Menor computador do mundo vai ajudar em pesquisas sobre o câncer


Minúsculo, computador funciona com luz e pode ser usado em pesquisas científicas a respeito do câncer

ientistas da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, criaram um computador menor que um grão de arroz, com apenas 0,04 milímetros cúbico. Suas dimensões são 90% inferiores às doantigo menor do mundo, da IBM. O microPC tem CPU desenvolvida a partir dos processadores Cortex-M0+, similares aos núcleos de um processador de celular. Além disso, o modelo tem memória RAM e sistema de geração de energia.

A ideia por trás do projeto é desenvolver um equipamento com capacidade de monitorar oscilações de temperatura bem pequenas em áreas microscópicas. De acordo com os pesquisadores, o aparelho poderá ser usado em pesquisas médicas sobre o câncer e a formação de tumores.

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Prouni: inscrições para a seleção do 2º semestre de 2018 já estão abertas


São oferecidas 174 mil bolsas de estudo no ensino superior; para participar é preciso ter alcançado no mínimo 450 pontos de média nas notas do Enem 2017.Prouni: inscrições do 2º semestre estão abertas (Foto: Reprodução)

Prouni: inscrições do 2º semestre estão abertas (Foto: Reprodução)

As inscrições para as 174 mil bolsas do Programa Universidade para Todos (Prouni) do 2º semestre de 2018 já estão abertas. Os candidatos devem se inscrever pelo site do programa entre esta terça-feira (26) até sexta-feira (29).

Segundo o Ministério da Educação (MEC), neste segundo semestre serão oferecidas 174.289 bolsas de estudo totais e parciais para o ensino superior. É possível consultar as bolsaspelo site do Prouni, filtrando pelo nome do curso, instituição ou município.

Para concorrer às bolsas, o candidato deve informar o número de inscrição no Enem 2017 e a senha mais atual cadastrada no exame. Quem esqueceu as senhas, tem a opção de resgatá-las com o número do CPF.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão e texto

Quem pode se inscrever

Para se inscrever no Prouni é preciso ter participado do Enem de 2017 e ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do exame, além de não ter zerado na redação.

Além disso, o candidato precisa atender a pelo menos um desses requisitos:

  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  • ter cursado o ensino médio completo em escola privada, mas como bolsista integral;
  • ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola privada, mas como bolsista integral;
  • ter alguma deficiência;
  • ser professor da rede pública de ensino.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Calendário Prouni

  • 2 de julho: lista de candidados da primeira chamada
  • 2 de julho a 10 de julho: comprovação de informações dos alunos da primeira chamada
  • 16 de julho: lista de candidatos da segunda chamada
  • 16 de julho a 23 de julho: comprovação de informações dos alunos da segunda chamada
  • 30 e 31 de julho: prazo para participar da lista de espera
  • 2 de agosto: divulgação da lista de espera. Com informações  do G1.

Desbravadores poderão ganhar dia nacional


A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados deu início na tarde da quarta-feira, 20 de junho, à criação do Projeto de Lei que institui o Dia Nacional do Desbravador. A sessão foi conduzida pelo deputado Tadeu Alencar, autor do requerimento, ao lado do deputado Paulo Folleto, que propôs o estabelecimento da data.

Presente em todo o Brasil, o Clube de Desbravadores atende crianças com idades entre 10 e 15 anos, e presta serviços à comunidade, principalmente nas áreas de educação e cultura. “Por ser uma instituição que está espalhada por quase metade dos municípios brasileiros – 2.210 cidades -, tem uma abrangência muito grande e faz um trabalho cultural, de preservação, de ensino, de preparo para que eles sirvam a sociedade”, explica o pastor Udolcy Zukowski, diretor dos desbravadores em oito países da América do Sul. “Tem tantas coisas que o Clube faz que merecem ser valorizadas com um Dia Nacional.

 

A proposta é que a data seja comemorada em 20 de setembro, quando é celebrado o Dia Mundial do Desbravador e são realizados programas especiais nos templos adventistas locais, que mantém os clubes. Na ocasião, os meninos e meninas também participam de atividades e projetos comunitários.

De acordo com Zukowski, a lei abrirá portas para que o Clube seja implantado em outros municípios que ainda não tem um em funcionamento. “Tendo um dia votado no Congresso Nacional, isso vai mostrar para quem não o conhece ainda a sua potencialidade, a sua seriedade, o reconhecimento do governo brasileiro para com esta instituição. Se precisarmos de apoio das autoridades, isso ajudará muito, e mesmo para a própria apresentação para a comunidade”, ressalta.

Relevância

Deputado Tadeu Alencar (centro) apresenta a proposta durante a reunião (Foto: Divulgação)

 

O deputado Paulo Foletto conhece de perto o trabalho dos desbravadores, sobretudo no Espírito Santo, Estado que representa. Para ele, em um ambiente individualista, em que as pessoas estão imersas nas conexões virtuais, os desbravadores ilustram a necessidade do ser humano de ter uma relação consigo, com os semelhantes, com a natureza, e espiritualidade para que o estresse seja diminuído.

“Meu Projeto de Lei de criação do Dia Nacional do Desbravador tem justamente o objetivo de reconhecer os esforços da Igreja Adventista em manter essa missão de amor aos nossos jovens”, justifica ele ao destacar em seu discurso a estrutura filosófica do Clube e sua intrínseca conexão com os ensinamentos da Bíblia.

Já Alencar se mostrou impressionado com os números referentes aos desbravadores, que estão presentes em mais de 160 países. Ele elogiou o trabalho desenvolvido pela liderança junto às crianças e adolescentes e ressaltou o papel da agremiação para formar cidadãos responsáveis e na construção da personalidade, voltada a desenvolver as pessoas nas esferas física, mental e espiritual.

Zukowski espera que o Dia Nacional do Desbravador seja aprovado em quatro meses, após passar por comissões técnicas e votação em plenário.

Para assistir à sessão e conhecer mais sobre o Clube de Desbravadores e a importância da criação da data, clique

Deputado Tadeu Alencar (centro) apresenta a proposta durante a reunião (Foto: Divulgação)

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados deu início na tarde da quarta-feira, 20 de junho, à criação do Projeto de Lei que institui o Dia Nacional do Desbravador. A sessão foi conduzida pelo deputado Tadeu Alencar, autor do requerimento, ao lado do deputado Paulo Folleto, que propôs o estabelecimento da data.

Presente em todo o Brasil, o Clube dos Desbravadores atende crianças com idades entre 10 e 15 anos, e presta serviços à comunidade, principalmente nas áreas de educação e cultura. “Por ser uma instituição que está espalhada por quase metade dos municípios brasileiros – 2.210 cidades -, tem uma abrangência muito grande e faz um trabalho cultural, de preservação, de ensino, de preparo para que eles sirvam a sociedade”, explica o pastor Udolcy Zukowski, diretor dos desbravadores em oito países da América do Sul. “Tem tantas coisas que o Clube faz que merecem ser valorizadas com um Dia Nacional.

A proposta é que a data seja comemorada em 20 de setembro, quando é celebrado o Dia Mundial do Desbravador e são realizados programas especiais nos templos adventistas locais, que mantém os clubes. Na ocasião, os meninos e meninas também participam de atividades e projetos comunitários.

De acordo com Zukowski, a lei abrirá portas para que o Clube seja implantado em outros municípios que ainda não tem um em funcionamento. “Tendo um dia votado no Congresso Nacional, isso vai mostrar para quem não o conhece ainda a sua potencialidade, a sua seriedade, o reconhecimento do governo brasileiro para com esta instituição. Se precisarmos de apoio das autoridades, isso ajudará muito, e mesmo para a própria apresentação para a comunidade”, ressalta.

Relevância

O deputado Paulo Foletto conhece de perto o trabalho dos desbravadores, sobretudo no Espírito Santo, Estado que representa. Para ele, em um ambiente individualista, em que as pessoas estão imersas nas conexões virtuais, os desbravadores ilustram a necessidade do ser humano de ter uma relação consigo, com os semelhantes, com a natureza, e espiritualidade para que o estresse seja diminuído.

“Meu Projeto de Lei de criação do Dia Nacional do Desbravador tem justamente o objetivo de reconhecer os esforços da Igreja Adventista em manter essa missão de amor aos nossos jovens”, justifica ele ao destacar em seu discurso a estrutura filosófica do Clube e sua intrínseca conexão com os ensinamentos da Bíblia.

Já Alencar se mostrou impressionado com os números referentes aos desbravadores, que estão presentes em mais de 160 países. Ele elogiou o trabalho desenvolvido pela liderança junto às crianças e adolescentes e ressaltou o papel da agremiação para formar cidadãos responsáveis e na construção da personalidade, voltada a desenvolver as pessoas nas esferas física, mental e espiritual.

Zukowski espera que o Dia Nacional do Desbravador seja aprovado em quatro meses, após passar por comissões técnicas e votação em plenário.

Para assistir à sessão e conhecer mais sobre o Clube de Desbravadores e a importância da criação da data, clique

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados deu início na tarde da quarta-feira, 20 de junho, à criação do Projeto de Lei que institui o Dia Nacional do Desbravador. A sessão foi conduzida pelo deputado Tadeu Alencar, autor do requerimento, ao lado do deputado Paulo Folleto, que propôs o estabelecimento da data.

Presente em todo o Brasil, o Clube dos Desbravadores atende crianças com idades entre 10 e 15 anos, e presta serviços à comunidade, principalmente nas áreas de educação e cultura. “Por ser uma instituição que está espalhada por quase metade dos municípios brasileiros – 2.210 cidades -, tem uma abrangência muito grande e faz um trabalho cultural, de preservação, de ensino, de preparo para que eles sirvam a sociedade”, explica o pastor Udolcy Zukowski, diretor dos desbravadores em oito países da América do Sul. “Tem tantas coisas que o Clube faz que merecem ser valorizadas com um Dia Nacional.”

A proposta é que a data seja comemorada em 20 de setembro, quando é celebrado o Dia Mundial do Desbravador e são realizados programas especiais nos templos adventistas locais, que mantém os clubes. Na ocasião, os meninos e meninas também participam de atividades e projetos comunitários.

De acordo com Zukowski, a lei abrirá portas para que o Clube seja implantado em outros municípios que ainda não tem um em funcionamento. “Tendo um dia votado no Congresso Nacional, isso vai mostrar para quem não o conhece ainda a sua potencialidade, a sua seriedade, o reconhecimento do governo brasileiro para com esta instituição. Se precisarmos de apoio das autoridades, isso ajudará muito, e mesmo para a própria apresentação para a comunidade”, ressalta.

Relevância

O deputado Paulo Foletto conhece de perto o trabalho dos desbravadores, sobretudo no Espírito Santo, Estado que representa. Para ele, em um ambiente individualista, em que as pessoas estão imersas nas conexões virtuais, os desbravadores ilustram a necessidade do ser humano de ter uma relação consigo, com os semelhantes, com a natureza, e espiritualidade para que o estresse seja diminuído.

“Meu Projeto de Lei de criação do Dia Nacional do Desbravador tem justamente o objetivo de reconhecer os esforços da Igreja Adventista em manter essa missão de amor aos nossos jovens”, justifica ele ao destacar em seu discurso a estrutura filosófica do Clube e sua intrínseca conexão com os ensinamentos da Bíblia.

Já Alencar se mostrou impressionado com os números referentes aos desbravadores, que estão presentes em mais de 160 países. Ele elogiou o trabalho desenvolvido pela liderança junto às crianças e adolescentes e ressaltou o papel da agremiação para formar cidadãos responsáveis e na construção da personalidade, voltada a desenvolver as pessoas nas esferas física, mental e espiritual.

Zukowski espera que o Dia Nacional do Desbravador seja aprovado em quatro meses, após passar por comissões técnicas e votação em plenário. Fonte Notícias Adventistas.

 

 

 

 

Guarda de trânsito carrega velhinho nas costas para atravessar avenida


O guarda não pensou muito e sim agiu

 

Gentileza e respeito no trânsito. Ao ver que um idoso de bengala ia atravessar uma avenida movimentada, um guarda pediu permissão, colocou o senhor nas costas e o levou para o outro lado da faixa de pedestres.

Isso não foi no Brasil, o que não quer dizer que aqui não tenha guardas com tal atitude. Infelizmente, muitas coisas boas que acontecem no nosso país, dificilmente viram manchete. O vício perverso dos leitores, telespectadores e ouvintes, pelo menos na maioria, se deleitam nas notícias que trazem tristeza e revolta. Os donos das empresas de comunicação também na sua maioria, aproveitam esse mal gosto dos consumidores das notícias tristes e terminam se deleitando também nos lixos. Mas, no entanto, o que se sabe é que brasileiro tem coração bondoso, o que, nem só na classe policial, mas também, na humanidade em geral, tem acontecido muitas ações boas, só que não viralizam. Mas vamos continuar contando a história da boa ação deste guarda.

A boa ação aconteceu este mês na China, foi gravada por câmeras de segurança e emocionou os internautas. (Assista abaixo)

O nome do guarda de trânsito é Qin Weijie. Ele viu quando o abriu o sinal verde para pedestres e o senhor caminhava em ritmo lento para atravessar a avenida Sanhui, em Mianyang, a segunda maior cidade da província de Sichuan, a Oeste do país.

Depois que todas as outras pessoas atravessaram a avenida, o idoso continuava no meio da faixa de pedestres… e abriu o sinal verde para carros.

Aí o guarda se aproximou do senhor e gentilmente ofereceu ajuda a ele.

No vídeo, Qin fala alguma coisa para o idoso e, percebendo que ele não tinha mais forças nas pernas e nem no braço que carregava a bengala, decidiu colocá-lo sobre suas costas, de cavalinho, e levá-lo até a outra calçada de forma segura.

“A avenida estava bastante movimentada, com muitos carros. Temia que ele [o idoso] se sentisse mal caso caminhasse mais rápido”,disse o guarda.

O vídeo de menos de 1 minuto foi postado por usuários da rede social chinesa Weibo e rapidamente viralizou com milhares de comentários elogiando a atitude do guarda. E ele merece mesmo!

Veja no vídeo como ele foi gentil, educado e prestativo com o idoso:

 

Mais ônibus incendiados nas pequenas cidades do Sul, desta vez em Elói Mendes


ônibus ficaram destruídos em ataques nesta terça-feira (26) em Elói Mendes (MG) (Foto: Corpo de Bombeiros)ônibus ficaram destruídos em ataques nesta terça-feira (26) em Elói Mendes (MG) (Foto: Corpo de Bombeiros)

ônibus ficaram destruídos em ataques nesta terça-feira (26) em Elói Mendes (MG) (Foto: Corpo de Bombeiros)

De acordo matéria velada no G1, entre a madrugada e a manhã desta terça-feira (26), a cidade de Elói Mendes registrou dois ataques a ônibus. Os dois veículos queimados ficam no mesmo local, a garagem de uma empresa, e foram atacados em horas diferentes.

A garagem fica no bairro Vila Freitas. De madrugada, na primeira ação, criminosos invadiram o local e atearam fogo em um ônibus. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada e as chamas não se espalharam. Houve pequenos danos ao veículo.

O maior ataque foi durante a manhã, quando um grupo voltou a incendiar ônibus no mesmo local. No novo crime, os criminosos conseguiram atear fogo em um deles e as chamas se espalharam por outro veículo.

Bombeiros combatem chamas em ônibus após ataques em Elói Mendes (MG) (Foto: Corpo de Bombeiros)Bombeiros combatem chamas em ônibus após ataques em Elói Mendes (MG) (Foto: Corpo de Bombeiros)

Bombeiros combatem chamas em ônibus após ataques em Elói Mendes (MG) (Foto: Corpo de Bombeiros)

O fogo e a fumaça chamaram atenção e o Corpo de Bombeiros voltou ao local. Os dois ônibus ficaram completamente destruídos.

Ninguém se feriu em nenhum dos ataques e nenhum suspeito foi visto. Até a publicação desta reportagem, ninguém havia sido preso. A Polícia Militar segue nas buscas pelos suspeitos.

Ataques em Minas Gerais

Desde o dia 3 de junho, quando ataques a ônibus começaram a ser registrados em Minas Gerais, é a primeira vez que Elói Mendes é alvo dos ataques. Com isso, sobe para 23 o número de cidades na região com algum tipo de ataques a ônibus, outros veículos ou imóveis.

Em todo o estado, já são 116 ataques – sendo 71 ônibus incendiados – em 43 cidades. Os casos são apurados, e o governo afirma que ordens para ataques têm partido de facção criminosa, que está insatisfeita com o rigor no sistema prisional.

Confira as cidades do Sul de Minas atingidas:

  1. Alfenas: 3 ônibus queimados e ataque à base da PM
  2. Alterosa: um ônibus da prefeitura queimado
  3. Brazópolis: tiros contra viatura da polícia
  4. Cambuí: coquetel molotov jogado dentro de agência bancária
  5. Cruzília: Tiros contra a delegacia
  6. Elói Mendes: dois ônibus incendiados
  7. Guaxupé: 6 ônibus queimados na garagem de empresa
  8. Itajubá: 2 ônibus queimados e 1 tentativa em outro ônibus
  9. Itanhandu: 1 ônibus queimado
  10. Lavras: ataque a base da PM
  11. Machado: 1 ônibus queimado
  12. Monte Santo de Minas: 2 ônibus queimados na garagem da prefeitura
  13. Passa Quatro: 1 ônibus queimado
  14. Passos: 3 ônibus, 1 viatura da polícia e uma caminhonete queimados. Tiros contra o presídio e bases da polícia. Pedra com fogo na Câmara Municipal. Ataque contra um caminhão de lixo e uma van dos Correios.
  15. Poços de Caldas: Galpões de empresa e 2 ônibus queimados
  16. Pouso Alegre: 3 ônibus queimados
  17. Santa Rita do Sapucaí: caminhão da Copasa queimado
  18. São Bento Abade: três ônibus escolares queimados
  19. São Lourenço: Casa de um policial militar foi alvo de tiros; tentativa de queimar um ônibus
  20. São Sebastião do Paraíso: Dois caminhões de lixo queimados
  21. Três Corações: Tentativa de queimar um ônibus
  22. Três Pontas: Fogo no carro de agente penitenciário
  23. Varginha: 1 viatura do Sistema Prisional e 1 ônibus queimados; ataque de tiros em presídio. Com informações do G1

IGREJA ADVENTISTA: ADRA AGE FORTEMENTE EM SOCORRO AOS VENEZUELANOS REFUGIADOS


Com mais de 1,5 milhão de pessoas tendo deixado o país, os venezuelanos são a quarta nacionalidade que realizou mais pedidos de refúgio em 2017. O Brasil é um dos principais destinos procurados por eles, após Peru e Estados Unidos. A escolha de vir ao Brasil acontece principalmente por conta da proximidade geográfica, sendo que o estado de Roraima faz divisa com boa parte da Venezuela. A ADRA Brasil está lá, auxiliando os que chegam a terem um recomeço mais digno.

Segundo informações da Polícia Federal, mais de 40 mil venezuelanos já entraram na cidade de Boa Vista . Fugindo de uma crise econômica terrível, em que a inflação sobe descontroladamente e de uma crise humanitária não assumida pelos governantes, eles chegam ao Brasil sem nenhum tipo de recurso ou condição. Por não terem outra escolha, muitos deles chegam a viajar desde a fronteira até a capital, uma distância de mais de 200km, a pé.

A ADRA executa projetos de desenvolvimento comunitário e de assistência humanitária sem qualquer distinção política, racial, religiosa, de idade, sexo ou de etnia. (Foto: Adra)

Há cinco anos consecutivos o número de refugiados e deslocados tem crescido no mundo. Segundo os dados atualizados divulgados pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), mais de 68,5 milhões de pessoas se encontravam em condição de deslocamento até o final de 2017, ou seja, até o final do ano passado, mais do que a população total da França teve que deixar suas casas para trás em busca de refúgio.

Reagindo a esse contexto de extrema relevância social a nível mundial, a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) tem agido em várias regiões do mundo em favor dos refugiados. Um dos projetos mais recentes é o da ADRA Brasil em parceria com a USAID/OFDA, agência do governo norte-americano responsável por atuar em situações de crise e desastre em outros países.

 

O projeto tem acudido os refugiados venezuelanos no estado de Roraima, focando em ações de ajuda imediata, como entrega de kits de higiene pessoal, colchões, roupa de cama, chinelos e kits de cozinha. Também estão sendo promovidas atividades educativas quanto aos cuidados sanitários que devem ser tomados, principalmente em situação de abrigo, como eles se encontram.

O objetivo é auxiliar esses estrangeiros logo no momento em que chegam ao Brasil, sem dinheiro, sem comida ou até mesmo sem sapatos. O governo brasileiro tem se ocupado em realocar esses refugiados em outros estados do país, de forma que projetos de desenvolvimento humano deverão ser estruturados em uma segunda etapa, em diferentes estados brasileiros.

Mundialmente, o dia 20 de junho foi lembrado como o Dia do Refugiado. A Igreja Adventista separou o dia 16 do mesmo mês em seu calendário oficial para orar por eles e contribuir com os projetos que apoiam essa população, mas você ainda pode contribuir acessando adra.org.br. Assista aqui ao programa Revista Novo Tempo em uma edição especial para o Dia do Refugiado. Fonte Notícias Adventistas.

O futuro virou presente e o discurso do então professor Edson Facchin, hoje Ministro do STF, mostra as incoerências das palavras


Resultado de imagem para foto de fachin

 

É muito triste quando se percebe que as atitudes da mais alta corte brasileira não condiz com o que se esperava, e as coisas vão acontecendo, não de acordo, muitas vezes, ao merecido, mas ao que eles acham que deve ser. Por exemplo, é de conhecimento por muita gente que a fortuna do FHC, ex-presidente, é algo alarmante. No entanto, mesmo ele tendo sido o então presidente que mais vendeu as riquezas dessa terra, dentre elas a Vale do Rio Doce, não se investiga de onde veio tanta riqueza, sendo que antes de ser presidente ele era apenas um professor de sociologia. A pergunta para os que se preocupam com o destino do país é: “como esse país pode ser um dia um país desenvolvido, se para isso é preciso também ter um povo desenvolvido, mas os pareceres que chegam, dos degraus altos, não condizem com os exemplos, o que termina sendo algo sério e devastador”?

De acordo ao DCM, que está sempre procurando mostrar as injustiças, coisa que a mídia velha não mostra, foi encontrado pelo cite um vídeo que mostra o Edson Facchin falando com palavras firmes em tempo de outrora. Assistam a fala do Facchin, então professor da UFPR, em ato de apoio a Dilma Rousseff, em 2014. Prestem atenção nas palavras grandiloquentes e vazias.

 

 

Vejam no final da matéria, como o verbo inflamado é vendido pelo valor de face na adesão interessada a uma coalizão que poderia lhe abrir novos espaços para uma carreira centrada na ascensão pessoal.

Observem aquilo que se revelou um abjeto oportunista nas decisões da suprema corte.

Vejam como a retórica oca tem o dom de iludir dirigentes do movimento social e líderes políticos tidos como experientes.

E, por fim, atentem como isso tudo se concretiza em um desastre autoritário, moralista e anti-politico.

Imaginem como o brasileiro tem batido palmas até as mãos ficarem vermelhas, para muitos oportunistas que de acordo às conveniências, estão sempre ali com palavras fabricadas para falarem o que não são, o que não pensam, mas sim o que lhes convêm.

Como foi dito pelo Café com Leite Notícias no começo da matéria, é muito triste sim! E isso já está atingindo até aos que antes eram fãs dos que ocupam os altos degraus no judiciário do Brasil. Um exemplo é que um magistrado da suprema corte dá a sua palavra de que na terça feira, dia 26 de junho seria julgado a liberdade de Lula, faz o país inteiro ficar numa expectativa muito grande, tanto os que querem Lula livre como os que acreditam que ele merece prisão e que naturalmente queiram ele na prisão, mas, de acordo ao que muita gente já previa, o mesmo magistrado, dias depois ter assegurado que iria acontecer, volta a trás e diz que suspendeu o julgamento por Lula livre.

Pois é: a alguns anos atrás ele fez esse discurso expressando o seu apoio e exaltando o trabalho realizado pelo PT durante governos Lula e Dilma. Pois é: Falar de abuso  de poder do Judiciário no Brasil, coisa que até o mais desinformado já está percebendo, não é faltar com respeito com os senhores juízes, mas da parte deles está tendo atitudes que chocam o país e seus habitantes, nada mais é que faltar com o respeito ao Brasil e ao povo brasileiro. Café com Leite Notícias, tendo como fonte o DCM, inclusive o vídeo.

 

Juiz Sérgio Moro deseja e vai condenar novamente Lula. Alguém duvida disso? Por Afrânio Silva Jardim


Publicado originalmente na fanpage do autor no Facebook

POR AFRÂNIO SILVA JARDIM, professor de Direito Processual Penal da UERJ

Eles

 

Fiz indagação semelhante antes da publicação da primeira sentença condenatória do ex-presidente Lula (caso do apartamento do Triplex). Naquela época, todos já anteviam a fatídica condenação, criticada por inúmeros juristas, inclusive em importante livro com mais de cem trabalhos demonstrando os equívocos do juiz Sérgio Moro (Comentários a uma sentença anunciada. O caso Lula).

Agora, vem aí uma nova “sentença anunciada”, no caso do “sítio de Atibaia”. Basta assistir a um dos muitos vídeos, publicados na internet, das audiências onde estão sendo ouvidas as testemunhas arroladas pela defesa técnica do ex-presidente Lula para se perceber que o juiz Sérgio Moro já tem formada a sua convicção condenatória, embora prematuramente. Até uma pessoa menos atenta vai constatar a impaciência e até a intolerância do juiz que preside tais audiências.

Por que estará ocorrendo isso? Fácil explicar: quando juiz quer condenar um réu e já formou o seu convencimento, tudo o mais, em termos de produção de prova, para ele, é maçante, desnecessário, protelatório e mesmo impertinente. A irritação é maior ainda quando a prova produzida se mostra hábil a abalar a sua prematura convicção. Aí o desconforto é gritante, pois o magistrado quase nunca está disposto a reavaliar todo o seu convencimento, reavaliar a condenação que já traz em sua mente.

 

De qualquer forma, caberiam duas indagações: por que o juiz Sérgio Moro quer condenar o ex-presidente Lula? Por que o juiz Sérgio Moro formou prematuramente o seu convencimento sobre a condenação do ex-presidente Lula?

Aqui só posso responder à segunda pergunta. Não devo correr o risco de ser mal interpretado e passar a ideia de que estaria imputando ao magistrado um comportamento ilícito.

Na verdade, a primeira indagação está relacionada à alegada preliminar apresentada pela defesa do ex-presidente Lula sobre a suspeição processual do magistrado, em razão de inúmeros fatos e condutas deste juiz, amplamente noticiada pela imprensa (quase sempre a chamada imprensa alternativa, já que a grande imprensa esconde muito do que indevidamente acontece na chamada “Operação Lava Jato”, “blindada” pela imprensa punitivista e motivada por outros interesses escusos …).

Entretanto, fácil é responder ao segundo questionamento, mormente porque tal resposta está ligada à própria estrutura do nosso processo, que adota um sistema acusatório bastante mitigado, bastante comprometedor.

 

Embora a Constituição da República consagre expressamente princípios processuais próprios do chamado sistema acusatório, os quais objetivam preservar a indispensável imparcialidade dos juízes, o nosso atual Código de Processo Penal, com certa anuência dos tribunais, mantém regras jurídicas que colocam os magistrados participando de atividades persecutórias, a maioria deles atuando na fase pre-processual, na fase do inquérito policial.

Ademais, várias leis posteriores ao citado código também outorgam aos nosso

s juízes estas atividades anômalas, impróprias a um processo democrático, incompatíveis com o mencionado sistema acusatório. Damos como exemplos, dentre muitos outros, o poder de o juiz requisitar a instauração de um inquérito policial, requisitar diligências investigatórias à autoridade policial, determinar conduções coercitivas, deferir interceptações e gravações telefônicas e homologar acordos de cooperação premiada.

Ora, se o desempenho destas atividades persecutórias, previstas em leis, pode comprometer a indispensável imparcialidade dos juízes, o que dizer quando alguns magistrados se excedem nestas tarefas investigatórias, se irmanando à Polícia e ao Ministério Público??? O que dizer quando os juízes declaram que estão em verdadeiras “cruzadas” contra a prática de determinados crimes??? O que dizer quando magistrados declaram que desejam refundar uma nova ordem iluminista em uma sociedade???

No caso de que estamos tratando, por tudo isto, fica claro que o juiz Sérgio Moro já tem formada a sua convicção condenatória em face do ex-presidente Lula, pois assumiu “um lado” e coordena um micro sistema de combate à corrupção, criando estratégias e mecanismos para maior eficiência da sua postura punitivista.

Na verdade, ele passou a “assumir”, perante a opinião pública, não apenas uma “obrigação de meio”, mas também e, principalmente, uma “obrigação de resultado”. Nesta perspectiva, mais uma condenação do ex-presidente Lula será o seu “troféu” máximo e que lhe valerá mais algumas medalhas e homenagens no exterior, quase sempre patrocinadas pelo grande capital internacional. Ele assumiu uma “missão” e vai cumpri-la.

Em resumo: o juiz Sérgio Moro quer e vai condenar novamente o ex-presidente Lula. Todos nós sabemos disso.

Neste caso, a atividade processual é só um caminho que a lei exige para legitimar uma condenação já decidida, o processo é um mero detalhe e a atividade probatória da defesa é um incômodo e uma perda de tempo para este juiz que tem uma formação não muito democrática e se coloca como sendo um “magistrado acusador”.

Afranio Silva Jardim, professor de Direito Processual Penal da Uerj. Mestre e Livre-Docente de Direito Processual Penal pela Uerj.

Ação orquestrada tirou do STF chance de reparar uma injustiça. Por Joaquim de Carvalho


Lula, o STF e Fachin

 

Há uma semana, em artigo neste site, escrevi que Lula estava mais próximo da liberdade. Não era resultado de torcida, mas de uma análise e de informações de bastidores.

 

 

Na segunda turma do STF, a defesa de Lula tinha tudo para conseguir o efeito suspensivo da sentença condenatória da juiz Sergio Moro.

O resultado seria provavelmente 3 a 2, com votos de Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Dias Toffoli a favor do efeito suspensivo, e de Édson Fachin e Celso de Mello contra.

Mas o resultado poderia até mudar se, no julgamento, a prisão de Lula fosse convertida para domiciliar pelo menos até que os recursos de Lula fossem votados no Superior Tribunal de Justiça e no Supremo Tribunal Federal.

Nesse caso, o resultado poderia ser de 4 a 1. O único ministro que não se sensibiliza com nenhuma outra medida que não seja o encarceramento de Lula é Édson Fachin.

Mas, com o voto vencido de Fachin, tudo se encaminhava para um cenário menos hostil a Lula. Foi aí que Fachin decidiu pelo arquivamento do pedido da defesa de Lula, num movimento que revela uma ação orquestrada.

O TRF-4 vinha tocando em ritmo lento os dois recursos apresentados pela defesa de Lula e passou a agir com celeridade a partir da divulgação das notícias de que, sim, Lula poderia conseguir o efeito suspensivo.

 

 

Em abril, logo depois de publicado os acórdãos confirmando a condenação de Lula, depois da análise dos embargos de declaração, os advogados apresentaram os recursos à decisão, um para o STJ, chamado de recurso especial, e outro para o STF, o chamado recurso extraordinário.

A desembargadora Maria de Fátima Freitas Labarrère, vice-presidente do TRF-4, a quem coube decidir sobre os recursos, demorou 42 dias para encaminhar o pedido da defesa de Lula para o Ministério Público Federal se manifestar.

Na última terça-feira, dia 19, o MPF deu o seu parecer. Ao mesmo tempo, para evitar que qualquer decisão do TRF-4 pudesse prejudicar o julgamento do pedido de efeito suspensivo no STF, a defesa de Lula pediu uma audiência com a desembargadora.

A audiência foi, inicialmente, marcada para 29 de junho, três dias depois da data do julgamento pela Segunda Turma do STF. Mas, horas depois, o cartório mudou a data da audiência. O TRF-4 tinha pressa.

Os advogados teriam que despachar até o dia 22, ontem, e entregar o memorial, isto é, o resumo do caso, a última manifestação antes da decisão da desembargadora.E isso foi feito.

Três horas depois, a desembargadora tomou sua decisão e negou recurso extraordinário a Lula, o que, em princípio, tira do STF a discussão sobre a prisão do ex-presidente.

Normalmente, depois do memorial, o magistrado demora alguns dias para decidir. Mas, nesse caso, não. Havia pressa.

A rapidez não foi só dela. Minutos depois da decisão, o ministro Fachin decidiu arquivar o pedido de efeito suspensivo. É como se ele (ou um assessor) estivesse no computador, à espera do despacho aparecer na tela.

E como minutos separam uma decisão da outra, não é exagero imaginar que o texto que sepulta a chance de Lula ser absolvido já estivesse pronto.

A decisão de Fachin é ainda mais surpreendente porque o pedido de efeito suspensivo já consta da pauta da sessão da Segunda Turma marcada para terça-feira.

A defesa de Lula poderá recorrer disso tudo, mas o calendário torna a situação do ex-presidente dramática.

A prisão é dolorosa em qualquer circunstância e, sendo aparentemente injusta, cada dia trancado é um tempo a mais de sofrimento.

Não há como reparar dano desse tipo.

Terça-feira acontecerá a última sessão do STF antes do recesso do Judiciário, que só voltará a funcionar em agosto.

Isso significa que, em princípio, Lula permanecerá preso até lá, a menos que haja alguma decisão liminar durante o plantão Judiciário.

Hoje a Lava Jato, da qual Fachin se tornou expoente, se converteu em um tribunal de cartas marcadas. Delegados, procuradores, juízes, desembargadores e ministros trabalham com alvos definidos, têm estratégia, atuam em conjunto e buscam resultados previamente definidos.

É como uma orquestra, tudo em sintonia, sob aplauso dos grupos extremistas e apoio da velha imprensa, viciada em negócios.

Se os lavajateiros enxergam a possibilidade de êxito de seus adversários (Justiça no Brasil tem adversário, que desastre!), manobram para evitar o julgamento. Não querem perder nunca. É como um campeonato em que, se houver um adversário superior, em vez de treinar mais, reforçar a equipe, o time cancelasse a partida. A Lava Jato só joga com juiz e torcida a favor.

É uma vergonha e ameaça a convivência de todos num ambiente democrático, no que se chama de estado democrático de direito.

Lula é a mais notória vítima desse embrião de Gestapo, mas não se engane: essa máquina que se move por interesses obscuros atropelou Lula porque ele está no caminho, mas vai além dele. O alvo é o Brasil como nação soberana. Matéria na íntegra do DCM.

Vinnie Paul, baterista do Pantera, morre aos 54 anos


Para quem é amante do rock pesado, deve sentir muito com essa perda

Ele fundou a banda de heavy metal no início dos anos 80, junto com seu irmão Dimebag Darrell e vocalista Terry Glaze. Causa da morte não foi divulgada.

Vinnie Paul, baterista e um dos fundadores da banda de metal Pantera (Foto: Reprodução/Twitter/Pantera)

 Pantera foi uma das bandas mais importantes do heavy metal nos anos 90. A banda começou seguindo o estilo glam metal nos anos 80, mas tornou seu som mais pesado e agressivo e gravou dois discos celebrados do chamado groove metal: “Cowboys from hell” (1990) e “Vulgar display of power” (1992).

Morte 14 anos após a do irmão

Paul, que também foi baterista do Hellyeah, fundou o Pantera no início dos anos 1980 ao lado de seu irmão “Dimebag” Darrell Abbott, guitarrista, e Terry Glaze, vocalista. Em 1986, Terry foi substituído por Phil Anselmo.

O Pantera recebeu quatro nomeações ao Grammy. A banda foi encerrada em 2003, com rumores de briga entre os irmãos Vinnie e Dimebag e o vocalista Phil Anselmo, que quase morreu por uma overdose de heroína em 1996.

Vinnie e Dimebag formaram o Damageplan, que durou apenas dois anos, até 2004. Foi o ano em que Dimebag morreu durante um show do Damageplan em Ohio, após um ex-integrante da Marinha americana invadir o palco e atirar contra ele.

No entanto, os irmãos minimizaram qualquer ressenimento em uma entrevista à rede CNN em 2004. “Tivemos 13 anos de muito, muito sucesso. Basicante, o vocalista queria seguir adiante, fazer outras coisas e realmente perdeu o seu foco”, disse Paul na época.

Músicos lamentaram a morte de Vinnie Paul nas redes sociais:

“Notícia trágica sobre Vinnie Paul hoje. Ele era uma das pessoas mais calorosas que eu conheci. Um amigo bom, divertido e verdadeiro. Nós vamos sentir sua falta mais do que você poderia saber. Descanse em paz, camarada”.

“Acabei de acordar na Bélgica com a notícia que meu amigo Vinnie Paul faleceu. Outro herói do metal levado tão cedo. Diga oi ao Daryl por mim. Descanse em paz, meu querido amigo”, Dave Mustaine postou no Twitter.

“Muito triste de saber da morte de Vinnie Paul. Adorei quando o Pantera fez alguns shows com a gente e no últimos anos o Vinnie estava sempre à frente e no centro de todos os shows do Kiss. Descanse em paz e condolências á sua família”, postou Paul Stanley, do Kiss. Fonte G1.

Juninho Pernambucano e a cumplicidade da imprensa na mania do jogador brasileiro de simular faltas


As inúmeras quedas de Neymar

 

Juninho Pernambucano, o melhor comentarista de futebol dos últimos 20 anos, publicou no Twitter uma pequena tese sociológica sobre a mania do jogador brasileiro de simular faltas e se atirar no chão:

Não esqueçam de lembrar uma coisa: Onde aprendemos a simular? Como é nossa arbitragem contra pequenos com simulação? Penal. Todos nós aprendemos q devíamos ser malandros, estamos apenas desaprendendo. Quantos títulos com simulação no nosso fute? A nova geração não simulará.

Uma época eu queria ser ponta pra jogar igual ao Renato Gaúcho. Aí lembro de uma matéria elogiando o jeito dele cavar as faltas. Aquilo me passou q era legal, q eu deveria ser malandro e cair tb. Só pra mostrar q tudo isso aprendemos e é difícil se livrar. Só aprendi em Lyon.

Quantas e quantas vezes não escutamos: por que não caiu, porra? Deveria ter caído, caralho. No outro dia, mesma coisa nos jornais. Agora: a imprensa não tem a mínima culpa? Só os jogadores? Pelo amor de Deus. Quanta arrogância e desrespeito ao brasileiro. 

Gente, o mundo do futebol inteiro conhece e teme as nossas simulações, até alguns aprenderam. Tá no nosso DNA. É o jeitinho brasileiro, porra, vcs querem o que, senhores perfeitos? Mas precisamos de coragem pra falar sobre isso e todos assumirem. Todos nós já nascemos hipócritas.

E antes que tenha covardia, nunca deixei de ser fã do jogador Renato Gaúcho por causa da matéria. Jogou demais e tem meu respeito. fonte dcm.

 

Lula é lider em Datafolha sobre quem é o melhor candidato para a economia


 

Quem diz isso é a Folha de São Paulo.

Foto: Ricardo Stuckert

 

O Datafolha foi às ruas perguntar aos brasileiros qual é o melhor candidato a presidente para resgatar o crescimento da economia e Lula acabou como o favorito, com o apoio de 30% dos entrevistados. O petista tem o dobro da pontuação de Jair Bolsonaro, apontado por 15%.

Marina Silva apareceu na pesquisa com 8% da preferência quando o assunto é economia. Geraldo Alckmin e Ciro Gomes empatam com 7%. Os demais postulantes testados (Henrique Meirelles, Alvaro Dias, Fernando Haddad, Fernando Collor, Rodrigo Maia e Flávio Rocha) estão abaixo dos 3%.

Folha fez questão de destacar que Lula tem desempenho melhor no eleitorado mais pobre e menos escolarizado. Bolsonaro, por outro lado, tem seu melhor desempenho entre quem tem grau superior e renda acima de 10 salários mínimos.

Embora o jornal insista em frisar que Lula está “inelegível” por causa da Lei da Ficha Limpa, que barra condenados em segunda instância, o Datafolha aferiu que cresceu o número de brasileiros que acham que o petista será candidato.

“(…) a maioria da população acredita que o ex-presidente não será candidato, mas o número registrou queda na última pesquisa. Passou de 62% em abril para 55% no início de junho.
Já os que avaliam que ele participará da disputa passaram de 34% para 40%.”

Quando a pergunta é se Lula deveria ser impedido de concorrer por causa da condenação na Lava Jato, o eleitorado entrevistado está dividido: para 48%, o ex-presidente deveria ser impedido, enquanto 49% a favor da candidatura. ggn.

Imprensa britânica critica Neymar: ‘Mimado, resmungão, dramático e trapaceiro’


No início da transmissão da partida feita pela iTV, que compartilha as exibições dos jogos com a BBC no Reino Unido, o narrador encerrou o primeiro tempo do jogo, quando nem Brasil nem Costa Rica tinham conseguido alterar o placar, ressaltando que até então o que se viu em campo foi um “início de Copa frustrante para Neymar e Brasil”. Quando Philippe Coutinho fez o primeiro gol e, finalmente, a seleção brasileira conseguiu abrir o placar, o mesmo locutor comemorou: “Esse é o Brasil!”.

No final do jogo, que terminou com vitória brasileira por 2 a 0 e eliminou o país da América Central da competição, outra dúvida surgiu quando o atacante do Paris Saint-Germain se ajoelhou no campo e começou a chorar: “Seriam lágrimas de crocodilo ou de alívio?”. Após alguns segundos, continuou: “Apenas Neymar saberá…”. Na reportagem da BBC na internet, a rede britânica até deu uma trégua ao camisa 10. “O talismã do Brasil chorou após o apito final – a vitória foi um alívio tanto para ele quanto para sua nação.”

O site do jornal The Guardian, no entanto, não poupou o desempenho do time e do principal atacante da seleção brasileira. A reportagem começa dizendo que a vitória “veio tarde” e foi “quase feia” em São Petersburgo, com os gols sendo marcados apenas nos acréscimos. “Foi um dia agitado para o jogador mais caro do mundo, fonte de atritos constantes, que resmungou, gemeu e se jogava no chão constantemente, podendo ter sido expulso por uma combinação de desentendimentos e trapaça”, trouxe a publicação. “Neymar chorou dramaticamente no gramado ao apito final, com os ombros tremendo e as mãos protegendo seu rosto do mundo”, acrescentou. Fonte dcm.

Brasil….foi por pouco!!!!! Por Walter Salles


Resultado de imagem para foto da seleção brasileira jogando com a costa Rica

Neymar faz o seu no último segundo dos acréscimos e dá uma recuperada na sua moral

 

Café com Leite Notícias: Aos 90 minutos de jogo, o brasil já sentindo o gostinho de apenas um único pontinho, viu a bola balançar a rede e a galera sair pro abraço. O juiz, mesmo depois de olhar lá no tira dúvida assegurou que não foi pênalti encima do Neymar e mandou seguir o jogo. Na verdade, o Brasil já era pra está com seis pontos, caso não fosse o outro juiz roubar um pênalti e se recusar olhar o tira dúvida,  o que garantia ao Brasil a classificação. Outro fator que ficou bem claro foi o comportamento estranho da turma da Costa Rica. Estavam fazendo cera, como se tivesse ganhando de goleada, enquanto precisava de pontos. Coisas do futebol,

Agora, com mais um ponto, o Brasil está classificado pra segunda fase. O que não pode é perder para não ter que arrumar as malas cedo. Quem está muito triste são os argentinos, que não  tiveram outra alternativa a não ser torcer contra o Brasil, mas não deu certo.

O Neymar, que já estava muito criticado pela torcida, deu uma recuperada no seu nome com o segundo gol contra o Costa, que foi dele no último segundo de jogo já nos acréscimos.

Um fator que está bem claro, é o desânimo do torcedor brasileiro, por vários fatores. Um deles, baseado em rápida pesquisa do Café com Leite, é insatisfação com a corrupção no país, que tem sido abertamente no últimos anos, bem como os resultados da copa de 2014, que não deixa de ter surtido um aroma de falcatrua, principalmente com aquele 7×1 contra o Brasil.

Na verdade, desde a copa na França, onde o Ronaldo apareceu com uma convulsão, alegando que teve uma vertigem à noite, que desmoronou todo o time, onde disseram os jogadores estarem tensos, que a torcida brasileira começou perder o encanto. Pois é, com tudo isso, o brasileiro que parava as cidades, por grande que fosse, como já aconteceu em São paulo em dia de jogo, em que não se via carros nas avenidas e nem gente nas ruas, hoje tudo estava normal nas ruas. Naquele tempo, se o jogo fosse à tarde, o comércio só funcionava até ao meio dia. Hoje, na cidade de Maracás, Bahia, por exemplo, parecia que nem existia jogo do Brasil. Nem antes, nem durante e nem depois. Se fosse em tempos de outrora, certamente ia  ter carreata, muitos fogos e buzinação de carros. Princialmente por ser em época de São João aqui no nordeste. Algo precisa ser feito para resgatar a alegria e a credibilidade do torcedor brasileiro.