(77) 99152-6666

Arlindo Cruz volta a falar após 3 anos do AVC e filho comemora


Foto: reprodução Instagram
Foto: reprodução Instagram

Arlindo Cruz, que teve um Acidente Vascular Cerebral em 2017, teve mais um avanço incrível no tratamento.

Após mais de 3 anos do AVC, o sambista agora voltou a falar. A informação foi compartilhada pelo filho dele, o cantor Arlindinho, pelas redes sociais.

Arlindinho revelou que pai tem dito poucas palavras e frases curtas, mas deixou claro que isso representa um avanço no quadro de saúde do sambista, que tinha perdido totalmente a capacidade de falar.

“Ele falou. De 8 a 12 palavras, está começando a querer formar frases. Deve estar naquela cabeça ali já uns 30 sambas para sair. Assim que ele conseguir falar tudo, se Deus permitir, tenho certeza que vão [vir] mais uns sambas da melhor qualidade”, disse.

Arlindinho ainda afirmou que voltará a atualizar seu perfil com mais informações sobre o pai.

“Peço que a galera fique atenta, porque vamos postar coisas novas do meu pai, que todo mundo vai ficar feliz. Quem acompanha, quem torce, vai ficar muito feliz. Ele nunca esteve tão bem”, comemorou.

Em maio, o sambista já tinha apresentado uma grande melhora, quando retirou o aparelho de traqueostomia que usava para respirar e que foi doado pela família.

Arlindo Cruz também já se alimenta sem equipamentos.

Com informações do Metrópoles

 

Nenhuma descrição de foto disponível.

A imagem pode conter: texto que diz "MESSIAS AUTO CENTER Alinhamento, balanceamento, injeção electrônica e cambagem Aqui o seu carro fica como você quer, pois o nosso lema é deixar o cliente satisfeito Avenida Basília nº2290, fones: ones:(73)98867-5085/99197-8590 Maracás-Ba"

 

Nenhuma descrição de foto disponível.

A imagem pode conter: texto que diz "Panificadora Massa Fina Aqui também é lanchonete o produto é de qualidade!! Pamunébora Venha comprar seu pão certeza que estará levando um ótimo produto para sua casa. Aqui também você faz seu lanche, onde pode escolher dentre a nossa variedade a de salgados e sanduiches. Entre e fique a vontade!!! Estamos em Planaltino, ao lado da Feira Livre, aguardando você."

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Maracás necessita de reforma no trânsito em toda a cidade. Por Walter Salles


SEMEC: SALVE, SALVE MARACÁS TERRA DAS FLORES!

Por walter Salles:  Maracás já conta com uma grande quantidade de carros durante horário de expediente, principalmente nos horários de funcionamento dos bancos.

A cidade conta com três agências bancárias, sendo duas agências próximo à área livre, o chamado espaço do forró, e a outra no começo da AV. João Pessoa , também próximo à Praça Rui Barbosa no Centro da cidade.

Estacionamento em fila? 

Em frente ao Bradesco, quem chega mais cedo ainda encontra uma vaga para estacionar na localidade, mas quem chega mais tarde tem que procurar vaga um pouco mais distante. Na verdade, a situação ainda não é mais precária porque os motoristas desobedecem o modelo da placa, que manda estacionar em fila, (foto) que caberia um terço dos carros. Só que ironicamente falando, a desobediência dos motoristas estacionando em ângulo, ajudou a caber mais carros.

Na verdade, o que deveria acontecer, inclusive muitas são as opiniões favoráveis, era acabar com o espaço que fica ali 360 dias do ano aguardando a chegada do forró para quatro ou cinco dias de festa e depois ele, o espaço branco, fica lá ocupando o local de um amplo estacionamento e até alguns quiosques padronizados com lanches para o povo que circula no local. O nome disso é visão de crescimento. Também, já passou da hora de o tão conhecido Beco do Moreira passar a ser mão única.

Um pequeno toque pode fazer a cidade mais bonita e mais gostosa pra dirigir e pra viver dentro dela.

O acesso ao Bairro Morumbi, horto Florestal e adjacências, pode ser via nascente do Rio Jiquiriçá, claro que com a via asfaltada. iluminada e muito bonita.

Outras mudanças precisam ser feitas na cidade. Só não vale usar essa minha ideia para falar em palanques para prometer, se é que vai ter palanque este ano, e depois nada acontecer.

Maracás precisa e merece ser mais bonita, até porque , aqui mora um povo merecedor. Resta apenas aparecer um gestor com uma visão mais aberta.

Não cabe mais para Maracás, por exemplo, soltar fogos porque calçou uma rua. Não adianta mudar apenas o gestor e continuar o mesmo ritmo. Maracás precisa ser polo industrial, ser polo educacional, ter oficinas de cultura, precisa ser mãe de muitas outras na área de Saúde e muitas outras coisas interessantes que fazem crescer a cidade e sua gente. Até porque Maracás é dotada de um povo também dotado de criatividade e inteligência. Aqui é a terra de artistas, muitas vezes enrustidos e sem chance de mostrar o seu talento. Um abraço.

Ministro da Justiça nega a Lula acesso a dados da cooperação entre Lava Jato e EUA


O ministro da Justiça, André Mendonça, negou à defesa do ex-presidente Lula acesso a documentos de uma colaboração internacional informal feita entre procuradores de Curitiba e autoridades dos Estados Unidos. A decisão foi proferida na última sexta-feira (26/6).

A defesa de Lula, feita pelo advogado Cristiano Zanin, solicitou a cópia integral de todos os registros relativos ao intercâmbio de informações, contatos, provas e procedimentos entre Brasil e EUA no que diz respeito às investigações relativas à Petrobras na “lava jato”.

Mendonça acolheu parecer da Advocacia-Geral da União afirmando que o DRCI possui “funções institucionais relacionadas apenas ao acompanhamento das peças necessárias à instrução do pedido de cooperação internacional, não tendo acesso à integralidade das informações constantes nos processos”.

A AGU também disse que o fornecimento das informações poderia comprometer medidas judiciais eventualmente em andamento, tais como apreensão de passaportes, prisões, e operações de buscas e apreensão.

A primeira solicitação foi feita em 16 de março, com base na Lei de Acesso à Informação. A providência foi adotada em uma frente de investigação defensiva, autorizada pelo Provimento 188/18 do Conselho Nacional da OAB, que permite que a defesa possa requerer documentos diretamente de órgãos públicos e privados, sem passar pelo Judiciário.

Departamento de Justiça dos EUA

Na petição, a defesa de Lula cita declarações feitas por Kenneth Blanco, ex-vice-procurador geral adjunto do Departamento de Justiça Norte-Americano (DoJ), e por Trevor McFadden, ex-secretário geral de justiça adjunto interino do DoJ.

Em uma de suas falas, Blanco admitiu a existência de uma rede de colaboração entre Brasil e EUA para “construir casos” e aplicar punições aos acusados, especialmente nos processos em trâmite na “lava jato”.

O membro do DoJ também fez referência ao processo do tríplex do Guarujá, em que Lula foi condenado por supostamente receber um imóvel como propina da OAS. Em troca, o ex-presidente facilitaria contratos com a Petrobras.

“Com supedâneo na Súmula Vinculante 14, o ex-presidente Lula tem legítimo interesse e direito de ter acesso a todos os registros relativos ao intercâmbio de informações, contatos, encontros, provas, procedimentos e investigações entre as autoridades locais e norte-americanas sobre os desmandos havidos na Petrobras, ora investigados no âmbito da operação ‘lava jato'”, afirma a defesa de Lula.

O advogado do petista também diz que a cooperação em moldes informais é incompatível com o Decreto 3.810/01, que incorporou ao ordenamento jurídico o acordo de assistência judiciária em matéria penal.

De acordo com a previsão, o alcance da assistência mútua abarca fases preventivas, investigativas e persecutórias, incluindo o depoimento ou declaração de pessoas, o fornecimento de documentos, registros e bens, além da entrega de documentos. As fases, diz a defesa, não foram respeitadas no caso Lula.

“O aludido acordo é categórico no sentido de que cada parte deve designar uma autoridade central para ‘enviar e receber solicitações’, sendo que para a ‘República Federativa do Brasil, a autoridade central será o Ministério da Justiça’ e no caso dos EUA, ‘a autoridade central será o procurador-geral ou pessoa por ele designada’, devendo tais autoridades comunicar-se entre si ‘diretamente para as finalidades estipuladas neste tratado'”, afirma a solicitação assinada por Zanin.

Sigilo

Em 27 de março, Fabrizio Garbi, diretor-adjunto do DRCI, negou o pedido de acesso aos documentos relativos à cooperação internacional. Na ocasião, Garbi argumentou que não seria possível avaliar a necessidade de sigilo do material. Dessa forma, o compartilhamento poderia atrapalhar investigações em andamento.

A defesa de Lula recorreu e o caso caiu na mesa de Vladimir Passos, então secretário nacional de Justiça do ex-ministro Sergio Moro. Ele negou sob o mesmo princípio: poderia haver a necessidade de sigilo com relação aos documentos.

À ConJur, Zanin disse que “todo ato do poder público deve ser passível de revisão, assim, não se pode cogitar de segredo ou sigilo absoluto decretado por órgão público que deveria ter intervenção direta no assunto”.

“Já a afirmação de que o DRCI não possui informações sobre a cooperação internacional acaba por confirmar que as tratativas entre Brasil e EUA se deram de forma ilegal”, afirma.

“Ao reconhecer que não dispõe das informações sobre a cooperação, o Ministério da Justiça está confirmando que a cooperação das autoridades norte-americanas com a “lava jato” foi informal, direta com a força-tarefa, e, portanto, ilegal, uma vez que não obedece o que consta no Tratado firmado entre o Brasil e os Estados Unidos em matéria de cooperação penal.”

Fonte desta matéria Brasil 247.

 

Agência Pública anuncia ‘bomba’ mostrando elo entre a PF com FBI na Lava Jato


Entenda os fatos citados por Moro e Dallagnol em diálogos vazados ...

Deve ter gente preocupada com a “bomba”

 

O portal de notícias Agência Pública anunciou nas redes sociais que vai soltar uma “bomba”, com vazamentos que mostram proximidade entre o FBI (Federal Bureau of Investigation) e a Polícia Federal na investigação da Operação Lava Jato.

A matéria será publicada nesta quarta-feira (1º) de manhã, segundo informou a Agência Pública no Twitter.

@agenciapublica
Coloca o relógio para despertar bem cedo porque amanhã tem bomba da Agência Pública em parceria com o @TheInterceptBr: diálogos vazados mostram proximidade entre Polícia Federal e FBI na investigação da Lava-Jato. Receba por e-mail antes: agen.pub/AssineAgora #VazaJato

Imagem

Com informação do DCM

Estudo mostra que falas de Bolsonaro contra isolamento mataram mais seus eleitores


BOLSONARO TOSSE APÓS DISCURSAR EM ATO EM BRASÍLIA (FOTO: SERGIO LIMA / AFP)

O discurso negacionista do presidente Jair Bolsonaro na epidemia do coronavírus pode ter contribuído para matar principalmente seus eleitores.

Em praticamente todas as ocasiões em que o presidente minimizou a pandemia, a taxa de isolamento social no Brasil diminuiu — e mais pessoas morreram, proporcionalmente, nos municípios que mais votaram em Bolsonaro em 2018.

A conclusão é do estudo “Ideologia, isolamento e morte: uma análise dos efeitos do bolsonarismo na pandemia de Covid-19”, de quatro pesquisadores da Universidade Federal do ABC (UFABC), da Fundação Getúlio Vargas e da Universidade de São Paulo.

O trabalho sustenta que a votação do presidente no primeiro turno, por município, tem correlação negativa com a taxa de isolamento; e correlação positiva com mortes por Covid-19.

Em resumo, onde Bolsonaro teve mais votos, o isolamento tem sido menor — e o número de óbitos, maior. “É como se, com seu discurso, Bolsonaro tivesse levado seus eleitores ao abatedouro”, diz um dos autores do trabalho, Ivan Filipe Fernandes, doutor em Ciência Política pela USP e professor da UFABC. (…)

Com informação do DCM.

Coronavírus: O confinamento é ‘o maior experimento psicológico da história’, diz especialista em trauma



O confinamento é 'o maior experimento psicológico da história', diz especialista em trauma — Foto: Getty Images/BBC

O confinamento é ‘o maior experimento psicológico da história’, diz especialista em trauma — Foto: Getty Images/BBC

Estima-se que pelo menos 2,6 bilhões de pessoas foram colocadas sob alguma forma de quarentena em março. Isso representa um terço da população mundial.

Em meados de junho, a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, já havia contaminado mais de 9 milhões de pessoas e matado pelo menos 470 mil.

Alguns países da Europa e Ásia começaram a relaxar suas medidas de contenção, mas na América Latina muitos continuam com severas restrições.

Esses longos meses de confinamento podem levar a consequências psicológicas em grande parte da população.

Segundo Elke Van Hoof, professora de psicologia da saúde na Universidade de Vrije, em Bruxelas, e especialista em estresse e trauma, estamos diante do “maior experimento psicológico da história”.

A falta de atenção das autoridades à assistência psicológica durante a pandemia fará o mundo pagar o preço, diz ela.

A seguir, veja trechos da entrevista de Elke Van Hoof à BBC Mundo, feita por telefone.

Elke Van Hoof, professora de psicologia da saúde na Universidade de Vrije, em Bruxelas, e especialista em estresse e trauma — Foto: Inge Wachtelaer/BBC

Elke Van Hoof, professora de psicologia da saúde na Universidade de Vrije, em Bruxelas, e especialista em estresse e trauma — Foto: Inge Wachtelaer/BBC

BBC Mundo – O que a pandemia pode nos ensinar sobre como as pessoas respondem à adversidade?

Elke Van Hoof – Primeiro, que somos resilientes, ou seja, a maioria de nós conseguiu se reinventar e recriar nossas vidas da melhor maneira possível durante a quarentena.

Temos forças para nos tornar a melhor versão de nós mesmos, independentemente da situação difícil em que nos encontramos. Então, há uma mensagem de esperança.

Segundo, temos as habilidades e o treinamento para melhorar ainda mais, porque podemos treinar as pessoas para terem resiliência.

Poderíamos estar mais bem preparados se tivéssemos abordado a importância da saúde mental antes da covid-19.

Infelizmente, não vi a saúde mental recebendo a atenção adequada nos meses em que estivemos na pandemia. E acho que é certamente algo necessário, porque existe a possibilidade de que isso aconteça novamente.

Pode haver muitos obstáculos para a saúde mental daqueles que enfrentaram a doença em unidades de terapia intensiva ou têm um membro da família doente.

Aí vemos que existe um alto nível de estresse tóxico que devemos abordar e que precisamos monitorar. Também prevemos que haverá uma resposta tardia nessa população, de três a seis meses após o final da pandemia.

Portanto, ainda não temos uma boa imagem do escopo do que estamos enfrentando. Esse período de pandemia e a longevidade das possíveis consequências é algo para o qual não estamos bem preparados. É realmente um grande desafio.

BBC Mundo – Por que diz que a quarentena é o maior experimento psicológico da história?

Van Hoof – Porque não sabemos como as pessoas vão responder. O surto de Ebola foi local, em menor escala e apenas em alguns países.

Agora, temos empresas que tiveram que fechar e um terço do mundo está confinado. Portanto, não temos um modelo, não sabemos o que vai acontecer. E isso para mim é a definição de um experimento.

BBC Mundo – Quais podem ser as consequências psicológicas?

O confinamento é 'o maior experimento psicológico da história', diz especialista em trauma — Foto: Getty Images/BBC

O confinamento é ‘o maior experimento psicológico da história’, diz especialista em trauma — Foto: Getty Images/BBC

Van Hoof – A quarentena tem algumas possíveis consequências mentais.A primeira pode ser a pessoa ter a sensação de estar sobrecarregada, não ser capaz de lidar (com obrigações), ter problemas para dormir, ficar mais irritada…

Se você tem uma estrutura familiar, não está sozinho. Mas se você não tiver, tudo se torna bastante solitário. Muitas pessoas estão em quarentena há mais de dois meses, apenas com o contato social de ir ao supermercado ou conectar-se online em uma reunião ou encontro social. Então, os sentimentos de solidão aumentaram muito.

Ao mesmo tempo, quando somos atingidos por uma pandemia de tal magnitude, também tendemos a ser mais solidários e a ter um maior sentimento de coesão social, porque todos sentimos o mesmo. Existem más consequências, mas também existem algumas que dão esperança.

Mas com pessoas vulneráveis ​​é outra coisa. Existe um alto risco de que suas condições tenham progredido ou de que terão de enfrentar desafios adicionais. Falo de abuso de substâncias, vítimas de abuso físico ou de abuso de poder. Veremos quais são as consequências em alguns meses.

Os números variam em todo o mundo, mas existe o risco de a violência aumentar em casa. Esse não é um sinal bom, pois indica que a quarentena tem um efeito severo nas pessoas. Existem muitas incertezas e é por isso que acho que o que está acontecendo deve ser monitorado de perto para que possamos nos adaptar o mais rápido possível.

Precisamos garantir que exista um sistema de atendimento psicológico bem coordenado, que permita às pessoas resolver seus problemas por conta própria, mas para que também possam procurar ajuda para pessoas ou familiares que estão com problemas.

BBC Mundo – É possível que pessoas desenvolvam distúrbios com estresse pós-traumático, como observamos em guerras?

Van Hoof – Sim. Se olharmos para as pesquisas que existem hoje, vemos que o nível de estresse está alto. No entanto, acreditamos que apenas uma pequena porcentagem desse nível de aumento se transformará de fato em transtorno de estresse pós-traumático, aproximadamente de 5 a 10%.

E existem certos grupos de risco que podemos identificar. Os mais óbvios são as pessoas que trabalham na área da saúde porque estão na linha de frente.

O confinamento é 'o maior experimento psicológico da história', diz especialista em trauma — Foto: Getty Images/BBC

O confinamento é ‘o maior experimento psicológico da história’, diz especialista em trauma — Foto: Getty Images/BBC

Há também aqueles com membros da família que foram afetados ou que morreram devido à covid-19. E também mulheres com crianças pequenas, jovens e adultos jovens, porque não suportam o confinamento. Portanto, há vários grupos de alto risco que podem ser identificados. Mas os números ainda não estão claros e só saberemos com certeza em um ano, eu acho.

BBC Mundo – Que sintomas devem causar alerta?

Van Hoof – Uma pessoa pode desenvolver qualquer sintoma. Entre eles: sentir-se mais ansioso, sentir pressão no peito, falta de ar, não dormir bem, ficar mais irritado, ficar muito emotivo…

Temos que enfatizar que essas são respostas normais a uma situação excepcional e é um sinal de que o corpo e o cérebro estão tentando se adaptar à nova realidade. Mas quando ficar alerta? Quando a pessoa não consegue mais funcionar normalmente em sua rotina. É aí que é bom procurar ajuda, e pode ser autoajuda ou apoio profissional.

Em muitos países, há sites nos quais uma pessoa que não está se sentindo bem pode obter ajuda. Uma boa ferramenta para saber quando você está em uma zona vermelha (alerta) é o que chamo de “pontuação APGAR (pela sigla em inglês)”, que normalmente é usada para monitorar crianças pequenas e que agora adaptamos como uma ferramenta para saber quando alguém precisa fazer alguma coisa sobre seu emocional.

APGAR significa “aparência, desempenho, crescimento, emoções e relacionamentos”.

A aparência se refere a que você não pareça estar bem porque não está dormindo ou se cuidando durante esse período, enquanto o desempenho pode ser baixo ou alto e funciona tanto no trabalho quanto em casa.

Crescimento é a capacidade e vontade de adquirir novas informações. Se você geralmente entende as coisas razoavelmente rápido e de repente se vê dizendo: “eu não estou entendendo o que estão tentando me dizer” e pede para as pessoas repetirem as coisas três vezes e ainda assim você não entende pode ser sinal de que seu cérebro não está tendo a capacidade ou a vontade de assimilar novas informações.

As emoções dizem respeito a como você as controla, se fica mais emotivo, mas também se mostra uma resposta mais agressiva. E os relacionamentos estão ligados a uma mudança dramática na maneira como você se relaciona com outras pessoas. Pode ser que você fique mais solitário ou procure outras pessoas porque tem medo de ficar sozinho.

A regra geral é que, se pelo menos dois desses cinco denominadores pararem de funcionar abruptamente, você deve procurar ajuda, pois pode estar sofrendo de estresse tóxico.

'Quando ficar alerta? Quando a pessoa não consegue mais funcionar normalmente em sua rotina', diz a psicóloga. — Foto: Koen Bauters/BBC

‘Quando ficar alerta? Quando a pessoa não consegue mais funcionar normalmente em sua rotina’, diz a psicóloga. — Foto: Koen Bauters/BBC

BBC Mundo – Por que diz que é necessário prestarmos atenção aos tratamentos psicológicos, do contrário, sofreremos consequências?

Van Hoof – Se não prestarmos atenção suficiente e dermos uma resposta tardia ao estresse tóxico, as pessoas ficarão mal e não conseguiremos fazer a economia funcionar novamente. As empresas fecharam e, para recuperar a economia e prosperar novamente como sociedade, precisamos que as pessoas se sintam bem, sem estresse ou esgotamento. Portanto, se não prestarmos atenção suficiente à saúde mental, não haverá resiliência. Se não respondermos rapidamente a possíveis problemas que as pessoas possam sofrer, teremos uma bomba-relógio. Essas pessoas são as mesmas de que precisamos para dirigir nossa sociedade após o confinamento.

BBC Mundo – No início da pandemia, você fez uma pesquisa para descobrir os efeitos do confinamento na saúde mental dos participantes. Que resultados observou até aqui?

Van Hoof – Cerca de 50 mil pessoas de todo o mundo participaram da pesquisa online. Os resultados mostram que tivemos uma queda geral na resiliência de nossa população de 10%. E registramos um aumento nos níveis de estresse tóxico na população geral de mais de 10%. Cerca de 30%, ou 1 em cada 3 pessoas, se sentem muito estressados. E isso é muito.

BBC Mundo – É tarde demais para agir?

Van Hoof – Nunca é tarde demais, mesmo que um país não esteja fazendo nada no momento. Você sempre ganha quando se encaminha para melhores cuidados de saúde mental para a população em geral. Temos muitas ferramentas, como assistentes sociais, psicólogos e autoajuda. Se você tentar os métodos de autoajuda três vezes e eles não funcionarem, é bom procurar ajuda profissional. Pergunte ao seu clínico geral e ele poderá encaminhá-lo para o melhor atendimento psicossocial possível. Não duvide. Fonte:G1

 

ABSURDO: Assista ao momento em que repórter da CNN é assaltada durante transmissão “ao vivo” em SP


ABSURDO: Assista ao momento em que repórter da CNN é assaltada durante transmissão "ao vivo" em SP
Crédito da Foto: reprodução / vídeo

A repórter da CNN Brasil, Bruna Macedo, foi assaltada no início da manhã deste sábado (27/6), enquanto fazia uma aparição ao vivo em um dos noticiários da emissora, o CNN Sábado.

O bandido faz a abordagem à jornalista, durante uma cobertura sobre a chuva na cidade de São Paulo. Em outro momento da transmissão, o âncora do programa informou que na ação do criminoso, ela perdeu os dois celulares que portava, sob ameaça de uma faca.

Veja vídeo:

 

Prefeito de Alagoinhas anuncia “lockdown” por 7 dias, a partir desta terça(30)


Com o objetivo de frear a disseminação do novo coronavírus, o prefeito Joaquim Neto anunciou “lockdown” em Alagoinhas, pelo prazo de 7 dias, a partir desta terça-feira (30).

A decisão tem por base a realidade epidemiológica do município, que apresentou, nos últimos 26 dias, um aumento de 347 % no número de casos confirmados e uma taxa de crescimento de 6,82%, nas últimas 24h.

“Estamos monitorando todos os dias esses indicadores, com muita responsabilidade e cautela, mas chegamos a um ponto da pandemia em que medidas mais rígidas precisam ser adotadas. Hoje, o município conta com Centro de Referência montado na UPA e eficiência na regulação de pacientes que necessitam de UTI para Salvador, conforme pactuado com o governo do estado, mas teremos um colapso no sistema de saúde se não forem implementadas ações que evitem a aceleração da doença”, explicou o prefeito Joaquim Neto.

Ainda de acordo com o gestor, diante do número crescente de casos na região, a expectativa é de que outros municípios também adotem a estratégia.

Os detalhes sobre o “lockdown” constarão em novo decreto, que será publicado nesta segunda- feira (29), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município (DOEM).

Por: SECOM ALAGOINHAS

Acordão no horizonte sinaliza nova tentativa de pacto entre elites


“Há que se perguntar aos arautos da “pátria mãe gentil” que aparecem nesses tempos sombrios: democracia para quem? Vida para quem? Liberdade para quem? Constituição para quem? Direitos ou privilégios?”, questiona o doutor em Ciências Sociais Robson Sávio Reis Souza.

 

Não é a primeira vez que isso ocorre nos últimos meses. Basta ler os editoriais dos jornalões (dos barões da mídia), observar as análises econômicas de banqueiros e rentistas, acompanhar as manifestações de empresários (muitos de mentalidade escravocrata), verificar as manobras dúbias de coronéis da política e do judiciário para se levantar uma hipótese: parece que se costura, ou se tenta costurar, um grande acordão, com o Supremo com tudo, para — fazendo vistas grossas aos muitos absurdos, crimes, violência à democracia e suas instituições protagonizados por Bolsonaro — manter o bode malcheiroso na sala.

Para os segmentos elitistas da sociedade brasileira (e seus líderes) tudo pode ser relativizado, inclusive a civilidade, desde que o projeto neoliberal, conservador e excludente não seja ameaçado.

Discursos limpinhos e cheirosos, decantados em prosa e verso, sobre o “valor da democracia”, a “defesa da vida”, a “importância de se respeitar a Constituição” são como palavras ao vento para os tradicionais defensores de uma democracia de baixíssima intensidade, geradora de exclusão e garantidora de benesses. Tais slogans agradam a todos, gregos e troianos e interessam profundamente o 1% (os ricos) e os 30% da classe média (privilegiada) que, majoritariamente, desejam manter o Brasil na sua histórica posição entre os líderes mundiais de privilégios (para esses) e de desigualdade, violência e exclusão para os outros 70% da população. O que vale é uma democracia formal. Nunca, uma democracia real; substantiva.

Há que se perguntar aos arautos da “pátria mãe gentil” que aparecem nesses tempos sombrios: democracia para quem? Vida para quem? Liberdade para quem? Constituição para quem? Direitos ou privilégios?

Para os velhos e novos privilegiados do Brasil, que controlam “com lei e ordem”, ou “ordem e progresso” — para agradar os positivistas –, um modelo de sociedade estruturada na violência, no racismo, na segregação socio-econômica-étnico-espacial, subserviente aos interesses de fora (primeiro da Europa, depois dos Estados Unidos da América), o importante é que Bolsonaro “se comporte” para atender aos seus interesses. E não atrapalhe Guedes e sua tropa neoliberal e rentista — prepostos dos verdadeiros donos do poder.

Não interessa ao grupo do 1% e dos privilegiados:

– Se milhares de brasileiros, a maioria pobre e preta, morrerá na pandemia vítimas da incúria do governo central e sua tropa negacionista;

– Se populações indígenas estão sendo, mais uma vez, vítimas de genocídio — com as vistas grossas desse mesmo governo;

– Se o povo é tratado como massa de manobra para atender aos interesses mais escusos das máfias e milícias incrustradas nos poderes econômico e político (e também religioso), com a complacência do governo;

– Se o estado está sendo militarizado para agradar os velhos intentos corporativos dos pretorianos das elites;

– Se no plano internacional o país se torna um pária, ignorado e gradativamente excluído, simbólica e objetivamente, no concerto das nações;

– Se o que resta do nossa soberania e meio-ambiente são negociados com quem der mais, de portas abertas para a boiada passar;

– Se o moralismo religioso (dos sepulcros caiados, obscurantistas e fundamentalistas) se impõe como política pública, estuprando o estado laico;

– Se o sistema de justiça continua um dos mais seletivos, elitistas e vingativos do planeta;

– Se o desmonte do Estado — com a dilapidação de suas riquezas e patrimônio e a destruição das políticas públicas e sociais — levará o país a bancarrota em pouco tempo…

Interessa para esses grupos de privilegiados a defesa de um modelo de sociedade que mantenha os lugares sociais historicamente pré-determinados (dos pobres, pretos, vulneráveis; enfim, dos descartáveis). E que a apropriação dos bens públicos, a expropriação das riquezas nacionais e a exploração do trabalho continuem monopólios garantidos às famílias dos coronéis de sempre.

Leia a matéria completa no Brasil 247

 

Lula é doutor da mesma universidade que Decotelli diz ter doutorado e foi desmentido


Lula recebeu o título de doutor honoris causa da Universidade Nacional de Rosário, pelo reconhecimento do fato de que o ex-presidente tirou milhões de pessoas do analfabetismo

 

(Foto: Ricardo Stuckert)
O ex-presidente Lula recebeu título de Doutor Honoris Causa na Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, em 21 de maio deste ano.

O título foi concedido pelo reconhecimento do fato de que o ex-presidente brasileiro tirou milhões de pessoas do analfabetismo

A Universidade Nacional de Rosário é a mesma que o novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, afirmou ter um doutorado e foi desmentido pelo reitor da faculdade.

O Ministério da Educação (MEC) procurou rebater o reitor argentino apresentando documentação que, entretanto, não comprova se ele defendeu a tese e se ela foi aprovada.

 

Trabalhador que deseja recusar FGTS precisa avisar a Caixa 10 dias antes; Entenda!


Os nascidos em fevereiro têm até esta sexta-feira (26) para avisar a Caixa que não querem sacar o dinheiro.

Aqueles que não querem sacar o valor de R$ 1.045 do FGTS precisam avisar à Caixa Econômica Federal até 10 dias antes do início do calendário de crédito na conta poupança social digital para que o valor não seja debitado.

Lembrando que o calendário de pagamento é de acordo com o mês de nascimento do trabalhador.

Os nascidos em fevereiro têm até esta sexta-feira (26) para avisar a Caixa que não querem sacar o dinheiro, pois no dia 6 de julho o crédito cai automaticamente na conta. Já os que nasceram em março, têm até 3 de julho para recusar o dinheiro.

O cancelamento do saque pode ser solicitado através do site a aplicativo.

Para cancelar o recebimento, após consultar o saldo disponível, é preciso clicar em “Não quero receber”.

Você Pode Gostar Também:

De acordo com a Caixa, se o crédito tiver sido feito na poupança social digital do trabalhador e essa conta não seja movimentada até 30 de novembro, os recursos serão retornados à conta do FGTS.

Poupança digital

Inicialmente, a movimentação do valor do saque somente poderá ser feita por meio do aplicativo Caixa Tem. No entanto, a partir da data de disponibilização dos valores para saque ou transferência, os trabalhadores poderão transferir os recursos para contas em qualquer banco, sem custos, ou fazer o saque em espécie nos terminais de autoatendimento da Caixa e casas lotéricas.

“Após o crédito dos valores na conta poupança social digital, já será possível pagar boletos e contas ou utilizar o cartão de débito virtual e QR code para fazer compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos, tudo por meio do aplicativo”, explica a Caixa. Fonte:Noticiasconcursos

Calendário de saques do FGTS de até R$1.045

Mês de nascimento Crédito em conta Saque ou transferência
Janeiro 29 de junho 25 de julho
Fevereiro 6 de julho 8 de agosto
Março 13 de julho 22 de agosto
Abril 20 de julho 5 de setembro
Maio 27 de julho 19 de setembro
Junho 3 de agosto 3 de outubro
Julho 10 de agosto 17 de outubro
Agosto 24 de agosto 17 de outubro
Setembro 31 de agosto 31 de outubro
Outubro 8 de setembro 31 de outubro
Novembro 14 de setembro 14 de novembro
Dezembro 21 de setembro 14 de novembro

 

Nova lista de demissão da Globo tem nomes como Susana Vieira e Fernanda Montenegro


Até o momento a emissora não se posicionou sobre a veracidade da suposta lista

 

Cinco grandes nomes da Rede Globo devem ter o contrato encerrado com a emissora nós próximos meses. Desde que a pandemia do coronavírus começou a rede Globo vem fazendo uma série de demissões e há quem diga que a situação sanitária foi apenas um ponta pé para algo já previsto.

Após Miguel Falabella, Zeca Camargo, Vera Fischer e outros nomes, uma suposta lista da rede Globo inclui os seguintes nomes: Cauã Reymond, que estará em uma produção na emissora e já foi avisado do término do contrato, Antônio Calloni e Elizabeth Savalla, que também estará em uma última produção na emissora.

Além destes, serão demitidos também as atrizes Susana Vieira e Fernanda Montenegro. As informações foram divulgadas pelo jornalista Alessandro Lobianco, da Rede Tv!, na tarde desta sexta-feira .

 

Casal de idosos se abraça e se beija com plástico após 102 dias: covid


Agustina e Pascual matam a saudade - Foto: Press Association
Agustina e Pascual matam a saudade – Foto: Press Association

Um reencontro emocionante. Após 102 dias separados por causa da Covid, dois idosos de 83 e 84 anos puderam finalmente se abraçar.

Dona Agustina Canamero e o marido Pascual Perez usaram uma película de plástico para matar a saudade com segurança. E era tanta saudade que eles acabaram também se beijando  através da tela de proteção, usando máscaras.

A imagem, que está correndo o mundo, foi feita em uma casa de repouso de Barcelona, na Espanha e publicada por jornais locais nesta quarta, 24.

Durante os 59 anos de casamento, o casal nunca passou tantos dias separados.

O reencontro

Assim que a casa de repouso Ballesol Puig i Fabra permitiu que as visitas fossem retomadas, com as telas protetoras, Agustina Canamero foi uma das primeiras a chegar.

A cena do reencontro dela com o marido emocionou a direção e funcionários do lar de idosos.

A Ballesol Puig i Fabra não revelou quantos moradores pegaram o novo coronavírus na casa de repouso.

Os lares de idosos da Espanha foram particularmente afetados pelo vírus, que matou pelo menos 28.300 no país.

Com informações da ABC, EnfieldIndependentGuernseyPres e

Saiba quem é Carlos Alberto Decotelli, o novo ministro da Educação


Carlos Alberto Decotelli da Silva

Carlos Alberto Decotelli da Silva assume o Ministério da Educação, após a saída de Abraham Weintraub. Antonio Paulo Vogel de Medeiros atuava como ministro interino no período de transição. Decotelli é o terceiro ministro da Educação no governo de Jair Bolsonaro, que teve na pasta, anteriormente, Ricardo Vélez Rodríguez e Weintraub.

O novo ministro é oficial da Reserva da Marinha, bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), mestre pela Fundação Getúlio Vargas, doutor pela Universidade de Rosário (Argentina) e pós-doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha. Ele trabalhou com o olavista Vélez Rodríguez quando assumiu a presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), em fevereiro do ano passado – cargo que ocupou até agosto de 2019, quando foi para a Secretaria de Modalidades Especializadas do MEC.

Ele é integrante da equipe que criou um curso de pós-graduação em finanças na PUC-RS, ao lado do ex-ministro Sergio Moro; e que criou os cursos MBA Finanças no Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC), junto ao ministro da Economia, Paulo Guedes

Analistas avaliam que Decotelli foi um indicação dos militares para o cargo.

Com informação do 247

Dilma critica o PSDB e fala sobre privatização: “A água não pode ter dono”


Vale lembrar que a Dilma tem muita moral para dizer isso, pois nem só no seus seis anos de governo, mas também nos governos que lhe antecederam, do ex-presidente Lula, nada foi vendido. É preciso que as pessoas saibam e valorizem, que as riquezas do Brasil, aos brasileiros pertencem e não aos poderes estrangeiros. Com a privatização da água, que é um bem de todos, fica a incerteza de um mundo melhor e a provável certeza de escravização de um povo, sobretudo, como sempre os mais castigados, os mais fracos. Até aqui Café com Leite Notícias.

POR DILMA ROUSSEFF, ex-presidente, publicado no Twitter da autora

1/A lei aprovada no Senado autoriza a privatização do fornecimento de água e do tratamento de esgoto. A ideia já fracassou em vários países. Paris e Berlim, que haviam privatizado estes serviços, voltaram a estatizá-los, por causa da ineficiência e da exclusão dos mais pobres.

2/O tratamento de esgoto e a água limpa jamais chegarão a todos se forem concebidos para dar lucro a empresas privadas. Nenhuma empresa privada oferecerá tratamento de esgoto e água potável a quem não puder pagar suas tarifas, que por isto serão muito elevadas.

3/O PSDB liderou a aprovação da nova lei. Só a bancada do PT votou contra por unanimidade. O saneamento é essencial para oferecer vida segura e saudável à população. Significa fortalecer a saúde pública, que a crise do covid19 mostrou que só pelo Estado pode ser garantida a todos.

4/Ficam no Brasil as 2 maiores reservas de água do planeta, os aquíferos Guarani e Alter do Chão. A água é e será sempre a maior riqueza estratégica do mundo. Esta riqueza será entregue a empresas privadas, inclusive estrangeiras. Um crime contra a soberania e o povo brasileiro.

5/Ação criminosa e perversa, pois a água está sendo essencial no enfrentamento do covid19, e será fundamental contra qualquer vírus que no futuro nos ameace. A água não pode ter dono. É bem público que a todos pertence e por todos deve ser usufruída.

Fonte desta matéria Diário do Centro do Mundo.