Assista na íntegra a entrevista do Glenn, dessa segunda feira 2 de setembro na TV Cultura


Café com Leite Notícias: É preciso que deixemos a paixão e a torcida, como se torce para um time de futebol de lado, para que possamos entender melhor o que está acontecendo na questão política administrativa na alta escala, como também entender um pouco mais sobre a Lava e a Vaza jato.

Vale lembrar que o Grenn Greenwald é um jornalista renomado e que já é ganhador de um dos maiores prêmios mundiais nessa linha de investigação.

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

Novas regras para tirar CNH começam a valer este mês; veja o que muda


Alterações afetam uso do simulador e o número de horas-aulas práticas

As novas regras para que os futuros condutores tirem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) começam a valer em setembro. As alterações afetam o uso do simulador de direção veicular no processo de formação de condutores, que passará a ser facultativo, e reduz de 25 para 20 o número de horas-aula práticas nas auto-escolas para a categoria B. A resolução nº 778 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) foi publicada no Diário Oficial da União no dia 17 de junho e passa a valer a partir do dia 14 de setembro.

A nova regra prevê a redução de 25 para 20 o número de horas-aula para a categoria B. No caso da categoria A, serão necessárias pelo menos 20 horas-aula e, tanto para A, quanto para B, pelo menos 1 hora-aula terá que ser feita no período noturno. Para os motoristas de ciclomotores, a carga horária mínima será de 5 horas-aula. Com a alteração, se o futuro motorista optar pelo uso do simulador, serão 15 horas-aulas práticas e 5 com o equipamento. As aulas com o simulador deverão anteceder as práticas e devem ter duração de 50 minutos.

Simuladores 
Na Bahia, algumas autoescolas já tinham conseguido, judicialmente, excluir o equipamento. Foi o caso da Dirija Bem, na Barra, em 2018. As que usam, segundo o Sindauto, não compraram o aparelho, que chega a custar R$ 45 mil. Elas fazem um sistema de empréstimo com a ProSimulador, em que a empresa recebe pelas aulas feitas. Ainda assim, o uso chegava a custar até R$ 8 mil por mês às autoescolas.

De acordo com diretor da Dirija Bem, Ricardo Araújo, o gasto ainda aumentava por conta do simulador: energia, internet, locação de espaço e o salário do instrutor, que tinha que acompanhar a aula, somavam até R$ 5 mil mensais na Dirija Bem – valor que era repassado para os alunos.

Ricardo Araújo, diretor da Autoescola Dirija Bem: dinheiro gasto com aluguel de simulador, em um ano, dava para comprar dois carros
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

A Eteba, na Avenida Joana Angélica, ainda possui o simulador. A diretora de ensino, Aleciane Boaventura, comemorou a portaria. “A mudança reduz o custo do aluno, o simulador é oneroso. Desde que foi implementado, a autoescola vem sofrendo por conta do novo custo”, explicou a diretora.

Para ministro, retirada do simulador vai baratear CNH
“A gente já vinha falando ao longo do tempo e hoje estamos tirando a obrigatoriedade dos simuladores, que passam a ser facultativos. Será uma opção do condutor fazer a aula ou não. Se ele julgar necessário que aquilo é importante para a formação dele, de que não está seguro de sair para aula prática, ele poderá fazer. Se não quiser, ele não terá que fazer aula de simulador”, disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, à época do anúncio das mudanças.

O ministro também afirmou, à época, que a medida busca reduzir a burocracia na retirada da habilitação. Tarcísio Freitas disse estimar uma redução de até 15% no valor cobrado nos centro de formação de condutores. “O simulador não tem eficácia comprovada, ninguém conseguiu demonstrar que isso tem importância para formação do condutor. Nos países ao redor do mundo, ele não é obrigatório, em países com excelentes níveis de segurança no trânsito também não há obrigatoriedade. Então, não há prejuízo para a formação do condutor”, comentou, segundo o Jornal do Commercio.

 

Fábio Assunção: “Venci a dependência química, graças a Deus”



O ator Fábio Assunção, atualmente com 48 anos, é um galã da teledramaturgia brasileira, que já atuou em grandes novelas e é reconhecido por todos os brasileiros.

No entanto, polêmicas em sua vida pessoal mudaram muito a visão das pessoas sobre ele e geraram comentários que afetaram a sua vida por algum tempo.

A dependência química de Fábio fez com que muitas pessoas desacreditassem em seu trabalho e espalhassem piadas de mau gosto nas redes sociais, o que acabou chegando até a sua família e exigindo uma readaptação interna.

Como está estreando uma nova série na Globoplay chamada “Onde está meu coração”, na qual interpretará o pai de uma médica dependente de crack, Fábio resolveu aproveitar a oportunidade para falar sobre a questão em uma entrevista ao jornal O Globo.

 

“Um dos grandes problemas da dependência é as pessoas terem vergonha de falar sobre ela, porque dificulta o processo de reequilíbrio (…) O vício não é uma questão de caráter ou uma escolha. Não é você aceitar uma propina. É impulsão, compulsividade.”

Além disso, também usou a entrevista para esclarecer muitas dúvidas e boatos que circulavam em torno do seu vício: “Sim. Já superei essa questão, isso não faz mais parte da minha vida, graças a Deus. Quando esse processo cessou, há quatro, cinco anos, acreditei que o álcool, aceito socialmente, poderia ser um caminho secundário, alternativo, para lidar com algumas coisas, sem as consequências de uma droga pesada. Mas é preciso contextualizar isso. Herdei conceitos de que a droga tinha a ver com liberdade, com a subversão de um sistema castrador, era uma outra época.”

Desde 2017 muitas piadas e imagens do ator, com mensagens irônicas relativas à sua condição, circulavam em muitas redes sociais como forma de diversão, representando a ansiedade pelo final de semana e pela bebida. No carnaval deste ano, muitas pessoas foram às ruas com uma máscara com o rosto do ator, que já tinha virado um símbolo na internet, mesmo contra a sua vontade.

Em entrevista ao programa Conversa com o Bial, da Globo, Fábio comentou sobre o caso e disse que já tinha pensado em processar os autores dos “memes”.

Até sua família se viu envolvida na história. Recentemente, seu filho João Assunção, de 16 anos, o defendeu nas redes sociais, após publicarem um vídeo antigo, que depreciava a imagem do ator.

Fábio já passou por momentos muito complicados em sua vida pessoal, onde teve que lidar com a sua própria condição – muito séria – e ao mesmo tempo manter-se firme emocionalmente para não permitir que a maldade das outras pessoas o impedisse de melhorar e recuperar o controle sobre sua própria vida.

Felizmente, com muita fé e dedicação, o ator agora comemora por estar livre da dependência e pode seguir a sua vida com saúde e ao lado das pessoas que ama.

Uma grande vitória para ele e sua família, e uma lição para todos nós, que traz uma mensagem de respeito ao próximo, tão necessário em nossa sociedade. Fonte:OSegredo

Adolescente com morte cerebral volta milagrosamente à vida após oração da família


Taylor Hale sofreu um grave acidente que a colocou na UTI, onde teve morte cerebral constatada por médicos.

Taylor Hale internada na UTI e hoje, com 17 anos, antes de seu baile de formatura. (Foto: Reprodução/Stacy Henningsen).
Taylor Hale internada na UTI e hoje, com 17 anos, antes de seu baile de formatura. (Foto: Reprodução/Stacy Henningsen).

A adolescente Taylor Hale, que mora em Iowa nos EUA, ficou gravemente ferida em um acidente, levando sua família a falar sobre arranjos funerários.

Apenas duas semanas antes de começar o primeiro ano do ensino médio, Taylor sofreu uma grande lesão e hemorragia cerebral ao tentar fazer um truque com os amigos depois de um jogo de futebol.

A jovem deslizou do capô de um carro, fazendo com que a cabeça batesse no chão. Mais tarde, ela foi declarada com morte cerebral pela equipe médica, de acordo com um jornal local.

A mãe de Taylor, Stacy Henningsen, disse à NBC News que recebeu a notícia de uma amiga da família: “Taylor sofreu um acidente. Ela está no meio da rua e a ambulância está a caminho”.

Stacy disse que sua filha “deixou de ser uma líder de torcida para ficar em coma induzido”. Ela conta que os médicos disseram a ela e a outros membros da família que Taylor nunca acordaria. “Ela era a paciente mais séria lá”, disse a mãe.

Uma semana depois, seus pais temeram o pior depois que sua condição piorou, devido a uma hemorragia cerebral, informou a NBC.

Uma porta-voz do Hospital Infantil da Blank disse que foi tratada de uma lesão cerebral traumática na UTI do hospital.

Os médicos então disseram à sua família que eles tinham pelo menos 95% de certeza de que a garota nunca acordaria do coma. Por essa razão, eles declararam sua morte cerebral e a tiraram de medicação e oxigênio.

Sua família entrou em oração pela vida de Taylor.

Milagre

“Algumas horas depois, o médico entrou e basicamente nos disse: ‘Não sabemos como explicar isso para você, mas ela está respirando sozinha'”, disse a mãe da adolescente.

Taylor abriu os olhos e começou mover os dedos dos pés espontaneamente.

“Foi a mão de Deus no trabalho”, disse Chuck Hale, seu pai, ao USA Today. “Essa é a única coisa que pode explicar o que aconteceu”

Mas de seu despertar de um coma e sobreviver a uma lesão cerebral traumática, sua mãe disse, é um milagre.

“Eu penso nisso com bastante frequência”, disse ela. “É definitivamente um milagre.

Empresário tenta agredir esposa e morre atropelado por ela


Empresário persegue esposa após discussão em apartamento, tenta entrar à força no carro da mulher e morre atropelado em Ribeirão Preto

empresário morre atropelado ribeirão preto
(Imagem de câmera de segurança captou momento em que homem tenta entrar no carro da mulher e depois é atropelado)

 

Um empresário de 55 anos morreu na tarde deste domingo (1/4) em Ribeirão Preto (SP). De acordo com a Polícia Civil, antes de morrer o homem discutiu com a esposa no apartamento onde o casal morava.

Após a discussão, a mulher, de 57 anos, desceu e entrou dentro de seu carro, que estava estacionado em frente ao prédio. Ela foi surpreendida pelo homem, que tentou entrar no veículo à força pela porta do passageiro.

O empresário forçou a porta mas não conseguiu entrar no automóvel. Em seguida, ele tentou dar a volta para acessar a porta do lado do motorista.

Nesse momento, a mulher acelerou e acabou atropelando o marido. Consta no Boletim de Ocorrência que ela deu a volta no quarteirão e acionou o socorro. Segundo a polícia, a esposa teria sido vítima de violência doméstica.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito no local. O empresário foi encontrado com marcas de pneu na região abdominal e torácica.

Uma equipe da Polícia Civil também esteve no endereço e obteve imagens de uma câmera de segurança que mostram o atropelamento. O vídeo será usado na investigação.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher não teve a intenção de matar o empresário. O caso foi registrado como homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e atropelamento.

Reincidência

Os nomes dos envolvidos no caso não foram divulgados pelos investigadores, mas a Polícia Militar informou que já atendeu ocorrências de violência doméstica no apartamento do casal em outras ocasiões.

MARACÁS: Rei da Pizza inaugura novo espaço: E que espaço!!!


Laércio com sua esposa Jarísia, juntamente com funcionários

 

O dia 30 do mês de agosto foi de grande movimentação na Pizaria REI DA PIZZA na cidade de Maracás, com a inauguração do novo espaço, que trouxe o que há de melhor em modernidade e beleza.

A Pizaria Rei da Pizza é pioneira e bem conhecida junto à sociedade de Maracás e toda região, onde a galera tem dado preferência  por vários fatores, dentre eles o mais importante que é a qualidade da pizza e o seu sabor inigualável, o que fez a casa conquistar o que se chama de sinônimo de pizza em Maracás.

O Café com Leite esteve visitando as instalações do novo espaço e constatou de perto que se trata de algo de primeiro mundo. A decoração, por exemplo, chamou muito a atenção do visitante, bem como as dependências da casa. Os toaletes divididos entre feminino e masculino com instalações super modernas também irão deixar os clientes mais a vontade quando utilizarem até mesmo para um retoque de maquiagem, algo que as mulheres usam muito.

Outro fator que chamou a atenção nesse novo espaço, é que a cozinha fica bem à vista do cliente, onde todos podem ver a higiene dos funcionários e a forma de como as pizzas são preparadas.

Em conversa com o proprietário Laércio, ele disse que Deus tem sido muito bom para com ele, pois em momentos de dificuldades em todo país, ele iniciou a construção e sentiu a mão de Deus o ajudando e o resultado é que a obra ficou pronta exatamente como ele desejava ver.

“Deus é fiel e me ajudou muito nessa minha luta pra ter esse ponto próprio que sempre foi o meu sonho. Ficamos ali na Praça Rui Barbosa por nove anos, mas eu sempre acreditava que um dia eu ia ter o meu ponto próprio e consegui. Agradeço muito a Deus. Aqui aqui vamos poder atender aos nossos clientes da melhor forma possível. Posso assegurar que muitas novidades a gente pretende lançar aqui na nossa Rei da Pizza”, informou Laércio.

Um ambiente super agradável

Vale lembrar que a Rei da Pizza gera em torno de uma dúzia de empregos, o que é de fundamental importância, num momento em que muitos pais de família têm se sacrificado para irem para os grandes centros em busca de empregos.

Que Deus abençoe esse casal que é Laércio e a sua esposa Jarísia, que vêm, juntamente com seus funcionários, produzindo muitos sabores nas pizzas e outras iguarias.

Quem quiser saborear uma deliciosa pizza pode comparecer à Rua Afrânio Peixoto 126, ou, se preferir, pode pedir que a Rei da Pizza leva na sua casa. Aqui vai o número do

WhatsApp para você salvar aí no seu celular e realizar o seu pedido. (73) 98858-8826. Também pode ligar no fixo 3533-3926 e tenham um bom apetite.
Área externa da pizzaria

Deltan captou recurso empresarial para instituto e poupou investidora de denúncia na Lava Jato


A advogada Patrícia Tendrich Pires Coelho, empresária multimilionária e uma das financiadoras do Instituto Mude – Chega de Corrupção, chegou a ser investigada pela Lava Jato, mas apenas seus sócios foram alvo de denúncia. Informações constam em mensagens vazadas pelo The Intercept, em nova parceria com a Agência Pública

Da Agência Pública – O coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, captou investimentos de grandes empresários para financiar o Instituto Mude – Chega de Corrupção, criado para promover, além da própria operação, as dez medidas de combate à corrupção e suas opiniões políticas. Mensagens trocadas entre o procurador e membros do Instituto Mude no Telegram, recebidas pelo Intercept Brasil e analisadas em conjunto com a Agência Pública, revelam que ele se reuniu com empresários, às vezes a portas fechadas, na sede da Procuradoria, para arrecadar verbas para a entidade. Uma empresária que foi “investidora anjo” da organização: a advogada Patrícia Tendrich Pires Coelho seria depois investigada pela Lava Jato, mas não foi denunciada pela operação.

Apesar de saber que a empresa de Patrícia, a Asgaard Navegação S. A., fornecia navios para a Petrobras e ter conhecimento de sua proximidade com o empresário Eike Batista e com o banqueiro André Esteves, fundador do BTG Pactual – dois alvos da força-tarefa coordenada por Dallagnol –, o procurador não só aceitou a sua ajuda financeira como fez a ponte da empresária com os membros oficiais do instituto e se reuniu com ela para tratar da doação.

Em um diálogo com a integrante do Mude, Patrícia Fehrmann, em 29 de junho de 2016, Deltan diz que conheceu Patrícia Coelho em uma viagem – ele não diz para onde – no dia anterior à conversa: “Caramba. Essa viagem de ontem foi de Deus. Além dela, estava um deputado federal que se comprometeu a apoiar rs”, escreveu, não revelando quem seria o parlamentar a apoiar a entidade que se define como “apartidária”.

Enquanto discutiam a formalização do Mude no chat #Mude Delta,Fáb,Pat,Had,Mar, (formado por membros da organização, incluindo Deltan Dallagnol), um dos fundadores do instituto, Hadler Martines, escreveu em 29 de agosto de 2016: “Talvez vocês já tenham feito isso mas sobre nossa investidora anjo, dei uma boa pesquisada sobre seu histórico e realmente ela parece ser uma grande empresária multimilionária e com grande trânsito com grandes empresários nacionais. Hoje ela é sócia de empresa de frotas de navios (Aasgard) e de mineração e portos (Mlog). Algumas coisas que me chamaram atenção: – sua empresa fornece navios para a Petrobras; – ela é ex-banco Opportunity (famoso Daniel Dantas) – ela foi ou é muito próxima do Eike Batista e também do André Esteves (BTG)”.

Dallagnol não respondeu ao comentário. Ele e os integrantes do Mude que participavam do chat – Fábio Oliveira, Patrícia Fehrmann, Hadler Martines e o pastor Marcos Ferreira – se encontraram com Patrícia Coelho dia 8 de setembro daquele ano no Rio de Janeiro, de acordo com os diálogos no Telegram.

No dia 11, Hadler voltou a levantar suspeitas sobre a “investidora anjo”: “Sobre nossa reunião com o Anjo, ainda estou com uma pulga atrás da orelha tentando entender a razão do apoio financeiro tão generoso (sendo cético no momento)”, escreveu. “Me pergunto se ela quer ‘ficar bem’ com o MPF por alguma razão… Ela já foi conselheira do Eike e pelo que li dela, ela o representava em algumas negociações. Sugestão: fiquemos atentos. Desculpem o provérbio católico, mas quando a esmola é demais, o santo desconfia…”.

Dessa vez, Deltan respondeu ao colega: “Boa Hadler. Mais cedo ou mais tarde descobriremos isso”. Minutos depois, Deltan enviou uma mensagem para o procurador Roberson Pozzobon questionando se o nome de Patrícia havia aparecido nas investigações.

O nome da consultora de Eike Batista e “investidora anjo” do Instituto Mude, Patrícia Coelho, apareceu nas investigações da Operação Lava Jato, e foi Deltan Dallagnol quem deu a notícia para os colegas, no dia 25 de outubro de 2017: “Caros, uma notícia ruim agora, mas que não quero que desanime Vcs. A Patricia Coelho apareceu numa petição nossa e me ligou. Ela disse que tinha sociedade com o grego Kotronakis (um grego que apareceu num equema de afretamentos da petrobras e que foi alvo de operação nossa), mas ele tinha só 1% e ela alega que jamais teria transferido valores pra ele… Falei que somos 13, cada um cuida de certos casos, que desconheço o caso e que a orientação geral que damos para todos que procuram é: se não tem nada de errado, não tem com o que se preocupar; se tem, melhor procurar um advogado rs. Ouvindo sobre o caso superficialmente, não posso afirmar que ela esteve envolvida ou que será alvo, mas há sinais ruins. É possível que ela não tenha feito nada de errado, mas talvez seja melhor evitar novas relações com ela ou a empresa dela, por cautela”, escreveu, e concluiu: “Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas”.

Hadler lembrou ao procurador das suas desconfianças: “Delta, sobre essa questão, lembro bem como apesar de estarmos felizes com o apoio que estávamos recebendo à época, ficamos com um pé atrás. Especialmente por prestar serviços à petro e por ter sido sócia do Eike. Essa notícia não chega a nos surpreender e também não nos desanima. Obrigado por compartilhar!”.

Sócios ocultos

Em julho de 2019, a força-tarefa da Lava Jato denunciou os sócios de Patrícia Coelho na Asgaard Navegação S. A., o ex-senador pelo PMDB Ney Suassuna e Georgios Kotronakis – filho do ex-cônsul honorário da Grécia no Rio de Janeiro, Konstantinos Kotronakis, pelo envolvimento em esquema de corrupção nos contratos de afretamento de navios celebrados pela Petrobras com armadores gregos. Eles estavam sendo investigados desde 2015, uma vez que o inquérito policial que embasou a denúncia data daquele ano mas., de acordo com o MPF, a primeira menção à Asgaard ou a Patrícia ocorreu em 19 de abril de 2017, quando se verificou que um dos investigados era sócio dessa e de outras empresas.

De acordo com a acusação, o ex-senador “realizou reunião na Petrobras com Paulo Roberto Costa para cooptar o então Diretor de Abastecimento da Petrobras, expondo as intenções e colhendo cenários para obtenção de contratos de afretamento”. Apesar de as relações de Patrícia Coelho com Ney Suassuna terem sido abordadas na peça assinada por Deltan e outros 15 procuradores da República, Patrícia não foi alvo da denúncia.

Na acusação, os procuradores destacaram que “os contratos que constituíram Ney Suassuna como sócio oculto de Patrícia Tendrich Pires Coelho na Asgaard Navegação S/A e nas outras sociedades correlacionadas, correlatas, coligadas, controladas e/ou subsidiárias, ele era referido como potencial e efetivo captador de negócios e angariador de clientes”.

Em 2 de maio de 2014, a Petrobras, na sexta rodada do terceiro Programa de Renovação da Frota de Embarcações de Apoio Marítimo (Prorefam), selecionou a Asgaard Navegação S. A. para celebrar contratos de afretamento por oito anos, prorrogáveis por igual período, de seis embarcações de apoio marítimo do tipo Platform Supply Vessel (PSV – embarcações para transporte de cargas para as plataformas) que ainda seriam construídas por estaleiros nacionais.

De acordo com a acusação, Ney Suassuna se associou a Patrícia Coelho para que ambos se tornassem investidores do Grupo Superpesa, que atuava nas áreas de movimentação rodoviária e marítima de cargas superpesadas, construção e instalação de dutos e equipamentos submarinos, construção de embarcações, navegação de apoio marítimo, operação de terminal marítimo e aluguel de maquinário.

Tal grupo – que se encontrava em situação financeira delicada, com elevadas dívidas, problemas de gestão e ativos ociosos, segundo a denúncia – tinha como principal cliente a Petrobras, que respondia, de forma direta ou indireta, por 60% de seu faturamento. O grupo era proprietário também de terreno localizado no bairro de Imboassica, Macaé (RJ), que estava sendo negociado com a Petrobras, por se localizar dentro do Parque de Tubos da estatal.

Segundo os procuradores, Ney Suassuna e Patrícia Coelho, diretamente ou por meio de suas pessoas jurídicas, acordaram com o Grupo Superpesa o aporte de valores milionários na empresa. Patrícia assumiu a vice-presidência do Conselho de Administração e a diretoria do grupo e sua outra empresa, Voga Empreendimentos e Participações Ltda., foi contratada para prestar consultoria à Superpesa.

“Nesse contexto, cumpre destacar duas medidas adotadas por Ney Suassuna e Patrícia Tendrich para tentar salvar o Grupo Superpesa: i. foram recrutados os serviços de Jorge Luz e Bruno Luz, os quais possuíam amplo acesso ao alto escalão da Petrobras (principal cliente do Grupo Superpesa) e, como é sabido hoje, valiam-se da prática de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro para conseguir alavancar negócios dentro da estatal; e ii. foram estabelecidas tratativas para captação de investimento do armador grego Tsakos Energy Navigation”, destacaram os procuradores.

Na acusação, eles observaram também que os sócios da Asgaard, “notadamente Ney Suassuna”, optaram, em maio de 2014, por ocultar a participação de Georgios Kotronakis na sociedade, a fim de evitar complicações nos contratos de afretamento recém-celebrados pela Asgaard com a Petrobras. De acordo com a denúncia, Georgios Kotronakis “tinha como função principal atuar no rateio do produto do crime e na transferência de valores entre offshores, tendo, ao longo dos anos de atuação da organização criminosa, autuado em dezenas de atos de lavagem de ativos”. Ele administrava o braço da Asgaard em Londres, no Reino Unido, a Asgaard Navigation LLP.

“Em suma, no que toca aos integrantes dos núcleos operacional e administrativo, são os principais integrantes, sem exclusão de outros ainda sob investigação, Ney Suassuna, Henry Hoyer (ex-assessor de Ney Suassuna), João Henrique (filho de Henry Hoyer), Konstantinos Kotronakis, Georgios Kotronakis, Jorge Luz (colaborador), Bruno Luz (colaborador e filho de Jorge Luz) e Paulo Roberto Costa (auxiliado por seu falecido genro Humberto Mesquita)”, aponta o Ministério Público Federal.

A Asgaard não quis comentar a denúncia do Ministério Público Federal com a justificativa de que Patrícia Coelho “é apenas citada, não é denunciada”. “Não vamos fazer nenhum comentário em relação a isso”, informou a assessoria de comunicação por telefone. Ainda de acordo com a assessoria, a doação para o Instituto Mude foi realizada “pela pessoa física, Patrícia Coelho”. “Ela foi feita no momento onde o Brasil inteiro estava numa marcha contra a corrupção e a Patrícia identificou uma possibilidade de ajudar nessa agenda contra a corrupção que o país atravessava”, informou. “A Asgaard nunca teve nenhum tipo de benefício por ter feito essa doação”, acrescentou. Fonte desta matéria 247.

 

Chefe do tráfico visita marido em presídio do Rio mesmo com mandado de prisão por homicídio e ocultação de cadáver


 

Deise é mulher do traficante Celsinho da Vila Vintém, que está preso no Rio — Foto: Divulgação/ Polícia CivilDeise é mulher do traficante Celsinho da Vila Vintém, que está preso no Rio — Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Deise é mulher do traficante Celsinho da Vila Vintém, que está preso no Rio — Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Presa por homicídio e ocultação de cadáver na manhã desta segunda-feira (2), Deise Mara de Souza Rodrigues, de 56 anos, conseguiu visitar na cadeia o marido, Celsinho da Vila Vintém, mesmo com um mandado em aberto.

G1 apurou que Deise esteve domingo (1) no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, onde Celsinho cumpre pena.

Deise foi presa por agentes da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) e chegou em um blindado à Cidade da Polícia, na Zona Norte.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) informou que, sempre que uma carteira de visitante é emitida, uma checagem é feita para averiguar os antecedentes criminais do solicitante. A instituição alega que a carteira de Deise foi emitida antes da expedição do mandado de prisão.

A Seap ressaltou também que, em todos os casos, colabora quando é comunicada, para o cumprimento de mandados de prisão nas unidades prisionais.

Herdeira do marido

A polícia afirma que Deise, após a prisão de Celsinho, passou a chefiar o tráfico de drogas na comunidade.

O marido dela, Celsinho, é apontado como um dos fundadores de uma das principais facções criminosas do Rio e participou como testemunha de defesa em um processo contra Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, de um facção rival, em 2017.

O mandado de prisão contra Deise é pela morte de um jovem chamado Júlio César, que foi a um baile da Vila Vintém com outros amigos e, segundo as investigações da Delegacia de Descoberta de Paradeiros, foi sequestrado, morto e teve seu corpo ocultado pelo traficante Louco Abreu, a mando de Deise. O crime aconteceu em 2015.

Júlio Cesar da Silva Dias foi morto por criminosos da Vila Vintém, na Zona Oeste do Rio — Foto: Reprodução

Júlio Cesar da Silva Dias foi morto por criminosos da Vila Vintém, na Zona Oeste do Rio — Foto: Reprodução

Juízes do STF de olho na Lava Jato


Aos poucos vão acontecendo o que se pode chamar de reajustes dentro da justiça brasileira. O STF, depois da constatação das arbitrariedades dos procuradores, e que pode ter como envolvido nada menos que o Ministro da Justiça, Sergio Moro, pois quem comprovou foi o site Intercept, através do Glenn Greenwald com os vazamentos das mensagens, da Lava Jato, o que começou a desandar tudo que muita gente pensava estar sobre controle. Acontece que o sobre se transformou num sob e o que parecia estar seguro já não era tão seguro assim, o que fez acordar a turma do STF, que certamente deverá mudar a linha das providências e muita coisa pode acontecer daqui para frente. Até aqui Café com leite Notícias.  Veja a matéria publicada na ISTOÉ.

Crédito: Rosinei Coutinho/SCO/STF

De acordo a revista ISTOÉ vem novo ataque do Supremo Federal sobre o que os magistrados consideram abuso de autoridade dos procuradores da Lava Jato. Depois de rever o processo do ex-presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, e anular a pena aplicada a ele pelo ex-juiz Sérgio Moro, o STF vai fazer um pente fino nos demais julgamentos para verificar desvios semelhantes. Um desses ministros da Suprema Corte avisou que não serão mais toleradas o que ele considera “arbitrariedades midiáticas”. No rol dessas situações se incluem também conduções coercitivas, algemas para presos que não apresentam alto grau de periculosidade e delações forçadas para a produção de provas. Segundo esse ministro, uma das situações mais tristes dessa temporada de abusos e que não saiu da memória dos senhores juízes foi o encaminhamento do ex-governador Sérgio Cabral, com algemas nas mãos e nos pés, para ser ouvido durante depoimento.

O bebê chorava no berço. Veja o que esse cachorro fez: vídeo


Dodger e Ryan - Fotos: reprodução / Instagram / @jessklorman
Dodger e Ryan – Fotos: reprodução / Instagram / @jessklorma

Os cães não cansam de surpreender a gente. Veja o que esse pastor australiano fez quando o bebê começou a chorar no berço.

A cena foi gravada pela câmera de segurança que a mãe, Jessie Klorman, instalou no quarto, em Nevada, nos EUA.

Ryan, que vai completar um ano, acorda e começa a chorar. Dodger, um pastor australiano que estava de guarda ao lado do cercadinho, levanta e, carinhosamente, lambe o rosto do menino até ele se acalmar. E conseguiu!

Agradecida pela cena linda, Jessie postou o vídeo nas redes sociais  na última sexta, 31, com a frase “Para o que servem os melhores amigos” e teve outra surpresa.

No Twitter, a postagem alcançou mais de 1,1 milhão de likes e quase 230 mil retweets.

No Facebook, teve mais de 3.800 compartilhamentos e supera os 5 mil.

O cachorro

Dodger é um pastor-australiano, conhecido popularmente por “Aussie”.

O animal tem a característica marcante de possuir um rabo muito curto, quase ausente.

A raça é originária dos Estados Unidos, mas foi levada para a Austrália, onde se adaptou bem ao ambiente e ao pastoreio de gado. Pelo visto, de crianças também.

Assista abaixo e entenda porque tanta gente se comoveu.

Ex-mulher de Gilberto Gil morre em Salvador vítima de câncer


Ex-mulher de Gilberto Gil morre em Salvador vítima de câncer

Foto: Reprodução / Instagram

A ex-mulher do cantor Gilberto Gil, a professora Belina Aguiar Gil Moreira, morreu aos 80 anos vítima de câncer, nesta sexta-feira (30), em Salvador. O corpo será velado a partir das 15h deste sábado (31) no cemitério Jardim da Saudade e será sepultado no mesmo cemitério no domingo (1º) às 11h.

Mãe de Marília e Nara – fruto do casamento com Gilberto Gil entre 1965 e 1967, ela também era avó de João, Pedro, Lucas e Gabriel. Para ela, o músico compôs a canção “Amor até o Fim”, gravada  por Elis Regina e cantada por Maria Rita na gravação do DVD Banda Dois, de acordo com informações do Correio.

Ainda de acordo com a nota, Gil e sua atual esposa, Flora Gil, estão em Belo Horizonte, mas virão para participar do velório.


Militar preso com cocaína em avião da FAB mentiu sobre conteúdo da mala


Sargento Manoel Rodrigues disse a militares que a bagagem se tratava de queijo e carne, antes de passar por raio x

[Militar preso com cocaína em avião da FAB mentiu sobre conteúdo da mala  ]
Foto : Stg Rezende/Força Aérea Brasileira/Flickr

Ao menos três tripulantes militares do avião da FAB que transportou cocaína para a Espanha relataram que o sargento Manoel Rodrigues contou que havia em sua mala queijo e carne e depois mudou a versão e falou que havia doce e queijo.

O sargento sustentou essa versão mesmo ao ser abordado pelo policial espanhol responsável pelo raio x.  A informação é da coluna Radar, da Veja, que teve acesso ao inquérito policial.

O terceiro sargento Estevam Moraes Rabelo detalhou o ocorrido. Ele estava três posições atrás de Manoel na fila do raio x e viu tudo o que ocorreu.

“O semblante do investigado (Manoel) era calmo e sereno; que foi perguntado ao investigado o que estava em sua mala: que ele respondeu que era carne e queijo: que o policial disse para o investigado “você sabe que é proibido”; que o investigado disse, então, que era queijo e doce: que a testemunha (Estevam) lembra-se perfeitamente de todas essas palavras: que o policial disse que abriria a mala: que o investigado manteve o olhar no horizonte, sem esboçar reação”, diz o depoimento de Estevam.

O inquérito concluiu que as testemunhas deixam claro que o investigado conduziu a bagagem, não hesitou em reconhecer como dele e inventou um “desculpa descabida”, dizendo que levava consigo “queijo e doce”.

O advogado Carlos Alexandre Klomfhas, que atua na defesa de Manoel, afirma que ele tem certeza que não sabia da presença de cocaína na mala. “Se não tem consciência do que tinha ali, não tem crime”, disse o defensor.

 

O dado mais importante do Datafolha: Haddad venceria se a eleição fosse hoje. Por Joaquim de Carvalho


Haddad com os governadores: hora de construir uma frente

Um dado da pesquisa Datafolha de hoje chama particularmente a atenção. Não é o do aumento da reprovação, previsível diante do espetáculo diário de incompetência, sectarismo e vulgaridade, protagonizado nas portas do Palácio do Alvorada.

O dado mais relevante do ponto de vista politico é o dos arrependidos: pessoas que votaram em Bolsonaro no segundo turno, mas não repetiriam o gesto se a eleição fosse hoje. Essa revelação está na análise do diretor do Datafolha, Mauro Paulino. Ele escreveu:

 

“A prova do diagnóstico está no contingente de arrependidos —um em cada quatro dos que votaram no capitão reformado não repetiria a opção caso o pleito fosse hoje, garantindo a Fernando Haddad (PT) uma liderança apertada, mas fora dos limites da margem de erro.”

Ou seja, Bolsonaro é considerado hoje produto de um erro admitido por 25% dos seus eleitores no segundo turno.

Erro, por sua vez, proporcionado pelo ambiente polarizado da eleição, em que duas candidaturas foram interpretadas como equivalentes, e Bolsonaro, equivocadamente, foi visto como um mal menor.

A disputa sempre foi entre a barbárie representada pelo ex-deputado e a civilização, no segundo turno encarnada por Fernando Haddad.

Faltou à imprensa colocar o debate nos termos corretos. Mas já era previsível que esta não o faria, dado o antipetismo que tomou conta de seus dirigentes.

Nesse vácuo, era preciso que as lideranças políticas do campo progressista se comunicassem diretamente com os eleitores ou à sociedade, através de outros mecanismo, que o bolsonarismo usa bem, a rede social.

Também poderia fazer uma comunicação direta com a sociedade através das mobilizações corretas de campanha.

E por que isso não ocorreu?

Porque a principal liderança política do país se encontra presa, naquela época proibida de dar entrevista. E quem poderia falar por ela não teve a mesma força.

Ou esperou que, com a mediação feita pela imprensa, a tarefa fosse cumprida.

Não foi. Nem seria. Nem será.

É a política que tem de ocupar o espaço vazio, com ações concretas, não apenas no palco da velha mídia.

A pesquisa de hoje mostra que grande parte dos eleitores se arrepende.

Não é hora de tripudiar — de dizer “eu bem que avisei”.

É hora de diálogo e da construção de uma frente que ajude a consertar o estrago que já está feito e de viabilizar o retorno à plenitude democrática.

Cantora espanhola Joana Sainz Garcia morre após explosão de fogos de artifício em palco


Cantora Joana Sainz Garcia morre após explosão de fogos de artifício em palco — Foto: Reprodução/Twitter

Cantora Joana Sainz Garcia morre após explosão de fogos de artifício em palco — Foto: Reprodução/Twitter

A cantora e bailarina espanhola Joana Sainz Garcia morreu neste domingo (1) após ser atingida no palco por fogos de artifício. A artista de 30 anos se apresentava com o grupo Super Hollywood Orchestra durante o festival Las Berlanas, realizado próximo a Madri.

Segundo a BBC, um dispositivo pirotécnico explodiu próximo a cantora, que caiu no chão inconsciente. Algumas imagens publicadas nas redes sociais mostram o momento em que Joana é atingida pela explosão dos fogos de artifício.

 

Paramédicos chegaram a levar Joana ao hospital, mas a cantora não resistiu aos ferimentos.

Cerca de mil pessoas acompanhavam a apresentação em Las Berlanas. Um médico e uma enfermeira que estavam entre o público fizeram os primeiros socorros da cantora antes da chegada dos paramédicos.

O grupo Super Hollywood Orchestra, que conta com 15 membros entre cantores, músicos e bailarinos, fazia o encerramento do quarto dia do festival.

Os organizadores do evento lamentaram o incidente e publicaram um comunicado nas redes sociais lamentando a morte de Joana. “Enviamos nossas condolências aos familiares de Joana, assim como a todos os companheiros do grupo”.

A produtora Prones 1 SL, responsável pelas apresentações do grupo, também lamentou a morte da artista em um comunicado. Segundo um dos responsáveis da empresa, o incidente pode ter sido causado por um defeito de fabricação do material.

Dieta de baixo açúcar e carboidratos impede crescimento de câncer


Dr. Kim da Universidade do Texas, EUA, e a dieta keto, cetogênica Foto: Texas University
Dr. Kim da Universidade do Texas, EUA, e a dieta keto, cetogênica Foto: Texas University

Restringir os níveis de açúcar no sangue pode oferecer proteção contra alguns tipos de câncer. Foi o que descobriram pesquisadores da Universidade do Texas, EUA, após testes em camundongos com câncer de pulmão.

Eles alimentaram as cobaias com uma dieta cetogênica – que é muito baixa em açúcar – e deram um medicamento comumente usado para tratar o diabetes, que impede que a glicose no sangue seja reabsorvida pelos rins.

“Tanto a dieta cetogênica quanto a restrição farmacológica da glicose no sangue por si só inibiram o crescimento de tumores de carcinoma de células escamosas em camundongos com câncer de pulmão,” conta o Dr. Jung-Whan Kim, da Universidade do Texas em Dallas (EUA).

Dieta Cetogênica

A dieta cetogênica, também conhecida como “dieta Keto”, foi desenvolvida para pessoas com diabetes, mas hoje é largamente adotada por pessoas que não apresentam a condição, mas que querem evitar o acúmulo de gordura.

O nome deriva de cetose, que é um estado metabólico no qual a gordura deixa de ser armazenadora de energia, passando a ser fornecedora de energia para o corpo.

A principal característica da dieta cetogênica é a elevada restrição ao consumo de carboidratos, cerca de 5% – o que é ainda mais restritivo do que as dietas conhecidas como “baixo carboidrato” -, e elevado consumo de “gorduras boas”, incluindo carnes e peixes, ovos e azeite. Quanto aos doces, claro, é melhor não pensar neles.

Tumores pararam de crescer

“Embora essas intervenções não reduzissem os tumores, elas impediram que progredissem, o que sugere que esse tipo de câncer pode estar vulnerável à restrição de glicose”.

Embora se suspeite há muito tempo que vários tipos de células cancerosas sejam fortemente dependentes da glicose – ou açúcar – como fonte de energia, Kim e seus colegas demonstraram que um tipo específico de câncer – o carcinoma de células escamosas – é notavelmente mais dependente da glicose do que outros tipos de câncer, como o adenocarcinoma.

“A descoberta chave do nosso novo estudo em camundongos é que uma dieta cetogênica sozinha tem algum efeito inibidor do crescimento do tumor no câncer de células escamosas,” disse Kim.

“Quando combinamos isso com o medicamento para diabetes e a quimioterapia, foi ainda mais eficaz. Nossos resultados sugerem que essa abordagem é específica do tipo de célula cancerosa. Não podemos generalizar para todos os tipos de câncer”.

O pesquisador enfatiza que, para uma futura aplicação terapêutica dessa técnica, será necessário realizar antes estudos clínicos mais abrangentes e mais detalhados, mas que os resultados indicam uma abordagem potencialmente nova para melhorar o tratamento do câncer.

“Manipular os níveis de glicose no paciente seria uma nova estratégia que é diferente de tentar matar diretamente as células cancerosas,” disse ele.

“Acredito que isso faz parte de uma mudança de paradigma em relação a alvejar as próprias células do câncer.”

Com informações do Diário da Saúde