ÁGUA SUJA NO RIO. Medo de contaminação faz água mineral sumir dos supermercados


Diversos bairros estão recebendo água suja da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos) há pelo menos uma semana

Diversos bairros do Rio de Janeiro e região metropolitana estão recebendo água turva da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) há pelo menos uma semana. O medo de contaminação fez com que a busca por água mineral em supermercados aumentasse na capital, onde as prateleiras ficaram mais vazias nesta semana.

Em alguns estabelecimentos, como as unidades do Prezunic, a venda quintuplicou em apenas três dias. Reportagem do jornal O Globo visitou quatro supermercados no Rio, dos quais apenas metade tinha em seu estoque água mineral natural e, nos outros dois, apenas com gás.

Os principais mananciais que fornecem água para a Estação do Guandu, responsável pelo abastecimento de grande parte do Rio, estão poluídos. Este é o principal motivo para a qualidade ruim da água que tem sido distribuída na capital fluminense.

Em Barra do Piraí, o Rio Paraíba do Sul, de onde vem 90% da água do Rio Guandu, a aparência é barrenta. “Essa água indica altíssima poluição. A gente vê, bem claramente, o alto grau de degradação da bacia, com ocupação das faixas marginais, desmatamento. A água vai passando pelas cidades e você vê as manchas de poluição entrando no rio. E lamentavelmente esta é a água que estamos bebendo”, destacou Adacto Ottoni, professor e engenheiro sanitarista da Uerj, em entrevista ao G1.

Fonte Revista Forum.