aquele candidato, mas, no entanto, ao mesmo tempo o mesmo povo elege os vereadores para serem os seus representantes no sentido de fiscalizar os recursos que chegam às contas da prefeitura, ou seja, fiscalizar o comportamento do prefeito como já foi falado. No caso de Planaltino, o presidente da câmara é irmão do prefeito, o que dificilmente irá fazer uma marcação severa como deve, a ponto de uma cassação, se for preciso. É preciso que os eleitores tenham conhecimento de que os nobres vereadores por eles votados, sejam representantes legítimos da população, ao invés de ficarem no gabinete do prefeito como se fossem dois poderes aliados. Na verdade, o vereador não tem que ser a pedra no sapato do prefeito, mas sim, um fiscal e ajudante ao mesmo tempo quando for em prol do município e do povo.

O que se espera, nem só na câmara de Planaltino, mas em todas, é que criem atrativos para que o interesse do povo seja despertado para participar das sessões. Esse atrativo não vale ser café com bolacha e leite, mas sim assuntos que realmente faça cada um se sentir representado. Mas fica uma pergunta para o presidente da câmara de Planaltino, popular Dunga: não há punição para  os que gostam de faltar às sessões? O blog e jornal Café com Leite vai estar de olho na movimentação e certamente vai denunciar os que faltam, pois faltar às sessões é faltar com o respeito ao povo.

Rede Globo se retrata, após embarcar na onda do Estadão


 

A Rede Globo embarcou na onda do Estadão e deu, seu horário nobre, que Joesley Batista teria aberto conta em nome de Lula e Dilma no exterior. A conta no nome de Joesley, movimentada por Joesley e serviria para adoçar quem Joesley definisse. Não era de Lula nem de Dilma.

E o Jornal Nacional, da Rede Globo, se explicou. Disse que foi dito somente por Joesley e não tinha nenhuma comprovação, diferente de Temer e Aécio Neves.

Leia a nota da defesa de Lula a seguir e veja o desmentido do Jornal Nacional.

Nota

Verifica-se nos próprios trechos vazados à imprensa que as afirmações de Joesley Batista em relação a Lula não decorrem de qualquer contato com o ex-Presidente, mas sim de supostos diálogos com terceiros, que sequer foram comprovados.

A verdade é que a vida de Lula e de seus familiares foi – ilegalmente – devassada pela  Operação Lava Jato. Todos os sigilos – bancário, fiscal e contábil – foram levantados e nenhum valor ilícito foi encontrado, evidenciando que Lula é inocente. Sua inocência também foi confirmada pelo depoimento de mais de uma centena de testemunhas já ouvidas – com o compromisso de dizer a verdade – que jamais confirmaram qualquer acusação contra o ex-Presidente.

A referência ao nome de Lula nesse cenário confirma denúncia já feita pela imprensa de que delações premiadas somente são aceitas pelo Ministério Público se fizerem referência – ainda que frivolamente – ao nome do ex-Presidente.

Uma notícia séria e devastadora como esta deste texto, que foi veiculada um dia antes do pedido de desculpas pela globo, deveria ter no mínimo uma punição severa junto a emissora, pois foram milhões de pessoas que assistiram a denúncia, mas não assistiram ao pedido de desculpas da Globo. Agora sai a galera que torce para que Lula seja um ladrão, só para vê-lo na cadeia, espalhando a notícia pelas redes sociais, de que ele possui uma conta junto co Dilma, no exterior.

O povo espera que diante de tanto descrédito nas tantas instituições, inclusive a justiça brasileira, que comece as investigações de forma justa e sincera, para que esse país possa ser um país de respeito. São tantas mentiras, tantas falcatruas, tantos descasos sobre os órgãos que servem às classes mais precisas, como saúde, cultura, lazer, que o povo, apesar de pacato, pode estranhar e se revoltar contra tudo e todos que lhes ludibriam. GGN. Os dois últimos parágrafos Café com Leite Notícias.

Veja o pedido de desculpa

 

1º transplante de cabeça humana será este ano, diz médico


Sergio Canavero e Valey Spiridonov - Fotos: divulgação

Um cirurgião italiano anunciou no Tedex que fará até dezembro deste ano o primeiro transplante de cabeça humana da história – e está provocando polêmica no meio científico. (vídeo abaixo)

Sergio Canavero coordena o Grupo de Neuromodulação Avançada de Turim. Ele pretende transplantar a cabeça do russo Valery Spiridonov, de 32 anos, que sofre de uma doença degenerativa chamada Werdnig-Hoffmann, um tipo de atrofia muscular espinhal.

O problema leva à fraqueza muscular e a pessoa deixa de andar, tem dificuldades para mastigar, engolir e respirar. Spiridonov se candidatou para o experimento. Ele acredita que essa é uma chance de aumentar seu tempo de vida e abrir alas a novos tratamentos, que poderiam beneficiar muita gente.

Canavero pretende cortar a cabeça de Valery e instalá-la no corpo de um doador recém-morto.

Com isso ele pretende salvar a vida de pacientes com doenças motoras ou degenerativas, que não conseguem movimentar tronco, quadril, braços e pernas, mas possuem o cérebro funcionando normalmente.

Em parceria com cientistas chineses e sul-coreanos, o controverso médico publicou uma série de artigos em que disse ter obtido bons resultados em cirurgias com ratos, macacos e cachorros

.rita

Como

A cabeça e o corpo passariam por um resfriamento. Assim, as células ficariam congeladas e sobreviveriam por um tempo sem oxigênio.

Depois, com as duas partes cortadas, um procedimento minucioso costuraria e reconectaria as principais veias e artérias que passam pelo pescoço.

O grande desafio está em como religar a medula, estrutura que passa dentro da coluna vertebral e transmite os comandos cerebrais para o resto do organismo.

Para permitir que as duas partes diferentes se unam, Canavero aposta numa substância chamada polietilenoglicol, ou PEG, que teria capacidade de incentivar o crescimento de algumas das células do sistema nervoso.

A cirurgia

A cirurgia pioneira deve demorar 36 horas, envolverá uma equipe de 150 profissionais e custará mais de 30 milhões de dólares.

O paciente será mantido em coma por um mês. Durante esse período, os experts colocarão eletrodos em seu corpo, que darão pequenos choques elétricos para estimular a medula e reforçar as conexões nervosas.

Depois disso o médico acredita que o paciente será capaz de falar e mover o rosto. Dentro de um ano de fisioterapia intensiva, vai andar e se mexer normalmente.

Frankenstein

O próprio Canavero se compara a Frankenstein, o cientista da clássica história da escritora britânica Mary Shelley.

Atualmente, ele desenvolve métodos de aplicação de correntes elétricas em cadáveres, para permitir que as células de todos os órgãos se mantenham “vivas” por mais tempo.

Críticas

A maioria da classe médica é contrária às experiências de Canavero.

Arthur Caplan, professor de bioética da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, diz que o italiano está “fora de si”.

Outros o acusam de fazer marketing. Muitos também questionam se é correto e ético submeter um ser humano a uma cirurgia que nem foi testada direito em animais.

Nos anos 1970, o americano Robert White, da Universidade Harvard, realizou o procedimento em um macaco.

O primata sobreviveu sem mexer o corpo – sua medula não foi reconectada. Ele sobreviveu por apenas oito dias.

Mais recentemente, o chinês Xiaoping Ren, que colabora com Sergio Canavero, anunciou ter realizado mais de mil transplantes de cabeça em ratos. Repórteres do The Wall Street Journal afirmaram terem visto os roedores se movimentando normalmente após a troca, mas os bichinhos viveram por apenas alguns minutos.

Onde

Canavero aguarda um país que aceite hospedar a experiência. Os mais prováveis são China e Vietnã.

Com informações do SaúdeAbril e Tedex

Fonte: SóNotíciaBoa

Aedes consegue transmitir zika, dengue e chikungunya na mesma picada, diz estudo


Pesquisadores da Universidade Estadual do Colorado infectaram mosquitos em laboratório. Resultados foram publicados na revista ‘Nature Communications’.Mosquito Aedes aegypti é responsável pela transmissão de dengue, zika e chikungunya (Foto: Felipe Dana/Arquivo/AP Photo)

Um novo estudo da Universidade Estadual do Colorado (CSU, sigla em inglês) descobriu que o mosquito Aedes aegypti consegue transmitir múltiplos vírus em uma única picada, como os da dengue, zika e chikungunya. Os resultados foram publicados na revista “Nature Communications” nesta sexta-feira (19).

Os pesquisadores acreditam que os resultados jogam luz sobre como ocorre uma coinfecção – quando uma pessoa é atingida por duas ou mais doenças ao mesmo tempo. Eles dizem que o mecanismo ainda não é compreendido totalmente e que pode ser bastante comum em áreas afetadas por surtos, como o Brasil.

Pesquisadores da Universidade Estadual do Colorado infectaram os mosquitos em laboratório (Foto: John Eisele/CSU Photography)Pesquisadores da Universidade Estadual do Colorado infectaram os mosquitos em laboratório (Foto: John Eisele/CSU Photography)

Pesquisadores da Universidade Estadual do Colorado infectaram os mosquitos em laboratório (Foto: John Eisele/CSU Photography)

A equipe da CSU infectou os mosquitos em laboratório com os três tipos de vírus, depois realizaram testes para verificar qual a taxa de transmissão. De acordo com o estudo, ainda não há uma razão para acreditar que uma coinfecção possa ser mais grave do que ser atingido por um só vírus. As pesquisas sobre o assunto são escassas.

O primeiro relato de coinfecção por chikungunya e dengue ocorreu em 1967, segundo o estudo. Recentemente, há registros de pacientes que tenham contraído a zika, dengue e a chikungunya ao mesmo tempo na América do Norte e Sul.

A líder da pesquisa, Claudia Ruckert, pós-doutora do laboratório de doenças infecciosas e artrópodes da CSU, diz que a equipe chegou ao resultado de que é possível uma coinfecção, mas que a transmissão dos três vírus simultaneamente é mais raro.

“Infecções de dois vírus, no entanto, são bastante comuns, ou mais comuns do que poderíamos imaginar”, disse.

Próximos passos

Os pesquisadores querem, a partir de agora, tentar descobrir se algum desses vírus é dominante e consegue “superar” os outros dentro do organismo dos mosquitos. “Todos os três vírus se replicam em uma área muito pequena do corpo do mosquito”, explicou Ruckert. “Quando os mosquitos são infectados por dois ou três diferentes vírus, não há quase nenhum efeito sobre o que eles podem fazer um com o outro no mesmo mosquito.”

“Baseado no que eu sei como virologista, epidemiologista e entomologista, eu penso que os vírus querem competir ou ajudar entre si de alguma forma”, disse Greg Ebel, coautor da pesquisa. “Todos esses vírus têm mecanismos para suprimir a imunidade dos mosquitos, o que pode ser feito em sinergia. Por outro lado, todos eles provavelmente exigem recursos semelhantes dentro das células infectadas, o que pode gerar uma concorrência”, completou.

Ruckert diz que não há qualquer evidência forte de que uma coinfecção possa resultar em sintomas ou um quadro clínico mais grave.

No entanto, as descobertas sobre casos de dois ou mais vírus no mesmo paciente são contraditórias, diz o estudo.

Uma equipe da Nicarágua analisou um grande número de coinfecções, mas não observou mudanças na hospitalização dos pacientes ou no estado clínico. Outros estudos, porém, encontraram uma possível ligação entre uma múltipla infecção com complicações neurológicas.

A equipe da CSU levanta, ainda, outra possibilidade: que as coinfecções em seres humanos não tenham sido diagnosticadas da maneira certa.

“Dependendo de como os diagnósticos são usados, e dependendo de como os médicos pensam, é possível que a presença de um segundo vírus não seja notada”, avaliou Ruckert. “Isso pode definitivamente conduzir uma interpretação errada da gravidade da doença”.

Além de analisar essa relação entre os diferentes vírus no corpo dos mosquitos, a pesquisa pretende, mais tarde, inserir o responsável pela febre amarela nos testes.

Jornalistas Livres foram vítimas de censura, intimidação, ameaça à liberdade de imprensa e abuso policial


Sábado, dia 13 de maio, por volta das 18hs, um repórter fotográfico dos Jornalistas Livres teve seu equipamento apreendido pela Polícia Militar depois da Marcha Antifascista que ocorreu no Centro de São Paulo. O ato terminou após mais uma intervenção truculenta da PM com bombas de gás e o jornalista foi abordado quando manifestação já havia terminado. “Eram mais de 15 policiais. Eles chegaram com arma em punho e me mandaram, com um grupo de cerca de 15 manifestantes, colocar a mão na cabeça e encostar na parede. Quando me identifiquei como repórter dos Jornalistas Livres, pegaram a máquina fotográfica que estava na minha mochila”, conta o profissional que prefere não ser identificado.

Os policiais obrigaram nosso fotógrafo a ligar a máquina. Quando constataram que o equipamento estava sem o cartão de memória, a revista foi intensificada. “Um dos policiais disse: ‘Vou procurar por todos os seus orifícios’”, recorda o repórter que foi obrigado a tirar sapatos e teve os bolsos revirados. O cartão de memória foi encontrado e as fotos, então, foram vistas pelos PMs. O equipamento e a mochila do profissional foram apreendidos e ele foi levado 2º Distrito Policial do Bom Retiro. Os outros manifestantes também foram ao DP, com a justificativa de que passariam por “averiguação” e eram testemunhas da apreensão do material jornalístico.

“A violação aos direitos que garantem a liberdade de imprensa já aconteceu no momento da abordagem. Os policiais não poderiam visualizar as fotos e poderão responder por inquérito civil e criminal por todo o procedimento. O Ministério Público tem claras recomendações técnicas para os policiais militares não violarem ou apreenderem equipamentos e materiais da imprensa”, diz o advogado ativista Flávio Bezerra.

“Fui levado para a delegacia depois de uma hora de revista. Fui algemado e colocado no porta-malas da viatura”, conta o fotógrafo. “Os policiais disseram que havia imagens de depredação do patrimônio no cartão de memória e que o material jornalístico seria encaminhado à perícia. Eu, na verdade, nem tinha tido tempo de ver o que fotografei.”

De acordo com a nota técnica feita pela ONG Artigo 19, entidade civil especializada em liberdade de expressão – na qual o MP fundamentou suas recomendações à PM – levar profissionais da imprensa a delegacias na qualidade de “testemunhas” sobre acusações que sequer lhes são informadas, além de inviabilizar o trabalho são formas de intimidar o exercício do jornalismo.

A Organização dos Estados Americanos (OEA) atenta à essa pressão específica a que estão sujeitos os comunicadores ressalta: “Em situações de conflitividade social especial, a percepção de que possam ser forçados a depor não apenas limita a possibilidade de o jornalista acessar fontes de informação, como também aumenta o risco de que venham a se converter em um alvo para grupos violentos. Além disso, as autoridades não devem exigir de jornalistas que demonstrem que os testemunhos divulgados sobre os fatos são exatos ou que provem frente a um juiz a veracidade das denúncias reportadas.”

Foram mais de seis horas até o repórter fotográfico dos Jornalistas Livres ser liberado. O cartão de memória de fato foi confiscado mas devidamente lacrado pela delegada de polícia que, por sua vez, encaminhou o caso à Corregedoria da Polícia Militar de São Paulo. A conduta dos policiais envolvidos será investigada.

O material jornalístico será encaminhado à perícia criminal nos próximos dias mas os advogados dos Jornalistas Livres entrarão com processo para garantir o direito de exercer o artigo 5º da Constituição que dispõe que: “as atividades exercidas por repórteres, fotógrafos e demais profissionais de comunicação são essenciais para o efetivo respeito ao direito humano à liberdade de expressão no contexto de manifestações e eventos públicos (…)”

Colaboraram: Martha Raquel e Adolfo Várzea, para os Jornalistas Livres

Julio Cesar Fernandes Neves, ouvidor da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, esteve presente e encaminhou a denuncia à ouvidoria da Polícia. Veja o depoimento