O MUNDO ESTÁ EM CHAMAS


 

Café com Leite Notícias: Não é uma questão de fazer ou não críticas ao atual governo, mas sim uma preocupação com o futuro do Brasil e brasileiros. O mundo está preocupado com as queimadas e, muitas vezes, talvez por querer defender o presidente, muitos brasileiros ficam dizendo que as queimadas são nas mesmas proporções de outros anos, quando na verdade, não são. Ninguém acusa o Bolsonaro pelas queimadas, mas ele sim tem essa coisa de acusar alguém por tudo. O que é preciso acontecer é o governo brasileiro “arregaçar as mangas da camisa” e tomar providências sobre o que está acontecendo. Veja o vídeo!

 

 

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Médico cita ‘100% de sucesso’ em transplante de pele em jovem que perdeu couro cabeludo em kart


Médico explica reconstrução de couro cabeludo em jovem após acidente de kart

Médico explica reconstrução de couro cabeludo em jovem após acidente de kart

Dois dias após ser submetida a um transplante de pele e músculo que durou nove horas, a jovem Débora Dantas de Oliveira, de 19 anos, que teve o couro cabeludo arrancado em um acidente de kart em Recife (PE), está consciente e se alimenta normalmente no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Especializado em Ribeirão Preto (SP).

O cirurgião plástico Daniel Álvaro Alvarez Lazo, chefe da equipe médica que operou Débora, afirmou que a jovem pernambucana voltou ao centro cirúrgico na manhã desta segunda-feira (26) para o primeiro curativo e a cicatrização está transcorrendo conforme o esperado.

“Sem nenhum problema, 100% de sucesso. Não só a pele, como o músculo, estão cobrindo completamente todo o crânio”, disse Lazo, destacando que a possibilidade de complicação é quase nula. “A coisa vai muito bem, nada acontece, não há surpresas”, completou.

Débora deve retornar ao centro cirúrgico ao menos três vezes por semana para refazer os curativos – a cabeça está coberta por faixas e um capacete de gesso. Ela também deve ser submetida a outras cirurgias reconstrutivas ao longo do próximo mês.

“Todo tratamento é feito por etapas. Em 10 ou 15 dias, enxertos de pele parcial. Mas, é claro que, com o passar do tempo, cirurgias complementares serão necessárias para corrigir as deformidades residuais que eventualmente venham a aparecer”, disse Lazo.

Débora Dantas de Oliveira, de 19 anos, no Hospital Especializado em Ribeirão Preto — Foto: Reprodução/EPTVDébora Dantas de Oliveira, de 19 anos, no Hospital Especializado em Ribeirão Preto — Foto: Reprodução/EPTV

Débora Dantas de Oliveira, de 19 anos, no Hospital Especializado em Ribeirão Preto — Foto: Reprodução/EPTV

No último sábado (24), Débora foi submetida a um transplante de pele e músculo retirados das costas dela mesma. O procedimento envolveu dois anestesistas e cinco microcirurgiões. Dois dias antes, a equipe havia reconstruído as pálpebras superiores e parte da testa da jovem.

“Microcirurgia reconstrutiva é feita para devolver aos pacientes que têm defeitos congênitos e adquiridos a correção das deformidades. Não pode ser feita por um médico só, há a necessidade de operar ao mesmo tempo. É fundamental trabalhar simultaneamente”, afirmou.

Os médicos também precisaram religar artérias e veias, para garantir o fluxo de sangue no local. A equipe precisou de destreza, afinal, os vasos sanguíneos têm cerca de dois milímetros de espessura e os fios cirúrgicos são seis vezes mais finos que um fio de cabelo.

“A avaliação é feita de hora em hora por um cirurgião experiente porque é fundamental descobrir as complicações, caso venham a acontecer, de maneira precoce. O médico tem que estar do lado nos primeiros dois dias de hora em hora para saber se a coisa vai bem”, completou Lazo.

Débora Dantas de Oliveira, de 19 anos, foi submetida a cirurgia no Hospital Especializado em Ribeirão Preto — Foto: Antônio Luiz/EPTVDébora Dantas de Oliveira, de 19 anos, foi submetida a cirurgia no Hospital Especializado em Ribeirão Preto — Foto: Antônio Luiz/EPTV

Débora Dantas de Oliveira, de 19 anos, foi submetida a cirurgia no Hospital Especializado em Ribeirão Preto — Foto: Antônio Luiz/EPTV

Além dos procedimentos, Débora será submetida a um tratamento em câmara hiperbárica. Dentro desse equipamento, o paciente fica exposto a oxigênio 100% puro e em pressão maior que a atmosférica. O objetivo das sessões é auxiliar no processo de cicatrização.

No domingo (25), o namorado de Débora, o microempresário Eduardo Tumajan, disse que a jovem está “esperançosa” com o tratamentorealizado em Ribeirão Preto. Tumajan afirmou ainda que os dois têm recebido muitas mensagens de carinho e apoio.

A assessoria do Walmart informou que desde o acidente tem prestado todo o suporte necessário à Débora. Tanto o transporte dela, quanto do noivo, de Recife para Ribeirão Preto, assim como o tratamento médico particular, estão sendo custeados pela empresa.

Cinco microcirurgiões plásticos participaram da cirurgia em Débora Dantas de Oliveira — Foto: Antônio Luiz/EPTVCinco microcirurgiões plásticos participaram da cirurgia em Débora Dantas de Oliveira — Foto: Antônio Luiz/EPTV

Cinco microcirurgiões plásticos participaram da cirurgia em Débora Dantas de Oliveira — Foto: Antônio Luiz/EPTV

O acidente

Débora participava de uma corrida de kart com o namorado na tarde de 11 de agosto, em uma pista no estacionamento do Walmart, em Boa Viagem, na zona Sul do Recife, quando o cabelo dela, que era na altura da cintura, soltou da touca e ficou preso no motor.

Em entrevista exclusiva ao repórter Ernesto Paglia, do Fantástico, Débora relembrou os momentos de tensão que passou na pista, enquanto era socorrida.

A pele foi arrancada desde a altura dos olhos até a nuca da jovem, que foi socorrida pelo namorado e levada ao Hospital da Restauração, na capital pernambucana. Tumajan disse que pegou “o rosto dela na mão”, colocou em uma sacola e correu para levá-la ao hospital.

Débora Dantas de Oliveira, de 19 anos, minutos antes do acidente em Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Débora Dantas de Oliveira, de 19 anos, minutos antes do acidente em Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Os médicos conseguiram recuperar e reimplantar 80% da área atingida. Débora ainda passou por outra cirurgia para a retirada de trombos, mas os médicos apontaram o risco de o procedimento não funcionar devido às obstruções em veias e artérias.

No último domingo (18), Débora foi transferida em um avião particular de pequeno porte para Ribeirão Preto. A aeronave pousou no Aeroporto Leite Lopes no fim da tarde e uma ambulância levou a jovem até o Hospital Especializado.

Na mesma noite, os médicos confirmaram que coágulos em veias e artérias prejudicaram o reimplante do couro cabeludo, que precisou ser retirado. O crânio foi coberto com um curativo, que chegou a ser refeito na última terça-feira (20).

Na quinta-feira (22), Débora voltou ao centro cirúrgico. Dessa vez, os médicos reconstruíram as pálpebras superiores e parte da testa. A parti daí, a equipe passou a planejar o transplante de pele e músculo, que foi realizado neste sábado.

Procon interditou pista de kart onde Débora Dantas de Oliveira teve couro cabeludo arrancado em Recife — Foto: Procon/DivulgaçãoProcon interditou pista de kart onde Débora Dantas de Oliveira teve couro cabeludo arrancado em Recife — Foto: Procon/Divulgação

Procon interditou pista de kart onde Débora Dantas de Oliveira teve couro cabeludo arrancado em Recife — Foto: Procon/Divulgação

Ator Leonardo DiCaprio doa 5 milhões de dólares pra Amazônia


Foto: Instagram

Foto: Instagram

O ator e ativista, que estava entre os primeiros a dizer: “Atenção, a Amazônia queima e ninguém faz nada”, entrou em campo para ajudar a extinguir os incêndios, o mais grave dos últimos anos.

Por meio do instagram, avisou que o melhor agora é ajudar. Leonardo DiCaprio alertou seus 34 milhões de seguidores. Desde então, a notícia saltou em sites ao redor do mundo.

Por meio da sua Fundação DiCaprio, decidiu doar 5 milhões de dólares, cerca de 20 milhões de reais, para ajudar a Amazônia.

Ele se juntou a Earth Alliance – criada no mês passado pelos filantropos Laurene Powell Jobs e Brian Sheth que criou o Fundo da Floresta Amazônica:

“A floresta amazônica está pegando fogo, com mais de 9 mil incêndios que queimam paisagens insubstituíveis todo o Brasil”, diz um comunicado compartilhado no site da fundação.

“A destruição da floresta amazônica está liberando rapidamente dióxido de carbono na atmosfera, e destrói um ecossistema que todos os anos absorve milhões de toneladas de emissões de carbono, uma das melhores defesas do planeta contra as alterações climáticas”.

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro ordenou ao Exército que apague incêndios em sete estados do país e Macron, da França, acaba de declarar que os líderes dos países do G7, reunidos em Biarritz, vão enviar 20 milhões de euros, para combater os incêndios na maior floresta tropical do mundo.

Ativista

Ao contrário das medidas emergenciais das autoridades, o vencedor do Oscar sempre esteve comprometido em defender o planeta, realizando conferências em todo o mundo, é embaixador da ONU, organiza leilões e arrecada fundos anuais.

DiCaprio, em sua página, ele também compartilhou uma lista de coisas concretas que você pode fazer para ajudar a Amazônia:

“Então, o que você pode fazer? Em resposta a emergências, faça uma doação para grupos que trabalham para defender a floresta.

“Considere tornar-se um defensor das iniciativas florestais comunitárias da Rainforest Alliance nas florestas tropicais mais vulneráveis do mundo, incluindo a Amazônia.”

“Mantenha-se atualizado sobre esta história e continue a compartilhar postagens, agências de notícias e influenciadores. Torne-se um consumidor informado , tendo o cuidado de apoiar empresas envolvidas em cadeias de fornecimento responsáveis. ⁣

Eliminar ou reduzir o consumo de carne bovina. A pecuária é um dos principais fatores de desmatamento na Amazônia.

E quando chegar a hora das eleições, vote em líderes que entendam a urgência de nossa crise climática e estejam dispostos a tomar medidas ousadas , incluindo uma governança forte e uma política voltada para o futuro “.

O climatologista brasileiro Carlos Nobre disse temer que se 20 a 25 por cento da floresta fosse destruída, o ecossistema poderia chegar a um ponto sem retorno.

No momento, segundo Nobre, estamos perto de 15% a 17% da floresta destruída.

Com informações da Vanity Fair

 

Quem é Ricardo Salles, o ministro do Novo que está destruindo a Amazônia


Ex-militante do DEM, incentivador do assassinato de sem-terras e defensor dos latifundiários, o ministro do Meio Ambiente que mente no currículo e foi condenado por fraude ambiental, tenta se esquivar da responsabilidade pelo aumento exponencial das queimadas que estão destruindo a Amazônia. Saiba mais sobre o ministro que, inclusive, tentou processar a Fórum e perdeu

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente (Reprodução)

O processo de destruição da Amazônia, que atingiu seu ápice durante esta semana com o aumento exponencial das queimadas, e que vem chamando a atenção de todo o mundo, assusta, mas não deveria surpreender. O presidente Jair Bolsonaro, que se elegeu prometendo acabar com áreas de preservação ambiental, nomeou para o ministério que cuida da área uma espécie de anti-ambientalista.

Ricardo Salles, que já foi filiado ao DEM e ao PSDB, tendo sido secretário do Meio Ambiente do governo de Geraldo Alckmin (PSDB), em São Paulo, e secretário pessoal do próprio tucano, tem um histórico que descredenciaria qualquer pessoa para assumir o Ministério do Meio Ambiente do país que possui a maior floresta tropical do mundo. Não na “nova era” de Bolsonaro.

Renegado pelo próprio partido, o Novo, pelo qual foi candidato a deputado federal na última eleição, e alvo de um pedido de impeachment da Rede, Salles tem tentado, assim como Bolsonaro, se esquivar da responsabilidade pelo aumento de 278% do desmatamento na Amazônia em julho de 2019 e pelas crescentes queimadas na região desde que assumiu o ministério, mas seu perfil faz jus à “tragédia anunciada” que o mundo todo volta os olhos agora.

Saiba o porquê.

Pregou o assassinato de sem-terras e pessoas de esquerda 

Durante sua campanha para deputado federal em 2018, pelo partido Novo, Ricardo Salles sugeria o assassinato de sem-terras e de pessoas de esquerda de maneira explícita.

Condenado por fraude ambiental

No final do ano passado, o ministro do Meio Ambiente foi condenado em primeira instância por – pasmem – fraude ambiental. A acusação do Ministério Público é que Salles, enquanto secretário do Meio Ambiente de Alckmin, fraudou mapas de um decreto para beneficiar empresas que atuam na várzea do Rio Tietê.

Com informação da revista Fórum.[

Representante  da COOPERTAI, Téo da Van, esteve em Brasília na luta pela legalização total do transporte alternativo


Recentemente o representante da categoria de transporte alternativo da Bahia, o popular Téo da Van, esteve em Brasília, juntamente com o representante do Estado de Minas Gerais e outras lideranças políticas, (veja no vídeo), onde foi protocolado um projeto de lei, que certamente abrirá portas para outras vitórias, para que a Coopertai, que é a Cooperativa dos transportes alternativos do norte de Minas, Bahia e outros Estados do Nordeste, possa ter toda documentação legalizada para que o usuário continue utilizando dos ônibus e vans para realizarem as suas viagens com conforto e comodidade.

Os representantes das categorias pedem para que as lideranças políticas de cada cidade, como prefeitos e vereadores acionem os seus deputados para engajarem nessa causa, que sem dúvida quem vai ganhar é o povo, sobretudo os de menos poder aquisitivo.

Para quem não sabe, hoje os ônibus da Coopertai  oferecem uma viagem mais tranquila, com alguns confortos, inclusive Wi-fi, sem contar o preço das passagens  bem mais em conta e ainda entrega o passageiro na frente da sua residência na cidade de São Paulo.

Só para lembrar, todas as quartas e sábados ás 7:30 da manhã, tem ônibus saindo de Maracás para São Paulo, bem como, nos mesmos dias da semana,  ônibus saindo de São Paulo com destino a Maracás. Veja nos vídeos o que dizem os representantes.

Telefones para reserva: (73) 99107 7020/ 99106 2364 (11) 98627 5310/ (110 98837 1558.

 

Posted by Walter Sales on Friday, August 23, 2019

Posted by Walter Sales on Friday, August 23, 2019

Posted by Walter Sales on Friday, August 23, 2019

Moradoras de bairro nobre querem proibir deficientes de irem à praia


Moradoras de bairro que possui o metro quadrado mais caro de João Pessoa querem proibir pessoas com deficiência de irem à praia porque elas estariam “incomodando e tirando a beleza natural do lugar, onde moram pessoas ilustres”

deficientes praia cabo branco
(Imagem: Reprodução/Acesso Cidadão/Praia de Cabo Branco/JP)

Moradoras do bairro de Cabo Branco, em João Pessoa (PB), procuraram uma vereadora na Câmara Municipal da cidade pedindo a proibição das atividades de um grupo de pessoas com deficiência.

A reclamação das mulheres foi denunciada pela vereadora Helena Holanda (Progressistas) no plenário da Câmara. Helena é defensora de causas de minorias e uma das idealizadoras do projeto ‘Acesso Cidadão’.

As ‘madames’ foram até a Câmara pedir a suspensão do projeto, que tem como objetivo levar à praia pessoas com os mais variados tipos de deficiência. Desde que foi iniciado, o projeto possibilitou que muitas das pessoas atendidas pudessem ver o mar pela primeira vez.

Segundo a vereadora, as moradoras alegaram que as atividades do projeto estavam “incomodando e tirando a beleza natural do lugar, onde moram pessoas ilustres”. O bairro de Cabo Branco tem o metro quadrado mais caro da cidade.

Diante da negativa da vereadora Helena Holanda em recuar com o projeto, as moradoras do bairro nobre sugeriram que ela cercasse a área utilizada pelos deficientes. “Fizeram um pedido repetitivo para cercar o local do projeto, que fosse isolado e colocassem um portão.”

Em João Pessoa, o caso provocou muita polêmica e discussão. No próximo sábado (24) está marcado um ato simbólico de apoio ao projeto. Os organizadores do ato informaram que a iniciativa tem o objetivo de repudiar o grupo de moradoras “que são contra um projeto inclusivo e que promove cidadania”.

Em nota, a Prefeitura de João Pessoa informou que o programa Acesso Cidadão continuará a ser executado, atendendo cerca de 100 pessoas com deficiência e necessidades especiais, promovendo atividades esportivas e de lazer, aos sábados, na praia.

A deputada estadual Cida Ramos (PB) usou as redes sociais para criticar a reclamação das moradoras. “A posição dessas moradoras nos faz pensar que a realidade em nosso país é cada vez mais difícil e se fortalece na ignorância e no preconceito”, ressaltou.

O ‘Acesso Cidadão’ leva pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida para aproveitar o fim de semana na praia e tomar banho de mar. O projeto, que também prevê o acesso a jogos esportivos, lazer e cultura, é resultado de uma parceria da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) com a Fundação Casa José Américo, a ONG Assessoria e Consultoria para Inclusão Social e a Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad).

IRAMAIA DESPONTA NO ROTEIRO TURÍSTICO Da BAHIA


O município da iramaia está no roteiro turístico da Bahia. segundo um guia turístico do local as cachoeiras das andorinhas cachoeira do rochedo cachoeira do sapatinho cachoeira do licuri cachoeira das raízes. Gruta do bom Jesus gruta da toca da onça gruta do Calisto.

Pintura rupestre entre as belezas naturais visitada pelo turista através do acesso de carro e moto e pequenas trilha de caminhada

À deriva há duas semanas, 356 imigrantes desembarcarão em países europeus


França, Alemanha, Irlanda, Luxemburgo, Portugal e Romênia irão receber os passageiros

[À deriva há duas semanas, 356 imigrantes desembarcarão em países europeus]
Foto : Pixabay

O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, anunciou hoje (23) que os 356 imigrantes, a bordo do navio humanitário “Ocean Viking” poderão desembarcarem seis países europeus: França, Alemanha, Irlanda, Luxemburgo, Portugal e Romênia. A embarcação estava há 14 dias à deriva no mar Mediterrâneo.

Segundo a organização Médicos Sem Fronteira (MSF), o barco já estava ficando sem mantimentos e sem recursos para aguentar mais dias no mar. Em comunicado, o MSF pediu um “mecanismo de desembarque” adequado, agradecendo aos países se disponibilizaram a acolher os imigrantes.

“Malta vai transferir essas [356] pessoas para embarcações das Forças Armadas maltesas que as transportarão para terra firme, fora de território maltês”, afirmou o primeiro-ministro maltês, Joseph Musca, em sua conta no Twitter.

Macron chama Bolsonaro de mentiroso e diz que França sairá do acordo UE-Mercosul


Ruralistas sofrem o primeiro grande prejuizo decorrente da insanidade bolsonarista. A França acaba de anunciar que irá se opor a um acordo comercial com o Mercosul, que poderia abrir mercados para os produtos nacionais. Presidente francês, Emmanuel Macron, justificou a não ratificação do acordo afirmando que Jair Bolsonaro “mentiu” sobre os compromissos ambientais assumidos pelo Brasil durante a reunião de cúpula do G20, no Japão

Os incêndios florestais que devastam a Amazônia há 20 dias, incentivados pelo desmonte dos orgãos de fiscalização ambiental e pelas declarações de incentivo ao desmatamento feitas por Jair Bolsonaro, já resultaram no primeiro grande prejuízo internacional ao agronegócio., Segundo a Agência de Notícias France Press, A França acaba de anunciar que irá se opor ao acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, o que fecha a entrada de produtos agropecuários brasileiros nos principais mercados europeus

Para o presidente francês, Emmanuel Macron, Bolsonaro “mentiu” sobre os compromissos ambientais assumidos pelo Brasil, o que levou a decisão da França de não ratificar o tratado comercial entre a UE e o Mercosul. “Dada a atitude do Brasil nas últimas semanas, o presidente da República só pode constatar que o presidente Bolsonaro mentiu para ele na cúpula (do G20) de Osaka”, disse o governo francês por meio de nota. “O presidente Bolsonaro decidiu não respeitar seus compromissos climáticos nem se comprometer com a biodiversidade”, complementa o texto.

Neste final de semana, os principais jornais da Alemanha já haviam criticado duramente o desmonte ambiental promovido pelo governo Jair Bolsonaro e a falta de ações efetivas para conter os incêndios. Em seus editoriais, os jornais defendiam a adoção de sanções ao Brasil como forma de pressionar o país a rever a questão ambiental (leia noia no Brasil 247).  ).

Venezuela de Maduro oferece ajuda ao Brasil para conter destruição na amazônica de Bolsonaro


O governo do presidente Nicolás Maduro na Venezuela manifestou nesta sexta-feira (23)  preocupação com os incêndios na Amazônia, que vêm fazendo estragos tanto no Brasil quanto na Bolívia, e ofereceu ajuda aos dois países para conter o fogo.

“A Venezuela expressa a sua profunda preocupação com os gigantescos e terríveis incêndios que devastam a região da Amazônia em território de vários países da América do Sul, com gravíssimos impactos sobre a população, os ecossistemas e a diversidade biológica da área”, pronunciou-se o Ministério do Poder Popular para Relações Exteriores da Venezuela em comunicado.

No texto, a Chancelaria venezuelana expressou solidariedade de maneira especial às comunidades indígenas e camponesas no Brasil, na Bolívia, no Paraguai, no Equador e no Peru, países que dividem a Amazônia com a Venezuela.

Além disso, pediu consciência aos atores econômicos e institucionais dessas nações.  “Considerando a irmandade sul-americana e como integrante da comunidade amazônica, a Venezuela oferece sua modesta ajuda que possa servir para suavizar esta dolorosa tragédia, com caráter imediato”, escreveu o Ministério, que pediu cuidado com a Amazônia.  “Nós, povos da América do Sul, estamos unidos por este prodígio natural que deve ser defendido, protegido e desenvolvido por seus próprios habitantes através de políticas que protejam sua fragilidade ambiental e seu valor como patrimônio natural da humanidade”, afirmou a Chancelaria no documento.

Fonte 247.

Bruna Marquezine é chamada de ‘petista imunda’ e rebate


Atriz fez post sobre queimadas da Amazônia e foi atacada

 

Bruna Marquezine usou seu perfil no Instagram, na última quarta-feira, 21, para fazer um post condenando as queimadas da Amazônia, mas foi atacada por uma internauta que a chamou de “petista imunda”.

A atriz compartilhou um vídeo do Greenpeace e escreveu: “Nós somos a última geração que pode salvar a floresta Amazônica, o pulmão do mundo”.

bruna marquezine

Crédito: Reprodução/InstagramBruna Marquezine compartilhou vídeo polêmico

Mesmo que não tenha citado nenhum partido político, o post foi o suficiente para ser xingada: “Petista imunda. Onde estava quando o PT destruía tudo?”.

Marquezine, então, disse que a questão não é sobre política e que nunca votou no PT: “Parem com isso! Meu Deus! Vamos acabar com o mundo e as pessoas ainda vão achar que é sobre partido. E eu nunca fui ou votei no PT. Na época que estavam no poder eu era uma alienada que não ligava para política. Quando comecei a acordar, fui para rua contra as decisões do governo Dilma. Não é sobre o PT. É sobre a nossa responsabilidade com o nosso planeta, sobre as gerações futuras”.

Com informação de Catraca Livre.

Após Bolsonaro ‘mentir’ para Macron, França vai rejeitar acordo da União Europeia com Mercosul


De acordo com a agência de notícias AFP, o presidente da França, Emmanuel Macron, declarou na última quinta-feira (23) que os incêndios que atingem a Amazônia são uma “crise internacional”

[Após Bolsonaro 'mentir' para Macron, França vai rejeitar acordo da União Europeia com Mercosul]

O governo da França vai rejeitar o acordo da União Europeia com o Mercosul, que começou a ser negociado em 1999 e foi fechado neste ano. O acordo de livre-comércio pretendia envolver os 28 países da UE e as quatro nações que fazem parte do Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai). Os dois blocos juntos reúnem cerca de 750 milhões de consumidores. A decisão do governo francês ocorre diante da posição do governo de Jair Bolsonaro a respeito da crise climática que envolve o Brasil.

De acordo com a agência de notícias AFP, o presidente da França, Emmanuel Macron, declarou na última quinta-feira (23) que os incêndios que atingem a Amazônia são uma “crise internacional” e convocou os membros do G7 a discutir “esta emergência” na cúpula de Biarritz, prevista para este final de semana. Na avaliação de Macron, Bolsonaro mentiu para ele durante a reunião de Osaka, no Japão, em reunião do G20. “Diante dessas condições, a França vai se opor ao acordo do Mercosul como está”, afirma a agência RT.

Macron convoca G7 a discutir queimadas na Amazônia

O presidente da França, Emmanuel Macron, foi ao Twitter pedir que os membros do G7 discutam sobre o que pode ser feito pelas queimadas na Amazônia assim que a reunião começar. O grupo, composto por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido se encontra em dois dias no sudoeste da França.

“Nossa casa está queimando. Literalmente. A Floresta Amazônica – os pulmões que produzem 20% do oxigênio em nosso planeta – está em chamas. É uma crise internacional. Membros do G7, vamos discutir esta emergência como primeira pauta da reunião em dois dias! “AgindoPelaAmazônia”, Macron postou.

Enquanto isso, não se vê preocupação no Ministro do Meio Ambiente, bem como o presidente Bolsonaro também tem demonstrado tranquilidade como se nada tivesse acontecendo. Em outros depoimentos para políticos da Europa, ele, transparecendo nervoso com a pergunta de um repórter internacional, iniciou a sua fala dizendo que “em primeiro lugar a Amazônia é nossa”. Ou seja, transparecendo ali que “se é nossa a gente pode fazer dela o que quiser”.

O que o presidente precisa saber e aprender, é que um país precisa do outro, para que aconteça as negociações, as parcerias entre governos. O que parece acontecer com a cabeça do presidente, é que se os EUA estão “apoiando” o Brasil, basta.

Mas, como têm relatado os presidentes dos países Europeus, a crise, com as queimadas da floresta Amazônica é de todos.

Mas o que mais tem intrigado as pessoas que têm mente sã, é o silêncio da mídia televisiva, cujo papel deveria ser mostrar os fatos, mas.no entanto, o grande papel tem sido ocultar as ações do governo.

 

 

Limpador de ônibus não tem celular, mas já devolveu 5 que encontrou no Ceará


“Eu me sinto feliz, porque você tá devolvendo algo que é da pessoa”

limpador de ônibus acha celular

 

Histórias de celular roubado sempre ganham a mídia, e do que foi devolvido? Este limpador de ônibus que vive em Fortaleza – Ceará, e já devolveu 5 que encontrou.

Ele se chama José Maria, tem 48 anos e mudou-se para a capital cearense há pouco mais de um ano, junto com sua esposa, em busca de maiores oportunidades do que as que tinha em sua cidade natal, Limoeiro do Norte.

Lá, ele trabalhava dirigindo trator e operando máquinas, mas desde que chegou na capital arrumou emprego em uma empresa de ônibus, como limpador. Ganhando pouco, ele não tem dinheiro para comprar celular, o que não o impede de ter devolvido os cinco que já encontrou nos últimos tempos: “Eu sou do interior, aqui eu moro só com minha esposa. Tá com um ano e seis meses que chegamos em Fortaleza, lá tava meio ruim de emprego e um amigo me chamou para trabalhar aqui”.

Ele costuma trabalhar até de madrugada na limpeza dos ônibus e diz que o último celular encontrado superou o seu salário e custava em torno de 1500 reais: “Esse foi o quinto celular que achei, os outros eu encontrei pela minha cidade mesmo. Já aconteceu de passar de moto e achar celular perdido pela rua”.

O trabalhador diz que costuma encontrar outras coisas, fora os celulares, como guarda-chuvas e bolsas, sempre devolve tudo o que encontra e diz que se sente feliz em saber que está ajudando o próximo: “Eu me sinto feliz, porque você tá devolvendo algo que é da pessoa. Imagina perder tudo que tem ali? Então, eu vejo como exemplo sim, fica o exemplo pros meus colegas de trabalho”.

Esta história não somente serve de exemplo para que outras pessoas sigam fazendo o mesmo, mas para nos dar esperança de que nosso país, está sim, cheio de gente maravilhosa e honesta, fazendo a sua parte para construir uma sociedade justa.

limpador de ônibus acha celular

Com informações de Tribuna do Ceará

Patético, Villas Bôas ameaça Macron para defender seu garoto Bolsonaro, mas esquece que a França não é o STF


O general Villas Bôas e seu garoto

O general Villas Bôas saiu mais uma vez em socorro de seu gafanhoto Jair Bolsonaro.

O ex-comandante do Exército brasileiro resolveu peitar Macron por conta da convocação da reunião do G-7 para evitar a destruição da Amazônia pelas queimadas.

Macron, diz ele, realiza “ataques diretos à soberania brasileira” e faz “ameaças de emprego do poder militar”.

Onde?

“A questão ultrapassa os limites do aceitável na dinâmica das relações internacionais”.

Citou até o líder comunista Ho Chi Minh, vencedor da Guerra do Vietnã, segundo o qual “a França é a pátria do Iluminismo, mas quando viaja se esquece de levá-lo consigo.”

O general é fiador do pior presidente na história do país, cuja incompetência ultrapassou as nossas fronteiras.

Seu garoto Bolsonaro é um desastre e uma ameaça internacionais.

Parece aquele valentão da 5ª série que se encolhia e corria para baixo da saia da mãe quando a coisa apertava.

Ao invés cobrar qualquer coisa da Europa, Villas Bôas deveria mandar o moleque limpar o ranho do nariz, escovar o dente e se comportar como gente.

Uma coisa é intimidar o STF e aqueles ministros que vivem acovardados, general.

Outra é achar que as bravatas vão funcionar com os franceses.

Toma, que o filho é teu.

Informação do DCM.