(77) 99152-6666

Novo modelo de RG começa a ser emitido nesta terça-feira (20)


Carteira de identidade paulista passou por reformulação visual e funcional e terá novo formato
Novo RG inclui sistema de segurança mais apurado e alternativas para o cidadão
Novo RG inclui sistema de segurança mais apurado e alternativas para o cidadão. Crédito da foto: Reprodução/SSPSP

 

A partir desta terça-feira (20), o Estado de São Paulo passa a emitir um novo modelo da carteira de identidade, mais conhecido como RG. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os parâmetros do documento atenderão ao decreto federal 9.278 de 2018. A legislação pretende, primeiramente, a padronização do documento em todo o País. Ainda conforme o decreto, os Estados têm março de 2020 para se adequar.

Leia mais  Governo adia implantação da nova carteira de identidade para 2020

 

No território paulista, o novo RG será emitido pelo Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD/DIPOL), da Polícia Civil.

RG contra falsificações

Além de incluir dispositivos para aumentar a segurança contra falsificações, o novo RG inclui diversos benefícios para a população. Com a finalidade de se adequar à tendência mundial, é possível, por exemplo, incluir nome social sem necessidade de alteração no registro civil.

Mais informações

O documento de identidade também apresentará dimensão reduzida mas, ao mesmo tempo, mais informações. A partir de agora a carteira de identidade poderá incluir registros como título de eleitor, numeração da carteira de trabalho e previdência social, certificado militar, carteira nacional de habilitação, documento de identidade profissional, carteira nacional de saúde e NIS/PIS/PASEP.

Por fim, poderão constar na cédula indicativos para portadores de necessidades especiais, bem como o CID (Código Internacional de Doenças). No entanto, a inclusão de informações adicionais no documento de identidade será facultativa, ou seja, cada cidadão poderá optar por incluir os registros complementares que julgar necessários.

A emissão dos novos documentos de identidade estará disponível em todos os postos do Poupatempo do Estado. A solicitação poderá ser feita por quem vai emitir a carteira de identidade pela primeira vez ou para aqueles que forem providenciar a segunda via. É importante ressaltar, porém, que os documentos no modelo antigo continuam valendo normalmente.

Como utilizar

O Poupatempo atende com hora marcada, para garantir conforto a todos os cidadãos. Para marcar gratuitamente dia e horário para ser atendido, o cidadão pode escolher entre canais de atendimento:

 Pela internet, no site do Poupatempo
 Por plicativo no celular: SP Serviços.

Mais informações sobre documento de identidade em São Paulo podem ser obtidas no portal da Secretaria Estadual de Segurança Pública(Da Redação com SSPSP)

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Maior livraria flutuante do mundo chega a Salvador em outubro


Navio fica no Brasil de agosto até dezembro; veja calendário
(Foto: Divulgação)

O Brasil recebe a partir de sexta (23) a visita da maior livraria flutuante do mundo. A embarcação Logos Hope traz à bordo mais de 5 mil livros de várias partes do mundo – o destaque, com 65% do total, é de obras em língua espanhola. Salvador está no roteiro e recebe a livraria em outubro (veja calendário abaixo).

O acervo da livraria inclui livros sobre ciência, esporte, gastronomia, saúde, idiomas, hobbies, religião, desenvolvimento pessoal e uma parte especialmente dedicada à literatura infantil.

Há área inteiramente dedicada à literatura infantil (Foto: Divulgação)

Em cada cidade que o navio para, os tripulantes montam uma estrutura que recebe doação de livros dos moradores. São mais de 400 voluntários que trabalham na Logos Hope, vindos de 60 nacionalidades diferentes. Todos fazem parte de uma associação católica que é responsável pelo Logos Hope.

Os valores não são divulgados antecipadamente, mas a ideia do projeto é que sejam preços mais acessíveis que nas livrarias tradicionais, para incentivar a leitura.

O navio fica no Brasil até dezembro. No site oficial há informações sobre como se tornar um tripulante, caso haja interesse.

Cidade    Chegada    Partida
Santos         23/08       17/09
Rio              18/09        08/10
Vitória          09/10       22/10
Salvador        24/10    12/11

Uma tonelada de maconha é encontrada em Canudos um dia após erradicação de 40 mil pés da erva


Medina
Crédito da Foto: divulgação/SSP-BA

Uma tonelada de maconha pronta para ser comercializada e outros 125 mil pés plantados da erva foram localizados por equipes das polícias Civil e Militar, na tarde de sábado (17/8), no Povoado de Juá, município de Canudos. Nesse sábado, a polícia erradicou cerca de 40 mil pés em um povoado vizinho.

Com a chegada das equipes, os responsáveis pela manutenção da roça,  com aproximadamente 25 mil metros quadrados, conseguiram fugir. No local, os policiais encontraram uma megaestrutura para o cultivo da droga, com sistema de irrigação, poços artesianos e acampamentos para abrigar os criminosos.

Segundo o titular da 25ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Euclides da Cunha), delegado Paulo Jason, pela quantidade de alojamentos e suprimentos encontrados no local, acredita-se que aproximadamente 20 pessoas cuidavam do plantio. Ainda de acordo com ele, o pessoal pode ser de outros estados.

A polícia chegou até o local após uma denúncia sobre movimentação noturna de veículos na fazenda.


Foto: divulgação/SSP-BA

Impedida de estudar na infância, dona Duzinha aprende a ler e escrever aos 104 anos


Idosa começa a estudar aos 104 anos para realizar sonho de ler a Bíblia

Dona Duzinha dos Reis, de 104 anos, começou a estudar recentemente para realizar seu maior sonho: poder ler a Bíblia.

Para isso, ela participa de um projeto de alfabetização de adultos e idosos que visa reduzir a taxa de analfabetismo nos municípios do Mato Grosso. Após algumas semanas de prática, a idosa já consegue escrever o próprio nome.

Ao nascer, Dona Duzinha foi batizada como Zumira, mas com o passar do tempo, ganhou o apelido e decidiu mudar seu nome. Ela cresceu no interior mineiro, e passou a infância morando na roça. A escola não era distante, mas o pai não a deixou estudar – para ele, apenas os homens podiam frequentá-la.

[Consegue imaginar uma mãe cuidando sozinha de quatro filhos com deficiência? Que está desempregada, pois precisa cuidar dos filhos e com 10 meses de aluguel atrasado? Essa é a realidade e o dia a dia da Linda Mar Miranda. Ela precisa de ajuda para custear remédios, fraldas, aluguel, alimentação e outras necessidades dos filhos e dela própria. Clique aqui e apoie.]

Após casar, também não teve a oportunidade. “Até que tentei, mas meu marido ficou doente e acabei desistindo. O povo ia dizer que eu abandonei meu marido doente. Achei melhor ficar com ele e não estudei mais”, lembra.

Idosa começa estudar para realizar sonho ler Bíblia

Desde o final dos anos 70, quando já era idosa, Duzinha mora no Mato Grosso. Atualmente, vive em Araputanga, a cerca de 350 km de Cuiabá.

Aposentada, tem sempre a companhia dos (muitos) netos e bisnetos; uma das netas, que mora na parte dos fundos da casa, é quem cuida dela.

Duzinha ainda prepara suas próprias refeições e faz alguns serviços domésticos.

 

 

Idosa começa estudar para realizar sonho ler Bíblia
Aos 104 anos, Duzinha começou a estudar para realizar sonho de ler a Bíblia

Desde que mudou de nome, a idosa perdeu o contato com os familiares de Minas Gerais.

Em Araputanga, a professora Sandra Regina é a responsável por sua alfabetização, e foi quem a incentivou a se inscrever no Projeto Muxirum, que visa alfabetizar adultos e idosos do estado.

Sandra conta que conheceu Duzinha em um culto na igreja que as duas frequentavam. “Quando estava montando a turma de alfabetização, a procurei para saber se não tinha interesse em estudar e ela aceitou na hora”, lembra. “Ela quer escrever seu nome em toda aula, por isso, faço um exercício somente para ela. Outro dia, durante a aula, estava muito frio e as outras alunas estavam reclamando e queriam ir embora mais cedo. Mas ela não aceitou acabar a aula. Disse ter ido para estudar e que iria ficar até o final”, completa.

O Projeto Muxirum tem duração de 270 horas, distribuídos em seis meses, com carga horária mínima de 10 horas semanais. A ação é desenvolvida em parceria com as prefeituras municipais, igrejas, sindicatos, clubes de serviços, sindicatos rurais e outros segmentos organizados da sociedade mato-grossense.

Fonte: JM Online/

Em meio a bloqueios de verbas, governo gasta R$ 1,6 milhão com medalhas para militares


Ainda com o discurso de contingenciamento de recursos, que atinge em cheio a Educação, o desembolso para as medalhas supera os dos últimos dois anos

[Em meio a bloqueios de verbas, governo gasta R$ 1,6 milhão com medalhas para militares]
Foto : Divulgação/ Comunicação Social do Exército

Egresso da carreira militar, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pagou   R$ 1,6 milhão, em seus primeiros meses de governo, para confecção de medalhas. O valor foi obtido pela Folha por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Os ministérios das Relações Exteriores, da Defesa, Exército, Marinha, Aeronáutica e Escola Superior de Guerra contam com mais de 50 tipos diferentes de condecorações. Os dados vão até abril ou junho, a depender do órgão.

Ainda com o discurso de contingenciamento de recursos, que atinge em cheio a Educação, o desembolso para as medalhas supera os empenhados em 2017 e 2018.

Em nota, a Defesa afirmou que “as medalhas representam uma antiga tradição militar, uma forma de homenagear àqueles que se destacaram” e que se caracterizam como forma importante de motivação e reconhecimento.

3 ingredientes para uma vida longa: maçã, chá e moderação


Foto: Pixabay

 

Foto: Pixabay

Uma pesquisa feita na Europa mostra que o consumo de alimentos ricos em flavonóides – como maçã e chá – protege contra o câncer e doenças cardíacas, particularmente para fumantes e pessoas que abusam de bebida alcoólica.

Pesquisadores da Escola de Ciências Médicas e da Saúde da Universidade Edith Cowan (ECU) analisaram as dietas de 53.048 dinamarqueses em 23 anos, que passaram pela Danish Diet, Câncer and Health da Dinamarca.

A pesquisadora chefe, Dra. Nicola Bondonno, disse que o estudo – publicado na Nature Communications –  além de encontrar um risco menor de morte naqueles que comiam alimentos ricos em flavonóides, descobriu que o efeito protetor pareceu ser mais forte para aqueles com alto risco de doenças crônicas, tabagismo e alcoolismo.

“Estes resultados são importantes, porque destacam o potencial para prevenir o câncer e doenças cardíacas, incentivando o consumo de alimentos ricos em flavonóides, especialmente em pessoas com alto risco dessas doenças crônicas”, disse ela.

Os participantes que consomem cerca de 500 miligramas de flavonóides totais por dia tiveram o menor risco de câncer ou morte relacionada à doença cardíaca.

“É importante consumir uma variedade de diferentes compostos flavonóides encontrados em diferentes alimentos e bebidas à base de plantas. Isso é facilmente alcançável através da dieta: uma xícara de chá, uma maçã, uma laranja, 100 gramas de mirtilos e 100 gramas de brócolis fornecem uma ampla variedade de compostos flavonóides e mais de 500 miligramas de flavonóides totais ”.

“O consumo de álcool e o tabagismo aumentam a inflamação e danificam os vasos sanguíneos, o que pode aumentar o risco de uma série de doenças”, disse ela.

“Os flavonóides demonstraram ser anti-inflamatórios e melhoraram a função dos vasos sanguíneos, o que pode explicar por que eles estão associados a um menor risco de morte por doença cardíaca e câncer.

Alerta

Mas a médica alerta que o consumo de flavonóides não elimina o grande risco de morte causado pelo tabagismo e alto consumo de álcool. “De longe, a melhor coisa a fazer pela sua saúde é parar de fumar e reduzir o consumo de álcool”, afirma.

“Sabemos que essas mudanças no estilo de vida podem ser muito desafiadoras, por isso o encorajador consumo de flavonóides pode ser uma nova maneira de aliviar o risco aumentado, ao mesmo tempo em que estimula as pessoas a parar de fumar e reduzir a ingestão de álcool”.

Bondonno disse que, embora a pesquisa tenha estabelecido uma associação entre o consumo de flavonóides e o menor risco de morte, a natureza exata do efeito protetor não era clara, mas provavelmente seria multifacetada.

O próximo passo para a pesquisa é examinar mais de perto quais tipos de câncer de coração são mais protegidos pelos flavonóides.

Com informações da Edith Cowan University e GNN

Nego do Borel é pego na Lei Seca e perde carteira de habilitação


O cantor, que tinha CNH provisória, se recusou a soprar o bafômetro e recebeu uma multa no valor de R$ 2.934,70

[Nego do Borel é pego na Lei Seca e perde carteira de habilitação]
Foto : Divulgação

Nego do Borel foi parado em uma blitz da Lei Seca na madrugada do último sábado (17), no Rio de Janeiro, e se recusou a soprar o bafômetro. O cantor foi multado em R$ 2.934,70 e, além disso, teve a carteira de motorista recolhida e a permissão para dirigir suspensa por um ano.

Já o carro do artista foi liberado, porém entregue para um condutor habilitado. De acordo com informações da assessoria de imprensa da Operação Lei Seca, Nego do Borel foi abordado e, após ser orientado sobre a legislação vigente, se recusou a fazer o teste do bafômetro. A assessoria também informou que a carteira do cantor é provisória.

 

Com informações do Extra e DailyMail

 

Jegue é amarrado e arrastado por carro em rua de cidade da Bahia


Vídeos gravados por moradores de Barreiras, no oeste da Bahia, mostram o momento em que um jegue, amarrado com corda a uma caminhonete, é arrastado pelas ruas da cidade. Conforme a delegacia da cidade, o dono do veículo se apresentou à polícia, mas foi liberado.

O caso ocorreu no fim da tarde de quarta-feira (14), no bairro Ribeiro, nas proximidades da BR-135. No vídeo, é possível ver o animal sendo arrastado por vários metros. Em um determinado momento, o jegue cai e é puxado com a barriga encostada no chão. Ainda segundo a polícia, o dono do veículo, que não teve a identidade revelada, se apresentou na delegacia de Barreiras na noite de quarta, com um advogado, foi ouvido e liberado em seguida. Um inquérito policial foi aberto para investigar o caso. Já o animal machucado foi encaminhado para o Centro de Zoonoses da cidade, onde vai passar por tratamento. Em seguida, a previsão é de que o jegue passe por perícia para saber se tem ferimentos antigos. A Secretaria do Meio Ambiente de Barreiras foi comunicada sobre o caso.

Restaurante muda o nome para ‘Lula Livre’ e oferece comida grátis a quem não pode pagar


Dona Zélia

O restaurante da Zélia, Arroz com Feijão, mudou o nome para Restaurante Lula Livre. Nele, quem tem paga, mas quem não tem come também. A placa, ainda provisória, e chama a atenção de quem passa em frente.

O local não é exatamente um reduto petista.

O restaurante fica numa movimentada avenida da região do Morumbi, próximo da futura estação do metrô Vila Sônia, da linha Amarela. O estabelecimento tem perfil popular, mas o bairro ao seu redor é de classe média.

Zélia Eva Amorim, a dona Zélia, como carinhosamente é chamada pelos clientes, assumiu o estabelecimento há aproximadamente sete meses. Ela conta que tinha uma pousada na região, mas acabou falindo. “Entreguei o prédio porque não aguentava mais pagar o aluguel. Meu movimento caiu 90% nos últimos tempos. Tive que recomeçar e encontrei esse restaurante quase falido. O dono estava com tudo atrasado.

Negociei com ele e resolvi recomeçar, mas estou aqui na base da força de vontade e da oração, lutando para me manter”, conta.

Moradora da região há 40 anos, a pequena empreendedora diz que viu o movimento de todos os comércios caírem após o final do governo Lula. “No tempo dele os restaurantes estavam sempre cheios. O povo tinha dinheiro no bolso e comia bem. Hoje eu luto dia a dia para conseguir pagar o aluguel no fim do mês. Há muita gente que não tem o que comer, por isso não nego comida para ninguém”, explica.

Desde que a comerciante colocou a placa informando que quem não tem como pagar pode comer também, o restaurante serve cerca de seis refeições grátis por dia. De acordo com dona Zélia, não existem abusos. “As pessoas que pedem são realmente necessitadas. Outro dia uma moça me chamou de lado, estava com fome e com vergonha de pedir. Caminhou o dia todo em busca de emprego, mas não havia conseguido nada. Eu disse para ela: ‘Não tenha vergonha, sente-se, sirva-se que vou te atender como qualquer outro cliente’”, relatou.

#lulalivre

Seis marcas de azeite são consideradas impróprias para consumo no Brasil


Azeites impróprios: para comprovar a fraude, foi utilizado um equipamento que emite raios infravermelhos, capazes de fazer a leitura dos ácidos graxos que compõem o produto instantaneamente

marcas de azeite impróprias

Seis marcas de azeite de oliva considerados fraudados e impróprios para o consumo humano tiveram venda proibida no Brasil. Os rótulos são: Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana, Quinta D’Oro, Évora, Costanera e Olivais do Porto devem ser recolhidos do mercado .

As redes de supermercado e atacado onde esses azeites foram encontrados foram intimadas a informar os estoques existentes. As que forem flagradas vendendo as marcas após advertência poderão sofrer multa de R$ 5 mil por ocorrência, mais 400% sobre o valor comercial dos produtos.

Os distribuidores responsáveis pelas marcas são Rhaiza do Brasil Ltda, Mundial Distribuidora e Comercial Quinta da Serra Ltda. As marcas fraudadas foram identificadas depois que uma fábrica clandestina em Guarulhos, São Paulo, foi descoberta em uma operação realizada pela polícia, em 12 de maio. Os azeites eram compostos de uma mistura de óleos, sem a presença de azeite de oliva.

Após a descoberta da fábrica, o Ministério da Agricultura realizou uma força-tarefa em Curitiba e São Paulo, na qual foram testadas 54 marcas de azeite em grandes redes de varejo.

Para comprovar a fraude, foi utilizado um equipamento que emite raios infravermelhos, capazes de fazer a leitura dos ácidos graxos que compõem o produto instantaneamente. Amostras também passaram por um aparelho que detecta óleos refinados e misturas, mesmo que em níveis muito baixos.

VEJA TAMBÉM: As 7 marcas de azeite reprovadas na análise da Proteste

Foram analisadas 19 amostras do Oliveiras do Conde; 8 do Quinta Lusitana e 2 da marca Évora. A fiscalização encontrou os azeites fraudados no comércio de oito estados, desde Alagoas até Santa Catarina.

Os produtos fraudados custam, em média, entre R$ 7 e R$ 10, enquanto o azeite autêntico tem preço a partir de R$ 17.

Vídeo: pneu se solta de carro em movimento e atinge homem


Um homem de muleta conversava normalmente com amigos em um bar quando foi violentamente atingido por um pneu que se soltou de um carro que estava em movimento. Com o choque, Clayton Gomes foi arremessado a metros de distância em uma avenida de Goiânia (GO).

A vítima, de 39 anos, foi socorrida e passou oito dias em um hospital local. Gomes sofreu várias lesões e fraturas no corpo, mas já recebeu alta e se recupera em casa.

O homem usava muletas devido a outro acidente que teve recentemente. Em vídeo caseiro, um amigo pergunta: “Com esse [acidente] são quantos?”. Ele brinca e responde: “É o quinto”.

O acidente ocorreu no dia 1º de agosto, mas imagens de uma câmera de segurança foram divulgadas na quarta-feira (14). Veja a seguir o vídeo:

Após abusos, padrasto de Eva Luana é condenado a 35 anos de prisão


Thiago Oliveira Alves, 37, foi condenado por lesão corporal no âmbito da violência doméstica, tortura e estupro de vulnerável

O padrasto da jovem baiana Eva Luana, 21 anos, que comoveu o país após relatar diversos abusos sofridos durante oito anos, foi condenado pela Justiça a 35 anos e 21 dias de reclusão em regime fechado e a um ano e três meses de detenção em regime aberto. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (14), pelo juiz Ricardo José Vieira de Santana. O processo continua em segredo de Justiça.

Ex-assessor técnico da Secretaria Municipal de Habitação de Camaçari, Thiago Oliveira Alves, 37, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) à Justiça e teve a prisão preventiva decretada em fevereiro deste ano. Ele foi condenado pelos crimes de lesão corporal no âmbito da violência doméstica, tortura e estupro de vulnerável.

Padrasto está preso preventivamente
(Foto: Reprodução)

Relembre o caso
A história da estudante de Direito de 21 anos, moradora de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), chocou o Brasil no dia 19 de fevereiro deste ano. Ela, que é estudante de Direito, publicou um relato em seu Instagram, dividido em cinco partes (veja abaixo), sobre o pesadelo que viveu com o padrasto nos últimos oito anos. Estupros, agressões, torturas física e psicológica eram acontecimentos diários.

Eva falou diversas vezes sobre as consequências que sofria quando tentava defender a mãe – e vice-versa. A mãe dela também foi vítima das agressões.

“Eu tive medo porque, todas as vezes que uma defendia a outra, tomava uma proporção muito grande. A gente (ela e a mãe) se segurava e falava: uma hora a gente vai conseguir”, disse, emocionada, no programa Encontro, da Globo, no dia 25 de fevereiro.

Eva participou do Encontro com Fátima Bernardes
(Foto: Divulgação/TV Globo)

Controle
Em depoimento à imprensa, Eva contou que Thiago tomou conta de tudo. Da família, da casa, da loja de materiais elétricos que a mãe dela tem em Camaçari. Isso logo evoluiu para o controle de tudo que ela fazia na vida. Para onde ia, quando ia, com quem ia, como se vestia. Ela era obrigada a mandar fotos, praticamente em tempo real, de todos os lugares onde estava.

(Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Aos 13 anos, quando decidiu denunciá-lo, foi com a mãe à delegacia. Estavam certas de que aquele terror acabaria. Antes de ir à polícia, porém, passaram a noite na casa de uma amiga que as apoiava.

“Quando a gente estava na delegacia, ele foi para a casa dessa amiga. Invadiu a casa dela armado. Deu chute no portão e entrou com vários homens. E eu percebi: não posso ir para a casa de ninguém. O único lugar que eu tenho para ir é a delegacia. Só que ele me ameaçou, me fez retirar a queixa e eu não consegui dar prosseguimento a isso”, contou, em entrevista ao CORREIO, na manhã desta quarta-feira (20).

Só que, a partir dali, as coisas só pioraram. A quase denúncia não deu em nada e resultou em ainda mais sofrimento. “Ali eu perdi a minha alma. E o que eu fui denunciar,  1 ano de sofrimento, se multiplicou em mais 8 anos”, narrou Eva, em seu Instagram.

Eva foi obrigada a estudar na mesma faculdade que o padrasto, que a vigiava
(Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

A sociedade achava que eles formavam uma família perfeita, mas a realidade era outra. Eva conta que foi obrigada a comer uma pizza tamanho família e beber dois litros de refrigerante em 10 minutos. Como não conseguiu, levou socos no rosto. Recebeu chutes até cair no chão.

“Ele enfiou as pizzas na minha boca me chamando de animal, eu vomitei e comi meu próprio vômito.  Meu gato comeu um pedaço e lambeu outro, ele me obrigou a comer o que ele havia lambido. Eu apanhei a noite toda e no outro dia eu tinha que fingir que nada havia acontecido”, escreveu.

Eva não podia ter amigos, muito menos namorado. O agressor tinha total acesso ao seu celular, inclusive às mensagens do WhatsApp. Todas as suas senhas eram monitoradas por ele. Durante os estupros, era agredida. Engravidou dele e abortou mais de uma vez. “Nunca pude ir ao médico pra fazer curetagem. Todas as vezes sangrava e passava mal a noite inteira. Já vi bebês inteiros no vaso sanitário”, diz.

Todo o dinheiro da casa era entregue a ele. Houve noites em que foi forçada a dormir na casa da cachorra e em que passou horas sem comer. Tinha que ficar madrugadas inteiras em pé, até o dia amanhecer. Eva foi até mesmo obrigada a sair nua pela rua, à noite. O agressor dizia que era para ela ser estuprada por outros homens.

Seis promotoras
Para investigar o caso, o MP-BA chegou a designar seis promotoras para atuar na análise do inquérito – uma delas é Anna Karina Senna, substituta na 10ª Promotoria de Justiça de Camaçari. Em entrevista coletiva, a promotora Anna Karina disse que não poderia revelar a tipificação dos atos cometidos por Thiago. Ela lembrou, no entanto, alguns dos crimes já explícitos nos relatos de Eva nas redes sociais.

“Abuso sexual, ameaça, tortura, lesão corporal, são muitos os crimes, todos de grande gravidade. Não podemos revelar detalhes por determinação da Justiça, principalmente pela criança. Eva foi vítima de pelo menos seis crimes, a mãe, outros três, e contra a irmã da jovem, que também está como vítima no processo”, afirmou.

Preso
Ao CORREIO, a delegada Florisbela da Rocha, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Camaçari, informou que Thiago negou que tenha cometido qualquer um dos crimes. O padrasto já está no sistema prisional. Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária do Estado (Seap), ele foi encaminhado ao Centro de Observação Penal, em Salvador.

A exoneração de Thiago da Secretaria de Serviços Públicos de Camaçari foi publicada no Diário Oficial da cidade. Na publicação, assinada pelo prefeito Elinaldo Araújo, a prefeitura destaca que a exoneração ocorreu em 31 de janeiro.

Veja onde buscar ajuda em casos de violência doméstica:

Cedap (Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa) – Atendimento médico, odontológico, farmacêutico e psicossocial a pessoas vivendo com HIV/AIDS. Endereço: Rua Comendador José Alves Ferreira, nº240 – Fazenda Garcia. Telefone: 3116-8888.

Cedeca (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan) – Oferece atendimento jurídico e psicossocial a crianças e adolescentes vítimas de violência. Endereço: Rua Gregório de Matos, nº 51, 2º andar – Pelourinho. Telefone: 3321-1543/5196.

Cras (Centro de Referência de Assistência Social) – Atende famílias em situação de vulnerabilidade social. Telefone: 3115-9917 (Coordenação estadual) e 3202-2300 (Coordenação municipal)

Creas (Centro de Referência Especializada de Assistência Social) – Atende pessoas em situação de violência ou de violação de direitos. Telefone: 3115-1568 (Coordenação Estadual) e 3176-4754 (Coordenação Municipal)

Creasi (Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso) – Oferece atendimento psicoterapêutico e de reabilitação a idosos. Endereço: Avenida ACM, s/n, Centro de Atenção à Saúde (Cas), Edifício Professor Doutor José Maria de Magalhães Neto – Iguatemi. Telefone: 3270-5730/5750.

CRLV (Centro de Referência Loreta Valadares) – Promove atenção à mulher em situação de violenta, com atendimento jurídico, psicológico e social. Endereço: Praça Almirante Coelho Neto, nº1 – Barris, em frente a Delegacia do Idoso. Telefone: 3235-4268.

Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) – Em Salvador, são duas: uma em Brotas, outra em Periperi. São delegacias que recebem denúncias de violência contra a mulher, a partir da Lei Marinha da Penha.

Deam Brotas – Rua Padre José Filgueiras, s/n – Engenho Velho de Brotas. Telefone: 3116-7000.

Deam Periperi – Rua Doutor José de Almeida, Praça do Sol, s/n – Periperi. Telefone: 3117-8217.

Deati (Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso) – Responsável por apurar denúncias de violência contra pessoas idosas. Endereço: Rua do Salete, nº 19 – Barris. Telefone: 3117-6080.

Derca (Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente) Endereço: Rua Agripino Dórea, nº26 – Pitangueiras de Brotas. Telefone: 3116-2153.

Delegacias Territoriais – São as delegacias de cada Área Integrada de Segurança Pública. Segundo a Polícia Civil, os estupros que não são cometidos em contextos domésticos devem ser registrados nessas unidades. Em Salvador, existem 16 (http://www.policiacivil.ba.gov.br/capital.html).

Disque Denúncia – Serviços de denúncia que funcionam 24 horas por dia. No caso de crianças e adolescentes, o Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos oferece o Disque 100. Já as mulheres são atendidas pelo Disque 180, da Secretaria de Políticas Para Mulheres da Presidência da República. Fundação Cidade Mãe – Órgão municipal, presta assistência a crianças em situação de risco. Endereço: Rua Prof. Aloísio de Carvalho – Engenho Velho de Brotas.

Gedem (Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher do Ministério Público do Estado da Bahia) – Atua na proteção e na defesa dos direitos das mulheres em situação de violência doméstica, familiar e de gênero. Endereço: Rua Arquimedes Gonçalves, 142,  Jardim Baiano – Nazaré. Telefones : 3321- 1949/ 3328-0417 / 3266-4526

Iperba (Instituto de Perinatologia da Bahia) – Maternidade localizada em Salvador que é referência no serviço de aborto legal no estado. Endereço: Rua Teixeira Barros, nº 72 – Brotas. Telefone: 3116-5215/5216.

Nudem (Núcleo Especializado na Defesa das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar da Defensoria Pública do Estado) – Atendimento especializado para orientação jurídica, interposição e acompanhamento de medidas de proteção à mulher. Endereço: Rua Pedro Lessa, nº123 – Canela. Telefone: 3117-6935.

Secretaria Estadual de Políticas Para Mulheres Endereço: Alameda dos Eucaliptos, nº 137 – Caminho das Árvores. Telefone: 3117-2815/2816.

SPM (Superintendência Especial de Políticas para as Mulheres de Salvador) – Endereço: Avenida Sete de Setembro, Edifício Adolpho Basbaum, nº 202, 4º andar, Ladeira de São Bento. Telefone: 2108-7300.

Serviço Viver – Serviço de atenção a pessoas em situação de violência sexual. Oferece atendimento social, médico, psicológico e acompanhamento jurídico às vítimas de violência sexual e às famílias. Endereço: Avenida Centenário, s/n, térreo do prédio do Instituto Médico Legal (IML) Telefone: 3117-6700.

1ª Vara de Justiça Pela Paz Em Casa – Unidade judiciária especializada no julgamento dos processos envolvendo situações de violência doméstica e familiar contra a mulher, de acordo com a Lei Maria da Penha. Endereço: Rua Conselheiro Spínola, nº 77 – Barris. Telefone: 3328-1195/3329-5038.

Desigualdade cresceu em todos os trimestres após o golpe contra Dilma


Trata-se de um assunto sério, embora os que vêm apoiando o atual governo de forma incondicional, ignora todas as notícias e preferem dizer que as coisas estão melhorando. Mas o fato é que a FGV Social lança nesta quinta-feira pesquisa sobre a evolução da distribuição de renda brasileira com dados até junho de 2019. Não houve trégua: nos últimos quatro anos, após o golpe contra Dilma, em 2016, a desigualdade subiu todos os trimestres. A renda do trabalho da metade mais pobre caiu 18,1% em termos reais e a dos 1% mais rico aumentou 9,5%

247 – A FGV Social, sob o comando de Marcelo Neri,  presidente do IPEA de 2012 a 2014, lança nesta quinta-feira (15) uma pesquisa sobre a evolução da distribuição de renda brasileira com dados até junho de 2019. Não houve trégua: nos últimos quatro anos, após o golpe contra Dilma Rousseff, em 2016, a desigualdade brasileira subiu todos os trmestres. A renda do trabalho da metade mais pobre caiu 18,1% em termos reais e a dos 1% mais rico aumentou 9,5%.

PUBLICIDADE

Há três anos o ultraneoliberalismo veio com força após Michel Temer assumir o governo. Naquele ano foi aprovada a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Teto dos Gastos, que paralisa os investimentos públicos por 20 anos. De acordo com o projeto, o investimento de um ano deve corresponder ao do ano anterior, mas apenas corrigido pela inflação.

 

Em relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) apontou risco de fome no Brasi. De “137 países analisados, 84 deles estavam em uma situação de maior vulnerabilidade por conta de crises econômicas nos últimos anos. O Brasil foi um deles”.

Outro agravante para o País é que, segundo o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), a inflação para famílias com renda de 1 a 2,5 salários mínimos avançou no mês de abril e acumula uma taxa maior que o índice geral. De acordo com Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), a inflação para esta parcela população fechou o mês de abril com aumento de 0,73% (veja aqui).

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2016 e 2017, a pobreza no País passou de 25,7% para 26,5% da população. O número dos extremamente pobres (com menos de R$ 140 mensais) aumentou de 6,6% para 7,4% dos brasileiros no período.

Este cenário de dados alarmantes faz parte de uma agenda defendida por Jair Bolsonaro que vê o Estado como incapaz de prover a população de serviços públicos. Segundo os defensores da gestão anterior e do atual governo, o corte de direitos sociais e investimentos são alternativas para o crescimento socioeconômico e o setor privado seria o impulsionador da economia, o que não tem se revelado na prática. fonte 247.

Richard Gere leva comida e água a imigrantes resgatados no mar


Richard Gere na embarcação - Foto: HO/STR

Richard Gere na embarcação – Foto: HO/STR

 

Mais um ato de compaixão do ator Richard Gere. Ele levou água e comida a 121 imigrantes que estavam encalhados no Mar Mediterrâneo.

Eram tripulantes de uma embarcação da ONG Open Arms que ficaram oito dias esperando por autorização para atracar em algum porto na Europa.

A visita de Gere foi na última sexta-feira. Em um vídeo postado na internet, o astro de Hollywood pediu ajuda às autoridades internacionais para abrigar os imigrantes.

“A coisa mais importante para essas pessoas é poder chegar a um porto livre, sair do navio, estar em terra e começar uma nova vida”, disse o ator.

“Ajudem essas pessoas, nossos irmãos e irmãs”.

Os imigrantes, incluindo 32 menores de idade, foram resgatados na última quinta-feira pela organização não governamental que tem sede em Barcelona, na Espanha.

O navio está em águas internacionais, perto da ilha italiana de Lampedusa, mas o destino da tripulação ainda é incerto, já que tanto a Itália quanto Malta rejeitaram os pedidos de desembarque.

Assista:

“Fui fraco e covarde”, diz homem flagrado espancando companheira


Homem que agrediu companheira brutalmente nas ruas de Petrópolis diz que está arrependido: “Fui fraco e covarde. Me perdoe”. Delegado afirma que “as imagens mostram a indiferença com a vida humana, sem nenhuma chance de defesa para a vítima”

homem agride mulher petrópolis
Homem foi flagrado espancando companheira no meio da rua em Petrópolis (RJ)

 

“Fui fraco e covarde. Não consegui resistir às ofensas. Sei que não vai perdoar, mas eu peço perdão novamente e que sejas feliz, pois tudo o que quis foi formar uma família com você. Sinto muito. Adeus meu amor. Te amo demais”

A mensagem acima foi escrita por Marcelo Bernardo depois que ele espancou brutalmente a sua companheira no meio da rua na noite da última sexta-feira (9) em Petrópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro.

No vídeo (ver abaixo), Marcelo aparece andando com a companheira na calçada e, em seguida, desfere socos contra a mulher de 49 anos e se retira do local tranquilamente, como se nada tivesse acontecido. A vítima teve lesões graves no rosto, braço e cabeça.

A filha da vítima informou que a mãe foi socorrida por pessoas que passavam pelo local. Ainda segundo ela, o casal estava junto desde o início do ano e, há cerca de um mês, Marcelo começou a praticar violência psicológica, ter ataques de ciúmes e agredir a companheira verbalmente.

A vítima conta que foi se encontrar com o homem e houve um desentendimento. “Ele levantou, e eu também levantei para ir embora. Ele me ofendeu, e eu respondi. Ele me ofendeu como mulher, como pessoa. Daí, nisso, ele já me meteu o primeiro murro, e eu comecei a cair”, disse ela.

O caso está sendo investigado na 105ª Delegacia de Polícia. O delegado responsável pelas investigações, André Prates disse que a cena é bastante chocante.

“As imagens mostram a brutalidade e a indiferença com a vida humana, sem nenhuma chance de defesa para a vítima”, afirmou o delegado.

A vítima reforça o que disse a filha e relembra que Marcelo passou a se comportar de maneira agressiva nos últimos tempos.

“Uma das vezes que a gente estava conversando, ele ficou irritado e colocou as mãos no meu ombro e depois ficou se justificando. Então, acho que aquilo ali já foi um começo da agressão física que ele sentiu vontade de fazer ou que ele poderia ter feito.”

Segundo o delegado André Prates, o homem foi atuado por lesão corporal qualificada, devido ao risco de vida da vítima. Ele foi encaminhado para Bangu, onde ficará à disposição da Justiça. A vítima conseguiu uma medida protetiva contra o agressor.

Marcelo

Siga-nos no Instagram | Twitter | Facebook