Bill Gates investe em “carne limpa”, feita sem matar animais


carne-limpa-close

Um negócio milionário chamado “carne limpa” e dois empresários de peso:  Bill Gates, fundador da Microsoft e Richard Branson, fundador do grupo Virgin.

De acordo com Business Insider os dois vão impulsionar financeiramente a startup Memphis Meat, baseada no Vale do Silício, que produz carne de laboratório, sem matar animais. (vídeo abaixo)

Na rodada série A, a empresa conseguiu levantar recentemente 17 milhões de dólares para fazer produtos como almôndegas, filé de frango e carne de pato sem usar bichinhos.

Historia

O negócio foi fundado em 2015 pelo cardiologista Uma Valeti, o pesquisador Nicholas Genovese e o engenheiro Will Clem, e atua num ponto importantíssimo para a economia e o ecossistema do planeta.

Se o consumo de carne da humanidade continuar como está, em 2050 será necessário produzir 259 toneladas de proteína animal por dia, segundo um relatório da ONU de 2012.

Pegue esse número e multiplique pela quantidade de água e terras necessárias para essa produção, some a isso as emissões de gases de efeito estufa envolvidas e você perceberá que o negócio da Memphis não é apenas uma aventura vegetariana.

“Nós amamos carne. No entanto, a forma como a carne convencional é produzida hoje cria um desafio para o meio ambiente, o bem-estar dos animais e a saúde humana”, diz o site do negócio.

Produção sustentável

O texto afirma que o processo da startup requer 90% menos terras, água e emissão de gases de efeito estufa do que o modelo tradicional de produção.

Diferente de outras iniciativas que usam vegetais, a proposta da startup é produzir carne em laboratório, a partir de células de animais.

Saboroso

Atualmente a empresa já conseguiu produzir almôndegas, filé de frango e carne de pato sem matar bichinhos. O produto é chamado de “carne limpa” pela empresa.

No vídeo divulgado pela startup, há o relato de pessoas que experimentaram o frango empanado da Memphis pela primeira vez.

“Tem gosto de frango. É um dos melhores frangos fritos que eu já comi”, diz um deles.

Se a proposta da startup der certo, ganham os animais, o planeta e Bill Gates que certamente ficará ainda mais rico.

Veja para crer:

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Alta velocidade e irresponsabilidade causa acidente com nove mortes na estrada do Maranhão


 Acidente grave na tarde deste domingo, em Açailândia (Foto: Divulgação / PRF)

Café com Leite- Geralmente em qualquer acidente ocorridos nas estradas do mundo, mas principalmente no brasil, que há uma quantidade mais avançada, há sempre um culpado. Geralmente acontece por excesso de velocidade ou por ingerir bebidas alcoólicas. Quando acontece de ser uma falha mecânica, ainda assim pode ser uma falha humana, em primeiro plano. Acontece que para se viajar, é preciso que se saiba as condições do carro, principalmente em se tratando de sistema de freios e direção. Nesse acidente se pode vê, através da foto, que um veículo ia descendo na sua mão, mas, infelizmente, um desses irresponsáveis que a gente vê nas estradas, são muitos, veio na contramão e bateu de frente. 

 G1- Veja o fim de duas famílias, que aconteceu na estrada do Maranhão, onde um acidente entre dois veículos, no fim da tarde deste domingo (10), terminou com nove pessoas mortas e apenas um sobrevivente. Os dois carros colidiram quando trafegavam pela BR-222, nas proximidades de Açailândia, distante 550 km de São Luís. O impacto foi tão forte que os veículos rapidamente foram consumidos pelo fogo.

Pelas informações iniciais da Polícia Rodoviária Federal (PRF), dez pessoas se envolveram no acidente. Em um, as cinco pessoas morreram no local e no outro teve um sobrevivente identifcado como Domingos Santos. Da mesma família, cinco vítimas foram identificadas como Josinalva Conceição de Sousa, Antônio Alves Almeida, Alysson da Costa Santos e Nayra ferreira de Melo.

De acordo com o que apurou até o momento com testemunhas, a PRF acredita que o motivo da tragédia foi excesso de velocidade. O choque entre os carros foi frontal.

Ainda neste fim de semana, outro acidente terminou com morte. Em Riachão, na BR-230, distante 865 km de São Luís, uma colisão terminou com a morte de Cleiton Rodrigues da Cruz, que estava na garupa de uma moto. O condutor da moto, Raimundo de Aquino Moraes, de 28 anos, foi encaminhado ao hospital com lesões graves.

Por Ricardo Amaral: Quanto vale a delação de Palocci?


O texto é longo, mas vale a pena ler. Serão cinco ou dez minutos que

não serão perdidos, mas sim ganhos, pois aqui você vai obter muitas informações.

 

Com um depoimento "desesperador" Palocci não convenceu ninguém, e imprensa é obrigado a falar os fatos.
Com um depoimento “desesperador” Palocci não convenceu ninguém.

 

O depoimento de Antonio Palocci ao juiz Sergio Moro, tão festejado pela Globo, tem o mesmo valor jurídico da delação recentemente desmoralizada de Delcídio do Amaral: rigorosamente nenhum. Serve, como serviu o ex-senador, para dar verossimilhança à ficção contra Lula que a TV dirige e a Lava Jato encena. São atores que valem mais pelo currículo passado que pelas falas de hoje. Ícones de uma farsa.

Palocci está preso ilegalmente há quase um ano, condenado a 12 anos de prisão. Está sob controle de Sergio Moro e seus carcereiros. Assim como outros réus, desistiu de se defender e passou a acusar Lula, orientado pelos advogados de porta de cadeia que Moro arregimenta a peso de ouro em Curitiba. Com garantia de benefícios, orientam o cliente a mentir para preencher as lacunas das denúncias porcas do MPF.

Foi o caso de Leo Pinheiro, da OAS, que mudou seu depoimento original às vésperas do interrogatório de Lula, em maio, no caso do Guarujá. A história se repete uma semana antes de Lula ser ouvido em outra ação sem fundamento, sobre um imóvel que ele nunca recebeu. Assim como Pinheiro, Palocci (que também depôs sem jurar a verdade) deu um depoimento cênico, para a plateia, não para a Justiça.

As mentiras, contradições e armações de Palocci não sobrevivem aos fatos:

1)      A Odebrecht não colocou R$ 300 milhões à disposição de Lula após seu mandato presidencial. Nenhum dos 77 delatores do grupo disse isso. O valor foi citado por Marcelo Odebrecht, referindo-se a R$ 200 milhões doados para as campanhas municipais de 2008 e R$ 100 milhões para a presidencial de 2010. Até a Globo (certamente por descuido) evidenciou isso no Jornal Nacional.

2)      Lula não autorizou nem foi informado sobre a suposta movimentação daquela ou de qualquer outra soma. O pai de Marcelo, Emílio Odebrecht, em delação premiada, confirmou a declaração do filho sobre doações eleitorais, mas destacou que nunca conversou sobre valores com o ex-presidente.

3)      Lula não pediu nem recebeu “pacote de propinas” da Odebrecht no final de seu governo, que incluiria um prédio para o Instituto Lula. Marcelo Odebrecht afirmou que o imóvel foi comprado pela empresa DAG, mas nem ele nem o pai nem qualquer dos outros 75 delatores da empresa disse que o imóvel seria doado ao Instituto. Marcelo e Demerval Gusmão, dono da DAG, afirmaram que, se o terreno viesse a ser usado pelo Instituto Lula, seria alugado ou comprado por um grupo de empresas.

4)      A denúncia do MPF contra Lula sobre este imóvel não procede nem deveria estar sob a jurisdição de Sérgio Moro. Marcelo Odebrecht afirmou em sua delação que aquisição do imóvel não teve qualquer relação com os contratos da Odebrecht com a Petrobrás, que é o foco das investigações da Lava Jato.

5)      Não foi Palocci quem convenceu Lula e os diretores do Instituto a recusar o terreno, numa suposta reunião em fins de 2011. O imóvel foi descartado pelo próprio Lula, por ser inadequado, após uma visita de avaliação em julho daquele ano. Em fins de 2011, Lula estava sob intensa quimioterapia para tratamento de câncer, afastado de qualquer atividade.

6)      A Odebrecht não pagou propina de R$ 4 milhões ao Instituto Lula. As doações de diversas empresas e pessoas físicas ao Instituto, inclusive a Odebrecht, foram registradas, contabilizadas e informadas à Receita Federal, dentro da lei. Ninguém, exceto Antonio Palocci, jamais se referiu a essas doações como suposta e inexistente “propina”, expressão que passou a ser utilizada por delatores premiados e procuradores levianos para criminalizar qualquer movimentação financeira envolvendo seu alvos políticos.

7)      As palestras de Lula, mais de 70 para mais de 40 empresas e entidades empresariais do Brasil e do exterior, entre 2011 e 2015, foram registradas, contabilizadas e informadas ao Imposto de Renda. Nenhum delator ou testemunha referiu-se a elas como suposta e inexistente “propina”.

8)      Quem fez um pacto de sangue com a Lava Jato foi Antônio Palocci. A expressão que ele usou para causar impacto e fazer manchetes estava escrita em um papel que o ex-ministro consultava ao longo do depoimento, diante das pessoas presentes à audiência.

Antônio Palocci candidata-se a ser mais um entre 158 que fizeram acordos de delação com a Força Tarefa, quase todos presos ilegalmente ou seus familiares. Ao contrário de comprovar eficiência, como alardeiam o juiz, os procuradores e a Globo, esse número escandaloso expõe a fragilidade das acusações e a incompetência dos investigadores, que recorrem à chantagem (por que não dizer tortura?) para arrancar delações onde escasseiam as provas, contra Lula e contra o PT.

Há quem faça seu “pacto de sangue” com sofreguidão, poupando anos de mais que merecida cadeia e salvando milhões no estrangeiro. Há espertalhões, como Sérgio Machado, e canastrões, como Delcídio do Amaral. Antônio Palocci mostrou-se frio como sempre e cínico como nunca se esperava.

Ainda vamos saber quanto vale a delação de Palocci; quanto tempo será abatido de seus 12 anos de pena para perambular com a própria consciência como um personagem de Dostoievski. O preço já está sendo cobrado, pelos muitos que o estão julgando, alguns até com benevolência, pela dignidade que jamais vai recuperar.

Mas não podemos perder o foco da indignação: o mal da Lava Jato não está nos delatores, sejam eles cínicos, oportunistas ou desesperados. O mal está em uma exceção aberta no sistema judicial brasileiro, com o patrocínio da Globo e a conivência dos tribunais superiores, que suspende o estado direito para perpetrar a caçada contra Lula e o campo político que ele representa. O preço é a revogação da soberania nacional e de tudo o que o povo brasileiro conquistou desde 2003. Até aqui a fonte foi do GGN.

Agora vejam a posição em outra fonte, que é o Jornal O GLOBO

Para petistas, depoimento de Palocci é ‘lamentável’ e motivado por desespero

Políticos repetem discurso de Lula e Dilma de que ex-ministro está tentando sair da prisão

Café com Leite- Com comentários menos aprofundados e com menos detalhes o Jornal O GLOBO também falou sobre o depoimento de Palocci, sempre deixando para que políticos falassem. Na verdade, o depoimento não mostrou peso e nem acrescentou nada. Mais uma vez, o que parece é que o tiro saiu pela culatra e as palavras sem provas não passaram de palavras soltas de um desesperado querendo sair da prisão.

O GLOBO–  A decisão do ex-ministro Antonio Palocci de atribuir a Lula e Dilma casos de corrupção é classificada por petistas como uma atitude “lamentável” e motivada por uma vontade “desesperada” de sair da prisão. A exemplo de Lula e Dilma, deputados do PT repetem o discurso de que Palocci busca uma delação que o tire da cadeia ao falar, em depoimento prestado nesta quarta-feira, que Lula e Odebrecht tinham um “pacto de sangue” que envolvia favores pessoais e uma conta de R$ 300 milhões.

Aliados do ex-presidente dizem que, no depoimento ao juiz Sergio Moro, Palocci apenas repetiu fatos já conhecidos, como a acusação de que a construtora pagou a reforma do sítio de Atibaia, ou falou de situações que não presenciou, como uma reunião entre Lula e Emílio Odebrecht no fim de 2010. Na avaliação de alguns petistas, o ex-ministro não indicou ter provas de nenhum dos crimes que revelou. Eles acham grave, porém, que o ataque venha de alguém que teve tanta importância dentro do partido.

— No depoimento ele fala sobre momentos que ele mesmo afirma que não estava na reunião. Só se ele for espírita. São afirmações do disse que disse. Ele não tem prova alguma, quer é sair da cadeia. E todo mundo sabe que a senha para sair da cadeia é dizer que o Lula é culpado — afirma o líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP).

No depoimento que prestou a Moro na última quarta-feira à noite, Palocci disse que o PT recebeu dinheiro de propinas para financiar campanhas e que, em troca de benefícios, a Odebrecht deu a Lula o sítio de Atibaia, o terreno do Instituto Lula, pagou palestras do ex-presidente e reservou R$ 300 milhões para o partido gastar em campanhas eleitorais.

— A fala de Palocci é desprovida de provas. Os fatos já eram conhecidos. Ele simplesmente se colocou na cena. Em tempos de mala de Geddel, no cado do Lula não tem mala, não tem conta, não tem foto, não tem nada. Palocci está preso desesperado para sair. E há duas regras: primeiro prende para a pessoa falar, segundo fala do Lula que você sai — argumenta o deputado Paulo Teixeira (PT-SP).

Para alguns petistas ouvidos pelo GLOBO, o depoimento de Palocci é frustrante por vir de alguém que está há décadas no partido e ocupou cargos importantes nas duas gestões do partido no governo federal.

— É lamentável (que Palocci tenha dado esse depoimento). Mas dá para entender que ficar preso tanto tempo é uma tortura psicológica — disse Zarattini, lembrando que o ex-ministro está preso há quase um ano.

Os petistas voltaram a atacar Moro, dizendo que ele age politicamente, e que a Operação Lava-Jato está desacreditada porque não há provas.

— O Moro está de olho no calendário. Não é coincidência que esse depoimento acontece ao fim da caravana de Lula ao Nordeste — afirma Teixeira.

 

Tags

Fumar já não mais representa charme como nos anos 60 e 70.


Vamos falar de algo melhor que divulgar o roubo dos políticos, que estão sugando o Brasil e brasileiros. Se eles são loucos de achar que isso é certo, eu diria que prefiro dar tempo ao tempo. Agora vê essas mulheres bonitas soltando fumaça pela boca e pelas narinas também não é um quadro bonito não. Por isso vai uma dica.

faça uma escolha, fumar ou morrer aos poucos
Faça uma escolha, fumar ou morrer aos poucos

 

Enquanto só se sabe de desgraças neste país, a maioria promovidas pelos péssimos políticos que foram votados para trabalhar e contribuir para o crescimento do país, mas no entanto só roubam, vamos mostrar o lado bom da vida. por exemplo, para você que não consegue deixar o vício do tabaco (cigarro) vai aqui uma forcinha saudável para quem está tentando abandonar essa dependência.

Além de disciplina e força de vontade, uma alimentação adequada ajuda para que o processo seja menos penoso. Mais vale a pena deixar esse vício por vários motivos, mas vai aqui três deles, que são considerados os mais importantes, mas o número um é a questão saúde. Se você gosta da vida e tem vontade de viver com saúde, mostre que é determinado agora. Pegue esse resto de cigarro que você tem e jogue no lixo. Isso mesmo, jogue no lixo e nunca mais compre outro.É difícil? não consegue? segue as dicas e pede ajuda a Deus que tudo vai dar certo. A outra dica, é que, ao contrário dos anos 60 e 70, que ter uma maço de cigarro no bolso do casaco, um esqueiro no outro e acender um, soltando uma baforada de fumaça era sinônimo de charme, hoje quem fuma está sempre procurando um local fechado, não só pela proibição da lei, mas, também, por vergonha que alguém lhe veja soltando fumaça pelas narinas. Isso mesmo. as pesquisas mostrar que  hoje um cara fumar é sinônimo de coisa feia, as mulheres têm nojo de beijar o sujeito e ele termina ficando excluído. Mas ainda tem outra dica. O dinheiro que você gasta com cigarro, ficaria mais empregado se você gastar com algo mais importante. Vai aqui uma dica: compre um presente de vez em quando para a sua esposa (o), para namorada (o),   para um filho ou filha. Mas se você for daqueles que só presenteia a você mesmo, então compre algo bom pra você. O que não pode é queimar dinheiro, perder a saúde e ainda ficar mal na finta. Veja no texto abaixo, que o seu caso tem jeito.

Existem sucos e vegetais que contribuem para a desintoxicação mais rápida do organismo, uma vez que o hábito de fumar interfere na absorção de alguns nutrientes como a vitamina C, o betacaroteno, o selênio e as vitaminas E e B e faz com que o organismo fique mais sobrecarregado pelos efeitos da nicotina.

Especialistas em nutrição do  Centro Médico e Spa de Longevidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, têm um cardápio específico para quem parou de fumar recentemente ou deseja parar.

A dieta foi desenvolvida com alimentos que ajudam a repor os nutrientes perdidos com vício.

É importante lembrar também que, além de uma alimentação equilibrada, a prática de exercícios físicos é fundamental nessa etapa.

Veja abaixo três combinações de alimentos sugeridas pelos especialistas em nutrição e que ajudam no processo de desintoxicação do cigarro:

Para beber: suco verde

2 maçãs inteiras
2 folhas de couve
Meia xícara de hortelã
1 lasca de gengibre
1 cenoura ou pepino

Para comer: mix de vegetais

1 cenoura
1 de pepino
1 talo de salsão
1 de nabo
5 aspargos verdes
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de vinagre

Molho:

Meio copo de iogurte desnatado
1 colher de sopa de azeite de oliva
2 colheres de sopa de mostarda Dijon
Tempero verde picado a gosto

Para comer: salada antioxidante

1 porção de alface frise
1 porção de radicchio rasgado
Um quarto de xícara de cereja desidratada
Um quarto de xícara de mirtilo desidratado
Um quarto de de xícara de morangos frescos filetados
1 colher de sopa de sementes de girassol tostadas
1 bolinha de queijo de búfala

Molho:
Meia xícara de mirtilo fresco
1 colher de sopa de vinagre balsâmico
1 dente de alho picado
1 colher de sopa de cebola picada
1 colher de sopa de mel ou agave
1 colher de chá de Sal marinho
2 colheres de sopa de vinho tinto fresco

Com informações da Exame

Um processo político à deriva, diz o filósofo José Arthur


O filósofo da USP José Arthur Giannotti, do alto de sua dignidade, aos 87 anos de grandes serviços prestados ao país, respeitado por todos, diz: “O PSDB morreu. Quer que eu fale de defuntos? O PSDB não é mais um partido.”

Os tucanos, segunda força eleitoral do Brasil e primeira no comando do segmento empresarial, fundamentalmente ligado ao sistema financeiro, ganha um atestado de um dos seus fundadores de que não existe mais.

Os outros partidos acessórios não podem ser considerados como organização política com líderes partidários. São uma organização partidária com políticos que têm interesse no poder. Por isso, servem ao poder da ditadura até hoje.

Não é o caso do Partido Comunista, nem do Psol, mas claramente é o caso dos outros partidos que foram umbilicalmente ligados à ditadura, e depois serviram aos governos José Sarney, Itamar Franco e FHC. Participaram de negócios como a prorrogação de mandatos e a aprovação da reeleição.

A destruição dirigida a Lula com o depoimento de Palocci parece a metáfora na qual se diz que o afogado afoga o pai que tenta salvá-lo 
A destruição dirigida a Lula com o depoimento
de Palocci parece a metáfora na qual se diz
que o afogado afoga o pai que tenta salvá-lo
A destruição dirigida a Lula com o depoimento de Palocci parece a metáfora na qual se diz que o afogado afoga o pai que tenta salvá-lo 

Nesses partidos, um ou outro político não esteve com a ditadura, mas esteve em quase todos os outros governos. E não se conhece nesse partidos nenhuma liderança de mais de 200 mil votos. Não se discute aqui a possibilidade de haver liderança nacional em deputados com votação igual ou inferior à do deputado Tiririca.

O ex-ministro da Fazenda, envolvido em vários escândalos desde o tempo em que era político municipal até no governo do ex-presidente Lula – quando o país teve com o segmento mais pobre da população um atendimento mais importante – sempre foi ligado ao sistema financeiro, e foi ainda quem quebrou a indústria paulista, congelando o dólar e facilitando grandes empresários.

Consultor e conselheiro de empresas que lhe pagaram fortunas, nunca teve pudor nem ética para evitar conviver profissionalmente servindo como advogado e facilitando negócios de empresas junto ao governo do qual fez parte ou tinha ainda grande ascendência. Mas são inquestionáveis as ligações desse senhor com o ex-presidente Lula e com o poder da época em que serviu.

Hoje, os jornais estampam escandalosa denúncia que esse senhor fez ao juiz Sérgio Moro. Médico, de temperamento frio e voz tranquila, ele acaba literalmente – até provem o contrário – com as maiores lideranças de seu partido, o que não significa incluir a ex-presidente Dilma Rousseff. Esta é um apêndice do partido, até porque nunca foi do partido. E, como diz aquela velha frase do ex-ministro Delfim Netto, Lula, naquele momento, elegeria até um poste.

A destruição dirigida ao ex-presidente Lula com o depoimento do ex-ministro Antonio Palocci parece a metáfora na qual se diz que o afogado afoga o pai que tenta salvá-lo.

Não há como rebater com advogados, porta-vozes ou assessores as denúncias feitas por esse também delinquente. O país mergulhará à deriva se todas essas acusações não forem desmontadas com documentos, não com saliva.

Com esta destruição dos partidos importantes do Brasil, o que nos resta é uma reflexão do que poderá acontecer nas próximas eleições majoritárias de 2018.

Não há, em nenhum dos dois partidos, sucessores dessas lideranças que até agora vinham convivendo.

O que se vislumbra é que a liderança saia de um processo de radicalização em que o grande perdedor, com certeza, será o Brasil. Fonte Jornal do Brasil.

Um dia após ser enquadrado pela JBS, Rodrigo Janot denuncia Lula, Dilma e outros petistas, na tentativa de recuperar credibilidade


No momento em que o Lula encerra as visitas pelo nordeste e Janot ser "enquadrado" surge a denúncia contra p PT.
No momento em que o Lula encerra as visitas pelo nordeste e Janot ser “enquadrado”, surge a denúncia contra o PT.
Claramente uma tentativa de desviar o foco pós acidente dos áudios de Joesley Batista arrolando procuradores da República e Rodrigo Janot em quase um esquema para o acerto dos acordos da JBS, Janot viu o fim do mandato se acercando, e se o resultado de uma nova denúncia contra Temer vem sendo o de fracasso, decidiu despachar de última hora a denúncia contra Dilma Rousseff, Lula e petista por “organização criminosa”.
“A denúncia apresentada nesta terça-feira (5/9) pela Procuradoria Geral da República parece uma tentativa do atual procurador-geral de desviar o foco de outras investigações, que também envolvem um membro do Ministério Público Federal, no momento em que ele se prepara para deixar o cargo”, pontuou em nota o Partido dos Trabalhadores.
São acusados junto com os ex-presidentes da República, os ex-ministros Antonio Palocci, Paulo Bernardo e Guido Mantega; os ex-tesoureiros do PT, Edinho Silva e João Vaccari Neto, e a senadora Gleisi Hoffmann.
A peça de 230 páginas tenta convencer que os 14 anos de mandatos de Lula e Dilma foram estabelecidos com base em uma grande organização criminosa, tendo como uma das repercussões o esquema de corrupção deflagrado na Petrobras. Lula, Dilma e os ex-ministros não detêm de foro privilegiado. Mas em um aceno de suposta isonomia, Janot pede que eles sejam investigados na Corte Suprema, tendo consciência de que seus casos podem e devem retomar à primeira instância.
Qual Justiça Federal iria julgá-los? Uma vez acertado a tentativa de impessoalidade contra Dilma e Lula, Janot pede que outros investigados nos fatos fossem remetidos à 13ª Vara Federal de Curitiba, ainda que cada caso tenha supostamente ocorrido em uma jurisdição diferente, que tais apontados sejam todos julgados por Sérgio Moro, com a justificativa de “que sejam evitadas decisões contraditórias”.
Seriam remetidos à Moro os investigados: Ricardo Berzoini, Jacques Wagner, Delcídio do Amaral, Giles de Azevedo, Erenice Guerra, José Carlos Bumlai, Paulo Okamotto e José Gabrielli. Rodrigo Janot propositalmente sabe que, uma vez aceito os pedidos para que Sérgio Moro julgasse os referidos, Lula, Dilma e os ex-ministros também seriam remetidos à Justiça de Curitiba.
“Não há fundamento algum nas acusações contra o Partido dos Trabalhadores. Desde o início das investigações da Lava Jato, o PT vem denunciando a perseguição e a seletividade de agentes públicos que tentam incriminar a legenda para enfraquecê-la politicamente. Esperamos que essas mentiras sejam tratadas com serenidade pela justiça brasileira, e terminem arquivadas como já ocorreu com outras denúncias sem provas apresentadas contra o partido”, seguiu a nota do PT.
Também em resposta, Dilma alertou que “em apresentar provas ou indícios da materialidade de crime, o chefe do Ministério Público Federal oferece denúncia ao Supremo Tribunal Federal sem qualquer fundamento. Caberá ao STF garantir o amplo direito de defesa e reparar a verdade, rejeitando-a”, completando: “A Justiça será feita e não prevalecerá o Estado de Exceção. Não há mais espaço para a Justiça do Inimigo.”
O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, também enfatizou que se trata de um “ataque ao Estado de Direito e a democracia”. “Essa denúncia, cujo teor ainda não conhecemos, é mais um exemplo de mau uso das leis para perseguir o ex-Presidente Lula, que não praticou qualquer crime e muito menos participou de uma organização criminosa”.
Todos conscientes de que o gesto de Janot no dia seguinte às notícias dos áudios de Joesley arrolando o Ministério Público como instituição, ferindo sua credibilidade, a defesa de Lula também ressaltou: “O protocolo dessa denúncia na data de hoje sugere ainda uma tentativa do MPF de mudar o foco da discussão em torno da ilegalidade e ilegitimidade das delações premidas no país.”
O próprio ex-presidente emitiu comunicado: “É o auge da campanha de perseguição contra o ex-presidente Lula movida por setores partidarizados do sistema judicial. Foi anunciada hoje para tentar criar um fato negativo no dia em que Lula conclui sua vitoriosa jornada pelo Nordeste”.
O ex-tesoureiro do PT, João Vaccari, disse que “continua confiando na Justiça brasileira e tem convicção de que as acusações que lhe são dirigidas, haverão de ser rejeitadas”. A denúncia, acrescentou o advogado Luiz Flávo Borges D’Urso, “é totalmente improcedente, pois o sr. Vaccari, enquanto tesoureiro do PT, cumpriu seu papel, de solicitar doações legais destinadas ao partido”.
A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do partido, lembrou o mesmo teor: “é uma denúncia sem qualquer fundamento, que busca criminalizar a política e o Partido dos Trabalhadores no mesmo momento em que malas de dinheiro são descobertas e membro do Ministério Público é envolvido em denúncias”.
“É no mínimo contraditório que num dia histórico, quando o Brasil se depara com a desfaçatez dos delatores, e sua disposição ao teatro e à dissimulação, a PGR resolva oferecer denúncia usando como prova basicamente palavra de delatores, antes de empreender uma apuração mínima para saber se as acusações possuem algo elo com a realidade”, disse o advogado do ex-ministro Guido Mantega, Fábio Tofic Simantob.
Também ex-ministro e ex-coordenador financeiro da campanha de Dilma em 2014, Edinho Silva defendeu que “sempre agiu de forma ética e legal e que não tem dúvidas que todos os fatos serão esclarecidos e que a justiça vai prevalecer”.
Mas mesmo após todas as defesas e personagens citados na denúncia manifestarem suas posições, de que a peça é uma tentativa de recuo, “retificação” ou desvio de foco por parte de Rodrigo Janot, o noticiário amanheceu “alertando” que o PT iria assim se defender. “PT dirá que denúncia de Janot é gesto político para rebater versão de que ele persegue Temer”, divulgou, de forma previsiva, o Painel da Folha de hoje. Matéria na íntegra do GGN.

 

Waly Salomão é homenageado em Jequié


 

Na última sexta-feira, dia 1, teve início no Museu Histórico de Jequié, João Carlos Borges, a programação dedicada ao aniversário de nascimento do poeta, escritor, compositor, produtor musical e ex-secretário nacional do livro, o jequieense, Waly Salomão.Realizada pela Prefeitura de Jequié, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, o evento teve início com a apresentação da Orquestra Municipal; em seguida com a abertura oficial das exposições Janela de Marinetti, que é um poema de Waly, e que é mais voltado para a biografia do artista, para a história dele em Jequié, e Algaravias, que engloba a arte de Waly, que era extremamente polivalente e complexa. Por fim, o público presente contou com a apresentação musical da banda Essencial Hit, que teve todo o repertório voltado para as músicas do poeta jequieense.

 

A homenagem para Waly Salomão foi uma orientação do prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, para que os artistas da cidade, especialmente os que já morreram, não tenham o seu legado esquecido. Um artista do gabarito de Waly Salomão, com o nome conhecido nacionalmente e um dos criadores do movimento tropicalista, um artista dessa grandeza, não pode passar por despercebido, especialmente em sua cidade natal. É a primeira vez, inclusive, que o município presta uma homenagem como esta.

“Dentro das possibilidades da prefeitura, o município está fazendo esta homenagem, convocando a sociedade, direcionando isso também para as escolas municipais, estaduais, para as escolas privadas, para as universidades, no sentido de fazer as pessoas ampliarem o seu conhecimento acerca do legado de Waly Salomão, sobre a sua obra e levando este conhecimento para aqueles que não conhecem.”, disse o secretário de Cultura e Turismo, Alysson Andrade.

Para o curador da exposição, foi um grande desafio participar desta homenagem. “Quando fui convidado a ser o curador desta homenagem me senti tanto honrado quanto desafiado, porque trabalhar com a obra de Waly e tentar passar isso para as pessoas não é uma tarefa fácil. Temos um mês de exposição e eu espero que tenhamos um ótimo resultado.”, disse o curador da exposição e presidente da Academia de Letras de Jequié, Júlio Lucas. Com a família do artista presente, a noite se tornou ainda mais especial para todos que organizaram esta homenagem. Eles entenderam, se emocionaram e isso só deixou claro que a Prefeitura de Jequié, com a sua sensibilidade e atenção, estava prestando uma justa homenagem.

”Eu cedi um grande arquivo de Waly para a realização desta exposição. Está sendo maravilhoso para nós, da família, poder vivenciar este momento em que vemos a cidade parar para conhecer a história de nosso irmão. Todos os envolvidos neste projeto estão de parabéns pelo belíssimo trabalho apresentado e pela responsabilidade, zelo e carinho com estão tratando a vida de Waly. Meu irmão levou o nome de Jequié para além das fronteiras e eu me sinto emocionada e orgulhosa em participar deste momento. Estamos muito agradecidos a Prefeitura por esta iniciativa.”, disse Samira Salomão, irmã de Waly Salomão.
No dia 15 de setembro, numa parceria com a Academia de Letras de Jequié, está programada a participação do escritor Omar Salomão, que é filho de Waly. O evento seguirá aberto ao público, gratuitamente, até o dia 30 de setembro. *Com informações da SECOM – Secretaria de Comunicação.

Polícia Federal encontra 9 malas e 8 caixas de dinheiro em esconderijo de Geddel, ex-ministro de Temer


 

Jornal GGN – A Polícia Federal encontrou nesta terça-feira (5) malas e caixas recheadas de notas de 100 e 50 reais e um possível bunker onde Geddel Vieira Lima, ex-ministro de Michel Temer, armazenaria recursos ilícitos, na capital da Bahia. As informações são do portal El País.

De acordo com o site, a Polícia divulgou imagens “impressionantes” dos materiais apreendidos: nove malas e oito caixas lotadas com dinheiro vivo. “O valor ainda não foi contabilizado pelos policiais. A montanha de dinheiro lotou ao menos dois porta-malas de camionetes usadas no cumprimento do mandado da PF.”

A PF não detalhou como chegou ao local e nem qual a origem do dinheiro.

Geddel é apontado em delação da JBS como um dos interlocutores dos interesses da empresa junto ao governo Temer. À Procuradoria Geral da República, Joesley Batista afirmou que foi Geddel quem deu a ordem para manter pagamentos a Eduardo Cunha e Lúcio Funaro enquanto ambo estavam presos em Curitiba.

Depois que Geddel foi afastado do governo, Temer teria indicado Rodrigo Rocha Loures como homem de sua estrita confiança para conversar com os empresários. O ex-assessor especial de Temer foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil em propina.

A operação Tesouro Perdido é uma continuação da Cui Bono, que havia resultado na prisão de Geddel em julho. GGN.

Num dia o leitor lê uma notícia em que o presidente bate boca com o dono da JBS, o Joesley, que de uma hora para outra passou de açougueiro para um dos homens mais ricos do planeta, o chamando de “gravador da república”, se referindo à gravação do Joesley sobre a polêmica dos 500 mil reais que, supostamente seria para o Cunha. O Joesley, por sua vez, não quis ficar calado e falou para o presidente da república brasileira, “Você é o ladrão da república”. Isso é muito triste, meus amigos e amigas. Como se não bastasse, no dia seguinte  o leitor se depara com uma foto de caixas e malas recheadas de dinheiro vivo, que a PF encontrou, constatando que trata-se de dinheiro que o Geddel escondia. Vale lembrar que Geddel foi um dos ministros de frente do presidente Temer. O que é que está acontecendo, povo brasileiro? Recorrer a quem?  Último parágrafo Café com Leite.

Tags

Às vésperas de nova denúncia contra Temer ele troca ofensas com Joesley


Temer chamou Joesley de “gravador da república”, mas o Joesley retrucou chamando o de “ladrão da república”. A que ponto chegou!! 
Sob claro receio, em gesto de auto-defesa sem sequer ter acesso aos materiais de acusação, o presidente Michel Temer divulgou nota, na noite da última sexta-feira (01) chamando Joesley Batista de “gravador geral da República”, em referência aos grampos feitos pelo dono da JBS e que acusam o peemedebista. Joesley, por sua vez, chamou Temer de “ladrão geral da República”, neste sábado.
A troca de farpas apenas mostra o medo do mandatário na iminência de uma nova denúncia contra ele chegar nos próximos dias à Câmara dos Deputados. Além do depoimento de Joesley, acusações de Lúcio Funaro devem ser incluídas e, sem sequer saber o conteúdo delas, Temer já retrucou. Do lado de lá, Joesley disse que Temer envergonha o país e pediu respeito às delações premiadas.
As notas foram caracterizadas pela jornalista Helena Chagas como “um diálogo edificante”. Leia a coluna:
Por Helena Chagas
O Planalto mostrou todo o seu nervosismo com a iminência da apresentação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temerr na nota divulgada na noite da sexta feira primeiro de setembro. Traiu sobretudo sua ansiedade em relação à delação do doleiro Lúcio Funaro, que questionou e na qual apontou inconsistências e incoerências – no melhor estilo não li e não gostei, já que a peça está em sigilo.

Não era preciso tanto, já que o governo continua tendo os votos necessários na Câmara para enterrar a segunda denúncia, ainda que saia ainda mais caro que a primeira vez. Mas o establishment político, de olho na eleição daqui a um ano, e o econômico, focando os primeiros sinais da recuperação da economia, parecem ter mais o que fazer hoje do que se dedicar a mais um processo de derrubada de presidente da República.

Mas quem diz o que quer, ouve o que não quer. A nota exagerada do Planalto, chamando o empresário Joesley Batista de “gravador geral da República”, foi rebatida nesta madrugada por uma outra de seu acusador, mais pesada ainda – claro, ele não tem nada a perder – chamando o presidente da República de “ladrão geral da República”.

Baixaria total. Por coincidência, enquanto corria o edificante diálogo entre os supostos gravador geral e ladrão geral da República, era finalmente preso na manhã deste sábado, em São Paulo, por reincidência, Diego Ferreira de Novais, agora o ejaculador geral da República.GGN.

O que se sabe é que entre uma baixaria e outra o país vai cada vez se afundando mais. Quando chega uma denúncia contra o presidente Michel Temer, seria melhor que não chegasse. Na verdade vai ser mais um show de votos combinados a favor de enterrar a denúncia, que sá vai servir pra fazer o povo pagar os gastos com os nobres parlamentares e ficar por isso mesmo. Em seguida vem mais um aviso que na próxima semana os combustíveis vão aumentar. O que se pode fazer? não se pode contar com a imprensa aberta, não se pode contar com os “representantes do povo”, que são os engravatadinhos deputados; e, como muita gente já vem falando, não se pode contar também com o Judiciário. Nesse caso o povo fica com o maior pra contar, que é Deus. Último parágrafo café com Leite.

Taís Araújo pousa nua e diz que não liga para as críticas


Bob Wolfenson

Mulher que sempre demonstrou ter personalidade forte, bem definida na vida e sempre procurando representar e defender a raça negra na Bahia e no Brasil, a musa saiu nua na capa da revista “Women’s Health” de setembro, Taís diz que já sofreu com o corpo, mas que hoje não tem problemas nem mesmo com as estrias, que sempre a incomodaram. Imagem. “Tenho estria desde que meu corpo se desenvolveu, e isso era um pavor. Hoje em dia eu não ligo! Não estou nem aí para as estrias”, diz a apresentadora do programa Saia Justa (GNT), clicada por Bob Wolfenson…. Hoje orgulhosa dos cachos, Taís diz que só agora começou a reconhecer como é seu cabelo real e sentir orgulho dele. “A coisa mais linda é você se olhar no espelho e pensar: “Cara, eu gosto de mim do jeito que sou, de acordo com as minhas origens, da mistura feita do meu pai com a minha mãe.” Taís ainda conta que sua caçula, Maria, de 2 anos, já se mostra mais tranquila sobre o tema.”Ela ama o cabelo dela. Eu pergunto: ‘cadê o black da Maria?’. E ela mexe o cabelo. Ela quer laço, ela quer fita, ela levanta… É dela! Quero que ela goste do jeito que ela nasceu.”

Bob Wolfenson

Na verdade, não teria como Taís se olhar no espelho e não gostar do seu perfil de mulher, pois ela é uma das mulheres mais bonitas do meio artístico. E essa cabeleira dela acabou de arrumar a mulher. Além disso ela passa muita simpatia para os fãs, que são muitos, tanto homens como mulheres. fonte uol.

Chineses chegam à Bahia para investir em mineração na cidade de Maracás


Chineses chegam à Bahia para investir em mineração na cidade de Maracás

A riqueza da Bahia atrai olhares do mundo inteiro. Desta vez, os chineses desembarcaram em Salvador para ver de perto as potencialidades minerais do estado. O vanádio foi o principal destaque, já que a Bahia é a única produtora do minério no Brasil. Hoje, 28, pela manhã, os investidores estiveram na CBPM (Companhia Baiana de Pesquisa Mineral) e à tarde, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), fruto de um convite feito por representantes da SDE, quando estiveram na China, em julho deste ano, para ofertar a diversidade industrial e comercial do estado. Elite Lee, diretor de operações da Efly Group, disse que o estado está muito organizado geologicamente, por ser o único a ter 100% do mapeamento aerogeofísico e já deu andamento às negociações, durante a reunião, com a Vanádio de Macarás, representada pelo seu presidente, Paulo Misk. A Largo Resources, que controla a mineradora Vanádio Maracás, na Bahia, disse que realizou recentemente o seu milésimo embarque de vanádio, e superou a marca de 44 milhões de libras exportado, ou seja, quase 20 mil toneladas, batendo seu recorde de produção por seguidos meses em 2016. Anunciou também um acréscimo em 40% das reservas provadas da mina de vanádio de Maracás, que agora é de 18,39 milhões de toneladas com teor médio de 1,17% (mina com o maior teor de vanádio do mundo). O vanádio produz componentes metálicos e inova com estudos para compor aeronaves espaciais. Reinaldo Sampaio, superintendente da SDE, apresentou diversos pontos de investimento e disse que um atlas mineral bilíngüe está sendo produzido para facilitar a visualização dos mais de 40 minérios que o estado possui para exploração comercial. A Bahia se destaca no setor mineral por ser o único produtor nacional de urânio, vanádio, cromo e diamantes em kimberlitos. Estiveram na SDE e CBPM, Letícia Chun Pei Pan, diretora da Pan Comex; Elite Lee, diretor de operações do Grupo Efly; Oyang Qingquan, gerende de marketing, Li Kangyun, diretor de investimentos.Fonte :juniormascote.

O bom mesmo seria o Brasil ter como explorar suas riquezas, pois o que fica para os brasileiros é a mão de obra barata, enquanto a verdadeira riqueza deste país  vai para outros países. Essa é grande diferença entre um pais que possui patriotas e os que vendem tudo que há, como está acontecendo agora. Países desenvolvidos vendem serviços especializados, mas aqui se vendem  as riquezas a troco de bananas. O  que se pode fazer. Que sejam gerados os empregos. Ultimo parágrafo: http://www.jornalcafecomleite.com.br/

Luiz nassif manda recado aos brasileiros de boa vontade


 

Veja o que o Nassif fala sobre o que estão fazendo com o Brasil, e o que pode ser feito pela sociedade brasileira, bem como pelos empresários de boa vontade. A mídia aberta esconde os fatos, por ser conivente e parceira de tudo que acontece. Não estamos interessados em ver o Datena dizer que o bandido que roubou a galinha do vizinho tem que mofar na cadeia, para mostrar serviço, enquanto nada fala da verdadeira tragédia, que é retalhar o Brasil em pedaços pra vender. Para isso, tem lá um monte de deputados corruptos e capachos, para assinar em tudo que o mandatário pedir, claro, com a propina não mão. O povo de Maracás está de olho nesses traidores, na hora de virem pedir votos. Se é que eles têm coragem de aparecer por cá. O seu Artur Maia já ganhou a sua porção de vaia, quando foi trazido aqui pelo  prefeito Soya, mas o povo ainda aguarda os Britos, Antônio e Roberto, bem como o Claudio Cajado. O povo está revoltado e atento. Blog jornalcafecomleite.com.br. Veja o que Luiz Nassif tem a dizer.

Jovem baiano de Paramirim constrói Ferrari com sucata e está fazendo sucesso


Foto: Marcos Domício

Geovane é auxiliar de cabeleireiro, mas construiu um carro, na verdade uma “Ferrari”

 

Com apenas 23 anos, Geovane Félix Ramos dos Santos desenvolveu um protótipo com a experiência na serralheria do pai.

O investimento foi de 6 mil reais. E agora, mesmo sem ter nascido em berço de ouro, ele ostenta a Ferrari pela ruas de Paramirim, no sudoeste da Bahia.

Modelo único

Geovane desenvolveu um modelo único do icônico carro italiano.

É claro que não é a LaFerrari Aperta de R$ 4,4 milhões.

A “Ferrari” de Geovane é um praticamente “Frankenstein”. Tem:

  • motor de motocicleta de 200 cilindradas
  • painel de Del Rei
  • lataria da sucata da lateral de um ônibus
  • caixa de marcha de Gol e
  • volante de fusca

As rodas de aro 17 foram construídas por ele mesmo, assim como os bancos e o chassi.

Ele só encomendou os vidros escuros, mas foi ele mesmo quem pintou o carro.

Pesando 500 kg, o carro também corre bem menos que a original: chega no máximo a 40 km por hora.

“Fiz só para dar uma voltinha aqui na cidade mesmo”, disse ele, que não tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O carro tem lugar para duas pessoas. Nos fundos, uma placa com o nome “Itália” e a identificação “G2017V”. O ‘g’ é de Geovane e o ‘v’ de Vanessa, a esposa.

Ele conta que a construção foi aos poucos.

“Comecei aos poucos a construir o carro em outubro do ano passado, nos fundos da oficina do meu pai. Comecei pelo chassi, depois as rodas. A parte elétrica é toda de moto, fui fazendo as adaptações. A ignição é eletrônica, todos os faróis e piscas dianteiros e traseiros funcionam, assim como a luz de freio”, contou Geovane.

Propostas

O rapaz achou gente interessada em trocar o carro por um convencional, mas ele não quis, até porque está aproveitando o sucesso da sua “Ferrari”.

E já tem até convite pra exposição. Dia 1º de setembro ele vai levar o veículo em um evento de motociclistas em Paramirim.

E Geovane já tem novo desafio: agora ele quer construir um Lamborguini Aventador, “daqueles que abrem as portas para cima”, mas ainda precisa levantar o capital.

Inventor mirim

Aos 14 anos, ele criou uma moto com motor de fusca, no estilo da Harley-Davidson, trocada por um veículo Escort que valia, segundo ele, cerca de R$ 4 mil.

O dom vem da família, já que o pai de Geonave, José Félix dos Santos, criou na década de 1980 um avião híbrido, que não chegou a voar, mas foi exposto à população, despertando a curiosidade geral. O avião foi feito com motor de Volkswagen para dois ocupantes.

Em Paramirim, a “Ferrari” de Geovane é o assunto mais comentado desde que ele colocou o carro para rodar.

“Ele fez o carro escondido, ninguém sabia. Todo mundo ficou admirado com a Inteligência dele”, disse o amigo Ronaldo Oliveira de Almeida, 34, gerente de um supermercado local.

Geovane ainda precisa regularizar o carro e colocar o número do chassi no departamento de trânsito. Fonte Notícia Boa.

Polícia prende um homem com oito quilos de cocaína na rodoviária de Vitória da Conquista


 

Wasilton da Silva Pinto, de 43 anos, foi preso nesta quarta-feira (23) no Terminal Rodoviário de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, com oito quilos de cocaína escondidos em sua bagagem. Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito trouxe a droga de Foz do Iguaçu, localizada no oeste do Paraná, e pretendia comercializá-la no município de Feira de Santana.

Ainda de acordo com a PC, a prisão foi feita por polícias do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), que receberam uma denúncia anônima. Com o traficante, foram encontrados também 500 óculos de sol, já encaminhados à Receita Federal. A polícia afirmou que há indícios de que se trata de contrabando proveniente do Paraguai.

O delegado Elvander Miranda, do Draco/Conquista, disse que Wasilton já tem passagens pela polícia por roubo e formação de quadrilha. Fonte Bocão News.

Sentença de Moro no caso triplex será denunciada por Lula na ONU


Resultado de imagem para foto de Lula
Não é só nas instâncias recursais brasileiras que o caso triplex será rebatido e denunciado por Lula. A defesa internacional do ex-presidente também pretende apresentar ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organizações das Nações Unidas) novas alegações contra os abusos cometidos por Sergio Moro na Lava Jato.
O advogado de Lula no exterior, Geoffrey Robertson, que deve desembarcar no Brasil na próxima semana, para participar de eventos na capital federal e em São Paulo, deve elaborar as novas alegações até o final de setembro. O documento abordará especificamente a sentença proferida por Moro em 12 de julho, destacando questões relacionadas à violação de direitos.
Na decisão, Moro condenou Lula a pouco mais de 9 anos de prisão e pagamento de multa que supera a cada dos R$ 13 milhões. O ex-presidente já teve cerca de R$ 10 milhões em bens lícitos congelados a mando do juiz de Curitiba. O processo chegou ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, responsável por revisar as ações de Moro, na quarta-feira (23).
Antes disso, a defesa de Lula já havia apontando as fragilidades e controvérsias na decisão de Moro. O juiz, por exemplo, admitiu que o apartamento supostamente dado a Lula por Léo Pinheiro não tem nenhuma relação com contratos que a OAS firmou com a Petrobras, dando mais um motivo para a defesa reafirmar que o caso jamais deveria ter tramitado na 13ª Vara Federal de Curitiba.
Mais: Moro também descartou a denúncia feita pelo Ministério Público (a de que o apartamento seria contrapartida aos contratos entre OAS e Petrobras que renderam 87 milhões de reais em desvios) e criou sua própria acusação contra Lula: ele teria sido beneficiado pelo caixa que a OAS criou para depositar propinas ao PT, por onde teriam passado R$ 16 milhões, segundo delações. Para os advogados de Lula, ao formular uma nova denúncia para viabilizar a condenação, Moro violou o direito à ampla defesa.
Lula acionou o Estado brasileiro na ONU, por causa de Moro e dos procuradores da força-tarefa, em julho de 2016. Na queixa, um dossiê recheado de ações consideradas como “abuso de poder” por parte da República de Curitiba. O processo também acusa o Judiciário de “parcialidade” e será avaliado com base na Convenção Internacional de Direitos Políticos. Ainda no ano passado, Estadão noticiou que o caso poderia entrar na pauta da ONU a partir de outubro de 2017.

De acordo a levantamentos pelo GGN, pelo menos 4 vezes Moro deu “tiro no pé” 

Na primeira manifestação polêmica após a sentença, Moro respondeu aos embargos de declaração da defesa de Lula admitindo que não há provas da conexão entre o triplex e os 3 contratos que a OAS firmou com a Petrobras e que foram indicados pelos procuradores como o motivo para Lula receber vantagens indevidas.
(Como a grande mídia, as TVs abertas, são aliadas do grupo que querem Lula fora da política de 2018, no mesmo dia, só faltou querer antecipar o horário dos telejornais, para dar a notícia de que “pela primeira vez na história deste país, um ex-presidente da república é condenado a nove anos e meio de cadeia”. E contou os crimes do Lula. Crimes estes que não estão conseguindo provar nada e o Lula segue fazendo campanha e crescendo na opinião pública).
A defesa de Lula não perdeu tempo: poucas horas após o despacho de Moro vir à tona, o advogado Cristiano Zanin informou à imprensa que, na prática, Moro demonstrou que, no mínimo, a ação penal jamais deveria ter tramitado em Curitiba.
Ainda de acordo ao ggn, além disso, no mesmo documento, Moro também reconheceu que formulou sua própria acusação contra Lula, já que a tese da Procuradoria da República não foi comprovada. Isso significa que a defesa passou meses se defendendo de uma acusação ignorada pelo juiz, que decidiu tirar uma narrativa própria da cartola aos 45 do segundo tempo.
Mesmo admitindo que não há conexão entre o triplex e os 3 contratos da OAS com a Petrobras, Moro determinou o sequestro do imóvel já na condenação e, dois dias depois, também mandou congelar os bens de Lula como forma de garantir que a estatal será ressarcida.
A jornalista Tereza Cruvinel questionou a atitude de Moro, pela falta de nexo. Só mesmo para tentar sanar um erro na sentença contra Lula (o da falta de relação entre o caso triplex e a Petrobras) é que Moro poderia ter ordenado o sequestro dos bens de Lula. É a maneira de tentar forçar o elo, apontou em artigo reproduzido. Fonte GGN. Parágrafo em negrito de responsabilidade do Café com Leite.