Gerente do Bradesco ajudou a lavar quase R$ 1 bi


A força-tarefa investiga se os gerentes ajudaram a lavar dinheiro da quadrilha de doleiros exposta na Operação Câmbio, Desligo, há quase um ano

[Gerente do Bradesco ajudou a lavar quase R$ 1 bi]
Foto : Reprodução / TV Globo

Por Alexandre Galvão

Presa em operação da Polícia Federal Hoje, Tânia Maria Aragão de Souza Fonseca, funcionária do Bradesco, teria ajudado a lavar R$ 989,6 milhões por meio do sistema bancário.

A força-tarefa investiga se os gerentes ajudaram a lavar dinheiro da quadrilha de doleiros exposta na Operação Câmbio, Desligo, há quase um ano.

Tânia Maria Aragão de Souza Fonseca foi presa em casa, na Península, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e levada para a Superintendência da PF, na Praça Mauá.

Em nota, segundo o G1, o Bradesco afirmou estar à disposição das autoridades.

“O Bradesco tomou conhecimento pela imprensa nesta manhã da ação de autoridades policiais envolvendo dois funcionários. As informações, quando oficialmente disponíveis, serão apuradas internamente”, disse.

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Justiça reconhece que Fernando Bittar é o dono do sítio de Atibaia e o autoriza a vendê-lo


Com parecer favorável do Ministério Público Federal, a Justiça Federal autorizou, nesta segunda-feira (27/5), a realização de avaliação judicial para venda do sítio Santa Bárbara, em Atibaia, atendendo a um pedido do empresário Fernando Bittar, que é o dono formal da propriedade. Na “lava jato”, o ex-presidente Lula foi considerado o dono de fato do sítio, e condenado, por isso, a 12 anos e 11 meses de prisão.

No parecer do MPF, do dia 13 de maio, os procuradores dizem que não haverá prejuízo com a venda, mesmo que o imóvel já tenha sido confiscado pela Justiça. Para os procuradores, a negociação pode evitar prejuízos porque, quando ocorrer o trânsito em julgado do sentença (fim das possibilidades de recursos), “é muito possível que o bem se encontre em estado de deterioração, já que não está sendo habitado ou frequentado pelos proprietários formais”.

O MPF ainda diz que o imóvel deve passar por uma perícia judicial e a venda deve ser realizada pelo valor mínimo indicado. Acrescenta que a proposta de compra teria que ser apresentada ao juiz Luiz Antonio Bonat, da 13ª Vara Federal do Paraná. No parecer, o MPF ainda se diz favorável a que os valores decorrentes da venda sejam depositados em conta judicial.

Processo

Neste processo, o ex-presidente Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Fernando Bittar, o dono do sítio, também foi condenado no mesmo processo. Ele pegou pena de três anos por lavagem de dinheiro. Lula, de 12 anos e 11 meses.

A decisão foi assinada pela juíza Gabriela Hardt, para quem, embora o sítio não fosse do ex-presidente, era usado por ele e foi reformado para ele, tudo com base na delação premiada do ex-presidente da OAS Leo Pinheiro.

Com essa decisão favorável à venda do imóvel e, naturalmente, colocando o Lula inocente neste processo, que teve um desgaste grande, já que tudo se baseou na delação do presidente da OAS, Léo Pinheiro, e não foi válida, certamente a outra delação, que o Léo que o apartamento é do Lula, deve seguir o mesmo caminho, o que significa que o Lula está cada dia mais perto da sua liberdade. Sendo assim, como fica a credibilidade do ministro Sergio Moro?

Com informações do 247, mas o último parágrafo foi do Cafécomleitenocicias.

 

Namorada de Gabriel Diniz muita abalada no velório do cantor


Velório foi aberto ao público por volta das 8h, desta terça-feira (28) ( (Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem/Rede Nordeste))

A psicóloga e digital influencer, Karoline Calheiros, 25 anos, namorada do cantor Gabriel Diniz, 28, se emocionou no velório do artista realizado nesta terça-feira (28) no ginásio poliesportivo Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa, na Paraíba. A jovem ficou ao lado do caixão por um bom tempo e não conteve as lágrimas. O cantor foi vítima  de uma queda de um monomotor na última segunda-feira (27). O acidente ocorreu quando Gabriel estava indo encontrar a namorada, em Alagoas. Apesar de manterem seu relacionamento público, o casal era discreto e evitava postar tantas fotos juntos.

Os familiares também compareceram ao velório e se mostraram ainda em choque com a tragédia. Segundo informações do pai de Gabriel, Francisco, sua mulher, Ana Maria está muito abalada e não está suportando ficar no local. “Ela não está conseguindo ficar no velório”, revelou em entrevista à  revista Quem.

Também estiveram presentes para prestar suas homenagens o cantor Matheus, da dupla Matheus e Kauan, a youtuber e humorista Gkay e Renan da Resenha, também humorista. O local foi aberto ao público por volta das 8h.)

Filho de Francisco, conhecido como Cizinato, e Ana Maria, Gabriel deixa ainda uma irmã, Mylena. Desde criança ele já era apaixonado por música e quando adolescente participava de bandas em João Pessoa.

Ele chegou a estudar engenharia elétrica, mas abandonou a faculdade quando teve proposta para cantar na Capim com Mel, banda de forró de Recife. Passou ainda por Forró na Farra e Cavaleiros do Forró até criar sua banda, a Gabriel Diniz e Forró na Farra. Ele lançou seis álbuns até finalmente chegar ao sucesso, com a música “Jenifer”.

Com informações do Correio.

Bolsonaro quer pacto para submeter outros poderes


 

A notícia de que Jair Bolsonaro pretende convencer o Congresso e o Supremo a formalizar um pacto político já indica, em si, a profundidade da crise em que seu governo se encontra, antes de terminar o 5o. mês no Planalto.

A pauta do pretendido acordo é uma aberração pela forma e pelo conteúdo.

Não por acaso a divisão entre poderes (“harmônicos e independentes entre si”) é um dos princípios fundamentais da Carta de 1988 e de todo regime democrático digno deste nome.

Essa separação permitiu à humanidade superar o absolutismo, regime que,  o próprio nome indica, deixa nas mãos do Rei o poder total sobre a vida dos cidadãos. Nesse sistema, cabe a um só poder, o Executivo, definir as leis de um país, garantir que sejam executadas e punir quem foge das regras estabelecidas..

O conteúdo que Bolsonaro pretende impor aos demais poderes chega a ser risível. É um projeto de submissão política, através de um conjunto de propostas que boa parte da sociedade rejeita e tem todo direito de ir à luta por seus pontos de vista no Congresso, na Justiça — e nas ruas, também, pois vivemos num país onde a liberdade de expressão é cláusula pétrea. Na prática, o presidente quer ajuda dos demais poderes de Estado para encaminhar seu programa de governo, oprimindo quem se opõe ou apenas discorda.

Para ajudar na conversa, o general Augusto Heleno, do GSI, dramatizou a situação do país numa entrevista publicada hoje de manhã pelo Valor Econômico, onde, é claro, compara o Brasil a Venezuela e faz referências ao golpe de 64: “Subida violenta do dólar, queda abrupta das ações das empresas brasileiras, desabastecimento. Vamos virar uma Venezuela! Vamos disputar arroz no tapa, vamos disputar feijão no tapa! Venezuela é um exemplo típico que continua a ser a menina dos olhos de algumas pessoas nesse país.”

Referindo-se a deposição de João Goulart, presidente constitucional, o general disse: “Desabastecimento foi uma das principais causas do regime militar. Eu vivi isso porque eu já era nascido, tinha 16 anos, estava no colégio militar. Minha mãe ia para fila às 5 da manhã para comprar 3 quilos de arroz. Quando estava na fila há 3 horas avisavam que não era mais no mercado Mundial, que o arroz ia chegar na Casas da Banha. Saia todo mundo correndo para o outro mercado. ”

O pacote do pacto de Bolsonaro começa, é claro, pela privatização da Previdência, aquela que pretende transformar o direito a uma velhice digna numa mercadoria negociada por espertalhões do mercado financeiro e já é revisada pela maioria dos países que tiveram a infelicidade de fazer essa mudança de 1980 para cá. Continua por uma reforma tributária que mantém o caráter regressivo do atual sistema de impostos, reproduzindo uma desigualdade estrutural na distribuição de renda que o país herdou da escravidão. Inclui o projeto de segurança de Sérgio Moro, aquele que favorece a violência policial contra o cidadão comum. E vai por aí.

Com o receio óbvio de ser derrotado pelos caminhos democráticos escolhidos pelos brasileiros e brasileiros  para resolver mudanças desse nível — reforma constitucional, votação no Congresso, recurso à Justiça –, Bolsonaro pretende um acordo pelo alto. Talvez imagine que a mobilização de seus aliados, no último domingo, tenha lhe dado algum respaldo para isso.

A dificuldade técnica, digamos assim, é que, em 15 de maio, seus adversários fizeram um protesto muito mais amplo e representativo, pretendendo voltar a carga numa greve geral marcada para 14 de junho.  Não dá para falar nas ruas como pista de mão única.

A situação do país mostra que falta a Bolsonaro o elemento essencial para uma tentativa de pacto ser levado a sério — o consenso de uma sociedade. O país está dividido e ele quer apoio para sua facção.

Basta o exemplo da Previdência para mostrar que há desacordo num ponto crucial. As pesquisas indicam que, por 51% a 41%, a maioria é contra a reforma. Neste caso típico, a Constituição garante aos 210 milhões de brasileiros e brasileiras o direito de fazer suas escolhas pelos caminhos que o regime democrático oferece, evitando imposições de cima para baixo.

Pela responsabilidade dos cargos que ocupam,  os convidados tem o dever de rejeitar uma iniciativa que irá transformá-los em peças de enfeite da República.

Alguma dúvida?

Com informações do Brasil 247.

 

Exame de sangue descobre qualquer tipo de câncer dez anos antes de se manifestar


exame sangue desnecessario 1116 1400x800
CONSTANTINE PANKIN/SHUTTERSTOCK 

Dentro de dois anos, é possível que um simples exame de sangue possa identificar quaisquer tipos de tumores cancerígenos até dez anos antes que eles se manifestem no organismo. O exame é chamado entre seus desenvolvedores de “biópsia líquida” e é capaz de fazer uma extensa análise do DNA encontrado no sangue, de forma a prever qualquer sinal de eventuais tumores.

O procedimento está ainda sendo desenvolvido pelo Centro de Combate ao Câncer Memorial Sloan Kettering, nos Estados Unidos, de acordo com informações do jornal britânico Daily Mail. Até aqui as pesquisas já realizaram o teste para diagnosticar 161 pacientes de câncer nos pulmões, próstata ou mama.

Exame para detectar câncer precocemente

Os resultados apontam acerto em 90% dos exames. No caso de tumores difíceis de identificar, como o de pâncreas, o aproveitamento é mais baixo, de 55%, mas ainda assim bastante proveitoso, uma vez que este tipo de câncer geralmente é percebido somente em estágios avançados.

teratoma tumor cancer 1400x800 0117
SCIENCEPICS/SHUTTERSTOCK 

A “biópsia líquida” deve ser capaz de identificar qualquer tipo de tumor em qualquer órgão do corpo. No sistema, ocorre um processo complexo de análise de DNA que procura sinais que sejam relacionados ao aparecimento de tumores.

Se o desenvolvimento do projeto der certo, os pesquisadores preveem que seja aplicado como um exame de rotina, como os feitos para detectar colesterol alto ou elevada pressão arterial.

Os pesquisadores estimam que após a popularização deste exame, o número de mortes causadas pelo câncer possa cair até 50%. A empresa Grail, apoiada por multibilionários como Bill Gates, da Microsoft, e Jeff Bezos, da Amazon, tem como objetivo realizar os primeiros testes de mercado já em 2019.

Não reclame de nada, apenas ore quando as coisas fugirem do seu controle


Independente dos momentos difíceis, das lutas e decepções que passamos, dos cansaços e até dos nãos recebidos, temos que ser gratos a Deus por tudo.

Aprendi que independente dos momentos difíceis, das lutas e decepções que passamos, dos cansaços e até dos nãos recebidos, temos que ser gratos a Deus por tudo e acreditarmos sempre que há um propósito em cada situação, e que se soubermos lidar com cada uma delas sem nos dilacerar por dentro, sem abrirmos espaços para os sentimentos ruins, a gente vence, e vence com muita coragem, com muito amor e respeito próprio.

Não estou dizendo que devemos aceitar o sofrimento ou bater palmas para os fracassos, de maneira alguma, mas que necessariamente devemos entender que maior é aquEle que está em nós, e é dEle que vem a nossa vitória.

Por mais que o universo conspire contra, quando nos colocamos aos cuidados do Senhor, as coisas fluem de uma tal maneira que o que parecia perdido, complicado, difícil ou até impossível, começa a acontecer na nossa vida simplesmente por estarmos sob os cuidados dEle que tudo pode fazer por nós.

Eu sou testemunha viva de que Ele realmente sabe o que faz e também sabe exatamente do que deseja o nosso coração.

Seja lá o que for, e isso inclui até bênçãos materiais também. Deus sabe até quando desejamos um sapato da lojinha da esquina e não temos condições de comprar. Ele sabe nos surpreender através de pessoas que nunca vimos na vida, e que simplesmente chegam para nos fazer sentir importantes e cuidados.

Não duvidem! Isso acontece comigo sempre. Um conselho eu lhe dou: “Não reclame de nada, apenas ore quando as coisas fugirem do seu controle, quando o seu dia estiver ruim, ou quando os ventos soprarem mais fortes. A sua oração chega aos ouvidos de Deus como um pedido de socorro urgente, e por você Ele coloca um exército de anjos a trabalhar.

Costumo dizer que a luz não está no final do túnel, mas em todo o percurso que caminharmos se em nós houver confiança e fé.

 

Corpo de Gabriel Diniz começa a ser velado em João Pessoa


Sepultamento acontecerá nesta terça-feira, também na capital paraibana. Cantor morreu em acidente aéreo nesta segunda-feira (27)

 – Por: Diego Negrellos

Amigos e familiares se despedem de Gabriel Diniz. Foto: Diego Negrellos/ OP9

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por volta das 5h desta terça-feira (28), o corpo de Gabriel Diniz chegou ao ginásio Ronaldão, em João Pessoa. A cerimônia será liberada para o público a partir das 8h e o sepultamento também será realizado hoje no Cemitério Parque das Acácias. O corpo do artista foi liberado pelo IML às 21h desta segunda-feira em Aracaju e seguiu com destino à capital paraibana.

Seguindo os ritos da despedida, a missa de corpo presente acontecerá a partir das 15h também no Ronaldão e será aberta ao público, mas o sepultamento será realizado apenas para amigos e familiares.

Gabriel Diniz morreu em um acidente aéreo ocorrido no fim da manhã desta segunda-feira. Gabriel viajava em um monomotor emprestado que caiu em uma área de mangue na cidade de Estância, no litoral sul de Sergipe. Com ele, viajavam um piloto e um copiloto.

Pescadores sergipanos também encontraram documentos nas proximidades dos destroços em nome de José Gabriel de Souza Diniz. O cantor fez um show neste domingo na cidade de Feira de Santana, na Bahia, e seguia para Maceió, em Alagoas, onde encontraria a namorada, Karoline Calheiros, que faz aniversário nesta segunda.

Gabriel Diniz tinha 28 anos. Ele nasceu no Mato Grosso do Sul, mas se mudou durante a adolescência para João Pessoa, na Paraíba, onde montou uma banda amadora que fez muito sucesso na cidade. Pouco depois, ele assumiu o posto de vocalista das bandas Forró na Farra e Cavaleiros do Forró, com a qual ganhou fama nacional.

Na carreira solo, Gabriel lançou seis álbuns. O último deles saiu este ano.Apesar da trajetória de sucesso, Gabriel alcançou o estrelato com o refrão O nome dela é Jenifer/Eu encontrei ela no Tinder/Não é munha namorada/Mas poderia ser, da música Jenifer, que estourou em 2018.

Em nota, empresa recifense que gerenciava a carreira de Gabriel afirmou que o cantor conquistou uma nação com o seu trabalho e carisma. “A Luan Promoções, familiares, fãs, amigos e equipe estão todos muito abalados com está triste notícia que pegou todos de surpresa nessa manhã, 27. Com muito pesar confirmamos a morte do Gabriel Diniz e de todos tripulantes!”, afirma o texto.

 

Noiva de Gabriel Diniz completa 25 anos hoje; cantor faria surpresa


De acordo com o R7, Gabriel poderia ter ficado mais um dia, mas resolveu voltar antes

[Noiva de Gabriel Diniz completa 25 anos hoje; cantor faria surpresa]

Morto após uma queda de avião hoje (27), o cantor Gabriel Diniz, de 28 anos, voltava para Maceió, onde iria fazer uma surpresa para sua noiva, a psicóloga Karoline Calheiros, que completa 25 anos hoje.

De acordo com o R7, Gabriel poderia ter ficado mais um dia, mas resolveu voltar antes.

A aeronave de prefixo PT-KLO, que levava o cantor Gabriel Diniz, não poderia fazer o serviço de táxi aéreo. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o equipamento tinha apenas autorização para instrução privada. GD morreu hoje (27), após o acidente. Segundo informações obtidas pelo Metro1, o avião era de um amigo particular do cantor.

Com informações do Metrô1.

Morador de rua e seu cachorro morrem de frio e são encontrados abraçados


2019-05-25-43501
Um fato triste aconteceu na noite desta última sexta-feira (24), na cidade de Torquato Severo, próximo a Bagé no Rio Grande do Sul.
Na noite mais fria do ano registrada na cidade, um morador de rua foi vítima do frio, ele foi encontrado morto abraçado com seu cachorro no centro da cidade manhã deste sábado (25).
Os dois não estavam com sinais violência e comerciantes da proximidade, disseram que Lelo como o morador de rua era conhecido e Bingo, o cachorro dele, eram amigos de todos, inclusive na última quinta-feira ele havia capinado um terreno para um bar localizado próximo onde ele passava as noites, ele disse que iria comprar remédio para o seu cachorro, que estava com vermes e o restante do dinheiro iria comprar um cobertor.
O dono do bar, seu Adelino, disse que deu de presente um cobertor para eles, mas um outro morador de rua roubou. Lelo foi sepultado no cemitério público da cidade ainda neste sábado e moradores tentaram liberação para enterrar o cachorro junto ao seu dono, por conta de toda amizade, mas sem sucesso. // Por SorocabaniceS

Fachin interrompe a venda da Petrobras


O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, concedeu uma liminar que suspende o processo de vendas de refinarias da Petrobras, da unidade de fertilizantes Araucária Nitrogenados (Ansa), além da Transportadora Associada de Gás (TAG), que já foi vendida.

Em liminar concedida na sexta-feira após pedido de sindicados, Fachin cassou decisão de janeiro passado do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que havia derrubado liminar contra a venda pela Petrobras da unidade de gasoduto TAG.

Com a sentença do STJ, Petrobras pôde fechar no mês passado acordo para vender 90 por cento da TAG para um grupo liderado pela elétrica francesa Engie por 8,6 bilhões de dólares.

Mas Fachin diz que a decisão do STJ afrontou determinação anterior do ministro do STF Ricardo Lewandowski, “ainda que por vias oblíquas ou indiretas, ao permitir a continuidade do procedimento de venda de ativos sem a necessária e prévia licitação e sem a necessária autorização legislativa”.

“Não vejo espaço para, à míngua de expressa autorização legal, excepcionar do regime constitucional de licitação à transferência do contrato celebrado pela Petrobras ou suas consorciadas”, diz a decisão, obtida pela agência Reuters nesta segunda-feira.

As informações são do Portal Terra.

Jovem curado de câncer se torna médico: “Eu serei um instrumento de Deus”


PATROCÍNIO:

Um jovem que sobreviveu a um câncer mortal depois de orar a Deus, foi recebido como médico para ajudar pessoas que sofrem dessa doença.
“Há dez anos eu orei pela minha cura, mas não fazia ideia de que seria um instrumento de Deus
para ajudar os outros a se curarem, disse ele.

Emmanuel Gacias foi diagnosticado com câncer de pulmão em 2008, quando ele tinha apenas 19 anos de idade.
Mesmo antes de sua batalha contra o câncer começar, Gacias perdeu sua mãe com câncer de pâncreas em 2006. Em tenra idade, ele assumiria a responsabilidade de criar seus seis irmãos.

Sua força de vontade na vida foi ainda testada quando ele sofreu dois anos de tratamento para o
câncer de pulmão.
Deus é bom, porque eu sobrevivi, comemora.
“Sem o apoio da minha família e amigos, eu não teria sido capaz de sobreviver a tudo isso.”

Ele voltou a estudar e completou os estudos de enfermagem antes de entrar na faculdade de medicina. Gacias recentemente passou por
exames de licenciamento.
O novo médico disse que ele quer tratar pacientes em hospitais públicos. Ele acredita que o que ele
passou com sua experiência com câncer agora será uma vantagem em sua profissão.

“Seja qual for a sua luta na vida, apenas se concentre em seus objetivos, não importa o quão
difícil seja, porque Deus vai fazer um caminho confiar em Deus e não perder a esperança, disse o
médico filipino.

Entidades do Fórum Nacional Popular da Educação vão reforçar atos do dia 30


As entidades que compõem o Fórum Nacional Popular da Educação (FNPE) vão apoiar e participar das mobilizações em defesa da educação e contra a reforma da Previdência, convocadas pelos estudantes para a próxima quarta-feira, 30 de maio, em todo o país.

Essas pautas unificam as lutas de estudantes, professores, professoras e de todo o conjunto da classe trabalhadora contra os ataques do governo de Jair Bolsonaro (PSL), afirma o secretário Nacional de Cultura da CUT, Tino Lourenço.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro e Moro encolhem no 26 de maio

O dirigente, que representa a central no FNPE, afirma que a próxima mobilização será fundamental porque “vai ser um segundo ‘esquenta’ para a greve geral do dia 14 de junho, contra a reforma da Previdência, pela educação e por mais empregos, assim como foi o Dia Nacional de Greve da Educação, o dia 15 de maio”.

No dia 30, a ideia é reforçar a luta contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 006/2019 da reforma da Previdência, pauta ignorada pela mídia na manifestação convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) em defesa da aposentadoria, que recebeu mais adesões depois do anúncio dos cortes.

“Nas manifestações do dia 15, a imprensa escondeu nosso protesto contra a reforma da Previdência, mas era pauta prioritária da mobilização, já que prejudica diretamente professoras e professores, que terão de trabalhar até os 60 anos para se aposentar”, afirma Tino Lourenço.

Mobilização e contra-ataque
Segundo Tino Lourenço, o dia 30 será mais uma data para mostrar ao governo de Bolsonaro que o povo brasileiro quer investimentos e não cortes na educação e que não quer perder o direito à aposentadoria. Mas o governo Bolsonaro contra-ataca.

“Eles até tentaram nos desmobilizar, anunciando no dia 22 a reposição de um terço do orçamento do Ministério da Educação, mas ‘nem de longe’ é suficiente”, afirma Tino, que avalia na iniciativa do governo um modo de ‘calar a boca’ do povo brasileiro.

“Não resolve a questão. Não pode ter corte nenhum. E isso é mais um motivo para fortalecer o nosso movimento em todo o Brasil contra os ataques do governo”, reforça Tino Lourenço.

Os cortes de recursos na educação atingiram todos os setores da educação. Na educação básica, a redução foi de 33%, impactando diretamente no transporte de alunos, na merenda escolar, na distribuição de livros didáticos, além da educação de jovens e adultos.

Desrespeito
Outra característica do atual governo que mostra a necessidade de a sociedade se contrapor e mostrar resistência nas ruas é a ausência de diálogo com setores da sociedade civil para o debate de temas importantes que dizem respeito a todos os brasileiros. E a educação é um deles.

Em uma audiência na Câmara dos Deputados, realizada na quarta-feira (22), convocada pelas comissões de Educação e Trabalho, e Administração e Serviço Público, o ministro da Educação, Abrahan Weintraub, se recusou a ouvir representantes da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes).

Em tom de desdém, ele disse à comissão: “Eu não quero falar com a UNE nem com a Ubes. Eles não foram eleitos”. Depois de negar o diálogo, a polícia legislativa tentou tirar os estudantes do local. E como sempre, foram truculentos.

“Uma coisa é a agressão sofrida pelos estudantes a partir dos deputados da base do governo, o que é compreensível porque são ignorantes completos. Mas um ministro da Educação se recusar a ouvi-los e sair do recinto dá uma demonstração clara do que significa esse governo – é a imposição”, critica Tino Lourenço.

O Fórum
O Fórum Nacional Popular pela Educação é composto por 35 entidades da comunidade educacional brasileira, além de entidades sindicais como a CUT, a CNTE, Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee ) e Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra).

O FNPE é um exemplo de resistência porque surgiu para pressionar o governo a cumprir as diretrizes do Plano Nacional de Educação 2014/2024. O governo do ilegítimo Michel Temer (MDB) desmontou o Fórum Nacional da Educação (FNE).

Dessa forma ficaram inviabilizadas iniciativas como as conferências nacionais, que tinham o papel de consolidar o avanço das políticas de educação, definidas no PNE, com participação democrática da sociedade. Esmael.

 

Gabriel Diniz morre com queda do seu avião no começo da tarde desta segunda feira


O Corpo de Bombeiros Militar e a Polícia Militar de Sergipe foram acionados; ainda não há informações sobre o estado do cantor

Um avião bimotor caiu no início da tarde desta segunda-feira (27) em Porto do Mato, no município de Estância, em Sergipe. Documentos encontrados entre os escombros pertenciam ao cantor Gabriel Diniz, 28 anos.

A assessoria de comunicação de Gabriel confirmou que ele estava no voo. Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, todos os quatro tripulantes da aeronave morreram.

“Estamos apurando tudo. A única coisa que podemos confirmar é que ele estava no voo. Não temos ainda mais informações”, diz a nota enviada ao CORREIO.

O Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Militar de Sergipe foram acionados.

Por volta das 10h de manhã, o cantor compartilhou em seu Instagram Stories que estava em uma sessão de ozonioterapia. Na noite deste domingo (26), ele fez um show em Feira de Santana, na região metropolitana de Salvador. Uma moradora que mora na região relatou ao G1 que o avião passou por cima da casa dela e caiu em seguida, quando se ouviu um grande estrondo.

(Foto: Divulgação)

Autor do sucesso Jenifer, Gabriel Diniz é natural de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Na adolescência, ele se mudou para João Pessoa, capital da Paraíba, onde mora até hoje. Começou na música com amigos da escola: lá criou a Banda de Garagem, que se tornou a sensação entre a juventude da cidade. Depois, também foi vocalista das bandas Forró na Farra e Cavaleiros do Forró.

O sucesso Jenifer tem mais de dez compositores, mas foi o forrozeiro GD, como é chamado, que apostou no sucesso da música – que muita gente acredita ser de Wesley Safadão. “Faz parte, todo mundo se confunde com alguma coisa, com alguém. Como somos do mesmo escritório é mais fácil que haja alguma confusão”, desconversou Gabriel Diniz, em entrevista ao CORREIO em  janeiro deste ano.

Nem mesmo Gusttavo Lima, que primeiro assinou um contrato para gravar a música, seguiu no propósito. Foi aí que Gabriel Diniz comprou do sertanejo os direitos e decidiu trabalhar o que para ele já era um hit.

“Ninguém achou que ia ser esse sucesso. Foi uma aposta minha, sozinho mesmo”, diz GD.

Ainda assim, o alcance da música o surpreendeu.  “Não imaginava isso tudo! Entramos no 8º lugar nas 50 virais do mundo pelo Spotify  e 1º lugar por aqui”, enumera.

‘Estou em choque’, disse Mariana Xavier
A atriz Mariana Xavier, estrela do clipe de Jenifer, recebeu com susto a informação de que o avião de Gabriel Diniz caiu. “Estou em choque. Vim para Nova York, nos Estados Unidos, comemorar o meu aniversário e agora recebi as informações de que rolou a queda do avião do Gabriel. Recebi a notícia de maneira muito truncada. Estou sem acreditar no que aconteceu”, disse à revista Quem.Fonte Correio.

PRESIDENTE JOGAR O POVO CONTRA DEPUTADOS E STF PODE TER SIDO UM “TIRO QUE SAIU PELA CULATRA”. POR WALTER SALLES


O dia 26 de Maio foi de movimentações em boa parte do Brasil, sendo mais para o sudeste e sul, onde a quantidade de bolsonaristas é mais concentrada, com a finalidade de ferir ou nascer uma possibilidade de fechamento do Congresso Nacional bem como o  STF, algo que muitos bolsonaristas já vinham comentando, argumentando que o o homem quer trabalhar, mas que o congresso não deixa.

Bom, eu, como um modesto analítico dos fatos que acontecem no Brasil, diria que o país está numa ladeira abaixo e que não é por falta de apoio do Congresso que o país está emperrado, mas sim por falta de planejamento de um governo que entrou com a maioria dos votos dos brasileiros, mas que até agora ainda não disse ao que veio. Quem não gostaria que esse governo estivesse numa posição favorável ao crescimento do nosso Brasil e nosso povo. Só que, verdadeiramente, não é isso que vem acontecendo. Logo vai haver algo meio chantagem, que irá dizer que sem a reforma da previdência, não haverá como pagar os salários dos aposentados. Digo isto por já ter ouvido sorrateiramente algo parecido. Na verdade, existe muito falatório por parte da equipe de ministros, mas tudo sem conotação, no sentido de crescimento verdadeiro. Vi o Ministro Paulo Guedes falar outro dia, já está fazendo quase 60 dias isto, que ia acontecer nos próximos 60 dias, uma politica pra acabar com o monopólio em muitas áreas, e que o gás de cozinha, a dona de casa ia comprar pela metade do preço dentro de aproximadamente 60 dias. Ontem, um desinformado de que já estão passando o prazo do Guedes, me mandou o mesmo vídeo.

Certamente eles irão dizer que daqui a tantos dias vai ser iniciada tal obra. Aí as pessoas vão repassando os vídeos e a obra não aparece no prazo, mas, para consolo de quem aceita todo esse manejo, torna divulgar outros vídeos. Só que o Brasil não aguenta esperar. O prazo para continuar a obra que foi barrada com a saída da Dilma, aqui na Bahia, a ferrovia Leste Oeste, foi avisado logo no começo do mandato, em janeiro, que no mês de junho seria reiniciada. Mês que vem é junho e o povo espera que realmente desemperre aquela obra, que será de fundamental importância para o Brasil, que, se não tivesse acontecido aquele atropelo quase que fatal com o governo Dilma, certamente a obra estaria pronta. Essa é apenas uma de muitas que foram abortadas, como a rodovia que liga Valadares à Belo Horizonte.

O que o povo quer não é manifestação nas ruas, pois esses atos só engrossará o caldo da rivalidade de povos brasileiros que estão sofrendo pela mesma causa. Na verdade, fazer manifestação pode causar outros danos piores. Querer usar o povo a seu favor no quinto mês de mandato, é sinal ruim para um governo e pode desencadear outras mazelas. O Congresso já fala em cassação do presidente. Nessa briga dos poderes, o povo termina fazendo parte de forma mais perigosa, que é a chamada “briga de foice no escuro”, onde o que está sobrando para motivar a briga quase que no literal, é essa rivalidade tola entre bolsonaristas e “comunistas”. Pois estão colocando na cabeça da população, que quem não apoiar o Bolsonaro é comunista. Com os nervos à flor da pele, parte da população já está. Como? quem vai fornecer as armas para a briga? Perguntem ao Bolsonaro e ao Moro que eles respondem.

 

Walter Salles é fundador da Agência de Notícia Café com Leite, cujo o seu jornal impresso estará fazendo 30 anos no mês de julho

PREOCUPAÇÃO: LEVANTAMENTO MOSTRA QUE POPULARIDADE DE BOLSONARO COM INVESTIDORES DESPENCA DE 86% PARA 14%


De acordo a uma matéria publicada no 247, o mercado financeiro não aguenta mais Jair Bolsonaro; de acordo com sondagem da XP Investimentos feita entre os dias 22 e 24 de maio, a percepção ótima ou boa do governo despencou de 86% em janeiro para atuais 14% entre investidores milionários; o nível de ruim ou péssimo saltou de 1% para 43% no mesmo intervalo; investidores simpatizam com Centrão.

Ueslei Marcelino - Reuters

Com menos de cinco meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) experimenta uma profunda reversão na avaliação da sua gestão entre investidores do mercado financeiro. O movimento é mais agudo do que o observado na população em geral. É o que mostra sondagem feita pela XP Investimentos com profissionais do setor.

Segundo o levantamento, feito entre os dias 22 e 24 de maio (antes, portanto, das manifestações de domingo), a percepção ótima ou boa do governo do pesselista saiu de 86% em janeiro para atuais 14%. No sentido oposto, o nível de ruim ou péssimo saltou de 1% para 43% no mesmo intervalo. Já as avaliações regulares foram de 13% a 43%, tendo alcançado o pico de 48% no mês passado.

A sondagem ouviu 79 investidores institucionais, entre gestores de recursos, economistas e consultores de grupos nacionais e estrangeiros. Os resultados não refletem a opinião da XP Investimentos.

A deterioração da imagem do governo junto ao mercado foi muito mais rápida e intensa do que a observada nas pesquisas de avaliação junto à população em geral, embora estas tenham mostrado, pela primeira vez, um empate técnico entre aprovação e reprovação da gestão, com as impressões negativas numericamente à frente.

A sondagem com os investidores mostra, ainda, uma convergência entre o otimismo e o pessimismo com relação ao futuro do governo Bolsonaro. Hoje, 27% dos entrevistados esperam uma gestão ótima ou boa, contra 23% que apostam em uma administração ruim ou péssima. Em janeiro, a fotografia mostrava 83% de projeções positivas e apenas 4% negativas. No, o grupo dos que apostam em um governo mediano cresceu de 14% para 51%.

Ponto para o “centrão”

Se para parcela do público bolsonarista a cruzada do presidente contra o que ele chama de “práticas tradicionais” pode surtir efeito positivo, o resultado parece diverso entre os investidores.

A partir da série histórica do levantamento, observa-se que a recente piora nas relações entre o presidente e os parlamentares coincide com dois movimentos: a explosão em sua avaliação negativa e uma significativa melhora na percepção dos investidores sobre o Congresso Nacional.

Segundo a sondagem, o nível ótimo e bom do parlamento chegou a 32% entre agentes do mercado financeiro. É a maior marca registrada desde o fim das eleições. Já as avaliações negativas ficaram em 25%, 7 pontos percentuais acima da melhor marca, mas 15 p.p. abaixo do percentual registrado em abril.

O choque entre os poderes, na avaliação da maioria dos investidores consultados, porém, é uma tendência da atual gestão. De acordo com o levantamento, apenas 13% acreditam que o relacionamento entre presidente e parlamento irá melhorar. Já 71% apostam na manutenção do quadro atual, enquanto 16% veem espaço para piora.

A Previdência vai bem

Do ponto de vista da agenda econômica, a melhora na percepção dos investidores sobre os parlamentares pode ter ajudado na manutenção do otimismo em relação à aprovação da reforma da Previdência, mesmo em um mês marcado por turbulências políticas.

O levantamento mostra que 80% dos respondentes apostam que a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que propõe mudanças no sistema de aposentadorias seja aprovada no parlamento ainda neste ano. O percentual é o mesmo dos últimos dois meses, quando a avaliação de Bolsonaro entre os investidores era muito melhor.

Apesar dos tropeços na tramitação da proposta, a média das apostas dos investidores consultados aponta para uma reforma com impacto fiscal de R$ 700 bilhões em dez anos.

O número, abaixo do piso mínimo indicado pelo ministro Paulo Guedes (Economia) para a introdução de um regime de capitalização, é o mesmo do apontado nos últimos dois meses, apesar de o governo ter elevado a projeção de economia de R$ 1,165 trilhão para R$ 1,237 trilhão para o texto originalmente encaminhado ao parlamento.

Segundo o levantamento, as expectativas majoritárias dos investidores são de que a PEC seja aprovada em comissão especial da Câmara dos Deputados entre junho e julho e seja votada em primeiro turno no plenário da casa apenas na volta do recesso parlamentar – ou seja, a partir de agosto. Mesmo assim, a expectativa é que o Senado Federal decida sobre a matéria até o último trimestre do ano.