VÍDEO: ‘Se um empresário for preso, entregará a quadrilha toda’, diz Haddad sobre esquema de fake news


 

Coletiva de imprensa sobre tentativa da campanha de Bolsonaro de fraudar as eleições. #Haddad13

Posted by Fernando Haddad on Thursday, October 18, 2018

O que se espera é que a verdade seja descoberta. Um país e uma nação não podem viver de mentiras. Qualquer pessoa de bem quer que venha a tona a verdade, para que caminhemos tranquilos. O que se sabe é que nunca em tão pouco tempo se espalhou tanto ódio no país, não contra o PT apenas, mas sim contra metade de uma nação, o que é muito mais perigoso. Portanto, na opinião do editor do blog Café com Leite Notícias, o mais importante nesse momento de tanta tensão no Brasil, é a verdade sobre esses últimos fatos e denúncias. Se o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, provar a sua inocência, que siga na sua candidatura, por sinal com grandes chances de ganhar as eleições. Mas se não, aí a justiça brasileira irá tomar as devidas providências no caso. No momento, o que se sabe é que o povo brasileiro está muito tenso. O importante é cada um procurar ficar calmo e deixar a justiça resolver o caso. Até porque, o que há de melhor nesse interior do nosso país é o próprio povo, o que não vale a pena entrar em atrito por motivos políticos. Se o assassino do mestre Moa, lá em Salvador,  tivesse um pouquinho mais de controle emocional, não teria acontecido tal tragédia. Café com Leite Notícias. 

Error, no Ad ID set! Check your syntax!

“NÃO TENHO CONTROLE SOBRE EMPRESÁRIOS”, DISSE JAIR BOLSONARO


“Não tenho controle sobre empresários”. Bolsonaro repete a mesma resposta que deu quando um de seus seguidores assassinou um opositor na Bahia. Na ocasião, ele disse que “não tinha controle sobre seus seguidores”. Discurso contraria promessas de que “vai mudar o Brasil”

Jair Bolsonaro, candidato à Presidência da República pelo PSL, se pronunciou pela primeira vez sobre as denúncias que revelam que empresários estão derramando milhões de Reais, de maneira ilegal, para manipular as eleições por meio de WhatsApp em favor de sua candidatura.

Segundo o candidato, ele não tem como controlar os empresários que o apoiam.

“Eu não tenho controle se tem empresário simpático a mim fazendo isso. Eu sei que fere a legislação. Mas eu não tenho controle, não tenho como saber e tomar providência. Pode ser gente até ligada à esquerda que diz que está comigo para tentar complicar a minha vida me denunciando por abuso de poder econômico”, afirmou o candidato ao site de direita “O Antagonista”.

Um dos empresários denunciados no esquema é o dono da Havan, Luciano Hang, amigo pessoal de Bolsonaro e que coagiu seus funcionários a votar no presidenciável.

Segundo revelou a reportagem, grandes empresas preparam uma mega-operação na semana que vem, dias antes do segundo turno, com o intuito de difundir mensagens em massa contra Haddad, o PT e a favor de Bolsonaro. Cada contrato custou R$ 12 milhões.

A justificativa de Bolsonaro de que “não tem controle sobre seus empresários” é um choque de realidade para quem o enxerga como uma espécie de messias.

Bolsonaro repetiu a mesma resposta que deu quando um de seus seguidores assassinou o artista e capoeirista Mestre Moa, na Bahia, por conta de divergências políticas.

“O cara lá que tem uma camisa minha, comete lá um excesso. O que eu tenho a ver com isso? Eu lamento. Eu não tenho controle sobre milhões e milhões de pessoas que me apoiam”, disse Bolsonaro na última semana.

Para os mais antenados, fica cada vez mais evidente que o discurso do capitão contraria suas promessas de que “vai mudar o Brasil” sem explicar, de fato, como fazê-lo.

 

Jair Bolsonaro com o seu amigo Luciano Hang, dono das lojas Havan

PDT VAI PEDIR ANULAÇÃO DAS ELEIÇÕES POR FRAUDE DE BOLSONARO CONTRA HADDAD


O que acontece é que qualquer partido que ainda estivesse ensaiando se alinhar ao Bolsonaro, ao saber de uma notícia dessa natureza e constatando os fatos, realmente muda de opinião. Não que esse fosse o caso do PDT, mas o fato do Ciro Gomes rejeitar o convite de Haddad para subir no palanque dele, ou fazer parte do horário gratuito na TV, já foi uma grande ajuda para o candidato do PSL. Agora, de acordo a Haddad, que já entrou com o pedido de anulação da candidatura de Bolsonaro, como o próprio Haddad disse, quem está no direito de concorrer ao segundo turno com ele é o Ciro Gomes. Até aqui Café com Leite Notícias.

De acordo a matéria publicada no Brasil 247, o Partido do presidenciável Ciro Gomes anunciou nesta quinta-feira 18 que irá pedir a anulação das eleições presidenciais de 2018, após a revelação das fraudes da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) de divulgação em massa de mensagens contra o PT no Whatsapp; “O problema das fake news é muito grave, mas agora a compra do envio em massa de fake news contra o PT foi para um outro patamar. É crime. É abuso do poder econômico. Vamos pedir a nulidade das eleições”, disse o presidente do partido, Carlos Lupi, que está reunido com outros integrantes do partido para definir o formato dessa ação.  Ele pondera que as fake news têm se transformado no grande problema desta eleição.”Vamos pedir a nulidade das eleições, isso aí vai dar um oba-oba bom”, disse Lupi ao jornal O Globo. Fonte Brasil 247.

Doença misteriosa afeta mais de 30 moradores de condomínio em Salvador


Principal suspeita é que sintomas sejam causados por picada de inseto

Os sintomas são bem aparentes: manchas vermelhas pelo corpo, principalmente braços e pernas, e muita coceira que duram entre cinco e seis dias. Isso é o que já sentiram 32 moradores de um mesmo condomínio no bairro de Patamares, em Salvador. Ao todo, o conjunto habitacional, que tem 18 torres, reúne 1.622 apartamentos e uma área verde de 305 mil m² dentro da própria estrutura, que fica ao lado do Parque Metropolitano de Pituaçu, um dos principais pontos da cidade com remanescentes de Mata Atlântica.

As informações foram passadas ao CORREIO pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que investiga os casos ao lado do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), de equipes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) na Bahia, além do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

De acordo com a coordenadora do Cievs, Cristiane Cardozo, a principal suspeita é que os sintomas da coceira misteriosa sejam causados por picadas de algum inseto ainda não identificado. “São características de picadas de insetos. Nós já descartamos a hipótese de arbovírus, a exemplo de zika e chikungunya”, explicou.

Ainda segundo Cristiane, equipes dos órgãos de saúde estão frequentemente no condomínio e já conversaram com os moradores.

“Eles relatam que sentem um ardor rápido, o que chamam de pinicada, e depois as manchas aparecem e a coceira tem início. Mas, ninguém consegue ver o inseto, o que nos leva a pensar que seja alguma coisa muito pequena”, afirmou.

Segundo ela, as pessoas atingidas estão utilizando apenas pomadas, cremes e hidratantes para aliviar a coceira.

Armadilhas
A coordenadora do Cievs também destacou que tanto o CCZ quanto a Fiocruz já instalaram armadilhas no entorno do condomínio para tentar identificar o inseto ou outra coisa que possa estar causando os sintomas nos moradores. “É possível que o número de casos aumente. Estamos em 32, por enquanto, e sabemos que o primeiro caso, que não entra nessa conta atual, aconteceu em agosto”, contou Cristiane ao CORREIO.

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), afirmou que está cuidando de 6 dos 32 casos já identificados no condomínio e que, além deles, há sinal de outras 11 pessoas com os mesmos sintomas em bairros distintos de Salvador. “Foram coletadas amostras de pacientes e já descartamos a hipótese de arbovírus”, escreveu em nota a pasta. Além disso, a secretaria declarou que outro relatório vai ser divulgado assim que as investigações estiverem mais avançadas.

Até agora, já foram registrados casos em pessoas com idades entre 4 e 64 anos, moradoras do condomínio no bairro de Patamares, segundo o Cievs.

“Estamos trabalhando em equipes com infectologista, dermatologista, biólogo, epidemiologistas e sanitaristas para tentar identificar as causas desses sintomas. Mas, por enquanto, pedimos que os moradores evitem passar muito tempo em áreas externas com roupas que deixem pernas e braços expostos”, orientou Cristiane.

 

A coordenadora do Cievs também ressaltou que está descartada a possibilidade de se tratar de uma doença contagiosa, transmitida de pessoa a pessoa. “A princípio, tudo surgiu como rumores nas redes sociais e nós fomos investigar, porque estavam falando em escabiose. Essa hipótese já foi totalmente descartada. Ou seja, a gente já sabe o que não é e estamos investigando para saber o que é”, concluiu.

O que confirma essa hipótese do não contágio é, justamente, o fato de os sintomas terem se manifestado em pessoas isoladas de uma mesma família. Uma moradora do condomínio, que preferiu não se identificar, contou ao CORREIO que conhece quem sentiu as coceiras, mas na família dela, ninguém manifestou os sintomas, apesar de todos frequentarem as áreas comuns ao lado de outros condôminos.

Atenção
O aparecimento de doenças que, inicialmente, não têm nome nem causa definida já assustou a população baiana em outras épocas. O exemplo mais marcante talvez seja a zika, surgida em meados de 2015.

A primeira suspeita era que as manchas vermelhas na pele dos baianos, que começaram a aparecer em fevereiro de 2015, estivessem relacionadas à dengue. Já em setembro daquele ano, nasceu o ‘paciente-zero’, um bebê com microcefalia, que teve um irmão gêmeo saudável. Foi aí que os pesquisadores despertaram a atenção para a gravidade da doença.

Em novembro do mesmo ano, os estados do Nordeste, inclusive a Bahia, começaram a decretar estado de emergência por causa do zika vírus, uma doença causada pela picada do mosquito Aedes Aegypti, o mesmo da dengue.

No dia seguinte à decretação da emergência, o diretor do departamento de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, disse a frase que apavorou toda a população, principalmente as mulheres: “Não engravidem agora”. Em seguida, foi comprovado que a zika era uma das principais causas da microcefalia.

No final daquele mesmo novembro, a então presidente Dilma Rousseff criou uma força-tarefa para combater o zika vírus e, consequentemente, a microcefalia no país. A Polinésia, que já havia sofrido com a microcefalia em bebês nos anos de 2013 e 2014, declarou que estava estudando a relação da doença com a malformação dos fetos.

Em 28 de novembro de 2015, o Governo brasileiro confirmou a relação do zika com a microcefalia e, logo depois, em 31 de dezembro, Porto Rico registrou o primeiro caso da doença. Já em 16 de janeiro de 2016, os Estados Unidos registraram a primeira malformação em bebê ligada ao zika vírus no país.

A Colômbia foi o país seguinte a manifestar preocupação com a doença e, em 20 de janeiro, emitiu comunicado pedindo que as mulheres evitassem a gravidez. Em 1º de fevereiro de 2016, a microcefalia ligada ao zika se tornou um caso de “emergência de saúde pública de interesse internacional”, segundo definição da Organização das Nações Unidas. Com informações do CorreiodaBahia.

Toda mentira tem pernas curtas: Com escândalo do WhatsApp, hashtag #Caixa 2 do Bolsonaro é o assunto mais comentado do Twitter


Matéria e material publicado pelo cite Diário do Centro do Mundo. Com o caso de financiamento de milhões de reais e empresas como a Havan com fake news de Bolsonaro, a hashtag #Caixa2doBolsonaro chegou ao topo dos Trending Topics do Twitter nesta manhã.

Confira os melhores posts.

WhatsApp. Foto: Pixabay/Reprodução

 

Isso ajuda a explicar a alienação dos eleitores do Bolsonaro, que como agora todos sabem, tem uma campanha ilegal inteiramente baseada em fake news

CartaCapital

@cartacapital

Levantamento analisou 50 imagens em 347 grupos e só quatro são verdadeiras. Pesquisadores sugerem a redução de encaminhamento de mensagens | http://bit.ly/2P9pZH0 

O Bolsonaro já mandou a polícia militar dar tiro nos integrantes da organização criminosa que está atuando em seu favor? Não tem que ter peninha de bandido, não.

A imagem pode conter: comida

Roberta Luchsinger@RoLuchsinger

Acordamos com a notícia de que empresários como o da Havan, estão bancando mensagens via whatsapp contra o PT. Prática ilegal pela lei eleitoral.
E esse tipo de gente quer falar de corrupção como se fossem 100% corretos. Estamos bancando esses vagabundos há 28 anos

Clique aqui e conheça mais as delícias da Manaaim

Folha de S.Paulo

@folha

Câmara pagou voos para filho de Bolsonaro treinar tiro em Santa Catarina https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/10/camara-pagou-voos-para-filho-de-bolsonaro-treinar-tiro-em-santa-catarina.shtml?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_campaign=twfolha 

campanha de Bolsonaro teve 40 MIL grupos de whatsapp disseminando notícias falsas contra o PT!! contratos de R$ 12 MILHÕES violam a lei por serem ‘doação não declarada’

PODE CHAMÁ-LO DE RACISTA, MACHISTA, FASCISTA E HOMOFÓBICO, só não pode chamá-lo de HONESTO.

Ver imagem no Twitter

 

Empresas compram contatos no whatsapp em contratos que chegam em até 12 milhões, para disseminar informações contra o PT em serviço de “disparos em massa”, que são ilegais. Além da prática de doação de verba por empresas, também proibida pela lei eleitoral.

Há meses a gente vem perguntando: quem está pagando a campanha de fake news e bolsobots do candidato de extrema-direita?
Hoje (a 11 dias da eleição) ficamos sabendo da pontinha do iceberg https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/10/empresarios-bancam-campanha-contra-o-pt-pelo-whatsapp.shtml 

Roger Waters chora e faz homenagem a Moa do Katendê


Com homenagem a Moa do Katendê, Roger Waters pede paz e chora durante show para 28 mil pessoas na Bahia. Reação do público foi instantânea. Em inquérito, Polícia conclui que Moa foi assassinado por divergir politicamente de eleitor de Bolsonaro

Roger Waters Moa do Katendê
Roger Waters homenageia Moa do Katendê (divulgação)

Fundador do Pink Floyd, o músico Roger Waters se apresentou na noite desta quarta-feira (17) na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), para 28 mil pessoas.

O espetáculo foi marcado por momentos emocionantes, com diversas críticas sociais e homenagem a Moa do Katendê — compositor e mestre de capoeira assassinado com 12 facadas por discordar de um eleitor de Bolsonaro.

Um telão de 70 metros de largura integrado ao palco exibiu uma foto de Moa do Katendê de braços abertos. Em seguida, Roger Waters pediu paz e chorou no palco. O momento levou o público à loucura e a reação foi instantânea.

Vamos continuar com a resistência, disse Roger

 

A plateia aplaudiu e protestou aos gritos de “ele não” — expressão que representa aversão à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República.

A homenagem a Moa foi um dos pontos altos da apresentação de Roger Waters e marcou o encerramento do show.

O espetáculo começou por volta das 21h20 e durou mais de duas horas. Durante a apresentação, Waters e sua banda reuniram diversos sucessos do Pink Floyd, além de músicas lançadas pelo cantor após a saída do grupo. Entre as canções, “Breathe”, “Welcome to the Machine”, “The Last Refugee”, “Picture That”, “Eclipse”, “Money” e “Pigs”.

A imagem pode conter: comida e área interna

O Caetano Veloso também fez uma canção homenageando o Mestre Moa do Katendê, mas o bom mesmo seria outros artistas, os que realmente tem a arte no coração sempre procurando fazer justiça com letras que fazem a humanidade pensar. Até porque a música não tem que ser algo banal que só destrói a mente humana. Como vem acontecendo nas últimas décadas. Após a segunda ditadura, que é a da cultura, que encharcou as mentes e corações de banalidades, embora estão enchendo o “cabo” dos artistas, donos de rádios, gravadoras e todo meio de comunicação envolvido. Mas, na verdade mesmo, só quem sai prejudicado é o consumidor dessa cultura medíocre e mesquinha, embora vivam pulando como pipoca ouvindo as canções pobres, o que explica acreditar em promessas também pobres e mentirosas por candidato que vem espalhando o ódio nos corações do brasileiro, a ponto de acontecer coisas terríveis como foi o caso do Moa do Katendê. 

Assassinato do Mestre Moa

Nesta quarta-feira (17), a Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a investigação do assassinato do Mestre Moa e afirmou que ele foi morto por divergência política.

Moa, conforme apontam as investigações, disse a Paulo Sérgio que era contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

Além do depoimento de Paulo Sérgio, que continua preso, o dono do bar onde aconteceu o crime, entre outras testemunhas, confirmaram que posições políticas adversas iniciaram a discussão.

As investigações apontam ainda que, após Moa ter dito que votou em Fernando Haddad (PT), Paulo discutiu com ele. Moa levou 12 facadas pelas costas. Fonte Pragmatismo. Parágrafo em negrito do Café com Leite Notícias.

 

A imagem pode conter: textoA imagem pode conter: carro e textoA imagem pode conter: texto

Estudante mata ao menos 19 pessoas em um colégio da Crimeia com uma bomba e um fuzil


Autoridades dizem que se trata de um aluno de 18 anos que se suicidou. Há cerca de 50 feridos

Pelo menos 19 pessoas morreram e 50 ficaram feridas nesta quarta-feira por causa da explosão de uma bomba e de um ataque com fuzil numa escola profissionalizante na cidade de Kerch, na Crimeia. A maioria das vítimas é de adolescentes, vitimados pelos disparos. A bomba usada na ação era de fabricação caseira, segundo fontes da Guarda Nacional russa citadas pela agência TASS. Fontes da investigação classificaram o incidente como um assassinato em massa, descartando que se tratasse de um atentado terrorista.

Serviços de emergências depois da explosão nesta quarta-feira em Kerch (Crimeia). VÍDEO: REUTERS-QUALITY

O governador da Crimeia, uma península antes pertencente à Ucrânia e anexada pela Rússia em 2014, declarou que o suspeito do ataque é um estudante de 18 anos, Vladislav Rosliakov, que se suicidou em seguida, informa a agência Reuters, embora o Comitê Nacional Antiterrorista não descarte que outros agressores tenham participado.

Estudante mata ao menos 19 pessoas em um colégio da Crimeia com uma bomba e um fuzil

Vários funcionários e a própria diretora do centro de formação profissional, que não se encontrava no local no momento, disseram que um homem armado entrou no colégio, deixou a bomba na cantina e depois começou a disparar a esmo. “Todo mundo corria. Vi uma garota caída no chão. Havia outro menino que estava sendo ajudado a caminhar porque não podia se mover sozinho. A parede estava coberta de sangue. Todo mundo estava assustado. As pessoas choravam”, relata Anastasia Yenshina, uma aluna de 15 anos.

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou que os motivos do massacre estão sendo estudados com atenção e expressou suas condolências aos familiares das vítimas.

A cidade portuária de Kerch se encontra entre o mar de Azov e o mar Negro. Em maio passado, Putin inaugurou aqui uma ponte de 19 quilômetros que une a península da Crimeia com a cidade russa de Krasnodar. Cumpriu-se assim o velho sonho do líder do Kremlin de estabelecer um cordão umbilical entre estes dois territórios. Com informações do El PAÍS.

 

2 em cada 3 adolescentes dizem consumir bebidas açucaradas no Brasil


Por G1

Dos mais de 80 mil adolescentes avaliados, 52,8 mil consomem bebidas açucaradas — Foto: Ernesto Rodriguez/PixabayDos mais de 80 mil adolescentes avaliados, 52,8 mil consomem bebidas açucaradas — Foto: Ernesto Rodriguez/Pixabay

Dos mais de 80 mil adolescentes avaliados, 52,8 mil consomem bebidas açucaradas — Foto: Ernesto Rodriguez/Pixabay

Dois em cada três adolescentes avaliados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) consomem bebidas açucaradas com regularidade. É o que dizem os dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) divulgados nesta terça-feira (16) pelo Ministério da Saúde, referentes ao ano de 2018.

Foram analisados 80.438 adolescentes. Destes, 52.838 dizem consumir bebidas açucaradas (66%) – refrigerantes, sucos, chás gelados com altos índices de açúcar. Por outro lado, 69% deles – 55.316 pessoas – disseram também consumir frutas. Já o hábito de assistir televisão e comer ao mesmo tempo é comum para 68% dos adolescentes.

Consumo de alimentos entre adolescentes
Dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira
% de adolescentes696966665454676744444343FrutasBebidas açucaradasMacarrão instanâne…Verduras e legumesBiscoito recheado e …Hambúrguer e/ou e…01020304050607080
Fonte: Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional

Em 2016, a Organização Mundial da Saúde pediu o aumeto dos impostos sobre as bebidas açucaradas. A agência da ONU afirma que existem provas contundentes de que novos impostos cobrados sobre essas bebidas, como refrigerantes, “reduziriam proporcionalmente seu consumo”.

Um aumento de 20% dos preços desse tipo de bebida teria uma redução do consumo da ordem de 20% e um aumento de 50% reduziria o consumo pela metade, segundo a OMS.

“Dados revelam que adolescentes com obesidade aos 19 anos têm 89% de chance de ser obeso aos 35 anos, por isso é necessário investir na promoção de uma alimentação adequada e saudável, especialmente na infância e na adolescência, tendo em vista a relação de práticas alimentares inadequadas com o aumento da obesidade na população”, disse Eduardo Nilson, coordenador-substituto de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde.

PGR e Ministérios Públicos começam a temer possível governo de Bolsonaro


Órgão já sente riscos de ter autonomia e independência ameaçados por Bolsonaro, além de retrocessos em direitos. E apesar de maioria de membros do MPF serem “antiPT”, visão é de que “a fama de Bolsonaro é ainda pior”

Bolsonaro causando tumulto e agredindo outros parlamentares em frente ao antigo DOI-Codi no Rio de Janeiro – Foto: Agência Brasil
Jornal GGN – O Ministério Público Federal (MPF) começou a se preocupar com as propostas do candidato da extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL). Quando os temas foram segurança pública e lista tríplice no Judiciário, a Procuradoria-Geral da República já indicou que fará resistência às intenções do possível governo Bolsonaro.
Dentre as propostas para o Ministério Público, uma decisão tomada ainda pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva garantiu maior isonomia e fortalecimento da independência do órgão investigativo: a de que os próprios membros do MP elegem três pessoas para assumir a Procuradoria, com posterior aprovação do Senado e a última palavra do presidente da República.
O modelo de escolha do novo procurador-geral da República – partindo de uma eleição interna – foi adotado por Lula e mantido na gestão de Dilma Rousseff. Mas Bolsonaro quer acabar com isso e ter o poder de escolher, ele próprio, quem comandará o MPF.
Por isso, em seu programa de governo, o candidato do PSL não se comprometeu escolher o futuro PGR de acordo com a chamada lista tríplice. Segundo ele, caso os nomes indicados pelos próprios procuradores da República tiverem relação com a esquerda política, não assumirá o cargo maior do órgão investigativo.
Tentando minimizar o impacto dessa mudança brusca na independência e autonomia hoje garantias à Procuradoria, Bolsonaro admitiu que quer que o novo procurador-geral seja alguém do seu lado.
“Eu quero alguém no MP, caso eu seja presidente, deles – obviamente, não vai ser do Ministério Público Militar, como tem sido dito por aí –, mas que tenha realmente uma visão macro e que respeite também a Constituição e os parlamentares que têm imunidade por suas opiniões palavras e votos”, disse, distraindo do tema central.
O presidenciável foi, então, questionado se essa pessoa seria mais “à direita”. O candidato do PSL tentou se corrigir, afirmando: “Não quero alguém do MP subordinado a mim, como tiveram no passado a figura do engavetador geral da União, mas alguém que pense grande, que pense no seu país”.
Mas assumiu que quer ter o poder de controle sobre o Ministério Público: “Não queremos à esquerda. Que seja ao centro. (…) O MP é muito importante, agora se tiver um ativismo… Nós não podemos correr o risco de alguém que atrapalhe a nação”, disse.
Os planos de Bolsonaro para acabar com a lista tríplice foram mal recebidos pela atual procuradora-geral, Raquel Dodge. De acordo com coluna de Lauro Jardim, no Globo, o “temor na PGR” era “que Bolsonaro não respeite a lista tríplice e nomeie um integrante do Ministério Público Militar como procurador-geral”.
O candidato já negou a ideia de nomear alguém das Forças Armadas para o posto, mas manteve a posição de que não seguirá o modelo de independência da instituição.
E o receio do Ministério Público não fica restrito a isso. Outra proposta de Bolsonaro que foi criticada pela PGR foi a de proteger policiais que matarem pessoas em serviço. A ideia do candidato de extrema-direita é aplicar uma proteção de legítima defesa automática a policiais militares que matarem em serviço e sem que haja uma investigação do ocorrido.
Na prática, a proposta é uma impunidade à violência de policiais militares. Ele já defendeu que, se for eleito, vai aplicar a medida. E o assunto já havia sido tema de projeto de lei apresentado por ele mesmo, enquanto deputado federal, no ano passado, sem conseguir aprovação pelos demais parlamentares.
Mas com a mudança no Congresso e a bancade de 52 parlamentares do PSL que assumem a partir de janeiro do próximo ano, Bolsonaro teria apoio suficiente para fazer aprovar a medida. O candidato quer dar prioridade a essa pauta logo nos primeiros 100 dias de um eventual governo.
Ainda em junho, Dodge havia defendido o julgamento e a responsabilização de militares que cometem crimes dolosos contra a vida, durante um processo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).
Publicamente, a subprocuradora-geral Luiza Frischeisen também já disse que a PGR é contra a medida de Bolsonaro: “Qualquer um pode dizer que é legítima defesa, mas, para comprovar, é preciso investigar”, afirmou.
E ainda de acordo com a coluna de Lauro Jardim, a oposição do órgão investigativo deve vir contra mais e outras propostas de Bolsonaro. A avaliação que corre internamente é que, apesar de a maioria dos procuradores e da atual equipe de comando do Ministério Público Federal ser contra o PT, de modo geral, “a fama de Bolsonaro na PGR é ainda pior”.
“Principalmente por suas posições em relação aos direitos humanos e ao meio ambiente”, escreveu. “A defesa da derrubada de árvores, feita pelo general Oswaldo Ferreira, provável ministro dos Transportes de Bolsonaro, que disse que antigamente ‘não tinha o MP para encher o saco’, foi muito mal recebida. A avaliação é que caberá a Raquel ser a resistência a Bolsonaro – e ela não pensa muito diferente”, completou Lauro Jardim.
A exemplo do que ocorre a nível federal, os Ministérios Públicos estaduais também vão, aos poucos, manifestando possibilidades de oposição e resistência à candidatura e aos projetos do presidenciável da extrema-direita.
Diante da sequência de episódios de violência de eleitores de Bolsonaro contra eleitores de Haddad ou contra os movimentos do “#EleNão”, o MP do Estado de São Paulo, por exemplo, saiu em defesa “da convivência pacífica entre opiniões políticas distintas, respeito ao pensamento divergente e aos direitos constitucionais de expressão e manifestação”.
Em nota, o MP-SP ressaltou “a importância da convivência pacífica de distintas opiniões políticas em nossa sociedade, que devem ser exercidas em toda a sua plenitude, sem receio de qualquer tipo de obstáculo ou retaliação”.
E, apesar de não fazer menção direta a atos de violência estimulados pela candidatura de Bolsonaro e de seus eleitores, o órgão destacou o zelo por direitos fundamentais, o que é a contramão da bandeira defendida pelo candidato.
“Neste importante momento político vivido pelo país, que coincide com o mês em que são celebrados os 30 (trinta) anos da Carta Cidadã, apresenta-se fundamental o zelo pelos princípios que norteiam o Estado Democrático de Direito e os objetivos da República brasileira, em especial a construção de uma sociedade livre, justa e solidária, e a promoção do bem de todos, sem preconceitos ou discriminação”, informou. Fonte GGN.

UMA VIAGEM AO TÚNEL DO TEMPO. VEJA AS DUAS MATÉRIAS


Comicio pelas Diretas no Vale do Anhangabau, centro de Sao Paulo. Sao Paulo, 16.04.84, foto: Matuite Mayezo/Folha Imagem

Café com Leite Notícias: Essa música aí, do Dom e Ravel, que você vai ler na matéria após a foto, que foi publicada no blog O Cafezinho, na década de 70 estourou. Na verdade no fim da década de 60 já estourava, para alimentar uma parte da população que acreditava que o país estava uma maravilha após a chegada dos homens de farda, que foi em 64. Por outro lado havia os artistas que procuravam combater os homens que davam ordens e exigiam que fossem cumpridas. O Chico Buarque de Holanda era um desses, bem como Caetano e Gilberto Gil. Existia os neutros que não “prestava serviço”, mas também não tinha coragem de arriscar o pescoço. Em 1973 chegou o Raul com canções que só mesmo um magrelo de raça como o Seixas, para dizer ao militar que sentava na cadeira grande e confortável no seu gabinete em Brasília, o seguinte… “Você é forte faz o que deseja e quer, mas se assusta com o que eu faço isso eu já posso vê…e foi com isso justamente que eu vi, maravilhoso aprendi que sou mais forte que você”. Isso num ritmo de Rockão modelo antigo, que aliás é o bom. Depois entrava com o refrão…“O que eu quero, vou conseguir, pois quando eu quero todos querem, quando eu quero  todo mundo pede mais…e pede bis”. E assim ia a letra cada vez mais provocante, o que lhe custou ter que cair fora do país e ser exilado nos Estados Unidos. Até que não foi ruim para ele la nos EUA. Depois de comer o que achava no lixo, teve a sorte de conhecer o John Lennon, inclusive ficou uns dias na sua  casa, onde ele disse terem discutido altas ideias.

Um pouco antes, exatamente em 1970, quando a televisão estava chegando nas cidades pequenas, onde só os barões poderiam compravam, o futebol estourava com a copa  de 70.  Enquanto uns vibravam com os ouvidos encostados no radinho de pilha a cada gol, principalmente os de Pelé e Garrincha, outros estavam sendo torturados ou desaparecidos para nunca mais voltarem pro seio das suas famílias.

Pois é. Realmente uma viagem no tempo. O diferencial é que hoje só existem Dons e Raveis. Bruno & Marrone e CIA que o digam. Os da CIA são o Zezé com o mano Luciano, Jorge e Mateus, Fernando e Sorocaba e todos que fazem o povo pular como pipoca sem se importar com a cabeça se afunilando. Aí fica a pergunta: e como fazer para tirar o país do escombro, caso ele venha a cair? Com quais artistas para fazer como fizeram os que puxaram a guia e levaram pro Anhangabaú, lá no centro de Sampa, nada menos que um milhão e meio de pessoas pedindo as Diretas Já. Lá estava o Milton, o Chico, o Caetano, o Gilberto, o Raul, o Lula, o Montouro, o Ulisses Guimarães e uma pancada de gente boa e eu no meio. Vencemos e tivemos um grande período de tempo bom. Chegamos até a vê o nosso país ser respeitado lá fora após a era Lula. Depois a queda com o golpe de 16 e agora acendendo a luz amarela, que fica na dependência dos eleitores para ela ficar vermelha ou voltar a ser verde. Até aqui Café com Leite Notícias.

O Cafezinho: Passo diante de um comitê do candidato Jair Bolsonaro (PSL). Sim. Tenho dificuldade de escrever este nome, mas é o nome dele, fazer o quê? Estive fazendo comprinhas na rua Halfeld, a mesma, em Juiz de Fora (MG), cenário da tal facada que levou o candidato ao segundo turno, e promete levá-lo à presidência, a persistir os seus índices nas pesquisas.

Da potente caixa de som que chama a tenção dos transeuntes saem os versos de “Eu te amo meu Brasil”, da dupla Dom e Ravel. A primeira reação é de incredulidade. Não. Eu não estou ouvindo isto. Mas a potência do som não permite que eu me iluda. Sim, aquela duplinha intragável está novamente a nos impingir os seus versos pobres, de melodia chiclete, fartamente usada pela ditadura civil-militar, inclusive em sessões de tortura, como relataram vários ex-presos políticos.

Foi como entrar no túnel do tempo. Tão assustada fiquei que olhei à volta para conferir em que tempo estava.Os trajes eram contemporâneos, portanto, eu não podia estar deslocada na época ou tampouco numa viagem ao ano de 1970, quando os artistas lançaram a canção que embalou a vitória da seleção canarinho.

Ambas foram fartamente usadas pelo ditador da vez: Médici, o verdugo. A música e a seleção. Toda bandinha de interior que se prezasse tinha em seu repertório o sucesso de Dom e Ravel para as solenidades militares, desfiles cívicos e alvoradas em dias santos.

Uma leve tontura me fez parar diante de uma vitrine repleta de calçados modernos, para organizar a respiração. (Não, não era pesadelo). Sim. Os versos de “Eu te amo meu Brasil” invadiram o meu presente e ameaçavam o meu futuro. Era como se me antecipassem o que virá, se porventura aquele senhor chegar lá, com o seu ministério fardado.

Viveremos novamente ao som de hinos marciais e musiquinhas de quinta categoria, de caráter apologético às riquezas de um país que empobreceu. Um dos versos da melodia infame, de terríveis lembranças, diz: “a mão de Deus abençoou/ Em terras brasileiras vou plantar amor”…

Deus, falando sério, acho que você errou. Em vez de amor, plantou o ódio. Deu tudo errado, meu caro. Só lançando mão de outro sucesso da época, em que o compositor e cantor Antônio Marcos falava do seu filho. Nela, ele pediu: “vem meu amigo volte logo/ Venha ensinar teu povo/ Que o amor é importante/ Vem dizer tudo de novo. Não sei se não seria mais importante um curso intensivo de política, ética e civilidade. Mas, por favor, caso ele tope vir, diga a ele que se apresse. Faltam poucos dias para o juízo final.

Mas completando aí a frase em que diz que a mão de Deus abençoou e que em terras brasileiras ele ia plantar o amor, foi certo. O amor veio anos ou décadas depois. Só que passado mais umas décadas, o capeta vem tentando botar o ódio nos corações do povo. Ele não vai conseguir…O capeta? Consegue nada!! Mas que Jesus tá quase batendo às portas, isso é certo. Esse último parágrafo foi de Walter Salles do Café com Leite Notícias.

Polícia conclui inquérito e diz que Moa do Katendê foi morto por motivação política


Segundo a polícia, dono do bar e outras testemunhas confirmaram que briga entre Moa e o barbeiro Paulo Sérgio, que confessou o crime, teve motivação política.

Mestre Moa foi morto com 12 facadas após uma discussão no Bar do João, na Bahia / Foto: Reprodução

Mestre Moa foi morto com 12 facadas após uma discussão no Bar do João, na Bahia
Foto: Reprodução

Do Correio para a Rede Nordeste

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluiu o inquérito da morte de Romualdo Rosário da Costa, 63 anos, conhecido como Mestre Moa do Katendê e encaminhou para o Ministério Público Estadual, na última segunda-feira (15). Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), uma discussão político-partidária foi apontada como motivação para o assassinato de Moa pelo barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana, 36.

 

O crime

Mestre Moa foi morto com 12 facadas após uma discussãono Bar do João, na localidade do Dique Pequeno, no Engenho Velho de Brotas, onde bebia com um irmão e um primo, pouco depois da meia-noite do dia 8 de outubro. O autor foi preso em flagrante pela PM e confessou o crime.

Além do depoimento do homicida Paulo Sérgio Ferreira de Santana, 36 anos, o dono do bar onde aconteceu a morte, na noite de domingo (7 de outubro), entre outras testemunhas, confirmaram a polícia que posições políticas adversas iniciaram a discussão.

Após Moa do Katendê anunciar a seu voto, Paulo pagou a conta no bar, foi até a sua residência, voltou ao estabelecimento e acertou o mestre de capoeira com 12 facadas pelas costas. Um primo de Moa do Katendê também acabou ferido. JC.

Campanha esconde Bolsonaro, mas o que é público já permite afirmar: governo dele seria um desastre. Por Joaquim de Carvalho


Quem é capaz de dizer o que Bolsonaro fará em relação ao salário mínimo, à previdência, ao sistema tributário, à educação, à saúde e todos os outros temas que afetam diretamente a vida das pessoas?

A 11 dias da eleição, o candidato do PSL foge dos debates, e um dos efeitos dessa estratégia é impedir que sejam aprofundados ideias que ele e seus aliados já externaram nesta campanha.

O que ele não esconde é a bandeira do armamento e as manifestações de profundo ódio pelo PT, e tudo o que lembre a esquerda.

“Vamos metralhar a petralhada”, disse ele no Acre, na véspera de ser alvo da facada em Juiz de Fora.

A insuspeita Miriam Leitão disse algo na Globonews sobre a ausência de debate na campanha.

“Depois de ter feito a cobertura desta campanha, eu sei explicar o que o Ciro pensa, ideias boas ou ruins, eu sei explicar as ideias do PT, sei explicar as ideias da Marina, do Alckmin. Eu não sei explicar as ideias do Bolsonaro, porque a estratégia foi esconder o pensamento, não falar”, disse.

Miriam Leitão está parcialmente certa. Parcialmente.

Quando homens mais próximos de Bolsonaro começaram a expor o que poderia ser o governo dele, deu ordem para que calassem.

Foi o que aconteceu com o banqueiro Paulo Guedes, depois do que disse em palestra para público restrito realizada em uma empresa que faz gestão de grandes fortunas.

Guedes anunciou que fixaria a alíquota única de 20% para o imposto de renda e recriaria a CPMF para ajustar as contas do governo.

O candidato a vice na chapa de Bolsonaro, general Hamilton Mourão, em discurso para empresários no sul, falou que é contra o décimo-terceiro e o adicional de férias. Também foi desautorizado.

Antes da facada, Bolsonaro chegou a esboçar o que faria na área de educação, ao anunciar que implantaria o ensino à distância inclusive para o ensino fundamental — do primeiro ao nono ano, para crianças de 6 a 14 anos.

 

“Ajuda a combater o marxismo. Você pode começar com um dia por semana para baratear”, disse. Segundo Bolsonaro, há muitos pais que já preferem educar seus filhos em casa.

Na área de política externa, propôs fechar a representação diplomática da Palestina. “Não sendo um país, não teria embaixada aqui. Não pode fazer puxadinho, senão daqui a pouco vai ter uma representação das FARC aqui também”, explicou.

Em relação ao meio ambiente, propôs explorar a Amazônia em parceria com outros países. “A Amazônia é vital para o mundo, não é nossa e é com muita tristeza que digo isso, mas é uma realidade e temos como explorar em parceria essa região”, afirmou.

O presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antonio Nabhan Garcia, amigo de Bolsonaro, cotado para ser ministro da Agricultura, numa pasta que absorveria o Desenvolvimento Agrário, defende o maior desmatamento da Amazônia.

Nabhan diz que, de acordo com o Código Florestal, há espaço para derrubar mais árvores da região, para manter a propriedade com 80% de floresta nativa. O presidente da UDR adianta que, num governo de Bolsonaro, acabaria o diálogo com o MST para discutir a reforma agrária.

“Se o Bolsonaro sentar com eles, será a maior decepção de quem o elegeu”, afirmou.

Nabhan aprova a proposta externada por Bolsonaro de abandonar o Acordo de Paris (de redução do aquecimento global). “Há muita lenda sobre o aquecimento global”, disse, repetindo palavras de Bolsonaro e também de Donald Trump, que deixou retirou os Estados Unidos do acordo de Paris.

São exemplos das ideia sue movem o candidato do PSL.

Na verdade, ao contrário do que diz Miriam Leitão, é possível, sim, explicar Bolsonaro, a partir dessas declarações, dadas em campanha — sem levar em consideração absurdos ditos não muito tempo atrás.

Bolsonaro, em caso de eleição, será um desastre. Simples assim: um desastre.

Ah, mas pelo menos Dilma Rousseff foi tirada do Planalto, e Lula está preso.

Dicas de Saúde: 8 alimentos para matar a vontade de comer doce


Eles vão te ajudar a não sair da dieta e a continuar saudável sem comer besteiras

abe quando bate aquela vontade incontrolável de comer doce e você não sabe o que fazer? Calma, tem como contornar essa situação de forma saudável e sem sair da dieta. Você sabia que existem alguns alimentos que substituem o doce? Ok, quando a vontade de comer uma delícia aparece é realmente bem complicado não cair na armadilha e atacar um chocolatinho, por exemplo. Mas você pode seguir outras estratégias.

8 alimentos para matar a vontade de comer doce
8 alimentos para matar a vontade de comer doce

Foto: Pixabay / Sport Life

Para não furar a dieta ou se manter comendo alimentos mais naturais, opte por esses oito alimentos indicados pela nutricionista clínica e esportiva Vitoria Falcão. Essas dicas irão ajudá-la a contornar a situação, evitando que os exageros aconteçam.

Confira 8 alimentos que substituem o doce:

ÁGUA: manter-se hidratado é uma forma de aliviar a vontade de doce, que muitas vezes aparece por desidratação, um sinal de que o corpo está precisando de água
ÁGUA: manter-se hidratado é uma forma de aliviar a vontade de doce, que muitas vezes aparece por desidratação, um sinal de que o corpo está precisando de água

Foto: Shutterstock / Sport Life

FRUTAS: contêm o seu doce natural e podem ajudar na vontade, mas cuidado para não abusar. E atenção com as frutas secas, pois elas são muito mais calóricas e densas do que a fruta in natura
FRUTAS: contêm o seu doce natural e podem ajudar na vontade, mas cuidado para não abusar. E atenção com as frutas secas, pois elas são muito mais calóricas e densas do que a fruta in natura

Foto: Shutterstock / Sport Life

COCO: ele também é considerado uma boa gordura, que ajuda a controlar a fome
COCO: ele também é considerado uma boa gordura, que ajuda a controlar a fome

Foto: Shutterstock / Sport Life

ABACATE: também é uma gordura boa que ajuda a dar saciedade
ABACATE: também é uma gordura boa que ajuda a dar saciedade

Foto: Pixabay / Sport Life

CASTANHAS: são gorduras boas que ajudam a matar a fome
CASTANHAS: são gorduras boas que ajudam a matar a fome

Foto: Pixabay / Sport Life

BANANA: também é rica em triptofano
BANANA: também é rica em triptofano

Foto: Pixabay / Sport Life

AVEIA: é rica em triptofano, que vai virar serotonina e melhora a ansiedade
AVEIA: é rica em triptofano, que vai virar serotonina e melhora a ansiedade

Foto: Shutterstock / Sport Life

CACAU: ele é um superantioxidante. Contém triptofano, matéria prima para produzir serotonina, que dá aquela sensação de prazer e bem-estar. Mas atenção: estamos falando de cacau, e não de chocolate (gordura + açúcar + leite)
CACAU: ele é um superantioxidante. Contém triptofano, matéria prima para produzir serotonina, que dá aquela sensação de prazer e bem-estar. Mas atenção: estamos falando de cacau, e não de chocolate (gordura + açúcar + leite)

Com essa dicas fica até mais fácil seguir a dieta, não é mesmo? Conte para a gente o que achou e compartilhe com seus amigos.